Cozinha Americana: O Guia Definitivo!

A cozinha é um espaço multiuso. Mais do que permitir a preparação de delícias culinárias, o espaço é o preferido de muita gente para reunir família e amigos. Experimente, por exemplo, chegar à casa de alguém no interior: você provavelmente será levado à cozinha, para tomar um “cafezinho” e conversar! Assim, é sempre bom poder contar com novos estilos para o espaço, como a cozinha americana.

Uma cozinha americana é um espaço em que um lado do cômodo possui apenas meia parede. Geralmente, essa meia parede está voltada à sala de casa, permitindo a integração dos cômodos.

Existem três tipos de cozinha americana. Primeiro, a totalmente integrada, em que todas as paredes da cozinha são eliminadas, tornando sala e o cômodo um único ambiente. Nesse caso, os espaços são separados por uma mesa.

No caso da cozinha parcialmente integrada com marcenaria, a divisa entre os cômodos é feita por meio de balcão de madeira. Além da estrutura, o espaço ganha banquetas, que podem ser utilizadas para refeições rápidas.

Finalmente, há a cozinha americana parcialmente integrada com alvenaria. Esse é o tipo mais comum do cômodo, e seu balcão de divisão é construído em alvenaria. Na maior parte das vezes, o tampo dessa bancada é feito de granito.

Cozinha americana: vantagens

Entre as vantagens de uma cozinha americana, uma das mais destacáveis é a criação de um ambiente mais amplo. Como não possui divisões, o espaço se torna quase que único.

Outro ponto interessante é que o balcão para a divisão pode ser planejado de acordo com a necessidade do consumidor. Se o objetivo é utilizá-lo como mês todos os dias, é mais interessante que ele seja um pouco mais largo, e conte com banquetas ao seu redor. No caso do uso apenas esporádico como mesa, ele pode ser mais fino, pouco maior do que uma parede comum.

Ademais, quem está na cozinha tem ampla visão da sala. Assim, cozinhar e assistir à televisão não será um problema, uma vez que ambos poderão ser realizados ao mesmo tempo.

Contudo, é sempre importante analisar bem a opção. Uma cozinha americana acaba por levar à sala todos os cheiros da cozinha, que são mais intensos principalmente no preparo de frituras. Assim, é interessante que sala e cozinha tenham boa ventilação, e que a cozinha possua coifa. Do contrário, os cheiros poderão incomodar. O ar também consegue levar ao outro ambiente partículas de sujidade, demandando maior cuidado diário.

Cozinha americana: simples

Uma cozinha americana pode ser simples, mas não significa que ele precisa ser “sem graça” ou mal planejada. Para garantir um ambiente bonito e funcional, é possível contar com alguns recursos interessantes da arquitetura. Especialmente com a alternativa de planejamento de móveis.

Quando planeja seus móveis, o consumidor pode adquirir exatamente os espaços de que precisa em seu ambiente. Para quem possui muitas panelas, por exemplo, é interessante trabalhar em armários mais baixos. Essa altitude é importante tanto para o conforto, quanto para a segurança. Afinal, o peso dos utensílios poderia prejudicar os armários.

Com móveis planejados, você também pode optar por utilizar ou não prateleiras. Assim como posicionar um armário aéreo, ideal para o acondicionamento de eletrodomésticos, como liquidificadores e batedeiras.

Importante ainda destacar que o planejamento dos móveis permite utilizar cada espaço, cada canto, da cozinha. Assim, o consumidor aproveita bem todo o espaço do cômodo, tornando-o, inclusive, mais amplo, Afinal, não haverão partes dos armários “no meio do caminho”.

Outro modo de aproveitar uma cozinha americana simples é inserir os eletrodomésticos em nichos. Como o fogão ou a geladeira. Com esse cuidado, os móveis não ficarão no meio do caminho, mas sim nos cantos do cômodo. O espaço para trânsito se torna muito maior, e o conforto do consumidor também.

Cozinha americana: simples e barata

Agora, se você deseja uma cozinha americana simples, e ao mesmo tempo barata, dificilmente vai poder investir em armários planejados. Como são feitos sob medida, os móveis normalmente saem mais caros do que as peças compradas prontas. Afinal, requerem planejamento, material de qualidade de mão de obra de confiança.

Isso não significa, contudo, que você deveria desistir da ideia de um cômodo americano. Para economizar, você pode, sim, contar com móveis comprados em lojas especializadas. É igualmente interessante investir na alvenaria.

Em vez de utilizar balcões de madeira ou mesas, prefira preparar seu balcão de alvenaria com tampo de granito. A opção é mais barata, e também pode funcionar como um espaço para a preparação de alimentos. Isso uma vez que o granito é resistente a impactos mais fortes e a riscos. O mármore também é indicado para a bancada, mas risca mais facilmente.

Outra dica é adquirir peças de granito (ou mármore) para reutilização. Apesar de não serem tão caros, os materiais podem ter custo ainda mais baixo se compradas já usadas. Portais como a OLX, de revendas, costumam oferecer esse tipo de material.

Cozinha americana: simples com sala

Como normalmente faz divisão com a sala de televisão, a cozinha americana precisa ser planejada de acordo com a decoração desse ambiente. Imagine que o visual da sua sala é mais rústico: as paredes são cobertas por madeira, os móveis são em tons de marrom. Se você criar uma cozinha extremamente moderna, o visual contrastante poderá criar aspecto cansativo.

Assim, a menos que seu objetivo seja o contraste balanceado, tenha cuidado com a combinação de cores e estilos. Lembre-se de manter certo padrão entre os tipos de revestimentos, entre as cores ou as aparências. A harmonia vai garantir que você não se canse dos espaços rapidamente.

De forma geral, as cores claras são as mais indicadas para as cozinhas, especialmente porque criam a sensação de limpeza. O uso de tons claros também facilita a combinação com a sala, independentemente das cores que predominem nela.

Uma outra ótima alternativa é investir em tons intensos no piso. Como tornar o pavimento vermelho, ou azul. As opções criam visual moderno e jovial, além de alegre e atrativo.

Os cômodos integrados demandam, ao mesmo tempo, móveis de múltiplas funções. Como as banquetas da bancada, que também podem ser utilizadas como assentos para assistir à televisão.

Cozinha americana: simples “de pobre”

Ser “pobre” não é, de forma alguma, sinônimo de uma decoração feia ou “sem graça”. É possível aplicar diversas dicas na cozinha americana e tornar seu visual atraente e em harmonia com o resto da casa.

Você pode, por exemplo, personalizar sua geladeira. No mercado, existem diversas opções de adesivos de fácil aplicação. Assim, você pode tornar seu eletrodoméstico temático ou colorido, direcionando grande parte da atenção dos visitantes a ele. Usar adesivos na parede e azulejos é igualmente vantajoso, dando incrível personalidade ao ambiente.

Ao mesmo tempo, é interessantíssimo investir em prateleiras. Nela, o consumidor pode posicionar temperos, utensílios, objetos decorativos e o que mais desejar. Além de permitir ótima organização, as prateleiras garantem a fácil visualização do que for necessário para a preparação dos alimentos.

Se não for possível utilizar armários, escolha investir em cortinas. Os tecidos criam um espaço “protegido” para o posicionamento dos utensílios, além de dar pouco mais de movimento ao cômodo.

Ainda é uma opção utilizar os próprios utensílios da cozinha para montar sua decoração. Como grandes talheres, ou eletrodomésticos como sua bela batedeira. Posicionados com xícaras, vasinhos de tempero e outras, esses itens criam visual atraente. Mesmo que você tenha pouco dinheiro para investir.

Seja qual for seu tipo de cozinha americana, tenha em mente a necessidade de instalar uma coifa no espaço. A coifa é o eletrodoméstico que vai sugar o vapor gerado pelo fugão, evitando que a gordura e cheiro vá para a sala. Apesar de não conseguir eliminar esses resíduos por completo, o aparelho aumenta muito o conforto dos indivíduos.

Cozinha americana: com sala

Como já citado, é mais comum que a cozinha americana de um imóvel seja integrada com a sala. Essa integração garante maior amplitude visual dos espaços, e permite que os ambientes “conversem”. Se seu objetivo for algo mais sofisticado, as soluções são ainda mais variadas.

Uma alternativa muito interessante para a decoração de uma cozinha mais elegante é aproveitar sua iluminação. Claro que uma cozinha requer iluminação intensa, para que a preparação dos alimentos não seja problemática.

Essa luz, no entanto, não precisa estar sempre no teto: ela pode aparecer num pendente. Os formatos desse tipo de objeto são diversos, e normalmente afinados e brilhantes. Isso garante um visual bastante elegante e diferente ao espaço, uma vez que o item é uma escolha de personalidade.

A elegância do cômodo também é potencializada quando o consumidor opta por balcão de madeira. O material tem visual atraente e mais quente do que o mármore ou granito. É importante, de qualquer modo, que o balcão sempre fique a pelo menos 80 cm de distância da parede de seu lado oposto. Esse espaço permite livre trânsito no cômodo.

Cuidado ainda com a umidade sobre o material: mesmo que seja impermeabilizada, a madeira tem capacidade de absorção de líquidos. Essa capacidade pode causar manchas, e prejudicar a aparência da estrutura.

Cozinha americana: pequena com sala

Numa cozinha pequena, independentemente de seu tipo, é fundamental evitar o acúmulo de objetos. Afinal, a quantidade exagerada de itens pode provocar cansaço, e até confusão visual. Além disso, o exagero torna mais fácil que o consumidor esbarre nos objetos e cause quedas e acidentes.

Dessa forma, se você tem uma cozinha americana pequena com sala, acredite que “menos é mais”. Utilize apenas os móveis necessários, deixe à mostra apenas aquilo que você utiliza todos os dias. O resto, posicione organizadamente dentro dos armários. Inclusive facilitando encontrar os objetos: anda de “esconder” aquele seu tempero favorito no fundo do móvel. Do contrário, você terá muito mais trabalho para alcançá-lo.

Posicionar armários aéreos é igualmente opção bastante interessante. Assim, mesmo que o espaço seja pequeno, é possível utilizar grande parte dele para a acomodação dos seus utensílios. Cuidado apenas em não “amontoar” muitos objetos dentro desse armário, ou eles poderão cair e causar acidentes quando a porta for aberta.

Outra dica interessante é investir, novamente, nas banquetas para a bancada do cômodo. Essas bancadas criam uma nova utilidade para cozinha sem ocupar muito espaço. Afinal de contas, as banquetas geralmente são posicionadas já na sala. O que, aliás, cria mais uma acomodação para os indivíduos nesse cômodo.

Cozinha americana: com sala de jantar

Mesmo que sua cozinha tenha uma bancada utilizada para refeições, aproveitar também de uma mesa é ótima opção. Isso porque uma mesa é normalmente mais ampla, e pode acomodar maior número de convidados.

Quando ambos os móveis existem, você pode revezar o uso dos dois. As bancadas são mais indicadas para refeições rápidas, e também para momentos de “tira-gosto” durante o bate-papo. Já a mesa poderá abrigar momentos mais “completos”, com grandes refeições e encontros de amigos e familiares.

No caso da associação com sala de jantar, a integração entre cozinha e o cômodo será ainda maior do que quando ocorre com uma sala de TV. Isso porque os dois ambientes têm objetivos mais parecidos, relacionados às alimentação. Assim, é interessante que você combine pouco mais o visual dos ambientes – escolhendo o mesmo tipo de madeira para o armário e o tampo da mesa, por exemplo.

Uma mesa de tampo de vidro pode ser mais fácil de combinar. Aqui, no entanto, haverá outra preocupação: a de “preservar” os convidados que se sentarão à mesa. Um tampo de vidro transparente permite ver facilmente o que ocorre debaixo do móvel, e pode causar desconforto.

Se houver amplitude de espaço, ainda melhor. Deixe grande espaço entre a bancada e sua mesa, para que seja possível contornar o móvel sem problemas. A distância ideal é de pelo menos 80 centímetros em cada lado a mesa, e entre mesa e bancada.

Cozinha americana: pequena e simples

Mais uma vez, voltamos à situação em que sua cozinha é pequena. Mesmo que simples, o espaço precisa conseguir acomodar todos os seus utensílios e alimentos. A menos, é claro, que você possua uma despensa, que aí poderá acondicionar a comida.

Deste modo, priorize bastante o planejamento do seu espaço. Considere o armazenamento dos utensílios e dos alimentos em armários específicos. Não misture os produtos. O ideal é que os alimentos permaneçam sempre livres de umidade e cheiros, coisas que utensílios podem disseminar.

Considere ainda as necessidades do dia a dia da sua família. Sabendo o que vocês mais utilizam, por exemplo, você pode posicionar os itens à mão.

Para aumentar a sensação de continuidade dos cômodos, também pode ser interessante colocar na cozinha o mesmo tipo de piso da sala. Ou então, ao menos da mesma cor – o que deve ser considerado no caso da madeira pavimentar a sala. A madeira não é a ideal para pisos de locais úmidos como a cozinha. Nestes casos, como não haverá uma forte divisão visual, os dois ambientes parecerão um só.

Agora que você já sabe no que investir, planeje sua cozinha americana! Você pode fazer esboços, e então solicitar o auxílio de um profissional. Juntos, você e o especialista poderão definir o melhor modo de colocar o plano em prática. Tudo garantindo ambientes bonitos e funcionais!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.