Parede de isopor…

…O material branco como neve.

Que preserva o doce gelado de uma cerveja ou refrigerante. Comum em pescarias e festa de família; é um utensílio realmente útil para todos e para qualquer evento.

Inclusive, para construir uma casa.

Calma, não estou louco.

Não ainda.

E sim, eu sei que eu disse “parede de isopor” na primeira linha desse texto. Sim, eu sei que quando pensamos em isopor, imaginamos aquela coisa toda branca, fácil de sujar e qualquer criança pequena pode simplesmente sair atropelando ela e a quebrando em mil farelos.

Mas, você pode acreditar em mim quando eu digo isso. É possível construir uma boa casa com ela. E mais, uma casa barata, já que um tijolo é mais caro que um bloco de isopor. Leve, já que dez tijolos são bem mais pesados do que dez blocos de isopor. E por último, mas não menos importante, firme.

Você não acredita?

Depois que você ler esse artigo, provavelmente sua confiança no Senhor Isopor irá mudar para sempre.

Parede de isopor? Você bebeu?

Olha, eu sei, é difícil confiar nessa ideia.

Afinal, pra que você construiria sua casa com um material feito de grânulos de material plástico estranho que pouca gente conhece?

Mas saiba que esse tipo de coisa é bastante popular nos Estados Unidos e na China, e existem bons motivos para isto.

O material do isopor EPS tem uma linda resistência contra compressão, não absorve tanta água (que previne ação de fungos, evitando mofo), alta resistência química a agentes malignos contra a saúde humana, além de ser muito adaptável a outros tipos de materiais de construção como a madeira ou o ferro.

Sinceramente, o isopor é um material que está pedindo para ser usado na construção civil. Mas calma lá! Vamos primeiro conhecer melhor esse sujeito, para assim, termos uma melhor conclusão sobre ele.

Então, quem é esse sujeito?

Esse cara tem vários apelidos, o mais comum é isopor e o menos comum é EPS. Mas o seu nome verdadeiro, que inclusive compõe o corpo dele, é o material poliestireno expandido.

É, eu sei, esse sujeito tem um nome estranho, mas tudo bem, todo mundo tem um parente com um nome difícil de pronunciar dentro da família.

No ano de 1949 na Alemanha, o EPS foi descoberto pelos seus dois “pais” (químicos) Fritz Stasny e Karl Buchholz. O Sr. EPS é um plástico celular rígido, resultado da polimerização do estireno em água. O material final são “pérolas” de até três milímetros de diâmetro, que são destinadas a expansão.

Nesse processo de expansão, o seu tamanho aumenta até 50 vezes o seu tamanho original, por meio do vapor, se fundindo e moldando-se em diferentes formas.

Como o produto final é quimicamente inerte (não interage com outros produtos químicos), não contamina o solo, água ou ar, além de serem 100% reaproveitáveis e recicláveis por não perder suas propriedades mecânicas.

Tá entendi, mas por que confiar nele para construir uma casa?

Imagina uma construção que reduz o uso de 35% da utilização do cimento, 50% das ferragens e uma economia geral que pode chegar a 20% do valor total da obra. Além de sair mais baratos, se usa menos água.

Sustentabilidade!

Mas ele não tem apenas essa utilidade, oh não, o EPS é um senhor de várias peculiaridades.

Entre elas são:

  • Tijolos? Isopor! – O tijolo de isopor custa até metade do preço do tijolo tradicional;
  • Fogo? – O isopor utilizado em obras é totalmente feito para não gerar combustão, então mesmo sendo feito a partir do petróleo, ainda é bem seguro para a construção da obra;
  • Clima bom – O nosso amigo de isopor tem capacidade de isolamento térmico;
  • Insetos irritantes; não passarás! – Ao contrário do tijolo de concreto, o tijolo de isopor não apodrece e insetos ou outras pragas não se alojam entre os módulos;
  • Leve como uma pluma – Um material super leve, além de ser fácil de manusear, facilita muito o trabalho, fazendo a obra terminar mais rapidamente, reduzindo o prazo de entrega de uma construção;
  • Resistente! Altamente resistente contra compressões e choques, sendo ótimo em lugares com muitos desastres naturais, além disso, também um ótimo protetor de produtos transportados por longas distâncias.

É barato mesmo?

Imagina algo que além de ser barato, é também extremamente eficiente no seu trabalho designado.

Um sonho, não é?

Bem, o isopor é sim mais barato por consumir menos tempo e matéria prima na sua construção. Mas, infelizmente, não existe um preço exato pelo qual você possa sempre usar como referencia.

O preço da parede de isopor depende muito das medidas e quantidades que serão usadas na sua construção, além de cada fabricante ter um preço próprio.

O recomendável é fazer uma encomenda com todos os detalhes da sua obra, informando como será o uso, quais materiais serão usados e tudo que será necessário para que os painéis sejam instalados corretamente.

Numa pesquisa super rápida na velocidade da luz, um painel em formato retangular de 25×10 cm pode custar 30 reais a unidade, mas o preço varia muito por causa dos diferentes formatos, tamanhos, de como será aplicado na construção, quantidade, etc.

Portanto, pedir um orçamento em lojas ou fabricantes especializados nesse tipo de material, é essencial.

Cuidado!!!

O ideal é buscar um fabricante especializado bem conhecido na área de vendas de paredes de isopor, assim evitando futuros problemas na sua construção.

Claro, usar materiais EPS de ótima qualidade é crucial, também. Não queremos uma casa caindo aos pedaços depois de feita, não é mesmo?

Como mencionamos anteriormente, é extremamente, repito, extremamente importante você passar todos os detalhes da construção para o seu fabricante, para que assim os painéis sejam criados para se adequarem sem problemas na sua obra.

Além disso, para evitar adversidades, as instalações elétricas precisam estar blindadas e bem protegidas, projetando os dutos de acordo com um especialista.

E mais, afim de uma construção totalmente eficiente, não é qualquer pedreiro que sabe instalar uma construção com esse tipo de material. Felizmente, as empresas fornecem o material e indicam mão-de-obra especializada.

Entendi tudo, mas como isso funciona e como é feito?

Não estamos falando aqui de um falso iglu branco feito de isopor, não, diferente disso.

O pedreiro especializado irá encaixar os painéis de isopor um nos outros, montando um quebra-cabeça em cima da planta demarcada no chão.

As tubulações hidráulica e elétrica serão instaladas nos vãos originados do derretimento do isopor.

O acabamento é com um jato de argamassa dos dois lados com ajuda de uma máquina.

Graças a argamassa, o tão aparentemente sensível e frágil isopor se transformam numa parede firme, com resistência 30% maior que a dos tijolos! (segundo alguns fabricantes).

Conclusão

Parece loucura, não é mesmo?

Mas confie em mim, é realmente resistente.

Afinal, países desenvolvidos o vêm usando por sua sustentabilidade, preço e praticidade na construção. Se a construção for bem certinha, com agentes especializados no trabalho, ela pode até se tornar uma construção mais eficiente do que uma tradicional!

Na construção civil ela não é apenas utilizada só para montar paredes, mas também pode ser usada para montar estruturas de forro, moldura, lajes e até para estabilização do solo!

Por isso que o nosso Senhor Isopor é uma material confiável, de fácil manuseio e extremamente útil para sua construção!

Escreva um Comentário