Se você é do tipo que está sempre atento as novidades na construção civil, então com toda certeza você já ouviu falar sobre a plataforma BIM!

Mas, se para você este tema é inédito, sem problemas, trata-se apenas do futuro de toda a construção civil, tanto para engenheiros quanto para arquitetos. E, se você quiser fazer parte deste futuro (e eu posso apostar que você quer), então é bom aprender de uma vez por todas o que é essa tal de plataforma BIM que está cada vez mais presente no cotidiano dos engenheiros e arquitetos.

É só vir com a gente, que nós te explicamos tudo o que você precisa saber sobre o tema.

Plataforma BIM – Afinal de contas, o que é isso?

A Plataforma BIM (Building Information Modeling – Modelagem de Informações da Construção) é onde todas as informações de uma construção se reúnem de uma vez só. Ou seja, é através do BIM que todas as pessoas envolvidas em um determinado projeto (desde o arquiteto até mesmo o engenheiro elétrico e o calculista) consigam visualizar este projeto como um todo. Uma coisa é ter uma noção em mente de como um projeto será executado e, mesmo que os envolvidos já possuam uma experiência própria, nós sabemos que cada projeto possui suas peculiaridades, assim sendo, poder ter uma visualização do projeto antes de sua execução com certeza é uma vantagem enorme.

É através da plataforma BIM que é possível visualizar tudo aquilo que dará certo, tudo o que está errado e tudo aquilo que ainda pode vir a melhorar em uma construção. Um exemplo prático diz respeito as plantas estruturais e também das instalações elétricas e hidráulicas, que precisam sempre ser conferidas manualmente uma a uma, para que assim não hajam conflitos no caso de uma tubulação passar pelo local onde deve haver uma viga. O BIM irá informar na mesma hora para o engenheiro responsável qualquer conflito deste tipo, e o mesmo poderá tomar as precauções necessárias antes que isto se torne realmente um problema.

Então é um software? Mas eu já uso um software de que gosto…

Sim, a plataforma BIM pode ser descrita de maneira bruta como mais um software na construção civil, mas a verdade é que ela vai bem além disso.

Você pode continuar usando seu software de cálculo estrutural, o TQS, seu AutoCAD 3D, o software que seu professor indicou para projetos elétricos e hidráulicos e a planilha de orçamento para não acabar se perdendo. Seu computador aguenta todos estes abertos ao mesmo tempo? Então ótimo! No final é só você se matar pra juntar tudo e pronto. Agora eu te pergunto, precisa mesmo disso tudo? Não seria mais fácil se em um único lugar você conseguisse unir tudo isto? Esta é justamente a ideia da plataforma BIM.

Ao integrar em uma única plataforma todas as informações de que você precisa, ela irá lhe auxiliar durante todo o processo de sua construção. E quando eu digo em todo o processo, é todo mesmo, envolvendo planejamento, serviços preliminares, orçamento, fundação, estrutural, instalações hidráulicas e elétricas e tudo o mais que você precisa. Tudo isto em um único lugar.

Observe a imagem abaixo, nela você vê a planta de um banheiro totalmente desenvolvida em uma plataforma BIM, onde você poderá ver absolutamente tudo. Só para você ter uma ideia do que estamos falando, ao clicar na pia é possível conseguir informações sobre seu custo e até mesmo quantas pias daquele mesmo modelo ainda existem em estoque.

Absolutamente todas as informações necessárias no mesmo lugar!

Entende agora por que não é nenhum exagero dizer que este é o futuro da construção civil?

Os 5 níveis do BIM

Certo, uma vez que você começa a entender a real importância do BIM para a construção civil, vamos aprofundar um pouco em todos os seus 5 níveis.

1 – BIM 3D

Neste nível o foco é o aspecto espacial, é aqui que todos os envolvidos no projeto poderão ver todas as alterações realizadas no exato momento em que elas são feitas.

Isso ajuda bastante que o projeto possa ser realizado colaborativamente, ou seja, com a integração de dados de diversas áreas. Ou seja, aqui é onde a galera se reúne, engenheiros, arquitetos e até mesmo os fornecedores de materiais.

2 – BIM 4D

O segundo nível do BIM é focado na gestão de conflitos. Ou seja, aqui ele irá antecipar análises que de outra maneira seriam feitas apenas durante o momento da execução, permitindo assim uma visualização mais prática do planejamento na construção.

3 – BIM 5D

Este é o nível orçamentário, é aqui que sua planilha torna-se irrelevante, pois este nível irá lhe mostrar todo o impacto do custo da obra ao longo de todo seu período de duração, fazendo assim que você possa ter um melhor controle sobre os gastos.

4 – BIM 6D

Ecologicamente correto?  Mas é claro que sim! Neste nível todo o consumo de energia de sua obra será analisado, para que assim somente equipamentos de alto desempenho, e consequentemente que consumam uma menor quantidade de energia, possam ser escolhidos.

5 – BIM 7D

Este último nível foca na manutenção de todas as instalações, fazendo assim com que a substituição mais rápida das peças sejam feitas. É ideal quanto torna-se necessário gerenciar o tempo de vida de uma obra.

As Vantagens da Plataforma BIM

Após ler tudo acima, as vantagens já são um tanto quanto óbvias para você, mas mesmo assim nós te ajudamos a listá-las.

A vantagem mais óbvia é com relação ao aumento de produtividade. Isso pois, com o auxílio da plataforma você literalmente terá acesso a tudo no mesmo lugar. A plataforma ainda permite que vários profissionais acessem o mesmo projeto de diferentes lugares, sendo ele atualizado constantemente e, só do resultado ser apresentado de imediato, isso já evita o tão temido retrabalho. Chega de conferir se uma tubulação não está atravessando uma viga, deixe que a plataforma faça isso por você. E, é claro, atrelado a isto vem de brinde a redução na duração do projeto.

Outro ponto que merece destaque é a possibilidade apresentada pela plataforma de modelar objetos inserindo suas propriedades físicas, é só dar uma conferida novamente na imagem acima para entender melhor do que estamos falando. Isso não apenas poupa tempo, mas também deixa todo o projeto mais integrado, sendo possível uma análise mais precisa da pintura final da obra, facilitando assim uma tomada de decisões.

Brinque e interaja o quanto quiser com os modelos tridimensionais e com os planos ortográficos bidimensionais. E isso sem perder a integração dos demais projetos pois, a medida que o modelo for se desenvolvendo, todos os outros desenhos que contemplam o projeto serão ajustados de maneira correspondente.

Visualize e altere seu projeto da maneira que julgar melhor, sem necessidade de um retrabalho total

As Desvantagens da Plataforma BIM

É claro que mesmo algo tão incrível como o BIM teria suas desvantagens, mas você verá que suas desvantagens nada mais são do que detalhes a serem melhorados/desenvolvidos.

Para começar a incompatibilidade pode atrapalhar um pouquinho. Isso pois não adianta nada o BIM oferecer uma opção de compartilhamento se nem todos os envolvidos no projeto o possuírem.

E o que levaria a nem todos possuírem o BIM? A falta de profissionais qualificados é uma boa resposta para esta pergunta. Não são todos os profissionais da área que estão familiarizados com a plataforma BIM para seus trabalhos.

Mas claro, muitas vezes a qualificação não é o problema, mas sim o investimento. O BIM trata-se de um software, e como qualquer outro software requer um investimento inicial para começar a ser utilizado, o que pode acabar desencorajando algumas pessoas a fazer dele sua ferramenta de trabalho.

Ok, me convenceu, como eu adquiro o BIM?

Se você chegou até aqui e realmente se interessou pela plataforma BIM, então saiba que atualmente no mercado há 4 softwares que você pode adquirir. Mas novamente devemos alertar que o investimento é um dos fatores negativos envolvendo o BIM

1 – Revit Architecture

Se você já tem familiaridade com o AutoCAD, então o Revit, do mesmo fabricante, pode ser o ideal para você, com ele você poderá usufruir de todas as ferramentas da plataforma BIM.

Preço: R$ 7.131,51/ano

2 – Vectorworks Architect

O Vectorworks Architect trata-se de um programa de modelagem, rascunho e também documentação criado com o BIM. Nele todos os recursos estão orientados para o BIM.

Preço: Por volta de R$ 10.000,00

3 – Bentley Architecture

Sua coordenação automática de projetos e construção, fazendo com que ele reduza omissões e erros, faz com que este seja a escolha de diversas empresas (principalmente as que desejam um grau de detalhamento mais aprofundado), principalmente as internacionais.

Preço: Por volta de R$ 15.000,00

4 – ArchiCAD

Os arquitetos possuem uma preferência quanto a este software, o qual permite que grandes obras sejam projetadas de maneira colaborativa, tudo isso através do TeamWork. O projeto ficará na nuvem, o que irá permitir que um profissional, de qualquer lugar do mundo, esteja envolvido com este projeto. Isso tudo além de possuir uma plataforma intuitiva e fácil de se utilizar.

Preço: Por volta de R$ 14.000,00

Conclusão

Pronto, agora você já tem uma plena noção do que a plataforma BIM é e do quão importante ela é para a construção civil, não atoa considerada como o futuro da construção.

Não deixe que o valor elevado dos softwares o desanime, apesar de caros quanto analisados na figura final de uma obra não são tão altos assim.

Prepare-se para o futuro agora!

Write A Comment