Viga Baldrame: Execução, Preço e tudo o que você precisa saber!

Se você está por dentro do mundo da engenharia, com certeza sabe o que é uma viga e sua função. Mas e quanto a uma viga baldrame? Você realmente entende a função estrutural dela?

Antes de focarmos diretamente nas vigas baldrame, vamos retornar um pouquinho para as vigas normais.

As Vigas

Não é novidade para nenhum engenheiro (ou estudantes de engenharia) a função de uma viga. Sendo que, as vigas fazem parte dos elementos mais utilizados em uma obra: laje, viga, pilar.

Sem levar em consideração os incontáveis tipos diferentes de vigas que existem, todas compartilham de uma mesma função, elas transferem os esforços da laje para o pilar.

Ou seja, o peso de uma estrutura é apoiado na laje, que por sua vez transfere os esforços para as vigas, que os transferem para o pilar, que o transfere para a fundação. Tudo funcionando em perfeita harmonia!

Mas e quanto a viga baldrame?

A Viga Baldrame

Quando falamos sobre vigas, nossa primeira reação é imaginarmos algo acima de nós. Afinal de contas, por ser responsável por transmitir as cargas da laje para o pilar, nós já assumimos que as vigas estão em posição elevada.

Entretanto, ao tratar das vigas baldrame a coisa é um pouquinho diferente. Em poucas palavras, a viga baldrame são vigas para a fundação, ou seja, elas ficam “no chão”, ou, mais especificamente, abaixo dele.

Elas também recebem cargas e a transmitem para outros elementos. Mas a carga que elas recebem vem de paredes e outros elementos, e elas as transmitem diretamente para a fundação.

Seu formato é idêntico ao de outras vigas, até mesmo é possível dizermos que sua função é a mesma, somente sua posição é que não. Há quem a considere como uma fundação e quem a considere apenas como uma viga de travamento em contato com o solo.

A função de uma viga baldrame

A viga baldrame é posicionada abaixo do nível do solo, percorrendo toda a extensão das paredes, conectando sapatas isoladas para uma melhor distribuição de cargas. Ou seja, está tudo conectado.

Tudo perfeitamente conectado

E, talvez você esteja se perguntando, o porque disso tudo. Não seria mais fácil simplesmente construir tudo a partir do solo ou de um Radier? Talvez possa até ser mais fácil, mas não melhor!

As vigas baldrame pegam cargas desde o telhado e tudo o mais que estiver no caminho (lajes, paredes, etc) e as transmitem diretamente para o solo.  Ou seja, todo o peso e cargas provenientes da construção são repassadas para o terreno.

Isso, além da função estrutural óbvia, é também responsável por evitar que surjam trincas em paredes, umidade e outros tipos de problemas que poderiam surgir.

Em construções de menor porte, o uso das vigas baldrame pode ser substituído por outros elementos, tais quais a laje de contrapiso. Entretanto, para a maioria das construções de médio e grande porte o uso de vigas baldrame é primordial.

Nós citamos acima que, dependendo da bibliografia e links pesquisados, há uma certa “discussão” sobre a viga baldrame ser ou não  um tipo de fundação. Entretanto, nós estamos definitivamente do lado dos que não a consideram como um tipo de fundação.

A viga baldrame não pode ser considerado como quem distribui a carga pro solo, ela apenas direciona as cargas para as verdadeiras fundações (sapatas). Ou seja, utilizar uma viga baldrame não retira a necessidade de executar uma fundação.

Construindo uma Viga Baldrame

Uma vez que já passamos sobre a função de uma viga baldrame, é normal que surja a dúvida de como executá-la. E é exatamente isso que iremos abordar daqui pra frente.

Abaixo apresentamos um passo a passo que irá lhe auxiliar em como executar as vigas baldrame.

1 – Demarcações

Antes de mais nada é necessário ter em mente o local exato das vigas baldrame.

O ideal aqui é seguir o projeto estrutural, e, uma vez com o projeto em mãos, realizar as demarcações (vigas baldrame, fundações, pilares, etc) no terreno.

Deve-se consultar o projeto para verificar a posição correta das vigas baldrame

Somente após ter uma definição clara do local que cada elemento irá ocupar é que a obra terá inicio.

2 – Executando as vigas baldrame (fôrmas e armações)

Com as demarcações já feitas, o próximo passo é realizar a escavação no terreno para iniciar o encaixe das vigas baldrame.

E aqui é importante citarmos que existem três tipos de viga baldrame:

  • Viga executada in loco: É quando a concretagem é feita no local da obra;
  • Viga pré-moldada: São as vigas que já vem prontas. O único trabalho aqui é encaixar as vigas nos locais demarcados e já previamente escavados;
  • Viga de blocos de concreto: Esta opção de viga baldrame é composta por blocos de concreto em formato de “U”, os quais são posteriormente devidamente preenchidos com concreto.

O seguimento desse passo será de acordo com o tipo de viga escolhida. Uma viga pré-moldada por exemplo, o único trabalho será para encaixá-la no local adequado.

Entretanto, no caso de uma viga executada in loco, há algumas considerações a serem feitas. Tais quais a colocação das fôrmas, normalmente compostas por tábuas de madeira (comumente conhecidas como “caixaria”), e a adição da armadura de aço. Aqui é importante assegurar que as fôrmas estejam devidamente firmes, de modo que, após a concretagem, não ocorram vazamentos.

Fôrmas de concreto (pouco utilizadas) para vigas baldrame

Uma vez com as fôrmas e a armadura devidamente posicionadas, e após garantir o cobrimento nominal de no mínimo 2 cm da armadura até a tábua, é hora de realizar a concretagem.

3 – A concretagem

A concretagem deverá ocorrer somente após as armações serem posicionadas e ser feita a conferência da estabilidade das caixarias.

É recomendado que evite-se a concretagem em dias muito chuvosos. Com relação ao concreto em si que será utilizado, ele pode tanto ser feito no próprio canteiro de obras quanto fornecido por uma empresa a parte. A única indicação é que o concreto possua a resistência ditada no projeto estrutural.

Após a secagem do concreto, que dura cerca de 5 dias (e é importante manter o concreto bem umedecido nesse meio tempo), deve-se garantir que o concreto apresente uma coloração homogênea, e sem furos que permitam avistar as armações.

É importante também ressaltar a importância de que o fundo receba uma camada de 5 cm de concreto magro, de maneira a nivelar e manter a estrutura de aço isolada do solo.

Quanto custa uma viga baldrame?

Para responder a esta pergunta, antes de mais nada, você sabe dizer quanto custa uma viga? Qual o processo para precificar a fabricação de uma viga?

Deixando de lado a mão de obra, todo o processo para a precificação de uma viga se inicia em seu volume (altura x comprimento x largura). Pois, apenas com o volume em mãos teremos ideia da quantidade total de concreto que iremos gastar. A viga baldrame segue o mesmo raciocínio.

Uma vez possuindo o volume total de todas as vigas baldrame que compõem a obra, você poderá começar a calcular seu custo final. Tal custo corresponde em três elementos: fôrmas, concreto, aço.

Fôrmas

As fôrmas, usualmente feitas de tábuas de madeira, são calculadas tomando como base as dimensões das vigas baldrame.

Com as devidas dimensões totais em mãos (nesse caso de cada viga baldrame separadamente, e não da obra como um todo) as fôrmas podem ser adquiridas através de uma empresa a parte. Normalmente essa é uma melhor opção do que produzir as fôrmas em obra com medidas específicas.

Concreto

Para ter ideia da quantidade de concreto que será utilizado você precisara ter o volume total das vigas baldrame utilizado na obra, bem como o traço de concreto a ser utilizado. Tal informação sobre o traço é encontrada o projeto estrutural da obra.

Com tais dados em mãos, existem tabelas de fácil acesso que lhe dão informações relativas a quantidade de sacos de cimento necessários.

Aço

A quantidade, e comprimento, total de aço a ser utilizada é indicada no projeto estrutural. Nele você terá informações relacionadas a diâmetro, comprimento e quantidade de aço que será utilizado para todas as vigas baldrame.

Com tais informações em mão basta procurar no mercado o melhor valor para o aço requerido.

Em resumo, podemos dizer que o preço final de uma viga baldrame está intimamente relacionado ao seu projeto estrutural, sendo impossível estimar um preço sem antes saber suas especificações.

Entretanto, caso você já possua tais informações em mãos, você pode realizar tal cálculo através desta calculadora online.

Cuidados finais para se ter com relação a viga baldrame

Acima nós te explicamos tudo o que você precisa saber sobre viga baldrame, desde sua função, execução e preço. Entretanto, ainda há alguns cuidados que se deve ter relacionado a viga baldrame, principalmente durante sua execução.

Abaixo você pode ficar ligado em tudo o que deve tomar cuidado:

  • Lembre-se sempre do contrapiso, ou seja, na hora de fazer a fôrma, deixe sempre 10 cm de folga pensando no contrapiso;
  • Ainda pensando no contrapiso, deixe tudo sempre bem alinhado;
  • Não “chute” diâmetro e quantidade de aço, siga tudo de acordo com o projeto estrutural;
  • Não se esqueça do cobrimento nominal entre a armadura e as fôrmas, ele serve para que o aço não entre em contato com o oxigênio e acabe oxidando;
  • Os 5 cm de concreto magro no piso não podem ser relevados, são eles que impedem o contato direto da armadura com o solo;
  • A concretagem deve ser feita somente após toda a estrutura estar concluída;
  • A largura da viga nunca é menor que o tijolo ou bloco e geralmente segue a mesma largura da coluna/pilar.

 

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. Aceitar Ler mais