O cimento queimado se tornou, ao longo dos anos, uma das alternativas preferidas de arquitetos e decoradores. Afinal, seu resultado tem visual bastante moderno e urbano, e pode ser combinado aos mais vaiados ambientes. Se a ideia é inovar, sem dúvida essa cobertura é incrível opção!

A aplicação desse tipo de superfície é mais comum no chão, como piso. Porém, o cimento tem efeito igualmente interessante para paredes, e até para bancadas da cozinha, por exemplo. Para sua utilização, basta apenas um bom planejamento, para que seus objetos e cores possam ser bem associados ao material.

Mas afinal, o que é o cimento queimado? Bem diferente do que seu nome sugere, o produto não passa por nenhum tipo de processo de queima pelo fogo. A denominação refere-se ao aspecto mais “seco” da superfície, garantido pelo uso do cimento em pó.

Assim, o material é formado por uma mistura entre água, areia e cimento. Esse mix é aplicado sob a dimensão desejada, e então nivelado. Em seguida, basta jogar sobre toda a argamassa, ainda úmida, pós de cimento seco. É isso que queima a massa mole. Ao curar completamente, a superfície terá diferentes tons e o aspecto queimado que caracteriza esse tipo de decoração.

Uma superfície feita de cimento queimado é monolítica. Isso significa que ela não possui rejuntes, sendo totalmente lisa. O visual torna o espaço em que ela é aplicada mais amplo. O máximo que podem ocorrer são grandes divisões, produzidas por juntas de dilatação e necessárias em grandes extensões. Dessa forma, caso você veja um piso ou parede com visual queimado, mas que possui muitos rejuntes, provavelmente este não será propriamente o cimento, mas uma textura semelhante.

Como fazer Cimento Queimado?

Para produzir uma superfície de cimento queimado são necessários alguns materiais básicos. Para começar, o cimento comum e adesivo PVC. Também é preciso contar com areia média, régua de pedreiro, peneira para areia, desempenadeira de aço, colher de pedreiro e água.

Na hora de produzir a argamassa para o cimento queimado, é importante ter cuidado às proporções dos materiais. Elas são indicadas de acordo com o fabricante do cimento, e podem ser encontradas normalmente na embalagem do produto. Outra solução é conversar diretamente com o vendedor dos itens, que poderá oferecer as medidas mais detalhadamente. O profissional responsável pela obra também costuma possuir esse tipo de informação.

Para a aplicação da mistura, comece limpando o ambiente, retirando móveis, caso eles existam, e retirando toda a sujeira do chão (ou parede). Essa limpeza pode ser feita com pano úmido e água. Em seguida, deve-se inserir fita crepe nos cantos do cômodo (na parede, caso a aplicação seja no chão; ou no solo, caso a aplicação vá acontecer na parede). A fita vai evitar manchas nas beiradas do ambiente.

Depois, é necessário posicionar as juntas de dilatação na superfície. O posicionamento deve ser feito a cada dois metros, e vai preparar o espaço para a correta aplicação do cimento.

Em alguns casos, é preciso aplicar o chamado primer na dimensão da aplicação. O primer é um material que funciona como selante de porosidades e tinta para melhorar a aderência do cimento ao espaço. Se necessário, ele será indicado na embalagem do produto que você escolheu para produzir o cimento queimado.

Cimento queimado passo a passo

Passo 1

Como citado anteriormente, o primeiro passo para a aplicação do concreto queimado é cuidar da limpeza da superfície já existente. É fundamental retirar poeira, resíduos de óleos e outros do chão. Afinal, esses materiais podem prejudicar a aderência do produto ao solo. Lembre-se de utilizar pano úmido e sabão neutro, e de deixar o pavimento secar bem antes de iniciar a obra.

Passo 2

No próximo passo, pareceremos contradizer uma dica anterior: será preciso umidificar a superfície. Isso, no entanto, precisa ser feito com produto específico, não apenas com água. O modo mais comum de realizar esse passo é utilizar e o adesivo PVA. OS itens deverão ser aplicados na forma de chapisco, algo que vai garantir a aderência entre solo e material.

Se a extensão de aplicação for muito grande, tenha o cuidado de colocar juntas de dilatação a cada dois metros da superfície. As juntas criam aspectos semelhantes aos rejuntes, mas em divisões muito mais espaçadas.

Passo 3

Em seguida, é necessário aplicar a chamada nata. A mistura consiste na união do cimento, adesivo PVA e água. Antes que essa NATA seque, então, aplica-se a argamassa preparada com cimento, areia e água. A argamassa precisa ser posicionada com altura de 3 centímetros.

Passo 4

No quarto passo do processo, é preciso nivelar a superfície. Isso pode ser feito por meio do uso da régua de nivelar.

Passo 5

Com o piso nivelado, será hora de polvilhá-lo com pó de cimento seco. É essencial que essa etapa seja realizada com a argamassa ainda úmida. Antes do polvilhamento, o pó do cimento deve ser peneirado, para que não crie grupos sobre a dimensão. Caso deseje cor sobre o piso, você pode misturar o chamado pó xadrez com o cimento seco. Continue acompanhando do texto – falaremos mais sobre a opção em breve.

Passo 6

Pós-aplicação do pó, deve-se deixá-lo aderir à massa por cerca de dez minutos. Em seguida, é hora de utilizar a desempenadeira de aço. A ferramenta tem como função nivelar o piso, e pode ser manuseada de forma circular. Isso vai facilitar a aderência dos materiais e criar acabamento diferente dependendo do modo realizado. Afinal, o pó de cimento será “movimentado”, criando “desenhos” sobre a superfície.

Passo 7

O processo de secagem do chão é lento. Para garantir que ele ocorra da melhor forma, é importante evitar a incidência do sol sobre o piso nas primeiras 72 horas pós-aplicação. Além disso, é importante para que a secagem ocorra aos poucos, e de forma úmida. Ou seja, molhe o piso a cada 8 a 12 horas, por período entre 5 e 8 dias. Ele deve ficar úmido, não encharcado. Quando a argamassa curar por completo, deixe a superfície secar completamente para finalização do processo.

Passo 8

Finalizar o cimento queimado é a etapa que, além de todas as outras, vai garantir a beleza do espaço. A finalização da área consiste na impermeabilização dela, algo que pode ser feito com cera ou resinas específicas para concreto.

Antes disso, porém, é necessário lavar o cimento seco com água e sabão neutro. Deixe-o secar por pelo menos 48 horas. Depois, impermeabilizar o chão vai garantir que o concreto não seja afetado pela umidade, água, gordura ou outros. Afinal de contas, o produto ao “natural’ é caracterizado por sua porosidade, que facilita a acumulação de sujidades.

Se seu objetivo for um efeito mais elegante, lembre-se de lixar a superfície antes de aplicar o impermeabilizante. Caso isso não seja feito, o resultado será mais rústico e “urbano”. Ademais, tenha o cuidado de escolher resina com filtro ultravioleta se seu piso for colorido. Aplique quantas demãos forem indicadas pelo fabricante do impermeabilizante.

Apesar de parecer um processo simples, tenha o cuidado de contratar um profissional especializado para realizar a aplicação do concreto queimado. Quando tem experiência no serviço, o profissional garante maior capricho e beleza ao seu piso.

Vantagens do Cimento Queimado

Entre as principais vantagens do cimento queimado está seu visual. O aspecto queimado do material dá a qualquer ambiente uma visual mais “urbano” e interessante. Se mantido em cinza e polido, o aspecto pode ser bastante moderno. Se mantido fosco, obtém-se resultado mais rústico. No caso das superfícies coloridas, o efeito é jovem e alegre.

Esse tipo de material é ainda versátil. Pode ser aplicado em qualquer ambiente, desde que combine corretamente com a decoração já existente no espaço. Assim, ele é ideal para pisos, paredes, tetos, nichos, fachadas, bancadas e outros.

Outra característica interessante desse concreto é que ele pode ser sobreposto por outro tipo de revestimento, se desejado. Ou seja, se o consumidor “se cansar” do piso de concreto, poderá aplicar cerâmica, ou porcelanato, ou qualquer outro que desejar sobre a superfície, sem a necessidade de retirar o concreto. A liberdade de escolha é imensa!

Há também as características de durabilidade e resistência do produto. O concreto queimado dificilmente sofre furos ou trincas, se tiver boa manutenção ao longo da sua vida. Assim, é possível contar com um pavimento liso e bem nivelado por tempo indeterminado.

Como mostrado no passo a passo, o cimento queimado é ainda fácil de aplicar. As etapas são bastante simples, e requerem atenção maior apenas no momento do nivelamento e impermeabilização do chão. Pode também ser considerado econômico, pois além de barato requer poucos itens para sua aplicação.

Os resíduos gerados após a obra são poucos, e facilitam a limpeza feita pelo profissional. A limpeza no dia a dia é igualmente fácil, bastando apenas água e sabão neutro para tirar a poeira e sujidades e retornar com o brilho da superfície.

Desvantagens do Cimento Queimado

Apesar de todos os benefícios em utilizar o cimento queimado, é necessário ter atenção alguns pontos antes da escolha por esse material. A começar pelo leve desconforto que a superfície pode causar em dias frios. Isso porque o material é frio e duro, e assim torna a sensação térmica no ambiente ainda mais fria. Nesse caso, no entanto, basta utilizar tapetes sobre a superfície, e a sensação térmica se torna mais agradável.

Se aplicado no piso, o cimento desse tipo também pode ser bastante escorregadio, graças à sua superfície lisa e resinada. Assim, é importante evitar a aplicação do material em áreas muito úmidas, como no banheiro ou piscinas.

Quando não é bem aplicado, o solo pode se manter poroso. Isso aumenta a chance de absorção da água e de sujidades, e também o risco de surgirem fissuras. Por isso, tenha certeza de que o profissional contratado para o serviço faça um bom trabalho.

Cores

O tom clássico do cimento queimado é o cinza, cor do cimento utilizado para a produção da superfície. No entanto, se você deseja aproveitar do visual e vantagens do cimento, mas com pouco de cor, isso é igualmente possível. Para tal, é necessário utilizar o chamado pó xadrez.

Pó xadrez é um tipo de pigmento utilizado exatamente para dar cor a revestimentos da Construção Civil. Ele é produzido à base de óxido de ferro, e aparece em cores as mais variadas. Há os disponíveis, em vermelho, amarelo, azul, verde e mais.

Existem dois modos de utilizar o pó xadrez para a coloração. Primeiro, você pode escolher utilizar o pigmento no momento de preparo da argamassa, acrescentando porcentagem de até 6% em relação aos materiais da massa.

A segunda opção consiste em salpicar a argamassa com o pó, junto com o cimento, no momento da “queima” da superfície. Aqui, o resultado é mais rústico, pois o piso fica “manchado” com concentração um pouco maior de cor em um ponto e outro.

Para garantir que o tom desejado será mais facilmente alcançado, uma dica é utilizar cimento ou areia branco na preparação da argamassa. O tom claro da superfície vai aderir de forma mais intensa a cor do pó xadrez. Para escolher o resultado ideal, peça ao profissional responsável para a obra para produzir diferentes amostras do piso, em tons diferentes.

Além disso, você pode optar por utilizar o pó de mármore ou de granito no lugar do xadrez. As opções garantem um visual mais claro e sóbrio.

Texturas do Cimento

O visual do cimento queimado é bastante característica, e muitas vezes desejadas. Há caso, no entanto, em que o consumidor não deseja investir no cimento propriamente dito. Nesse caso, é possível contar com a textura de cimento queimado, que tem a aparência do material, mas uma aplicação ainda mais fácil.

A textura nada mais é do que uma massa acrílica, que está disponível no mercado para criar diferentes visuais. Além das que possuem aparência de cimento, há as que simulam o mármore, o bambu, madeira e várias outras.

Esse tipo de material é indicado principalmente para o revestimento de paredes. Ele não deve ser aplicado em áreas molhas, externas ou no piso. Para sua instalação, é preciso adquirir a mistura do produto, vendida como uma tinta comum. Em seguida, ela deve ser aplicada na parede com movimentos circulares, e receber até três demãos. O tempo de intervalo entre cada demão deve ser de 8 horas. Lembre-se de lixar a parede antes de uma nova demão.

Caso deseje ainda dar brilho especial à textura, você pode utilizar cera pastosa especial. Para finalizar, basta deixar a área secar e limpá-la com uma flanela.

Cimento Queimado na Parede?

Além do uso da textura na parede, é possível obter esse visual a partir de três outros métodos. São eles por meio do uso de adesivo, com argamassa, e com massa corrida.

Os adesivos costumam ser os mais simples de aplicar. A opção não garante o cimento queimado propriamente dito, mas sim sua aparência. É indicado que ele não seja posicionado em ambientes úmidos, pois essa condição poderia diminuir sua vida útil.

No caso do uso da argamassa, o método é o mesmo do que o aplicado nos pisos. Apenas a etapa de salpicamento do cimento seco costuma ser mais trabalhosa, mas pode ser bastante bem realizada por um profissional.

Por fim, a alternativa com massa corrida é a de menor custo, e não requer o preparo do cimento e mistura com a cola. Em qualquer das opções, lembre-se de proteger os cantos da parede, os interruptores e qualquer outro pedaço que não deve receber o cimento.

Quanto Custa Cimento Queimado? Qual o preço?

O custo do cimento queimado varia de acordo com o tipo de material utilizado e com a cor desejada para a superfície. Para definição total dos valores, é preciso avaliar o custo de cada material utilizado para produção. De modo geral, porém, os preços variam no mercado entre R$30 e R$200.

Somado a estes materiais, considere sempre o custo com o produto para acabamento, e o gasto com mão de obra. Um baldo de acabamento custa valor aproximado a R$40. Já o cobrado pelo profissional varia muito pela região do país e pelo indivíduo contratado. O preço médio, neste caso, gira em torno de R$18 por m².

Cuidados com o Cimento Queimado

Apesar de bastante resistente e durável o cimento queimado pode sofrer alguns problemas ao longo da “vida”. Por isso, é fundamental ter alguns cuidados especiais na aplicação da superfície.

Podem surgir na superfície, por exemplo, algumas trincas. Isso durante o período de cura do cimento. Para evitá-las, o ideal é utilizar as juntas de dilatação. Como “divide” a área em quadrados, as juntas evitam a pressão exagerada sobre apenas um espaço.

Escolha também realizar sua obra em dias de condições climáticas adequadas. A melhor opção é que o ar esteja com baixa umidade relativa, algo que vai garantir a secagem adequada do piso.

Como limpar?

Na hora de cuidar da limpeza do cimento queimado, é necessário apenas utilizar água, sabão e tecido limpo. Apesar de envernizado, é importante evitar o acúmulo de líquidos sobre o piso, pois após certo tempo o produto pode começar a manchar.

Com muitos anos de uso, pode ser igualmente interessante aplicar nova camada de resina sobre a dimensão. Isso vai renovar a impermeabilização da área, garantindo que ela permaneça bonita e resistente por mais muitos anos.

   

Write A Comment