NBR 7199 – Norma Comentada

Pretendendo utilizar o vidro em sua construção? Pois então a NBR 7199 deve estar debaixo do seu braço para este tipo de serviço!

Isso porque a NBR 7199 irá lhe auxiliar tanto para a execução quanto para a aplicação de vidros na construção civil, ou seja, você definitivamente precisará entender essa NBR.

Mas você pode ficar sossegado, nós vamos destrinchá-la e lhe ajudar a entendê-la completamente, de maneira a não ter mais dúvidas quanto ao que ela se trata. Mas, antes de mais nada, vamos focar no porque você deve possuir essa NBR, ou seja, em sua real importância.

A importância da NBR 7199

Se você tem planejado a construção de um edifício, seja comercial ou residencial, então com toda a certeza o vidro não poderá faltar.

Além de acrescentar beleza a construção, o vidro possui diversas funções tais como a diminuição de ruídos sonoros e climatização do ambiente. E não, a instalação dos vidros não é tão simples como pode parecer, do contrário casos como o prédio que refletia a luz solar e derretia carros na rua podem voltar a acontecer, e caso algo assim ocorra, a responsabilidade cairá sobre você.

Então, para que você consiga utilizar de maneira correta o vidro na construção civil, a NBR 7199 torna-se indispensável. E, mais ainda, deve-se agradecer pela nova versão da Norma, de 2016, que agora é muito mais completa. Caso tenha dúvidas no que realmente mudou de uma versão para a outra, sem problemas, nós te mostramos:

A nova NBR 7199

A palavra chave dessa nova versão da norma é uma só: Segurança!

Uma das críticas a antiga versão da NBR 7199 era justamente quanto a sua segurança. Ou, melhor dizendo, quanto a sua falta de clareza relacionado a segurança, como, por exemplo, a falta de detalhamento quanto a utilização do vidro tipo float em portas.

Agora, com a nova versão da norma, todo vidro que for instalado abaixo de 1,1 metros em relação ao piso que ele se encontra, seja externo ou interno, deverá ser de segurança. E, para cada tipo de aplicação, é necessário consultar todos os tipos de vidro de segurança que são exigidos pela norma, tendo em vista que em algumas aplicações apenas o aramado e o laminado serão permitidos.

NBR 7199 – Todas as aplicações do vidro

A norma fala especificamente sobre as aplicações do vidro, então é óbvio que ela possui uma sessão correlacionando os tipos de vidros com suas respectivas aplicações.

Na antiga versão da norma essa informação também existia, porém era um tanto quanto desorganizado, sendo que agora o conteúdo está bem mais fácil de ser consultado, incluindo até mesmo novas aplicações do vidro que não antes era encontrado na norma antiga.

E é claro que nós não apenas jogaríamos uma informação dessas para vocês sem citar os tipos de vidros que devem ser usados em determinadas situações. Pois vamos a eles:

  • Para claraboias, fachadas inclinadas, marquises e coberturas:
    • Vidro laminado
    • Vidro insulado (desde que sua peça interior seja aramada ou laminada)
    • Vidro aramado
  • Para guarda-corpos:
    • Vidro laminado
    • Vidro insulado
    • Vidro aramado
  • Para portas, divisórias e vitrines:
    • Vidro temperado
    • Vidro insulado
    • Vidro aramado
    • Vidro laminado
    • OBS: Caso o vidro seja instalado a uma altura abaixo de 1,1 m com relação ao piso, ele deverá, obrigatoriamente, ser de segurança. Já para alturas acima de 1,1 m, além dos citados acima ainda poderá ser utilizado vidros to tipo impresso ou float, desde que sejam colados ou encaixilhados por todo o perímetro.
  • Caso você necessite de um vidro que sirvam como retardador do fogo:
    • Vidro aramado
    • Viro laminado (que possua uma camada intermediária que seja resistente ao fogo)
    • Vidro insulado
    • OBS: Para maiores informações sobre este tipo de vidro, é necessário que consulte a NBR 14925 – Elementos construtivos envidraçados resistentes ao fogo para compartimentação.
  • Vidros que possuam caixilhos móveis que possam se projetar para o exterior:
    • Vidro insulado
    • Vidro aramado
    • Vidro laminado
    • Vidro temperado: Sendo que no 1º pavimento e no térreo ele poderá ser tanto encaixilhado quanto autoportante. E em pavimentos superiores deverá ser totalmente encaixilhado, e possuir uma projeção máxima de 250 mm da aba de proteção ou da face da fachada.
    • Vidro impresso ou float: Sendo que no 1º pavimento e no térreo ele deverá ser colado por todo o perímetro ou então encaixilhado. E para pavimentos superiores ele deverá ser colado por todo o perímetro ou encaixilhado com uma projeção máxima de 250 mm da aba de proteção ou então da fachada. Entretanto, independentemente de qual for o caso, ele não poderá exceder 0,64 m².
  • Vidro para retardar o arrombamento: Este tipo é comumente utilizado em estádios de futebol, ou outras aplicações nesta mesma linha de racíocinio.
    • Vidro insulao
    • Vidro laminado
  • Para fachadas
    • Vidro insulado (para todas as alturas)
    • Vidro aramado (para todas as alturas)
    • Vidro laminado (para todas as alturas)
    • Vidro temperado (para o pavimento térreo ou então acima de 1,1 m com relação ao piso)
    • Vidro impresso ou float (para alturas acima de 1,1 m com relação ao piso)
  • Usos especiais: Tais como estruturas de vidro, degraus, pisos, visores de piscina, etc.
    • Vidro laminado

Qual espessura de vidro utilizar?

É normal que possa surgir dúvidas com relação a qual espessura deve-se utilizar, qual é a melhor para determinada aplicação. E calma, é claro que a NBR 7199 também está aqui para te ajudar com isso.

Os cálculos de espessura levam em consideração esforços solicitantes tais como a pressão do vento (que para tal deve-se consultar a NBR 6123, que até o presente momento trata-se de uma norma em revisão), o seu peso próprio, a sua pressão de cálculo, os seus esforços de manutenção e limpeza, da quantidade de apoio e das suas propriedades físicas. Tais cálculos são exemplificados na página 4 da NBR 7199, sendo que a norma também traz exemplos de tais cálculos em seus anexos normativos.

E claro, em plena era digital, se você não souber, ou simplesmente não quiser, seguir todas as fórmulas apresentadas pela norma e calcular você mesmo a espessura do vidro, é claro que você poderá fazer isso em uma calculadora online, onde basta que você entre com os dados requeridos e ela fará todos os cálculos para você.

E mais

Além disso tudo, ainda há diversas outras coisas que você pode ter com a NBR 7199.

Como por exemplo, a maneira correta de armazenar os vidros (para que não ocorram quaisquer tipos de acidentes), a correta inclinação que você deverá utilizar (o que é bastante importante para o transporte), os equipamentos de segurança (os quais  deverão ser utilizados tanto para o manuseio quanto para a instalação), além de todos os tipos de instalação diferentes (acredite, há 6 no total).

Então já sabe, se for usar vidro na sua construção, a NBR 7199 é obrigatória, literalmente!

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. AceitarLer mais