Serra Circular Hammer é Boa? Análise Completa!

R$ 275,40
Best deal at: amazon.com.brAmazon.com.br
Serra Circular Hammer é Boa? Análise Completa!
Serra Circular Hammer é Boa? Análise Completa!
R$ 275,40

Serra circular Hammer é boa? Atualmente no mercado existem muitos tipos de serra para trabalhar com madeira, sendo que a serra circular é apenas uma delas. A ferramenta é ideal para corte do tipo reto, e costuma ser uma das primeiras ferramentas elétricas adquiridas pelas pessoas, hobbystas ou profissionais, depois das furadeiras e parafusadeiras.

No entanto, como há sempre muitos modelos e marcas diferentes no mercado, nem sempre se sabe qual a melhor serra circular. Normalmente, os preços também variam bastante, em média cerca de 250 à 2.000 reais.

Marcas famosas e bem conceituadas no ramo de ferramentas costumam ser mais caras, como Makita, Bosch, Black & Decker, Dewalt, entre outras. E quanto maior for a potência, maior o preço também. Porém, além de várias fatores e características a serem observados quanto ao modelo da serra, é preciso ter em mente que uma boa serra circular deve durar mais de 10 anos de uso.

Portanto, se você quiser aprender mais sobre as serras circulares e ter certeza se a serra circular Hammer é boa ou não, leia a nossa análise abaixo para comprar a sua com mais segurança.

Confira!

O que é uma serra circular?

serra circular hammer é boa sim

Uma serra circular é usada para cortes retos em madeira.

Antes de saber e a serra circular Hammer é boa ou não e correr para adquirir a sua, é necessário entender o que é e o que faz a ferramenta. A serra circular é uma ferramenta com disco giratório utilizado para cortar materiais como madeiras e/ou até metais, dependendo do modelo.

Apesar do nome “serra circular”, o seu tipo de corte é reto, sendo a referência apenas por conta do formato do disco. Ela é capaz de fazer cortes retos e/ou em ângulos rapidamente e com muita precisão em chapas e tábuas de madeira.

Para isso, a serra circular é composta de um disco serrilhado para fazer o corte e um motor para fazer o disco girar em velocidade e força suficientes para realizar o corte. Elas podem também ser portáteis ou de bancada, e são mais indicadas para carpintaria e marcenaria.

A serra circular é ideal para quem faz muitos cortes retos em chapas e tábuas de madeira. Portanto, para cortes eventuais em madeira, talvez um bom serrote seja suficiente para fazer cortes rápidos e precisos.

Serra circular de bancada

As serras circulares de bancada ou de mesa são aquelas que ficam fixadas sob um tampo na oficina, não permitindo o transporte de um lugar ao outro. É como se você tivesse uma serra circular colocada embaixo de uma mesa.

A vantagem desse modelo é ter ajuste é rápido e pontos de fixação da serra na bancada para facilitar o corte, quando comparado a serra circular manual.

Em geral, a serra circular de bancada é mais voltada para o uso profissional e intenso que as demais. Por isso, costumam ter mais recursos e serem mais sofisticadas, além de ter preços mais altos.

Serra circular portátil

Uma serra circular portátil é um modelo que pode ser carregado facilmente de um local para o outro, dentro de uma caixa de ferramentas. Ela é ideal para quem precisa cortar peças grandes, como tábuas longas ou chapas inteiras de MDF/compensado, já que esses cortes são praticamente inviáveis em uma serra de bancada.

Outra grande vantagem é que ocupar muito menos espaço. Mas em geral, as oficinas costumam ter os dois modelos de serras. A sua desvantagem é ter que providenciar uma bancada para fazer os cortes no local onde a serra circular for utilizada.

Melhores Preços na Amazon!

back to menu ↑

Quanto custa uma serra circular?

Atualmente, é possível encontrar serras circulares elétricas a partir de R$ 250, dependendo da marca e do modelo. Normalmente por este preço, a serra circular vai trazer disco de corte de 7 ¼ polegadas (18 cm) e potência próxima de 1000 Watts.

Esses modelos são mais indicados para cortar MDF, MPD e madeiras, sendo que muitos deles já contam com ajuste de inclinação.

Já uma serra circular a bateria é bem mais cara e costumam ficar na faixa de R$ 1.000, sendo a maioria dos modelos de R$ 2.000.

As serras circulares portáteis mais sofisticadas e com mais recursos, portanto, de potência ainda maior, costumam custar na faixa de R$ 3.000 a R$ 5.000. Em geral, esses modelos incluem também alimentação a bateria, freio e partida suave, além de também ser capazes de fazer cortes em metais.

As serras circulares de bancada, por exemplo, também custam na faixa de R$ 1.000, como as de bateria, e os modelos mais sofisticados da categoria podem passar de R$ 5.000.

Serra Circular Hammer - 1100w - 185mm - 100% Rolamentada - 220v - SC1100

Last update was on: 5 de abril de 2020 11:26
in stock
R$ 275,40
back to menu ↑

Analisando a Serra Circular Hammer

Para efeito de análise, a fim de descobrir se a serra circular Hammer é boa, escolhemos dois modelos portáteis, um mais modesto de potência de 1100W, que se encaixa na primeira faixa de preço acima, e outro modelo de potência um pouco mais alta, 1400W, com preço um pouco mais acima, porém bem abaixo dos modelos a bateria ou mais sofisticados.

Isso porque as serras circulares Hammer costuma ter preços bastante atraentes e bem abaixo dos modelos concorrentes do mercado, garantindo uma excelente relação de custo-benefício.

Veja mais sobre cada uma delas abaixo:

Serra Circular Hammer GY-SC-1100 – 1100W

serra circular hammer é boa: GY-SC-1100 – 1100W

Esse modelo de serra circular Hammer possui alta capacidade para realizar trabalhos em madeira com rapidez e eficiência. O modelo é destaque pelo ótimo custo-benefício já que possui um dos preços mais baixos do mercado.

Ela é 100% rolamentada, porém mais indicada para trabalhos domésticos ou hobby. Além disso, vem equipada com motor de 1.100 watts de potência, rotação de 4.800 rpm, disco de serra para madeira de 7.1/4″ (185mm) e guia lateral, além d regulagem de ângulo de inclinação para até 45 graus.

Além disso, conta com recursos como a guarda de proteção, que diminui riscos com estilhaços e pó resultantes do uso, além da empunhadura anatômica que garantirá muito mais conforto no uso e maior controle nas aplicações. Está disponível tanto na versão 220 Volts como na versão 110 Volts.

Serra Circular Hammer GY-SC-1400 – 1400W

serra circular hammer é boa: GY-SC-1400 – 1400W

Esse é outro modelo de serra circular portátil com praticamente os mesmos recursos, porém de motor com maior potência (1400W) e 5500Rpm de velocidade. Ele também é 100% rolamentado, com capacidade de corte para até 60 mm de profundidade e em ângulos de até 45 graus. É também mais indicado para cortes retos em madeira.

Possui empunhadura anatômica para maior conforto no manuseio, grade de proteção para o disco, disco de 7.¼” (185cm) e guia lateral. Também está disponível tanto na versão 220 Volts como na versão 110 Volts.

Serra Circular Hammer - 1100w - 185mm - 100% Rolamentada - 220v - SC1100

Last update was on: 5 de abril de 2020 11:26
in stock
R$ 275,40
back to menu ↑

Critérios de compra ao escolher uma serra circular

serra circular hammer e boa: recursos

Para saber se a serra circular hammer é boa, é preciso analisar alguns fatores.

Embora você agora já tenha uma noção sobre tipo de serra e as características dos modelos acima, é preciso atentar para alguns fatores antes de definir qual o modelo ideal para você. Como por exemplo:

  • Tamanho do disco de corte
  • Potência
  • Regulagem do ângulo de corte
  • Profundidade de corte
  • Soprador
  • Saída para aspiração
  • Tensão de alimentação, etc.

Anatomia

A anatomia se refere a aparência da ferramenta em geral e daquilo que é composta, como por exemplo:

  • Lâmina: incluída na ferramenta.
  • Ajuste de Profundidade: permite controlar a altura da lâmina e a profundidade do corte. O ideal é um modelo com alavancas grandes e práticas.
  • Guarda inferior: componente de segurança que expõe a lâmina somente no momento do corte. O ideal é um modelo com ação mais rápida.
  • Guia paralela: garante cortes paralelos à borda da madeira.
  • Base: ponto de contato entre a ferramenta e a madeira, sendo ideais as de materiais com boa resistência à quedas.
  • Ajuste de ngulo: permite inclinar a base para realizar cortes em ângulo de 45º.

Ergonomia

A ergonomia engloba alguns fatores em relação à facilidade e conforto de uso, seja você um hobbystas ou profissional. Portanto, o ideal aqui é escolher um modelo ao vivo, que voc6e possa pegar na mão, além de observar o seguinte abaixo:

  • Botões e Alavancas: busque opções com botões e alavancas grandes e de fácil acesso.
  • Pegada: a pegada deve confortável e firme ao mesmo tempo, a prova de escorregões e ficar em locais estratégicos.
  • Visibilidade do corte: a ferramenta deve permitir ver a linha de corte com clareza durante o uso.
  • Peso: ela não deve nem ser tão pesada a ponto de você não conseguir carregá-la e nem tão leve a ponto de ser instável na hora do corte.

Tamanho do disco de corte

O tamanho do disco de corte da serra circular é a medida em diâmetro da sua lâmina. Portanto, não confunda tamanho do disco com as dimensões da serra circular, pois o seu tamanho total não depende apenas do tamanho do disco de corte.

É possível encontrar modelos com um mesmo tamanho de disco, mas de dimensões diferentes, dependendo de fatores como potência do motor, tamanho da base da serra e recursos de ajuste.

Além disso, embora não seja uma regra, as serras circulares de disco maiores, são mais potentes e podem cortar materiais mais espessos e duros que as menores.

O tamanho do disco de corte das serras circulares é em polegadas ou centímetros, sendo que cada polegada corresponde a 2,5 centímetros. O diâmetro mais comum é o de 7-1/4” (18.1 cm) com uma profundidade de corte reto de aproximadamente 62mm e de 45º de aproximadamente 46mm.

Normalmente, modelos deste tamanho são mais indicados para marcenaria de madeira, mas pode ter diversas outras aplicações. Ambos os modelos da Hammer citados acima se enquadram nesta categoria.

Há também as serras menores de tamanho em torno de 4 polegadas (10 cm) e serras circulares com disco de corte de 9 ¼ (23 cm), mais recomendadas para pranchas e peças grandes, com espessura de 15 cm.

Já as serras de discos maiores têm tamanhos de 13 polegadas (32,5 cm) e 16 polegadas (40 cm), porém há poucas opções no mercado, sendo apenas encontradas em lojas bastante especializadas.

Regulagem do ângulo de corte

A grande maioria das serras circulares permite que escolher o ângulo de inclinação do corte, geralmente com valores predefinidos indo de 5, 30 até 45 graus. É um recurso de regulagem que permite escolher usar alguma inclinação ou não no disco de corte.

Profundidade de corte

Como dissemos acima, a maioria das serras circulares mais tradicionais possuem profundidade de corte reto de aproximadamente 62mm e de 45º de aproximadamente 46mm.

Se você costuma trabalhar com peças espessas (mais de 5 cm), você deve verificar a profundidade máxima de corte da serra circular, pois se o material for mais espesso que isso, a ferramenta não será capaz de cortá-lo.

O disco de corte deve ter alguns milímetros à mais que a espessura do material a ser cortado. Por exemplo, se a madeira tiver até 3 cm de espessura, a serra circular deverá ter profundidade de corte de pelo menos 4 cm.

De um modo geral, uma profundidade de corte de 8 cm irá atender suas necessidades mesmo com madeiras bem espessas. Vale lembrar que a profundidade de corte de uma serra circular será menor em cortes inclinados.

Por exemplo, para cortar uma madeira de 3 cm com inclinação de 45 graus, a serra precisará entrar na madeira em torno de 4,5 cm, exigindo uma profundidade de corte de 5 cm ou mais.

Segurança

A serra circular não é uma ferramenta para iniciantes, pois é uma das ferramentas mais perigosas em termos de acidentes graves. Por isso, é importante ficar atento a alguns recursos que aumentam a segurança da ferramenta.

Como por exemplo, a guarda inferior da lâmina com ação rápida, que funciona como uma trava de segurança ao ser apertada antes do gatilho para que a máquina funcione. Outro recurso é a partida mais suave (ou soft start) em que a lâmina gira mais devagar no início e atinge a velocidade máxima aos poucos.

Tensão de alimentação

A serra circular costuma ser vendido nas versões 110 e 220 Volts, não sendo bivolt. Portanto, antes de comprar, confira sempre a sua voltagem. Caso tenha que utilizar a serra tanto em ambas as voltagens, é necessário utilizar um transformador de 1.000 a 2.000 W, dependendo da potência da serra.

Dependendo do seu perfil, uma alternativa é a serra circular a bateria que incluem carregador de bateria bivolt, mas são poucos os modelos disponíveis e caros. A vantagem é ter baterias removíveis que podem ser trocadas facilmente, permitindo trabalhar em locais sem energia elétrica por longos períodos de tempo.

Mas é muito mais comum encontrar serras circulares com fio, que são mais confiáveis e já estão há muito tempo no mercado. Outra característica interessante é ter dupla isolação, que permite que a serra seja usada com segurança em locais em que a instalação elétrica não tenha fio terra.

Potência

Quanto maior for a potência de uma serra circular, menor a chance da madeira cravar, pois o encravamento acontece com mais facilidade em madeiras duras ou muito espessas.

Assim, é preciso avaliar a potência da serra circular por dois fatores: a velocidade de giro da lâmina (RPM) e a potência do motor (Watts). Quanto maior o RPM melhor é a qualidade do corte e mais fácil será controlar a máquina.

Quanto mais potência o motor tiver, mais fácil será cortar madeiras mais duras e grossas, já que as mais potentes conseguem manter rotações mais altas em situações difíceis.

Existem modelos com potência que vão desde 1000W até 2000W. Sendo que você deve se basear no seu orçamento e no tipo de trabalho que vai realizar. Para uso profissional, a potência ideal é pelo menos 1500W.

Já para hobby, é possível trabalhar com serras menos potentes de 1100W a 1400W, como os modelos Hammer analisados acima. Se você pretende utilizar a serra circular para cortar compensado e MDF, uma serra circular com potência de 1.200 Watts é uma boa opção.

Os modelos com potência acima de 1.500W são mais indicados para madeiras mais duras e espessas, como madeira maciça. Já as serras circulares à bateria têm sua potência medida em Volts (V), sendo as ideias as baterias de Ion-Lítio.

As principais vantagens de um modelo com potência elevada é promover menos trancos, ter mais durabilidade para ser usada com bastante intensidade, ser capaz de fazer corte mais fáceis em madeiras mais duras.

Já as suas desvantagens é serem maiores, mais pesadas e mais difíceis de segurar em casos de trancos, além de mais caras.

Soprador

É comum durante o corte de madeira e de materiais compensados espalhar pó e farelo sobre a madeira, cobrindo o local do corte. Normalmente, quando isso acontece, é necessário interromper o trabalho para remover o excesso de pó.

Alguns modelos contam com o recurso de soprador para evitar o acúmulo de pó sobre o material a ser cortado, ele ajuda a remover o pó à medida que o corte é feito.

Saída para aspiração

Algumas serras circulares direcionam todo o pó produzido para uma determinada saída, onde pode ser conectado um aspirador de pó. Este recurso evitará a sujeira no local com o pó da madeira pelo ar.

É um recurso bastante útil se você trabalha com chapas compensadas, MDF e MDP, que costumam produzir um pó leve que tende a se espalhar pelo ar com mais facilidade que o pó de madeira maciça.

Apesar de alguns modelos apresentarem o recurso de saída para aspiração, o aspirador de pó não é incluso e precisa ser adquirido separadamente.

Outras Funções

Sempre há vários outros recursos de funções bastante úteis que podem fazer a diferença na hora da escolha, veja alguns deles abaixo:

  • Réguas e números grandes em locais estratégicos para melhorar a precisão do seu corte.
  • Soprador de serragem para “limpar” a linha de corte e melhorar a visibilidade
  • Guia a laser que mostra a linha que a ser cortada.

Melhores Preços na Amazon!

back to menu ↑

Afinal, a serra circular Hammer é boa?

Ambos os modelos analisados estão dentro dos requisitos mais básicos e tradicionais de uma boa serra circular portátil. No entanto, por conta da potência dos dois modelos, elas seriam mais indicadas para trabalhos domésticos e semi-profissionais, em que seu uso seria moderado.

Mesmo assim, podemos considerar qualquer um dos modelos de serra circular Hammer bons para trabalhos em madeira. Pois, ambos os modelos possuem recursos suficientes que se enquadram nos fatores explicados acima. A serra circular Hammer GY-SC-1400 – 1400W, por exemplo, seria uma melhor opção por conta da sua maior potência, maior capacidade de corte com mais profundidade, além de todos os seus outros recursos adicionais.

A serra circular Hammer é boa porque é capaz de fazer o seu trabalho com segurança, potência suficiente e ainda trazer um excelente custo benefício em relação aos seus concorrentes de mercado.

E você, o que acha? Já experimentou algum modelo de serra circular Hammer? Dê abaixo a sua opinião sobre a ferramenta!