Você alguma vez já ouviu falar sobre o concreto protendido? Sabe para que ele serve e qual a sua real importância? Não? Pois então já está na hora de ficar por dentro!

Aqui neste artigo você irá entender de uma vez por todas o que é o concreto protendido, qual sua importância para a engenharia, suas vantagens e desvantagens, sua diferença com o concreto armado e muito mais.

Então é só acompanhar este artigo até o final!

Afinal de contas, o que é o concreto protendido?

Talvez já seja de seu conhecimento que o concreto não possui uma boa resistência a tração… Não? Calma, a gente te ajuda a entender isso também.

O que acontece é que, desde cedo, o profissional da construção civil aprende que o concreto resiste muito bem a compressão, enquanto o aço resiste muito bem a tração, e daí vem a combinação de ambos nas estruturas de concreto, hoje utilizadas por todo o Brasil.

É até daí mesmo que vem os testes de corpo de prova de concreto, para definir deu valor ideal de compressão. Entretanto, e se eu te falasse que há sim uma maneira de melhorar a tração do concreto? Não para níveis alarmantes e surpreendentes, mas melhorar seu desempenho nas estruturas, de modo que o concreto utilize seu potencial de compressão ao máximo, e deixe para a armadura os esforços de tração.

É exatamente aí que entra o concreto protendido.

Mas o concreto protendido é importante mesmo?

Sim, e muito!

Tendo em mente que o concreto não resiste a tração com a mesma eficiência que resiste a compressão, torna-se um desafio da engenharia civil fazer algo sobre isto, e é aí que entra a ideia por trás da protensão.

Na construção civil nós chamamos a técnica feita para tornar o concreto mais resistente de “protensão”, sendo que esta técnica consiste em dar uma maior tensão aos cabos de aço antes que a cura do concreto seja feita. Isto é feito com o intuito de aumentar a resistência do concreto, minimizando impactos que podem ocorrer de ações externas, a protensão pode também reduzir a chance de ocorrer fissuras no concreto.

Para entender melhor a real importância do concreto protendido, basta darmos uma olhadinha em todas as suas vantagens e, é claro, vamos dar uma passada pelas suas desvantagens também.

As vantagens do concreto protendido

Devido a suas propriedades, o concreto protendido pode ser utilizado em basicamente todos os tipos de construções. E as vantagens oferecidas pela protensão são várias, vamos destacar agora as principais entre elas.

Logo de cara já citamos a economia e o menor impacto ao meio ambiente. E, caso você utilize pré-moldados, o concreto protendido só pelo fato de ser mais leve já influencia diretamente no transporte para a obra, gastando menos combustível.

Mas, para que você não se perca entre tantas vantagens, vamos listá-las abaixo:

  • Ele reduz as fissuras (como já dito acima), as tensões de tração que são provocadas pela flexão e também pelos esforços cortantes, e a quantidade necessária de aço e de concreto, devido ao emprego eficiente de materiais de maior resistência;
  • Uma laje feita de concreto protendido é capaz de vencer maiores vãos do que o concreto armado;
  • Pelo fato de ser possível obter uma distância maior entre pilares, isto faz com que seja possível maiores opções de layout, algo que os arquitetos adoram;
  • Pelas lajes serem esbeltas isso faz com que o peso estrutural seja menor, um alívio para a fundação;
  • Pelo fato de se utilizar concreto e aço de maior resistência, e pela seção transversal plena, isso ocasiona em uma economia de aço e concreto;
  • Aqui há também uma redução no tempo de obra, pois a execução é fácil, as fôrmas são reaproveitadas e em muitos casos não há necessidade de se utilizar vigas;
  • Caso necessário, ele pode ser usado para recuperar e reforçar estruturas comprometidas;
  • já para estruturas de madeira e aço, a vantagem aqui é que a sua manutenção torna-se mais barata e mais simples;
  • E, é claro, com relação a segurança final da obra, contanto que as normas aplicadas sejam seguidas, o concreto protendido não apresenta qualquer tipo de perigo a obras.

As desvantagens do concreto protendido

Por mais que tudo seja uma maravilha, há sempre suas desvantagens. Entretanto, as desvantagens apresentadas pelo concreto protendido são minimas quando colocadas na balança com suas vantagens.

Abaixo você pode dar uma olhada nas desvantagens e tirar você mesmo suas conclusões.

  • Infelizmente, a mão de obra especializada para este tipo de concreto é baixa;
  • Dependendo da geometria por trás da estrutura, não é possível utilizar esta técnica;
  • A execução de fôrmas também torna-se difícil em algumas situações;
  • O concreto obrigatoriamente deve possuir uma alta resistência, o que nem sempre é algo possível em determinadas obras;
  • Atrelado a alta resistência, o concreto também carece de um cuidado maior com sua produção, execução e compactação;
  • E não só o concreto, mas o aço também deve possuir uma alta resistência, isso pode custar até 3 vezes mais do que um aço normal;
  • Na hora de colocar os cabos de protensão, isso deve ser feito com precisão, para que as devidas posições admitidas no cálculo sejam seguidas;
  • A supervisão deve ser constante em todas as etapas de construção da obra;
  • Peças que tenham sido moldadas no local necessitam de escoramento e de tempo de cura
  • Se a compararmos com estruturas de madeira e metálicas, seu peso torna-se relativamente alto.

Ok, mas e como é feita essa protensão no concreto?

Trata-se de um processo não muito complexo. Neste processo, aplica-se, antes da cura do concreto, uma tensão nos cabos de aço. Isso faz com que a armadura sofra um pré-alongamento e produza um sistema de esforços que seja auto equilibrado, sendo que este sistema consiste basicamente na compressão para o concreto e a tração para o aço. Com isso a resistência do material é aumentada sem impactos externos.

Atualmente, nós podemos definir a protensão em dois tipos, a aderente e a não-aderente.

aderente trata-se do uso dos cabos em bainhas metálicas que podem ser tanto onduladas quanto lisas, onde a calda de cimento é injetada, sendo que assim é possível ganhar tanto aderência quanto é necessário ao sistema.

Já a não-aderente trata-se da utilização de cabos que sejam engraxados e estejam cobertos por bainhas de polipropileno ou de polietileno, ambos com uma aderência elevada, isto proporciona uma proteção contra a corrosão.

Os tipos de concreto protendido

Atualmente há três tipos de concreto protendido, que também são relacionados a três tipos de executar sua protensão. Vamos discorrer sobre estes tipos abaixo.

1 – Pós-tracionado aderente (com aderência posterior)

Neste tipo, a armadura ativa é pré-alongada após o concreto endurecer. Para isto, utiliza-se como apoio as partes que sejam do próprio elemento estrutural, sendo assim possível criar uma aderência do concreto através da injeção das bainhas de maneira permanente.

Este tipo possui uma alta empregabilidade, principalmente em barragens, pontes, contenção de taludes, grandes reservatórios de água e coberturas que possuam um grande vão. Devido a sua alta flexibilidade, é possível aplicá-lo em praticamente todos os campos da construção civil.

2 – Pós-tracionado não aderente (cordoalhas engraxadas)

Neste o pré-alongamento de sua armadura ativa também é feito somente após o concreto endurecer, e partes de seu próprio elemento estrutural são utilizadas como apoio. Entretanto, neste caso a aderência com o concreto não é criada, isto faz com que a armadura se ligue ao concreto apenas em alguns pontos localizados.

Ele é indicado para obras residenciais e comerciais que se utilizem da fundação tipo radier.

3 – Pré-tracionado (fios aderentes)

Já este último nada mais é do que o concreto protendido onde o pré-alongamento e sua armadura ativa é realizado com apoios que sejam independentes do elemento estrutural, antes que o concreto seja lançado. Isto faz com que a ligação dos apoios com a armadura de protensão seja desfeita logo após a misturar endurecer, sua ancoragem é feita através da aderência.

Uma vez que os apoios sejam liberados, ou a armadura distendida é cortada, ela então retorna ao seu diâmetro sem carga. Ao aumentar seu diâmetro, isso mobiliza o atrito no concreto, o que também auxilia em sua ancoragem. A tendência de simplesmente retornar ao seu comprimento inicial é impedida por conta da aderência da armadura no concreto, isto resulta na compressão do concreto.

Conclusão

Sem mais dúvidas sobre concreto protendido? Perfeito!

Agora, se este concreto é ou não o ideal para sua obra só cabe a você definir, ou melhor, cabe ao engenheiro responsável pela obra definir!

Write A Comment