Quantos mais avanços se têm em uma área, mais ela é desmembrada, principalmente quando a demanda do mercado fica cada vez mais diversificada. Olhe para engenharia civil, uma área cobiçada por muito estudantes, você acha que só existe engenheiros de obras? Oh não não não… Também existe o Engenheiro de Custos.

O Engenheiro de Custo é um ramo que vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil. A sua principal função é tratar das responsabilidades de orçamento e planejamento do edifício, mas não se engane, um engenheiro de custo também consegue realizar outros tipos de tarefas.

Interessando em conhecer mais o ramo de Engenheiro de Custos?

Continue sem precaução.

O que é Engenharia de Custos?

O que é engenharia de custos?

É um ramo da engenharia que se dedica à gestão financeira de um projeto, que envolve trabalhar com estimativas, controle de gastos, previsão de custos, avaliação de investimentos e análise de riscos. Geralmente, esse ramo é associado com elaboração de orçamento.

Além disso, uma das suas atribuições que não seja na parte de previsões de custos, um Engenheiro de Custos também é capaz de planejar e monitorar projetos de investimento. Em outras palavras, é um trabalho que sempre busca um equilíbrio ideal entre gastos, a qualidade e os requisitos de tempo.

Embora sua área tenha muitas semelhanças com agrimensores, a formação da Engenharia de Custos é mais rica em habilidades de administração e gestão de projetos. Por isso, esse engenheiro é usado para a aplicação de princípios e técnica cientifica para que possa revolver problemas de planejamento de negócios e ciência de gestão financeira, como por exemplo, análise de rentabilidade.

Engenheiro de Custos, quais são suas tarefas?

Tarefas do engenheiro de custos

Um Engenheiro de Custos tem importante funções em diferentes etapas do ciclo de vida de um projeto, a principal delas é não deixar que os cronogramas e orçamentos saiam daquilo que fora planejado evitado que o projeto exceda o seu orçamento. Contudo, esse engenheiro pode ir além dessa função, podendo até mesmo ajudar no gerenciamento de obra.

São inúmeras atividades que visam assegurar o cumprimento de prazos, realização de projeções precisas e, óbvio, economia durante toda a obra. Aqui uma listagem dos diferentes trabalhos de um engenheiro de custo.

  1. Responsável pela estimativa de custo – Calcula as expectativas de custo de um projeto de acordo com os padrões definidos pelo cliente;
  2. Faz análise economia – Faz previsões de como andará o mercado e a saúde financeira de uma empresa durante a execução do projeto;
  3. Elabora orçamentos – Esse trabalho envolve levantamento de todos os custos de um projeto para a elaboração de um documento que é dado ao cliente e aos gestores de obras. O gasto com fornecedores, mão de obra, equipamentos, materiais, entre outros; devem estar todos detalhados no orçamento;
  4. Controla mudanças – Nem tudo sai como planejado, por isso, é responsabilidade do Engenheiro de Custo controlar as mudanças acontecidas durante o projeto e calcular o seu impacto econômico no orçamento;
  5. Analisa riscos – Aqui se avalia os riscos financeiros de cada etapa do projeto. A razão de ser feito isso, é por causa da inesperada elevação de certos materiais importantes para uma etapa do projeto, como gasolina por exemplo. Por isso, o engenheiro deve apontar os riscos mais prováveis e como eles vão mudar o cenário do projeto.

O que um Engenheiro de Custos precisa estudar?

Infelizmente, ainda não existe uma graduação para Engenharia de Custos. Atualmente, é uma área complementar na área da engenharia. Portanto, assim que um estudante se gradua, ele deve buscar um MBA ou especialização. O Recomendável é procurar um curso acreditado pelo Internacional Cost Engineering Council (ICEC) – traduzido do inglês fica “Conselho internacional de Engenharia de custo”.

A profissão de Engenheiro de Custos requer muita flexibilidade e versatilidade, pois estará sempre presente em praticamente todo o ciclo de uma obra. Afinal de contas, é ele quem cuida das responsabilidades na elaboração de orçamentos, planilhas de custos e taxas horárias para formulação de preço de venda.

Por isso, o curso de engenheiro de custo precisar abordar diversas áreas, como:

  • Negociação;
  • Desenvolvimento profissional;
  • Metodologia de pesquisa;
  • Gerenciamento de obras;
  • Planejamento e controle de obras I e II;
  • Preço de serviço de engenharia e arquitetura;
  • Avaliação econômica;
  • Estimativa de custos;
  • Legislação – já que esse cargo possui algumas tarefas de orçamentista, precisando ter um conhecimento mais amplo da nossa legislação atual;
  • Informática aplicada.

A importância do Engenheiro de Custos no orçamento

Um engenheiro de custo bem capacitado é capaz de proporcionar uma gestão inteligente. Sem uma gestão inteligente, o projeto tende a sair do seu objetivo, causa prejuízos financeiros, desperdício de materiais (ou a falta deles) e muitos outros tipos de problemas.

Por isso, a engenharia de custo ajuda na elaboração e conservação do alinhamento do projeto, graças a boas escolhas feitas em cada etapa da obra, uma vez que um orçamento bem definido está ligado a um projeto de ótima qualidade. O engenheiro de custo calcula gastos em diversas áreas da obra, como:

  • Mão de obra – Calculando o salário total, encargos sócias e benefícios de todos os profissionais;
  • Materiais e equipamentos – fornecimento e seis respectivos impostos (IPI, ICMS e importação);
  • Transportes;
  • Taxas e seguros – Licenças, Crea e diferentes tipos de seguros (exemplo: predial, de vida, carro/automóvel e de garantia de obra.

A participação do Engenheiro de Custos nas decisões

Podemos dizer que a participação de um Engenheiro de Custo é praticamente gigante. Ele participa em todas as partes das etapas de vida de uma obra. Já que supervisiona dados calculados e como tem sido a condução de valores estimados na obra.

Em imprevistos, como atrasos e desperdícios, ele deve faze imediatamente a reavaliação de condições e apontar alguma solução para esses problemas. Pode ser um trabalho complicado, mas é importante para que os atrasos da obra não acumulem demais e que a economia sempre permaneça no canteiro de obras.

Você é engenheiro(a)? Não está ganhando o quanto deveria?
Conheça essa oportunidade no mercado. Vistoria Cautelar de Vizinhança

Clique aqui

Além do trabalho das estimativas de custo de uma obra, a Engenharia de Custo também pode auxiliar a área de marketing, um exemplo disso, é quando soluções estão presas a algumas obrigações leais ou outros fatores. Como se pode ver, é um ramo que pode ir muito além do que ele já fora proposto.

O nível de importância da Engenharia de Custos

O engenheiro de custo tem um nível de importância estratégica altíssima, pois é capaz de aperfeiçoar uma obra em todos os aspetos, desde o orçamento à agilidade da obra e até mesmo na produtividade de toda a equipe. Assim, podemos dizer que o nível de importância desse profissional é realmente alto, já que estará sempre trabalhando em todos os momentos, dando soluções práticas todos os dias envolvendo custos e até outros tipos de aspectos.

Qual o salário de um engenheiro de custos?

Um profissional dessa área, que já tenha experiência em engenharia, tem salário inicial de R$ 5.000,00, podendo chegar até R$7.500,00. É um salário inicial bastante alto, porém é uma área que requer uma qualificação sólida. Só para se ter uma ideia, no mercado atual 95% dos profissionais têm uma pós-graduação.

É um ramo que requer muito estudos, mesmo depois da graduação em engenharia. Porém, vale a pena, pois ainda existe pouca concorrência nas vagas em comparação a outras áreas da engenharia, principalmente nas áreas administrativas da construção civil. Só para ilustrar, o salário médio hoje de um engenheiro de orçamentos do mercado imobiliário é de R$11.000,00.

Encerrando

Com tudo dito, percebe-se que o Engenheiro de Custos é um cargo bastante importante dentro da construção civil. Principalmente pelo fato de que estouros nas contas e atrasos é uma rotina bastante comum dentro da área de construção, que compromete tanto a credibilidade como o desequilíbrio das finanças de uma empresa.

Por isso, com um Engenheiro de Custos bem capacitado, ajuda a criação e a manutenção da gestão financeira e do planejamento da obra, garantindo uma obra econômica, eficiente e sem desperdícios materiais.

Eaí? Gostou do texto? Compartilhe nas suas redes sociais!

Write A Comment