Batedeira Oster é Boa? Análise Completa de Modelos!

Escolher uma batedeira planetária nunca foi tão fácil, pois é o tipo de eletrodoméstico que oferece muitas vantagens, praticidade e agilidade que você merece na cozinha, seja comercial ou doméstica. Mas se você ainda tem dúvidas sobre qual escolher, e deseja saber se a batedeira Oster é boa antes de tomar a sua decisão final, fique tranquila.

As batedeiras planetárias, também chamadas de orbitais ou profissionais, são aparelhos mais potentes que as convencionais. Elas são chamadas assim trabalharem com uma forma diferenciada de rotação dos batedores e, por isso garantem melhores resultados no preparo das receitas.

Seu sistema de trabalho é muito semelhante aos movimentos de rotação e translação da Terra em torno do Sol, uma vez que os batedores giram em torno do próprio eixo, ao mesmo tempo que dão voltas na tigela.

Por esta razão, elas são excelentes ferramentas para quem as utiliza com frequência, já que são uma versão mais avançada das batedeiras convencionais. Isso porque elas também contam com mais velocidades e acessórios para resultar em misturas mais homogêneas.

A maioria traz três tipos de batedores específicos para cada tipo de massa: um para massas leves, outro para massas médias e um para massas pesadas. E com apenas um aperto de botão, ela é capaz de bater todos os ingredientes sem precisar da sua interferência.

No entanto, é preciso ainda considerar muito fatores importantes antes de escolher uma boa batedeira planetária, como a sua potência, variedade de velocidades, quantidade de acessórios, e claro, o preço, entre outros quesitos.

Assim, selecionamos dois dos principais modelos da marca Oster para analisar todos os fatores que diferenciam um modelo do outro. Dessa forma, você terá certeza de que a batedeira Oster é boa, e poderá escolher com mais segurança, garantindo uma excelente compra.

Confira abaixo!

Primeiro, um pouco sobre a Oster

oster-logomarca

A Oster foi fundada em em 1924 por John Oster em sua garagem, com o objetivo de melhorar a vida de seus consumidores a cada produto desenvolvido. No início, a marca Oster® fabricava cortadores e tesouras de cabelo, para depois diversificar o portfólio com a fabricação de pequenos eletrodomésticos.

Após adquirir a Stevens Electric, empresa que inventou o liquidificador, coloca no mercado o primeiro liquidificador Osterizer®. Em seguida, extratores de suco, batedeiras, torradeiras, fornos e muitos outros produtos para o lar, tornando-se um símbolo de qualidade e estilo entre as donas de casa.

Mas foi nos anos 90, que a Oster alcança expansão internacional, e torna-se a marca número um na América do Sul. E já no ano 2000, a empresa introduz no mercado a Série 5000 de ferros de passar, seguidos de liquidificadores com Tecnologia de Motor Reversível, a panela multiuso rápida, uma panela elétrica e a PrimaLatte™, a cafeteira automática.

Fiel a seu compromisso de qualidade e inovação, a marca Oster lança também o duradouro revestimento natural de cerâmica antiaderente Bioceramic™ para garantir um processo de cozimento saudável, fácil e até 20% mais rápido e a submarca Oster® Beauty, com cinco linhas de produtos entre secadores, frisadores e pranchas de cabelo.

Por fim, seguindo as tendências dos consumidores, a marca adiciona ao seu portfólio a linha Oster® Xpert Series™, que inclui eletrodomésticos de alto rendimento, como as batedeiras planetárias e liquidificadores.

Agora chegando a seus 90 anos de existência, o seu compromisso continua, oferecendo produtos inovadores para o lar, fabricados em altos padrões de qualidade e eficiência para tornar a vida de seus consumidores mais fácil.

Então, quer descobrir se a batedeira Oster é boa mesmo? Acompanhe a análise completa de dois de seus modelos abaixo!

Voltar ao menu ↑

Batedeira Planetária Oster Perform Inox

Batedeira Planetária Oster Perform Preta FPSTSM2720 600W 127V

Última Atualização foi em: 21 de outubro de 2020 23:51
Em estoque
R$ 529,99

A batedeira planetária Oster Perform Inox é perfeita para quem precisa de potência, durabilidade e versatilidade. Ela é capaz de apresentar ótimo desempenho tanto para massas leves quanto para mais pesadas, como pães.

O modelo traz 600W de potência, tigela de 4 L em inox (com alças) e 8 velocidades, especificações perfeitas para deixar suas receitas homogêneas e no ponto certo. Ela acompanha uma espátula de silicone e 4 batedores: 1 de silicone flexível (massas leves), 1 de aço inoxidável (globo para claras em neve) e 2 para massas médias e um de massas pesadas (ambos em alumínio fundido).

Possui uma tampa anti-respingo, com abertura com tampa articulada e trava, para adicionar ingredientes durante o preparo. O botão de articulação permite levantar e abaixar a parte superior do aparelho com facilidade, além de um botão de acionamento de abertura e um único botão giratório para controlar as velocidades.

Ela conta também com ventosas sob a base, mas que não evitam a trepidação da batedeira ao preparar massas mais pesadas. Seu manual de instruções também informa que o equipamento não deve permanecer em funcionamento por mais de 5 minutos sem interrupção, podendo ser um problema na hora de executar certas receitas.

Suas desvantagens seriam uma certa dificuldade em bater claras em neve em pequenas quantidades, porque o batedor não alcança o fundo da tigela, um problema que pode ser resolvido ajustando o batedor globo. Além disso, a proteção da tigela para massas mais líquidas e em velocidades mais altas é ineficiente.

Ela está disponível apenas na cor preta (com detalhes no corpo e tigela em inox) e é um modelo com bom custo-benefício.

PROS:

  • Ultra Resistente
  • Design Sofisticado
  • Potência alta
  • Bons níveis de Velocidades
  • Baixo nível de Ruído
  • Bate todos os tipos de massa
  • Tigela em inox
  • Excelente construção

CONTRA:

  • Pesada
  • Instável ao bater massas pesadas
  • Batedor globo não alcança o fundo
  • Não evita respingos

Voltar ao menu ↑

Batedeira Planetária Oster Bowl

Batedeira Planetária, Preto, 220v, Oster

Última Atualização foi em: 21 de outubro de 2020 23:51
Em estoque
R$ 449,90

Esse é outro modelo de batedeira planetária da Oster que une performance, potência e design. A Oster Bowl Inox ou tradicional é uma outra boa opção para quem busca praticidade e precisão para criar as receitas mais especiais.

É um equipamento completo, com todos os recursos que você procura em uma batedeira planetária. Sua tigela tem 4 litros feita de plástico com design exclusivo ou em Inox, a única com alças para despejar e transportar o conteúdo com mas facilidade, além de poder ir ao forno e freezer.

Além disso, ela conta com potência de 750W, 12 velocidades e função de partida suave, 3 batedores (claras em neve, massas leves e pesadas), tampa anti-respingos e ventosas ultra resistentes na base que mantém a estabilidade durante o preparo de massas mais pesadas.

PROS:

  • Super potência
  • 12 velocidades
  • Design elegante
  • Bate todos os tipos de massa
  • Tigela em plástico ou inox

CONTRA:

  • Fouet de arames sensíveis
  • Mais barulhenta
  • Gasta mais energia

Voltar ao menu ↑

Investir na Batedeira Oster é boa ideia?

Investir na Batedeira Oster é boa ideia.

Investir na Batedeira Oster é boa ideia.

A Oster sempre ofereceu produtos modernos, de qualidade ímpar, para dar maior praticidade em sua cozinha. Isso não poderia ser diferente com a linha de batedeiras, todas disponíveis nas voltagens 217V e 220V.

A fabricante oferece três linhas de batedeiras planetárias: a batedeira planetária Spinner Oster, de contornos sofisticados e acabamento cromado com base em metal fundido; a batedeira planetária Perform Inox e a Oster Bowl Inox, ambas sendo analisadas individualmente e por completo abaixo.

Portanto, se você quiser saber se a batedeira Oster é boa, acompanhe abaixo as análises:

Oster Perform Inox: Análise

A Oster Perform é um batedeira planetária que chama atenção pelas suas peças cromadas e tigela de inox. O seu acabamento é muito bom, sem desencontros das peças plásticas, poucas emendas e poucos parafusos visíveis. Toda a sua estrutura externa é plástica, incluindo as peças que são todas cromadas.

Acessórios

Muitos de seus acessórios são de aço inoxidável (inox). Ela acompanha três batedores em inox (massas leves, médias e pesadas), uma espátula de polipropileno (plástico mole flexível), uma tampa em SAN (plástico transparente e rígido) e um batedor para massas médias de plástico rígido com uma lateral emborrachada, praticamente uma espátula com o mesmo ângulo da tigela.

Todos os batedores são de ótima qualidade, sendo que o globo para massas leves possui arames de 2mm de espessura, para dar mais rigidez. Já o batedor tipo espátula age raspando as paredes, trazendo os ingredientes para o centro.

A sua base traz pés com ventosas para segurar o produto sob uma superfície lisa, mas que deixou a desejar ao bater massas mais pesadas, não conseguindo evitar a trepidação e manter a estabilidade.

Praticidade

A tampa em SAN da Oster Perform Inox consegue travar na cabeça do produto, próximo ao encaixe do batedor. Quando esse corpo do motor está abaixado, ela fica alinhada com a tigela, evitando que ingredientes respinguem ao redor da batedeira.

Não chega a vedar, mas ajuda a evitar mais sujeira ao redor do produto. Essa tampa possui uma abertura menor para a adição de ingredientes enquanto a batedeira está funcionando. Embora funcione, é pequena demais e não muito prática, como os alimentadores mais largos de batedeiras como a Philco PHP500.

A tigela em inox vem quatro pontos para travá-la na parte inferior, porém somente dois deles podem ser usados na prática, por conta das alças que forçam a tigela a ser encaixada somente em uma posição específica.

Por outro lado, a tigela pode ainda ser colocada na base sem ficar travada, mas vai haver um pouco mais de vibração durante o funcionamento. Como é de um material mais rígido (inox) que a base (plástico), ela vai riscando a base do produto com o tempo, embora não estrague ou seja algo visível.

Ao apertar o botão próximo ao seletor de velocidade os batedores sobem rapidamente, mas ficam próximos da tigela, sendo necessário virá-la um pouco para removê-la com os batedores montados. As alças e a boca da tigela são úteis para transportar e esvaziar o recipiente.

Limpeza

Todas os seus acessórios são fáceis de limpar, exceto a tampa, por conta da tampinha extra basculante de plástico, que requer um pouco mais de cuidado para não quebrar. No entanto, é uma tampa de boa espessura e resistência. A tigela de inox pode riscar, mas é facilmente lavada, sem esforço e sem grudar nada.

Desempenho

A Oster Perform possui oito velocidades, porém a variação de range é pequeno. A sua velocidade mínima, por exemplo, ainda é alta demais para bater ingredientes com farinha. A tampa ameniza os respingos, mas não impede totalmente deles saírem para fora do recipiente.

Algo preocupante é a entrada de ar da batedeira, que fica na parte inferior da base, somente 10 milímetros dos pés de apoio. Quando o motor gira, o ar é puxado por esta entrada e sugando qualquer ingrediente por perto para dentro da estrutura.

Parte disso vai acabar saindo pela parte de trás da batedeira, pois essa sucção existe só para o ar entrar e resfriar o motor. Mesmo assim, é importante evitar que ingredientes fiquem próximos dessa entrada para não diminuir a vida útil das peças.

Por outro lado, as suas velocidades altas são boas e permitem atingir os resultados rapidamente. Quando batendo bolos, a raquete tipo espátula emborrachada realmente raspa com sucesso as paredes da tigela e traz os ingredientes de volta para o centro.

No entanto, a tigela em inox tem uma folga na base, que faz ela vibrar quando a espátula bate nas paredes, mas não chega a se movimentar na superfície. Portanto, há estabilidade durante o funcionamento.

Em relação ao barulho, a amplitude sonora é baixa e dentro do permitido. A batedeira Philco PHP500, por exemplo, é mais ruidosa.

Segurança e robustez

O corpo do motor encaixa bem na base da batedeira através de duas guias plásticas e dá a impressão de uma estrutura robusta. Aliás, tão robusta que é super pesada, sendo que parte desse peso é devido a um contrapeso na base para evitar que a batedeira tombe quando levantar o corpo do motor abruptamente.

Isso é importante para a segurança do produto, pois a mola é forte e certamente tombaria a batedeira sem o contrapeso. Ainda assim, ela pode tombar para trás, mas somente se estiver em superfícies onde as ventosas não fixam e sem nenhum dos acessórios acoplados ao produto.

O seu cabo é longo o suficiente e não precisa de extensões. A batedeira também possui um ano de garantia.

Batedeira Planetária Oster Bowl Inox: Análise

A batedeira planetária Oster Bowl chama atenção pelo seu desenho que é diferente da maioria das planetárias disponíveis no mercado, ao misturar cores e texturas no modelo, em um conjunto arredondado nas laterais e praticamente plano no topo.

Esse design dá até uma certa impressão de que o conjunto é grande demais, mas na verdade é praticamente da mesma altura de outras planetárias de volume similar no mercado.

Ela pode ser encontrada em duas versões: com tigela de aço inoxidável e a carcaça superior em grafite fosco e outra com o mesmo desenho e acessórios, mas com tigela plástica (polipropileno), mas com a parte superior preta lustrosa, ao invés de grafite.

Ambos os modelos trazem detalhes em preto fosco ao redor da tigela, que dá um acabamento muito bom, mesmo sendo toda a sua estrutura externa plástica.

Acessórios

A Oster Bowl Inox vem com 3 batedores, um fouet para claras em neve e chantilly, uma raquete para massas leves e bolos, e um gancho para massas pesadas, como pão por exemplo.

Sua tigela em inox de 4,1 litros também possui duas alças para facilitar o seu manuseio, como na Oster Perform Inox. Ela também traz uma tampa plástica transparente para evitar os respingos e facilitar a adição de alimentos dentro da tigela.

Além disso, inclui também uma espátula básica, tipicamente encontrada na maioria das planetária do mercado.

A sua tigela é bonita, em inox escovado fosco, com um bico para facilitar o escoamento dos alimentos. O destaque é fundo dela, mais curvo que da Oster Perform, o que influenciou também no design do fouet e da raquete, ambos mais arredondados.

Isso facilita o alcance dos ingredientes na tigela, embora o fouet seja feito de arames bem finos (1,5mm de diâmetro), realmente feitos para bater apenas ingredientes bem leves. O restante é bem simples, porém resistentes. Ela só não inclui o batedor extra com espátula de silicone.

O aparador da Oster Bowl fica travado no topo da cabeça da batedeira, erguendo junto com os batedores. Perto do bico da tigela ela tem uma abertura para adicionar alimentos, sendo mais prática, embora espirre mais para fora.

Desempenho

Apesar do seletor possuir doze posições, a função de partida ainda é muito veloz e praticamente igual à velocidade da Oster Perform, deixando respingar muitos ingredientes para fora da tigela.

Batedeiras como a Cadence Orbital Eletronic tem sua velocidade mínima quase 100 rotações por minuto mais baixa que a da Oster Bowl. Por outro lado sua velocidade máxima é ótima, entregando ótimos resultados em poucos minutos.

Uma das propagandas da Oster bowl é ter capacidade para fazer claras em neve com somente dois ovos. Isso procede por conta dos batedores vem bem ajustados e o fundo da tigela que contribui para um bom resultado.

Quando batendo massas leves a raquete também deu conta do recado e quando fazendo pães os resultados também foram satisfatórios, somente a estabilidade foi um pouco mais limitada, pois as ventosas não agarraram em superfícies porosas.

Embora a Oster Perform tenha apresentado o mesmo problema, ela possui o contrapeso na parte de baixo, que diminui a instabilidade. Já a potência da Oster Bowl é grande (750W), porém desnecessária.

Além disso, a Oster Bowl é mais barulhenta que a maioria das batedeiras planetárias e um pouco mais barulhenta que a Oster Perform.

Praticidade

O seletor tem uma certa distância entre as posições, que ao trocar velocidades devagar, o motor chega a desligar. Apesar disso, ele é bem suave e agradável de girar.

Já a guia da cabeça tem seus pontos fortes e fracos. Esteticamente é mais atraente que a Oster Perform, por ter toda a estrutura fechada, evitando que os ingredientes acabem entrando dentro do mecanismo.

Ela possui duas guias robustas para manter a cabeça alinhada, mas que não erguem muito os batedores, necessitando removê-lo para retirar a tigela. Por outro lado, o encaixe da tigela evoluiu trazendo uma trava suave na base que deixa o bowl fixo sem folgas.

Outro ponto prático da Oster Bowl é o espaço para enrolar o cabo na base, que permite enrolá-lo completamente embaixo da base e deixar só o plug para fora, assim como dá para reduzir parcialmente o cabo e deixar escondido na base, algo i que poucas planetárias possuem.

Limpeza e Segurança

A raquete, o gancho e a tigela podem ser colocadas na máquina de lavar louça por serem de metal (batedores de alumínio e tigela de inox).

No entanto, a tampa anti respingos não veda direito e em velocidade alta, pode espalhar ingredientes ao redor do produto. A vantagem é que não há muitos cantos para acúmulo de sujeira.

O cabo de alimentação na base é prático e comprido o suficiente, mas poderia ter um alívio, como no da Oster Perform, para evitar danos ao ser puxado. As ventosas seguram bem o produto, mas precisa ficar em superfície bem lisa para garantir a adesão completa.

Quando levantam os batedores a energia no motor é cortada por segurança, para que assim que abaixada ser ligada novamente na velocidade em que estava.

Voltar ao menu ↑

Afinal, Batedeira Oster é boa?

Batedeira Oster é boa, pode confiar!

Batedeira Oster é boa, pode confiar!

Comparando os dois modelos analisados acima, podemos dizer que a batedeira Oster é boa sim, mas a Oster Bowl sai perdendo. Isso porque ela é mais barulhenta, tem o fouet mais frágil, menor estabilidade, batedores que erguem menos e não vem com o batedor com espátula de silicone.

Já as suas vantagens estão mais concentradas na praticidade: no espaço para enrolar o cabo de alimentação, abertura da tampa anti-respingos e o encaixe da tigela na base.

Portanto, a Oster Perform ainda é uma melhor opção de batedeira, mas tudo é uma questão de gosto e necessidades pessoais.