Casa de Container Preço: Quanto custa uma casa de Container?

É possível, no entanto, indicar preços médios dos containers. O container Dry de 20 pés de altura, por exemplo, tem custo entre R$ 5.000 e R$ 6.000. O container Dry 40 pés, por outro lado, têm custo entre R$ 6.000 e R$ 7.000. Já o container Reefer 20 pode demandar entre R$ 12.000 e R$ 14.000, enquanto o Reefer de pés de altura tem valores entre R$ 13.000 e R$ 15.000.

Advertisements

O preço de container nunca foi realmente uma preocupação para a “sociedade civil”. Afinal, o produto é utilizado para transporte de cargas, principalmente em portos. Para que conhecer seus detalhes, se não vamos utilizá-los? Essa curiosidade, porém, vem mudando. Isso uma vez que o container ganhou uma utilidade bastante interessante: a construção de casas!

Casas containers

As casas containers ficaram famosas nos últimos anos. Alternativa à alvenaria na construção de imóveis, a opção se mostrou jovem, moderna e inovadora. Além de cheia de oportunidades. Logo, vem também atraindo diversos interessados, que buscam algo além do tradicional para construir seu lar doce lar.

A construção de um imóvel com container é geralmente mais barata que a alvenaria. Afinal, a estrutura externa do espaço já está % montada, sendo necessários apenas alguns ajustes para adequá-la ao desejado pelo consumidor.

Essa mesma característica garante que a construção seja mais rápida. Além, é claro, de mais sustentável, pois reutiliza um material que futuramente seria descartado na natureza.

O que você precisa saber

À primeira vista, o uso de um container pode parecer limitado. A impressão, no entanto, é equivocada. Mais do que usar as “paredes” já existentes da caixa de metal, o consumidor pode expandi-la. Para isso, basta apenas unir alguns containers, colocando-os lado a lado, ou um sobre o outro. Isso abre a possibilidade de espaços maiores, mais dinâmicos, e até de imóveis com dois ou mais andares.

Feito de metal e aço, um container é uma estrutura grande, rígida e resistente. Usado originalmente para transportar cargas, o produto permite utilizações diversas ao construir um imóvel. É interessante, por exemplo, a possibilidade de associá-lo a materiais comuns da Construção Civil.

Como o vidro ou a madeira. Inserido nas janelas, o vidro pode proporcionar ao espaço de metal a luminosidade que toda casa merece. A madeira, colocada nas paredes, pode isolar o ambiente, criando um espaço aconchegante.

De qualquer modo, no momento de compra do container, é importante cuidado. Além de atender ao seu projeto de imóvel, a estrutura não deve ter transportado produtos químicos em sua “vida pregressa”. Isso porque podem haver resquícios desses elementos. Sua toxidade será prejudicial à saúde. Logo, o ideal é escolher caixas que tenham feito o transporte de produtos como roupas e brinquedos, mais “inofensivos”. Continue acompanhando o texto e descubra o preço de container para a construção!

Como fazer uma casa container?

De forma geral, o mercado oferece dois tamanho básicos de containers: o de 6, e o de 12 metros. Os dois possuem aproximadamente 2,5 metros de largura. Conhecer essas medidas é importante porque o lote em que o container será posicionado deve ser bem maior.

Para construção de forma adequada, e legal, é necessário que o lote possua pelo menos o tamanho do container, mais as distâncias estabelecidas como ideais entre vizinhos na sua cidade. É preciso também considerar o espaço de calçada necessário em cada imóvel. Ou seja, o melhor é considerar área pelo menos 50% maior do o container a ser utilizado. Isso para que não haja problemas com a Prefeitura, nem para a construção.

Falando em Prefeitura, é importante destacar que a construção de uma casa container requer autorização do órgão. Aliás, como a construção de qualquer imóvel. Cada município possui suas próprias regras de aprovação para edificações. Assim como procedimentos próprios, que podem ser burocráticos e demorados, ou mais simples e rápidos.

Toda edificação construída deverá, deste modo, ser averbada. Também terá Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) próprio. Por isso, não confunda esse tipo de edificação com casas-trailers – estes últimos são carros, móveis, e não pagam IPTU.

Visando a aprovação da Prefeitura de sua cidade, é preciso apresentar a ela um projeto do imóvel a ser construído. A planta da edificação deve ser produzida por um profissional, arquiteto ou engenheiro. Ele vai definir cada etapa da obra, as medidas de todo o imóvel, os materiais a serem utilizados, fundações e o que mais se fizer necessário.

Atenção ao seu terreno!

Na hora de escolher seu terreno, ou optar pela própria construção em container, é fundamental avaliar ainda a localização do espaço. Se não houver facilidade de acesso ao lote, dificilmente a caixa de metal poderá ser posicionada ali. Afinal, ela será trazida por caminhão e depois carregada por um guindaste. Se não houver entrada adequada, ou muita fiação ao redor do loteamento, o descarregamento do container será prejudicado.

Finalmente, cuidado com o declive do local. A construção com a caixa de metal ainda é possível em locais assim. No entanto, é também mais difícil, e consequentemente mais cara, pois será necessário construir base para seu equilíbrio.

Tipos de containers

São diversos os tipos disponíveis de contêineres no mercado. Três, porém, são os mais indicados, devido ao tipo de carga que carregam ao longo da “vida”. O primeiro é o chamado container dry standard. Destinado a cargas dos mais diversos tipos, a caixa é a mais utilizada para o transporte no mundo. Ele tem estrutura completamente fechada, possuindo uma porta ao fundo. Essa característica fechada o torna um dos mais utilizados para a construção de imóveis, pois são necessárias poucas modificações.

Já o container High Cube tem altura pouco maior que o anterior, com 1 pé a mais. Por ser mais alto, ele é adequado a quem busca uma casa mais ampla. Geralmente, ele é o responsável por carregar lã e roupas, o que evita problemas de saúde quando utilizado na construção do imóvel.

Finalmente, há o container Ventilado, que possui pequenos furos no alto, ou na parte inferior das laterais. Ele é utilizado normalmente para cargas de cacau e café, que necessitam de ventilação durante o transporte. Por essa característica, ele deve ser utilizado para localidades muito quentes, e principalmente para espaços de trabalho.

Outros tipos disponíveis

Além desses, o consumidor pode escolher utilizar o container Refrigerado, chamado também de Reefer. Seu chão é revestido de madeira e grade de alumínio, e por isso pode ser interessante à acústica e sensação térmica no interior da caixa.

Se você deseja armar um sótão; utilizar o espaço superior do container para uma área de lazer ou jardim; ou ainda fazer um segundo andar na casa, a melhor opção é o Bulk. Isso uma vez que o container possui escotilhas no teto, proporcionando um “buraco” já pronto para saída pelo teto. Essa saída permite a descarga mais facilitada do container quando ele ainda é utilizado para transporte. A caixa também possui escotilhas laterais, ampliando as possibilidades do indivíduo.

Por fim, o container Open Side tem apenas três paredes. Logo, é possível criar um imóvel com uma parede de vidro, por exemplo, o que vai melhorar a iluminação do espaço.

Além desses, há outras opções possíveis, mas menos indicadas de container para casa. Independentemente da escolhida, porém, é importante saber que o imóvel deverá receber isolamento, térmico e acústico. Mesmo as caixas que já possuam isolamento próprio merecem atenção. Do contrário, o interior do imóvel poderá se tornar muito quente, ou muito frio, e ser desconfortável. E o que você com certeza não deseja é um imóvel pouco aconchegante, não é mesmo?

Preço de container

Os preços de um container variam muito. Primeiro, pelo seu tipo, como os citados anteriormente. A cidade do país também modifica o custo do material: geralmente, os municípios portuários proporcionam caixas de ferro mais baratas.

O local de compra do produto também interfere em seu custo. É possível adquiri-lo tanto de empresas especializadas em casa containers, quanto daquelas que fazem transporte de cargas. Obter um container pela internet é igualmente possível, inclusive em sites de vendas como a OLX e o Mercado Livre. Por isso, é sempre necessário pesquisar bastante antes da compra.

É possível, no entanto, indicar preços médios dos containers. O container Dry de 20 pés de altura, por exemplo, tem custo entre R$ 5.000 e R$ 6.000. O container Dry 40 pés, por outro lado, têm custo entre R$ 6.000 e R$ 7.000. Já o container Reefer 20 pode demandar entre R$ 12.000 e R$ 14.000, enquanto o Reefer de pés de altura tem valores entre R$ 13.000 e R$ 15.000.

Casa container: preço

Se o objetivo for adquirir um container já modificado para residência, os valores são pouco mais elevados. Uma empresa especializada costuma cobrar para uma caixa de 14 m² entre R$ 15.000 e R$ 17.000. O espaço vem com revestimento, e é dividido entre quarto, banheiro e cozinha. Já sem revestimento, o custo vai de R$ 10.000 a R$ 12.000.

Com o dobro de área, os containers não chegam a dobrar seus valores. Uma caixa com 28 m², dividida entre quarto, sala, banheiro e cozinha, e com revestimento , sai por valores entre R$ 22.000 e R$ 24.000. Sem revestimento, esse mesmo produto custa de R$ 16.000 e R$ 18.000.

É necessário destacar que, além desses valores, o custo inicial de um imóvel em container inclui o frete da caixa. O preço médio por quilômetro rodado com o artefato é de R$ 4. Logo, se você mora a 200 quilômetros do local mais próximo de venda do container, terá que pagar aproximadamente R$ 800 de frete. Além, é claro, dos custos de registro na Prefeitura de sua cidade, que variam por localidade. Ao fim, no entanto, os valores costumam ficar bem abaixo das construções de alvenaria.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.