Jardim Vertical: Como fazer? Passo a Passo

Advertisements

Ter um jardim vertical é ótima opção para quem não tem muito espaço em casa, ou para quem não possui solo adequado para a plantação. Posicionadas na parede, as plantas criam a sensação de bem-estar e integração com a natureza.

1. Parede verde

São diversos os métodos de instalação deste tipo de jardim. A começar pela opção de fazer uma “parede verde”. Neste caso, toda a superfície da edificação é coberta pelos vegetais, fazendo parecer que eles são o único elemento de sua composição.

Para uma parede verde, é indicado utilizar plantas trepadeiras, que cobrirão mais facilmente o muro. Além de instalados diretamente na parede, os vegetais podem ser posicionados em uma placa de feltro ou fibra natural. Em seguida, essa placa será colocada verticalmente na superfície, cobrindo-a da mesma forma. A vantagem desta última opção é que as raízes da planta ficarão ainda mais firmes, potencializando seu crescimento.

Resultado de imagem para Parede verde

2. Jardim em suporte

Um jardim criado em suporte requer o uso de vasos, comuns ou super criativos. Os vasos são fixados em estrutura de madeira, ferro ou plástico, e suspensos junto a uma parede ou em qualquer outro espaço que o consumidor desejar. Outra opção é utilizar cabos de aço para suporte dos vasos, o que vai mantê-los mais afastados da parede e evitar manchas na superfície.

Resultado de imagem para Jardim em suporte

3. Divisórias internas

Já pensou em utilizar plantas como divisórias dentro de casa? Pois a alternativa é possível. Para isso, basta escolher plantas de pequeno porte, e que não requeiram manutenção. Esses mesmos vegetais podem ser utilizados como decoração vertical no imóvel, emoldurando a televisão da sala, por exemplo.

Resultado de imagem para jardim divisoria interna

Resultado de imagem para jardim vertical tv

Vantagens do jardim vertical

Os benefícios proporcionados por um jardim vertical são os mais diversos, incluindo vantagens para o imóvel e seus moradores. A começar pelo isolamento térmico: as plantas absorvem parte da incidência solar, para realizar seu processo de fotossíntese. O resultado é um ambiente interno mais fresco, inclusive no verão. No inverno, os vegetais ajudam a conservar o clima do imóvel.

Ainda graças à fotossíntese, o oxigênio do ambiente se torna mais puro e agradável. Isso ocorre porque as plantas absorvem o gás carbônico, e então liberam o ar puro. É assim que elas produzem energia para sua sobrevivência.

Ao mesmo tempo, quem possui um jardim percebe rápida diminuição de gastos com a energia elétrica. Afinal de contas, a redução da temperatura da edificação reduz a necessidade de uso da refrigeração. Ruídos externos são igualmente reduzidos no interior do imóvel, pois o plantio absorve parte dos sons.

Uma superfície coberta por vegetais é também uma superfície com maior durabilidade. Isso porque, há a proteção contra a chuva, o vento e os raios solares, evitando o desgaste precoce do visual. A fachada ainda consegue reter grande parte da água, diminuindo a necessidade de sistema de escoamento de água.

Finalmente, é importante destacar a incrível beleza proporcionada por um jardim vertical. Quando bem estruturada e cuidada, a superfície pode dar ao ambiente um pouco mais frescor e “vida”.

Que plantas utilizar?

Para garantir todos os benefícios citados em seu jardim vertical, é essencial escolher a planta correta. Essa escolha deve ser feita com base na avaliação, primeiro, do espaço disponível. Plantas de grande porte vão necessitar de grande espaço para o crescimento de suas raízes. A base do jardim deve ainda suportar todo o peso, contando com a carga gerada pela terra úmida.

Além disso, é fundamental avaliar a incidência solar do local, pois alguns vegetais precisam de muito sol; outros, de nenhum. Lembre-se também de evitar espécies venenosas, ou que tenham cheiro muito intenso. Elas podem provocar acidentes, ou incômodo após certo tempo.

De qualquer modo, as plantas mais fáceis de se cultivar são aquelas que, na natureza, já possuem crescimento vertical. Entre estas estão, por exemplo, as trepadeiras e as samambaias.

4. Jardim com sol pleno

Diversas plantas podem ser posicionadas em um jardim que sofra grande incidência solar. Entre as opções mais comuns estão:

  • clorofito;

Resultado de imagem para clorofito

  • barba-de-serpente;

Resultado de imagem para barba-de-serpente

  • brilhantina;

Imagem relacionada

  • flor-de-coral;

Resultado de imagem para flor-de-coral

  • colar-de-pérolas;

Resultado de imagem para colar-de-pérolas planta

  • tilândsia;

Resultado de imagem para tilândsia

  • hera-inglesa;

Resultado de imagem para hera-inglesa

  • jiboia;

Resultado de imagem para jiboia planta

  • flor-canhota;

Resultado de imagem para flor-canhota

  • lambari-roxo;

Resultado de imagem para lambari-roxo

  • orquídea-grapete;

Resultado de imagem para orquídea-grapete

  • liríope;

Resultado de imagem para liríope

  • trapoeraba-roxa.

Resultado de imagem para trapoeraba-roxa

5. Jardim à sombra (ou à meia sombra)

Para espaços com pouca incidência solar, ou para espaços internos, é indicado utilizar espécies como:

  • antúrio;

Resultado de imagem para antúrio

  • renda-portuguesa;

Resultado de imagem para renda-portuguesa

  • asplênio;

Resultado de imagem para asplênio

  • peperômia;

Resultado de imagem para peperômia

  • barba-de-serpente;

Resultado de imagem para barba-de-serpente

  • falenópsis;

Resultado de imagem para falenópsis

  • singônio;

Resultado de imagem para singônio

  • rabo-de-gato;

Resultado de imagem para rabo-de-gato

  • bromélia;

Imagem relacionada

  • columéia-peixinho;

Resultado de imagem para columéia-peixinho

  • chifre-de-veado;

Resultado de imagem para chifre-de-veado

  • flor-batom;

Resultado de imagem para flor-batom

  • chuva-de-ouro;

Resultado de imagem para chuva-de-ouro

  • babosa-de-pau;

Resultado de imagem para babosa-de-pau

  • dinheiro-em-penca;

Resultado de imagem para dinheiro-em-penca

  • flor-de-maio;

Resultado de imagem para flor-de-maio

  • ripsális;

Resultado de imagem para ripsális

  • samambaia;

Resultado de imagem para samambaia

  • vriésia.

Resultado de imagem para vriésia

Jardim vertical barato

Se apaixonou por um jardim vertical, mas não tem dinheiro para investir? Sem problema! Existem diversas opções que permitem reaproveitar materiais, ou utilizar peças bastante baratas para a estruturação do sintema.

6. Vasos individuais

Uma boa alternativa para um jardim barato é comprar pequenos vasos de cerâmica. Fixando-os com ganchos e pregos, os recipientes poderão abrigar uma planta cada um.

Resultado de imagem para jardim vertical Vasos individuais

7. Jardim com canos de PVC

Usar canos de PVC pode ser uma opção barata, além de bastante sustentável, pois o material é reciclável. Neste caso, é necessário realizar um grande buraco em um dos lados do cano. É por este buraco que a terra será posicionada, e por onde a planta vai crescer. É importante, apenas, que o vegetal seja proporcional ao tamanho do cano. Do contrário, ele não irá se desenvolver corretamente.

Resultado de imagem para jardim vertical com canos de PVC

8. Plantação em palete

Paletes são algumas das estruturas favoritas da jardinagem. Para utilizá-lo, você precisará fixar alguns vasinhos na superfície. Outra opção é fechar horizontalmente cada “camada” do palete, e utilizando o espaço criado como um recipiente para plantação.

Resultado de imagem para jardim vertical Plantação em pallet

Resultado de imagem para jardim vertical Plantação em pallet

9. Jardim com móveis usados

Tem uma estante guardada, ou uma cômoda bem pouco utilizada? Você pode utilizar as prateleiras como apoio para vasos, ou então transformar as gavetas em uma recipiente de plantação. Para utilizar móveis antigos como jardim, basta abusar da criatividade!

Resultado de imagem para jardim vertical estante

Resultado de imagem para jardim comoda

10. Vasos em garrafas PET

Quer economizar um pouco mais? Guarde garrafas PET de água e de refrigerante e transforme-as em vasos! Fixada na parede, palete ou estante, a garrafa cria um belo visual no ambiente.

Resultado de imagem para jardim vertical garrafas PET

11. Reutilizando portas e janelas

Por fim, um ótimo apoio para jardins verticais são portas e janelas reutilizadas. Além de um visual retrô, o uso das peças faz bastante bem ao ambiente, pois não eliminará os resíduos na natureza.

Resultado de imagem para jardim vertical janela

Passo a passo do jardim vertical

De modo geral, é indicada a instalação de um jardim vertical por conta própria apenas quando este for feito por meio de vasos. Caso a estrutura requeira blocos cerâmicos ou de concreto, ou uma parede verde, o ideal é contratar um paisagista capacitado. O especialista será o responsável por pensar todo o sistema de irrigação e cuidado com o imóvel ao utilizar as plantas.

Assim, apresentaremos apenas o passo a passo de um jardim com vasos. Para ele, é necessária uma treliça, ou seja, a base onde serão fixados os vasos; itens para fixação, como ganchos; parafusos e buchas galvanizadas; vasos; terra; manta de drenagem; adubo; argila; e mudas, sementes ou plantas.

Primeiro, a treliça deve ser furada nos locais onde os ganchos serão fixados. Em seguida, a parede precisa ser furada, de modo que a treliça seja presa com as buchas e parafusos. Logo depois, os vasos devem ser furados e posicionados, também com os parafusos e buchas, nos locais antes determinados na base de apoio (treliça).

O passo a passo da montagem do vaso deve ser feito da seguinte forma: coloque a manta no fundo do recipiente, e um pouco de argila. A próxima camada é de mais um pedaço de manta, e depois vem a terra já misturada ao adubo.

Se o objetivo for plantar uma muda, é necessário inseri-la no vaso e só depois completar com terra até a borda. No caso das sementes, complete o vaso com a terra, e em seguida faça pequenos buraquinhos, inserindo o grão ali. O ideal são duas sementes por buraco. Por fim, caso a plantação seja feita com plantas já germinadas, basta transferi-las para o vaso. Para finalizar, regue a plantação. Lembre-se de irrigar a terra todos os dias, mas sem encharcá-la.

Posso ter um jardim vertical no apartamento?

De modo geral, todas as opções de jardim citadas até aqui podem ser utilizadas dentro ou fora do apartamento. Basta apenas que você escolha o apoio adequado, e as plantas ideais para o espaço disponível. Além das alternativas já apresentadas, ainda é possível fazer:

12. Jardim com blocos pré-moldados

Utilizar blocos de concreto para a plantação nada mais é do que estruturar uma nova parede para a instalação do jardim. Neste caso, é possível utilizar blocos comuns, como os usados em construção, ou os mais decorativos e delicados. As peças criam nichos, que podem ser utilizadas como vasos para o cultivo dos vegetais.

Resultado de imagem para jardim vertical Jardim com blocos pré-moldados

13. Jardim com blocos de cerâmica

Blocos de cerâmica funcionam como no caso anterior. É fundamental que a estrutura receba impermeabilização e pintura antes da plantação.

Resultado de imagem para jardim vertical Jardim com blocos de cerâmica

14. Jardim com estrutura modular de plástico

Estruturas modulares de plástico podem ser encontradas nas lojas de jardinagem. Sua principal vantagem é a fácil instalação em qualquer superfície.

Resultado de imagem para jardim vertical Jardim com estrutura modular de plástico

Cuidados importantes

Ao optar por um jardim vertical, é essencial que o consumidor tome alguns cuidados na instalação e na manutenção da estrutura. As plantas devem contar, por exemplo, com sistema de irrigação automático, ou então com cuidado manual diário. A maior parte dos vegetais precisa receber água todos os dias. Caso deseje o sistema automático, contrate um profissional para o planejamento e instalação.

Visando garantir a boa adubação das plantas, evite aplicar o fertilizante diretamente no vaso. O melhor modo de fazê-lo é diluir os nutrientes na água, e irrigar a planta com a mistura.

Lembre-se ainda que posicionar os vegetais com uma boa distância um dos outros, estejam eles em vasos ou não. É indicado colocar, no máximo, 3 vasos por metro linear. Assim, as plantas poderão crescer como desejarem. O espaço adequado ainda evita o aparecimento de cochonilhas, ácaros que podem destruir o jardim.

Por fim, tenha atenção ao espaçamento entre o jardim e a estrutura de tijolos. Isso no caso da instalação do jardim em uma parede que dê para o ambiente interno. O cuidado vai evitar a infiltração da água para o interior do imóvel. Aqui, é igualmente interessante impermeabilizar a superfície.

Está esperando o que para fazer seu jardim vertical? Inspire-se nas fotos disponíveis ao longo deste post e crie um espaço verde com a sua cara!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.