Radier: Cálculo, Espessura, Passo a Passo e Dimensionamento

Radier é um tipo de fundação rasa que é semelhante a uma placa de concreto ou laje que abrange toda a parte da construção. Os radiers são lajes de concreto armado em contato direto com o terreno que recebe as cargas provenientes dos pilares e paredes e descarregam sobre a área do solo.

Todos os tipos de fundação têm como objetivo suportar toda a carga gerada por uma construção, das paredes aos pilares. Há, por exemplo, aquelas realizadas com estacas, e outra chamada de radier.

Construir um imóvel é algo que coloca grande carga sobre o solo. Por isso, é perigoso não realizar a fundação da construção, ou seja, não construir um apoio que suporte a edificação. Em situações deste tipo, o imóvel pode, com o tempo, afundar no chão, tendo toda a sua estrutura abalada.

As fundações mais comuns são enterradas, e por isso têm grande poder de suporte. O radier, por outro lado, é uma fundação rasa, que funciona como uma espécie de placa de concreto sobre o solo. Ele é uma opção mais barata, e por isso tem se tornado comum nos canteiros de obras.

Nem sempre, porém, o radier é a fundação ideal. Segundo especialistas, ele só é interessante, primeiro, para casas térreas. Isso porque, sua espessura máxima é de 10 centímetros. No caso de um imóvel com mais de uma andar, seria necessário aumentar a espessura da estrutura, para que suportasse corretamente todo o peso. Neste caso, então, é mais simples aderir a outro tipo de fundação.

Além disso, a alternativa é indicada para quando as sapatas ocupam 70% da área da construção. As sapatas são também um elemento de fundação rasa, que tem sua base geralmente quadrada e com tamanho não muito maior do que uma peça para piso de cerâmica. Aqui, a troca da sapata pelo radier é interessante porque o segundo tem extensão bem maior, cobrindo a área necessária mais facilmente.

Veja também: Sapata Isolada: Execução, Passo a Passo, Vantagens

Tipos de radier

Existem dois modos de realizar este tipo de fundação. O primeiro é por meio do concreto armado, ou seja, por meio de uma malha de aço e concreto. Nessa opção, a tela de aço é desenvolvida e posicionada no solo, recebendo, em seguida, uma generosa camada de concreto. Ela é mais utilizada para construções de pequeno porte.

Já imóveis de médio ou grande porte podem contar com a fundação em concreto protendido. O processo de instalação é bastante semelhante ao anterior, uma vez que a malha de aço recebe camada de concreto. Contudo, há uma etapa a mais nessa execução: na fundação protendida, os cabos de aço são tensionados (esticados) pouco antes da secagem completa do concreto. O processo é feito com um macaco hidráulico, que estica os cabos e continua a fazê-lo até a secagem da superfície. Isso aumenta consideravelmente a resistência da fundação.

Como fazer fundação em radier? Veja o passo a passo!

O primeiro passo para realizar a fundação em radier é fazer a limpeza do terreno. Qualquer tipo de vegetação e lixo deve ser retirada da superfície, de modo de ela se torne nivelada. Geralmente, a fundação precisa ter área meio metro maior do que a área do imóvel.

Em seguida, é necessário compactar o solo, garantindo que ele terá resistência para receber a armação. Para potencializar essa capacidade, é importante espalhar uma camada de brita sobre a área. As pedras vão proteger o aço da fundação contra a ferrugem e outros agentes. Essa camada é chamada de manta impermeabilizante, e também pode ser feita por meio de um produto plástico.

Logo após, é hora de estabelecer o perímetro com madeira. Isso significa colocar ao redor da fundação uma série de formas de madeira, com largura aproximada de 10 cm. Isso faz o fechamento da área que será concretada.

Para evitar o retrabalho, também é necessário fazer todo o assentamento de instalações elétricas e hidráulicas sob o radier. Assim, os fios e canos vão ser passados através da laje.

No passo seguinte, a fundação será realmente montada. Para isso, é preciso formar as telas de aço e posicioná-las sobre a manta impermeabilizante. Assim que dispostas as armaduras, fixa-se as colunas de aço do arranque, de forma perpendicular ao solo.

A finalização ocorre por meio da aplicação do concreto, numa camada com espessura de 10 cm. A mistura deve estar bem pastosa e homogênea, para que aglutine-se do melhor modo possível à malha de aço. Caso o tipo de fundação seja de concreto armado, bastará deixar secar, e a estrutura estará pronta em cerca de 7 dias.

No caso do concreto protendido, porém, é necessário mais um passo: fazer o tensionamento dos cabos. Isso deve ocorrer no terceiro dia após a aplicação do cimento, por meio de macacos hidráulicos. No sétimo dia, os macacos são retirados, e a superfície está finalizada.

Veja também: Slump Test – O que é, Como fazer, Por Que É Importante?

Vantagens da fundação em radier

São diversas as vantagens deste tipo de fundação. A começar pela economia, seja comparando a superfície com uma fundação comum ou com o sistema de sapatas. Especificamente em relação às sapatas, a economia ocorre porque a superfície do radier é homogênea e bem maior do que a fundação em quadrados. Assim, a quantidade de material gasto é menor, assim como a mão de obra necessária.

Além destes, a economia financeira também é garantida porque esse tipo de laje não requer grandes escavações ou movimentações de terra.

O tempo de execução do trabalho é igualmente atrativo, uma vez que todo o processo é bastante simples. Em apenas sete dias de secagem do concreto é possível já realizar a construção da edifícação.

Ademais, o projeto é o ideal para imóveis menores, assim como de médio ou grande porte, desde que as edificações sejam térreas. A construção pode ser feita em diversos solos, inclusive o argiloso, conhecido por ser mais problemático no momento de estabelecer uma fundação segura. O sistema ainda combina com variados projetos estruturais, dos tradicionais de alvenaria aos industrializados de aço, madeira ou outros materiais.

Desvantagens da fundação em Radier

Uma das principais desvantagens do radier é a limitação de peso que a estrutura é capaz de suportar. Quando o imóvel possui mais de um andar, não pode aproveitar das vantagens deste tipo de fundação. Afinal de contas, o sistema possui apenas 10 cm de espessura, o que fica longe do ideal para edificações mais pesadas.

Quando a área é grande demais, o concreto armado ainda pode sofrer fissuras, que abalar a capacidade de sustentação do terreno. Nessas situações, é necessário aderir a outros tipos de laje, mais caras e com tempo de execução pouco maior do que o necessário na primeira opção.

Também é necessário fazer a instalação hidráulica e sanitária de forma bastante precoce – ainda no momento de preparação da estrutura. Isso ocorre porque cortar a estrutura posteriormente seria mais trabalhoso e caro. Logo, é fundamental possuir um projeto bastante detalhado da distribuição de água e energia elétrica do futuro imóvel.

Radier: cálculo. Como fazer o Dimensionamento Correto

Assim como qualquer aspecto de uma construção, o cálculo e especificações da fundação em radier deve ser feito por um profissional da área. Um engenheiro ou arquiteto conhece todas as especificações de segurança do sistema, assim como o melhor tipo de material para executá-lo. Dessa forma, lembre-se sempre de contratar um especialista capacitado e com registro profissional. A fundação de um imóvel é determinante para a manutenção de toda a sua estrutura, e deve ser tratada com a seriedade que merece.

Um dos cálculos feitos pelo especialista no momento da construção da superfície diz respeito ao concreto. É necessário saber a quantidade necessária do produto, algo que pode ser obtido com base no volume da estrutura. Caso o concreto seja produzido no canteiro, os cálculos são mais trabalhosos, e deve informar a proporção exata entre cimento, água, areia e pedras. Sua consistência deve ser sempre pastosa e homogênea. A outra opção é adquirir o concreto pronto.

Já o cálculo da quantidade de aço necessário é mais “simples”. Para obtê-lo, basta dividir a área do radier por 5. Isso permite perceber todo o material que deverá ser adquirido para a formação das malhas. Na execução do projeto, aliás, o cuidado com essa estrutura é mais que fundamental. Ela deve ser trabalhada com zelo, criando uma malha bastante unida e forte. Esse cuidado consegue diminuir a ocorrência de fissuras na superfície, que pode acontecer independentemente da extensão do imóvel. Como citado, contudo, esse problema é mais comum quando o radier é instalado em uma área bastante extensa.

Cuidados especiais

Para garantir economia ao bolso, é importante pesquisar todos os materiais necessários em diferentes lojas. Se possível, adquira todos os insumos de uma só vez. Quando obtém grande quantidade de produtos, o consumidor tem maior facilidade em obter descontos – especialmente se a compra for feita à vista.

Finalmente, cuidado no momento de contratação da mão de obra. Apesar de parecer simples, a execução da fundação armada requer cuidado imenso, pois a superfície será a responsável por suportar cada elemento do imóvel. Sua má construção pode abalar todas as paredes, e provocar o desgaste prematuro da edificação.

Antes de escolher o radier, invista tsmbém em uma boa conversa com o engenheiro ou arquiteto contratado. Por vezes, considerando apenas as vantagens da estrutura ela parecerá bastante atraente. O especialista, contudo, pode avaliar a opção de acordo com o projeto de imóvel e com as demais opções de fundações disponíveis. Assim, o resultado obtido na construção será o melhor possível.

você pode gostar também
1 comentário
  1. Calebe Diz

    Excelente artigo, muito bom!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.