Alvenaria de Vedação - Capa

Alvenaria de Vedação: Execução, Tipos e Características!

A alvenaria de vedação faz parte de todas as obras e sua funcionalidade pode causar uma certa confusão até para os mais experientes profissionais. Assim sendo, vamos analisar detalhadamente a alvenaria de vedação, para tirar quaisquer dúvidas que possam vir a surgir sobre ela.

Em primeiro lugar é bom começarmos falando que a alvenaria de vedação trata- se uma parede que não recebe peso, além do dela mesmo. Ou seja este tipo de alvenaria tem como função apenas separar ambientes, é o tipo de parede que você constrói quando quer separar um determinado cômodo em sua casa.

Assim sendo, a alvenaria de vedação interna, ou seja, aquela dentro de sua residência, deve apenas separar cômodos conforme consta no projeto. Enquanto, ao aplicá-la externamente, ela ainda assim não deve receber cargas adicionais, mas deve conseguir resistir a intempéries como a força do vento e a água que receberá de chuvas.

Alvenaria de Vedação ou Alvenaria Estrutural?

É comum que haja uma certa confusão entre estes dois tipos de alvenarias, e, para que você não as confunda mais, vamos defini-las abaixo.

A alvenaria estrutural, assim como seu próprio nome já induz, possui função estrutural, ou seja, ela dispensa o uso de pilares e vigas e fazendo ela mesma a função estrutural.

Em contrapartida, a alvenaria de vedação já necessita de vigas e pilares para seu suporte estrutural, fazendo assim com que ela seja responsável apenas por separar e fechar ambientes, tanto internos quanto externos. Este é o tipo mais comumente utilizado nas construções, o sistema laje-viga-pilar.

Anúncios

E, é claro, se tratando do custo e do tempo, ambas as alvenarias também diferem bastante. Na de vedação o custo é maior (por ser necessário o uso de pilares e vigas dentro outros materiais), e na estrutural o tempo para execução é menor, já que não é preciso desmontar e montar formas, curar e concretar.

Veja também: Casa de Alvenaria: Saiba O Que É!

Alvenaria de Vedação Vantagens e Desvantagens

Anúncios

A alvenaria de vedação oferece diversas vantagens para quem a utiliza, tais como uma durabilidade maior do que a de qualquer outro tipo de material, flexibilidade e versatilidade na obra, seu material para construção é relativamente barato, além de apresentar uma maior aceitação por parte do cliente, devido a sua já disseminada cultura de uso.

Com relação as suas desvantagens, de cara já temos duas que já foram até citadas acima, seu maior custo e tempo de execução quando comparada a alvenaria estrutural. É também necessário que seja feito um revestimento tendo em vista sua baixa porosidade.

E se a alvenaria for mal executada?

A alvenaria faz parte de sua obra e, se má executada, pode comprometer toda a estrutura. Quando má executada significa que um dos seguintes itens não foram devidamente seguidos: nível, esquadro, prumo e alinhamento.

Se o problema for o prumo, será necessário engrossar o reboco utilizado na parede. Se o problema for o alinhamento, será necessário realizar um excesso de recorte nos pisos cerâmicos ou nos porcelanatos. Problemas que também podem vir a surgir são fissuras ou trincas tanto em porta quanto em janelas que não verga e/ou contraverga. Além do retrabalho que será necessário em vãos de janelas e portas que não estejam com as dimensões requeridas.

O custo adicional apenas para consertar estes problemas será enorme, ou seja, o ideal é preveni-los. E você apenas consegue os prevenir se contar com uma equipe qualificada para a execução deste trabalho.

Cuidados a se tomar antes de começar a construir

Antes de você começar a construir sua alvenaria de vedação, seja com tijolos ou blocos, há alguns cuidados importantes que você deve ficar atento de modo a construir da melhor maneira possível. E, é claro, iremos te ajudar com quais são estes cuidados que você deve tomar:

  • Utilize sempre blocos/tijolos da melhor qualidade possível, que possuam furos verticais para facilitar a passagem das instalações;
  • Antes de começar a construir, planeje antes, demarque a posição que cada bloco/tijolo deverá ocupar;
  • Obtenha somente mão de obra qualificada mas, caso não seja possível, treine então a mão de obra disponível para que executem o trabalho perfeitamente;
  • Atente-se para o desperdício de material, este tipo de desperdício começa desde o transporte de tijolos/blocos que podem se quebrar, evite isto ao máximo afim de maximizar o uso de materiais na obra;
  • Realizei melhorias relacionadas a organização e limpeza no canteiro de obras.

Tipos de Alvenaria de Vedação

A escolha de bloco ou tijolo, bem como suas respectivas dimensões reflete diretamente no tipo de obra. Atente-se para os seguintes itens antes de realizar sua escolha:

  • Dimensões previstas em projeto, para só então definir a dimensão (e também o peso) do bloco/tijolo que será utilizado para a alvenaria;
  • Precificação, onde o preço que você pagará em um tijolo é mais barato do que em um bloco, mas este nunca deve ser o único item a ser pesado em sua escolha;
  • A condição de fornecimento do material até a obra, de maneira que evite com que peças sejam quebradas e haja o desperdício;
  • Absorção de água pelo material a ser escolhido, e dependendo da posição que vá instalar determinada parede;
  • Da mesma forma que a absorção de água a acústica e a absorção de calor também devem ser levadas em consideração;
  • A resistência requerida pelo projeto e, a partir disso, definir entre tijolo ou bloco e quais suas respectivas dimensões;
  • O peso da parede (somatório dos blocos/tijolos que a compõem) também deve ser levado em consideração, principalmente se for utilizada no segundo pavimento.
  • Os blocos devem obedecer a NBR 15270 – “especifica os requisitos dimensionais, propriedades físicas e mecânicas de blocos e tijolos cerâmicos a serem utilizados em obras de alvenaria com ou sem função estrutural e executadas de forma racionalizada ou não.”

Alguns termos relacionados

E, de modo que você não se sinta totalmente perdido com os termos na hora de executar a alvenaria de vedação, nós separamos os principais termos para te ajudar nisso.

  • Bloco = É o componente principal da alvenaria, sendo que deve possuir furos horizontais por onde as instalações irão passar.
  • Argamassa = Utilizada para fazer a ligação entre os blocos
  • Assentamento dos blocos = É o ato de “colar” os blocos com a argamassa (enquanto ela estiver plástica e trabalhável), seguindo sempre as especificações de projeto.
  • Coxim = É no coxim que cargas adicionais irão chegar e serão posteriormente distribuídas.
  • Verga = Fica acima de janelas e portas e tem como função transmitir as cargas até as paredes adjacentes desta “abertura”.
  • Contraverga = É posto sob vãos de abertura, e possui como função reduzir a fissuração em seus cantos.
  • Amarração direta de paredes = Trata-se da ligação das paredes através do intraventamento de blocos.

  • Amarração indireta de paredes = É quando a ligação entre paredes é realizada através de grampos metálicos que são devidamente ancorados verticalmente.

Execução de Alvenaria de Vedação

Vamos focar na parte principal, a execução de uma parede de alvenaria de vedação. Basta que você siga o passo-a-passo descrito abaixo e não terá quaisquer problemas relacionados a execução deste tipo de alvenaria.

1 – Recebendo os materiais

Após ter definido a escolha do material a ser utilizado, bem como suas respectivas dimensões, o próximo passo é recebê-los em obra. Ao receber o material confira tudo, de modo a verificar se não há inconformidades com o pedido, como dimensões erradas ou quebra de peças.

Após isso feito, armazene o material no canteiro de obras. O ideal é que sejam armazenados em superfícies planas (para evitar que se quebrem) e sobre paletes (para evitar que entrem em contato direto com o solo).

Na hora de transportar o material até o local em que ele será executado, utilize equipamentos específicos, para que assim as quebras e o desperdício sejam evitados.

2 – Marcação de paredes

Anúncios

Com o projeto em mãos, demarque no piso a correta posição da alvenaria, tomando sempre cuidado com relação as dimensões do ambiente, o alinhamento, o esquadro e o vão necessário entre portas.

Para marcar as paredes você pode utilizar tanto seu eixo quanto a face do bloco/tijolo, mas atente-se a espessura dos revestimentos tais quais azulejos, rebocos, etc.

3 – Assentamento dos tijolos/blocos

Para o assentamento, é necessário que os tijolos/blocos estejam próximos ao profissional, de modo que ele não precise se deslocar muito a todo instante.

O profissional irá assentar as mestras no vértice da parede, e então irá puxar a linha de modo a assentar a primeira fiada. É necessário sempre conferir ao assentar os blocos: O alinhamento, o prumo, a amarração e o esquadro nos encontros entre paredes.

4 – Encunhamento

Por vezes, é comum que, após subir a parede por inteira, ainda sobre uma fresta do topo da parede até a viga, e o trabalho de fechar esta fresta é chamado de encunhamento.

E, para tal, o profissional poderá realizar um dos respectivos métodos:

  • Encunhamento através do uso de uma espuma expansiva;
  • Encunhamento através do uso de uma argamassa expansiva;
  • Encunhamento através do uso de tijolos maciços.

Após isso feito, todo o processo de execução da sua parede de alvenaria  de vedação estará finalizado. Simples e prático.

Mas, mesmo com a teoria em mente, a prática costuma sempre se mostrar mais complicada, e é exatamente por isso que o aconselhável continua sendo a contratação de profissionais qualificados para realizar tal serviço.