Talvez você esteja aí se perguntando “Mas por que eu iria querer saber como fazer uma calçada?”, olha, sinceramente não sou eu quem posso te responder a essa pergunta, mas convenhamos que conhecimento nunca é demais!

Mas, se hoje você levantou da cama e a primeira coisa que veio a sua mente foi “Como será que é feita uma calçada?” então aí sim nós temos a resposta para essa pergunta que vem tirando suas noites de sono.

E, se você não se encaixa em nenhum dos dois exemplos acima mas mesmo assim quer saber como fazer uma calçada, continua com a gente, que vamos te explicar direitinho tudo o que você tem de saber sobre esse assunto.

A calçada

Nós sabemos que você com certeza já sabe o que é uma calçada, mas não há problema algum em definirmos novamente o que ela realmente é.

Uma calçada é aquela área em que pessoas e animais irão transitar e, apesar de tecnicamente a calçada pertencer a prefeitura, a responsabilidade de construir uma e a manter conservada é sua, o dono do terreno. Isso meio que já responde a pergunta “Mas por que eu iria querer saber como fazer uma calçada?”, porque em algumas situações você precisa fazer uma calçada!

Ah, é sempre bom lembrarmos que uma calçada não pode contar com degraus ou obstáculos que dificultem a passagem de pedestres como gestantes, idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

O que constitui uma calçada?

Nós já falamos antes sobre o concreto estampado e o quanto a utilização dele apena embeleza ainda mais um ambiente, nada impede que nós o utilizemos em uma calçada, porém, vamos abordar aqui uma calçada mais “padrão”, por assim dizer.

Então, antes de definirmos o “como”, vamos abordar alguns aspectos importantes de uma calçada. Antes de mais nada vamos começar destacando o fato de que as calçadas são comumente feitas com duas camadas de concreto, com uma espessura média entre 8 a 12 cm. Sendo que a primeira camada é constituída pelo que chamamos de concreto magro, que possui dentre 3 a 5 cm e tem como intuito formar a base. E a segunda camada geralmente é composta por um concreto que possua uma resistência mais elevada e uma espessura entre 5 a 7 cm.

Mas claro que deve-se ter em mente qual a finalidade daquela calçada pois uma calçada que irá, por exemplo, receber trânsito de veículos (como a entrada e saída de veículos de uma garagem), necessita de uma espessura e resistência maiores do que a de uma calçada apenas para pedestres.

Ah, e mais um ponto que merece atenção é o desnível da calçada para a rua, de modo que a água da chuva, ou até mesmo quando alguém for lavar a calçada, escoe diretamente para a rua e não acaba formando poças.

Fique atento às Normas

E é claro que não é só ir, construir de acordo com o que você quer e pronto, há normas e regulamentos que devem ser seguidos a risca. Essas Normas fazem parte do guia de construção de calçadas de sua prefeitura, o qual você deve sempre estar atento para não acabar deixando nada de fora e sofrer uma dor de cabeça com isso.

Na maioria dos casos, aí o porque de valer a pena consultar as Normas, há três faixas que constituem a calçada, sendo elas:

faixa de serviço, que é para a colocação de iluminação, rampas de aceso, árvores e sinalização de trânsito, geralmente esta faixa possui uma largura mínima de 75 cm.

faixa livre é para a circulação exclusiva de pedestres, e normalmente possui uma largura mínima de 1,2 metros.

Já a faixa de acesso é aquela área que fica na parte da frente do terreno e que pode ter vegetação, estacionamento, toldos, área reservada de bares, dentre outros. É basicamente a área de apoio para o seu imóvel.

Passo a passo de como fazer uma calçada

passo a passo de como fazer uma calçada

Certo, vamos focar agora no “how to do” da coisa, na parte que você provavelmente está mais ansioso para aprender, e nós para o ensinarmos. Preparado? Pois então vamos lá!

1 – Delimitando a área

O primeiro passo a ser tomado é a limpeza da região onde a calçada será construída, e não é apenas passar uma vassoura no local, mas sim retirar toda a vegetação rasteira e todo o tipo de material que estejam no caminho.

Após a limpeza feita, localize dimensões da calçada e seu desnível, de modo que você possa colocar as caixarias. Esteja sempre com o projeto em mãos, de modo que você vá sempre conferindo o posicionamento e as dimensões conforme for as executando, lembrando também de ter sempre debaixo do braço o guia da prefeitura, para não correr o risco de não esquecer de nada.

2 – Compactar e nivelar

A calçada foi devidamente compactada e nivelada? Perfeito! Não se esqueça também de colocar, no sentido da largura da calçada e a cada 1,5 metros, ripas de madeira, sendo que estas ripas devem estar visíveis, elas funcionarão como juntas de dilatação, de movo que evitem rachaduras enquanto o concreto seca.

Lembrando que somente se deve colocar a camada de concreto magro, utilizado para que o solo fique nivelado, após o solo ser compactado e as ripas devidamente fixadas. Ah, e caso você pretenda utilizar malhas de aço em sua calçada, você deve dispo-lá sobre a base de concreto magro, mas sem que ela entre diretamente em contato com o solo.

3 – Concretagem

E, por fim, temos a etapa da concretagem, que deve ser feita alternadamente entre as juntas de dilatação. O concreto pode ser tanto usinado quanto feito no próprio canteiro de obras, sendo que, depois de lançar o concreto, ele deve ser sarrafeado e desempenado, de maneira a tornar a superfície lisa. No momento em que você perceber que o concreto está começando a endurecer, você deve retirar as ripas.

Assim que as ripas forem retiradas, realiza a concretagem dos espaços vazios, verifique se todas as ripas foram retiradas e se a concretagem foi realizada de maneira alternada. Fazendo isso você irá evitar que surjam rachaduras e problemas futuros causados pela decomposição da madeira da ripa.

É importante também lembrar de manter o concreto úmido por cerca de 4 dias após a concretagem ter sido realizada. E, enquanto seco, o concreto deverá ter uma cor homogênea, sem rachaduras ou furos.

Conclusão

Pronto, agora se alguém algum dia te parar na rua e perguntar “Diga como fazer uma calçada ou você morre!”, você estará pronto para salvar a sua vida.

Ou então se você se vir obrigado a construir uma calçada em seu terreno pois a prefeitura exige isso por lei, você também estará preparado. O que vier primeiro.

O importante aqui é o conhecimento adquirido, é sempre bom saber uma coisa a mais do que ontem e, se você quiser saber ainda mais coisas do que ontem, é só dar uma boa olhada pelo site, tenho certeza de que encontrará diversos artigos interessantes sobre temas que irão te ajudar a aprender cada vez mais!

Escreva um Comentário