Sabe esse branco estranho que certas paredes e até árvores tem na sua cidade?

Saiba que isso é resultado do cal para pintura, um produto muito útil e utilizado pela civilização humana por muitos anos.

Nesse texto, você irá descobrir mais sobre essa substancia e seus usos, além é claro da preparação da tinta e como misturar diferentes cores nela.

Me acompanhe!

O que é a pintura com cal?

A pintura com cal, que é também chamada de caiação, é um método de pintura pelo qual se utiliza o aglomerante de óxido de cálcio (CaO, a composição do cal para pintura) , muito usado na construção civil de produção de argamassa.

Sua fama é graças ao seu preço barato, aparência rústica (mas leve) e sua fácil aplicação. Sendo seu uso bastante viável em parede de fachada. Além disso, a pintura com cal tem preparação simples, um acabamento bonito e durabilidade surpreendente.

Aliás, tem um preço incrivelmente acessível e barato, ainda trazendo diversos tipos de vantagens para o consumidor.

Ela ainda é aplicável em paredes internas ou externas, em superfícies porosas e rústicas, podendo ser utilizado por cima de alvenarias de cimento, concreto e bloco de concreto. Porém, na hora da distribuição de pontos de atributos, a cal se focou mais na aderência em superfícies difíceis e tirou pontos de aderência em locais lisos demais como em cerâmicas.

Materiais necessários para a mistura

Para uma efetiva execução desse método, você não pode sair para pintar sem esses materiais:

  • Um saco de 8kg de cal para pintura;
  • 16 litros de água;
  • Oito colheres de sopa de óleo de linhaça ou tungue;
  • 900 ml de cola branca.

Preparando a tinta

Sabe aquelas histórias/desenhos onde mostram uma bruxa mexendo num grande caldeirão e misturando um monte de ingredientes nele?

Então, ela tá preparando uma mistura “mágica” para usar em seus feitiços. Sabia que a gente faz um processo parecido? Chama-se “cozinhar”. Tecnicamente, o ato de cozinhar já é uma experiência mágica/química.

O nosso trabalho aqui, é conseguir transformar um punhado de pó, em tinta, misturando certos ingredientes (como o cal para pintura) com água.

Pode até parecer sem graça, mas se estudar todo o processo químico dessas misturas, você descobre que química/ciência, é de fato, mágica.

Em um recipiente grande (18 litros), coloque 6 dos 16 litros de água dentro, depois adicione na água o saco de cal, misture bem usando alguma colher de madeira grande ou um bastão.

Em outro recipiente, dissolva a cola branca em oito litros de água, misture bem até formar uma mistura homogênea.

Após terminar esses dois procedimentos, junte as duas soluções, adicione o óleo e mexa bem a mistura. Se estiver tendo dificuldades com a viscosidade da tinta, tendo problemas em alcançar a viscosidade desejada, poderá precisar de um pintor ou conhecedor dessa área.

Na hora da aplicação, serão necessárias duas demãos de tinta, com intervalo de 24 horas entre elas. A primeira deve ser mais diluída para que sele a superfície e a segunda uma tinta mais consistente para dar acabamento final à tintura.

Não gosta de branco?

O cal para pintura comum normalmente é branco, mas muitas vezes essa cor não é viável.

Para quem já morou na região norte do Brasil (Rondônia, por exemplo) sabe como a poeira suja um lugar branco como ninguém. Além também da sensação de tédio de ver tudo pintado só de branco.

Porém, é possível a confecção de cores, o processo é obtido apenas com a mistura de diversos tipos de pó xadrez, ou seja, nem um pouco complicado.

Antes de fazer a mistura usando a cal, faça as mistura dos pigmentos de pó xadrez em um recipiente próprio separado. Adicione água até obter a consistência necessária para a pintura.

Se quiser melhorar a aplicação final e a resistência, é recomendável utilizar um fixador da marca de cal de pintura escolhido, mas também é possível fazer isso usando um copo de óleo para cada saco (12kg) de cal de pintura.

Além disso, a mistura deve se comportar como uma tinta para assim ser absorvida pela parede de forma adequada. Se caso formar uma camada grosseira, tem algo errado.

Geralmente, a aplicação é feita com apenas uma demão, podendo ir no máximo três demãos. Para acabamentos lisos, o rolo de pintura é o objeto mais recomendado, mas para acabamentos rústicos, uma brocha é o suficiente.

“Aaah, mas se eu quiser mudar as tonalidades das cores?”

Fácil, fácil, basta seguir o procedimento a seguir:

  • Tonalidades claras: uma parte de pó xadrez para cada 20 partes de cal de pintura;
  • Tonalidades fortes: uma parte de pó xadrez para 10 partes de cal de pintura.

Não sabe o preço?

Os sacos de cal para pintura não são nada caros, sendo possível comprá-los por menos de 50 reais.

Só para se ter uma ideia, um saco de 8kg de cal para pintura comum custam cerca de 10 a 12 reais.

Wow, interessante não é mesmo?  Mas tem mais

De tudo que você leu até aqui, o cal para pintura traz outros tipos de benefícios para o usuário, são tantos benefícios que parece bom de mais pelo pouco preço que se paga. Listaremo-las a seguir:

  1. Proteção contra maresia;
  2. Proteção alcalina;
  3. Sustentável pela sua composição mineral, além de não possuir aditivos tóxicos;
  4. Se adere fácil em qualquer tipo de superfície;
  5. Fácil aplicação;
  6. Preço barato e acessível;
  7. Fungicida, que evita aquelas manchas horrendas na parede.

A superfície que irá ser pintada precisa ser preparada

Sim você precisa se preparar antes mesmo de começar a pintar.

Mas veja pelo lado bom, ao menos quando dizemos que você precisa preparar, é com relação ao local que será pintado, e não você mesmo. Se bem que, se preparar mentalmente para uma pintura é sempre válido.

Certas preparações preventivas são necessárias para que a pintura esteja impecável e sem falhas aparentes. Afinal, uma das razões pelo qual pintamos muros é para isso, embelezar o ambiente e proteger o material.

Por isso, é necessário que se limpe bem a superfície que será pintada. Sempre prestando atenção em sinais de poeira, limpando algum resquício de gordura, marcas de mofo, identificando vazamentos e averiguar a firmeza do local a ser pintado.

Seguindo essas instruções acima, se garante bastante durabilidade da pintura, proteção do material e beleza da superfície.

Conclusão dos fatos

Viu como o cal para pintura é um produto fácil de ser usado?

Uma solução barata, de fácil aplicação, beleza única e ainda protege o material pintado. Mas quem diabos inventou essa maravilha? É muito bom para ser verdade, não é?

Seja quem for o inventor, que muito provavelmente já morreu a milhares de anos atrás, tendo em vista que a pintura a cal é um processo realmente antigo. Mas, com certeza, aquele que descobriu esse método, trouxe uma grande ajuda para muita gente, sendo possível até um cidadão comum usá-la sem maiores problemas.

Espero que com tudo que tenha lido aqui, você, caro leitor, não tenha nenhum problema com pintura com cal. E, é claro, sempre tem a possibilidade de contar com profissionais experientes para realizarem o trabalho caso você não queira assumir.

Write A Comment