O madeiramento do telhado de uma casa custa em média 5% do valor da obra. Então, esteja atento e estude muito antes de decidir pelo tipo de vigamento e pela mão de obra de execução, porque a sua escolha conseguirá comprometer os outros 95% que ficarão embaixo do telhado.

É essencial que a estrutura do telhado encontre-se em perfeito esquadro, para que não ocorra empeno no madeiramento e não desvalorize a parte estética e a segurança do mesmo. Utilizar madeiras de qualidade, de boa resistência e durabilidade, também é extremamente importante para que a segurança do telhado seja garantida.

Nesse artigo iremos citar tudo que você precisa saber sobre o madeiramento de um telhado e de início nada melhor que conhecer cada peça que compõe esse componente de cobertura.

Peças do Madeiramento do Telhado

Confira abaixo quais são as peças que compõem o madeiramento de um telhado.

Tesoura

A tesoura é o elemento fundamental na infraestrutura de um telhado de madeira. Ela possui uma estrutura em formato de uma treliça e o nome dado a mesma veio do formato triangular que ela possui.

Os elementos que compõe a tesoura são divididos em quatro:

  • Pendural: Peça vertical da tesoura que recebe as cargas das peças diagonais;
  • Diagonal: Possui esse nome por causa da sua posição diagonal na tesoura. Ela é encarregada de receber as cargas das terças;
  • Chapuz ou calço: Peça incumbida de travar as terças nas diagonais;
  • Linha: Peça inferior da tesoura que possui o encargo de distribuir as cargas da tesoura para as vigas ou pilares ou peça estrutural que ela se encontra firmada.

 Terças

São peças que ficam posicionadas no comprimento dos telhados e estão responsáveis por juntar as tesouras do telhado, suportar a carga dos caibros e distribuir o peso para as tesouras.

Caibros

Essa peça tem posição diagonal em todo o telhado e fica responsável por suportar as cargas das ripas e transmiti-las para as terças.

Ripas

As ripas são peças que também estão posicionadas na longitudinal do telhado assim como as terças e são elas as encarregadas de transferir a carga das telhas para os caibros. É nelas também que estão sustentadas as telhas cerâmicas.

Cumeeira

É a parte superior da cobertura e a peça que divide as águas do telhado. É importante também conhecer o tipo de telha que é usada sobre a cumeeira, esse modelo tem o nome de selote.

Espigão

É uma linha transversal que une a cumeeira a testeira e também são sobre eles que vão as telhas selote.

Rincão ou Água Furtada

Rincão é quando as duas águas do telhado se juntam em uma parte baixa e essas águas encontram-se sempre perpendiculares uma com a outra, isto é, encontram-se a 90o uma com a outra.

Beiral

Peça do telhado que é projetada além das paredes externas da edificação.

Testeira

É o acabamento do telhado em madeira, normalmente a peça vem com 15cm de largura.

Para facilitar sua compreensão, segue agora uma imagem :

Partes de um telhado

Madeiras Utilizadas em Estruturas de Telhado

Todas as madeiras que são consideradas estruturais podem ser usadas no telhado, contudo, a peroba tem sido a espécie mais usada atualmente.

A cabreúva vermelha, coração de negro, faveiro, anjico preto, guaratã e taiuva possuem alta durabilidade, porém, é necessário ter cuidado ao manuseá-las.

As madeiras cortadas em toras já estão padronizadas em padrões comerciais. Porém, em alguns casos onde o dimensionamento das peças em projeto exige peças maiores ou diferentes, tem de se partir em seções compostas.

  • Vigas: 6 x 12 cm ou 6 x 16 cm, comprimento 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0 m;
  • Caibros: 5 x 6 cm ou 5 x 7 (6 x 8) cm, comprimento 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0 m;
  • Ripas: 1,0 x 5,0 cm; geralmente com 4,50 m de comprimento e são vendidas por dúzia

Quando for utilizar madeiramentos aparelhados, aconselha-se comprar sempre bitola maior do que a indicada, como:

  • Viga que é indicada usar 6 x 12 cm comprar 6 x 16 cm;
  • Ripa de 1,5 x 5 cm comprar 2,5 x 5 cm e assim por diante, isso é divido a perda da espessura no aparelhamento;
  • Usar vigamento com no mínimo 6 x 12 cm na cumeeira, terças e tesouras (quando houver);
  • Terças intermediárias com distanciamento de no máximo 1,50 m;
  • Caibros precisam ter medidas mínimas de 5 x 6 cm e distanciamento de 50 cm no máximo eixo a eixo.

A disposição das ripas começa de cima para baixo, ou seja, da cumeeira para o beiral e o distanciamento de acordo com a telha utilizada. Não é aconselhável que comece a disposição das ripas sem possuir o lote das telhas a serem utilizas disponíveis na obra.

Ao escolher a madeira, lembre-se que não pode ser usado no madeiramento do telhado peças que sofreram esmagamentos ou outras danificações que sejam capazes de prejudicar a segurança da estrutura, como: madeiras com alto teor de umidade, fendas exageradas, arqueamento acentuado, madeiras com sinais de deterioração ou que tiveram ataques de fungos ou insetos.

Inclinação

A inclinação dos telhados é medida em porcentagem. Com certeza, você já ouviu alguém comentado: “O telhado tem inclinação de 10%” ou “O telhado tem inclinação de 30%”.

Para calcular essa variável temos como exemplo o telhado com inclinação i= 10%, o quer dizer que 10% é igual a 10/100, ou 10 dividido por 100. Usando-se a unidade centímetro, temos: 10% = 10 cm/100 cm, isto é, a cada 100 cm (1 metro) na horizontal, o telhado sobe 10 cm na vertical, vejam na imagem:

inclinação telha fibrocimento

Agora você irá aprender quando o telhado possui 2 águas, um exemplo seria se a largura fosse L=800 cm e a inclinação i=30%.

  • Primeiro passo: Como o telhado terá 8,0 m de largura e são duas águas, a cumeeira ficará no meio a 4,0 m de largura;
  • Segundo passo: Como o telhado possui uma inclinação de 30% = 30/100 = 30 cm de altura a cada 1,0 m de largura, assim, a cada 4,0 m de largura temos 120 cm de altura.

Para facilitar a compreensão, segue a imagem abaixo:

Cálculo da cumeeira de um telhado

O madeiramento dos telhados normalmente possui uma inclinação de 30%. Contudo é necessário verificar com o fornecedor das telhas qual a inclinação de telhado indicada. Essa preocupação é indispensável para que não ocorra refugo de água de chuvas prolongadas e de ventos fortes.

O refugo de água é o momento que a água da chuva desce pelo telhado e entra por entre as telhas, provocando vazamento. Isto só ocorre caso o telhado possua uma inclinação menor que a recomendada, dessa forma, a água que desce sobre ele escorre com uma velocidade menor, entrando através das telhas.

Prevenção contra do madeiramento do telhado

Antes de iniciar a montagem do madeiramento do telhado é preciso proteger a madeira contra pragas. Esta proteção é realizada com produtos próprios para esta finalidade e pincelados sobre todos os lados das madeiras em todas as peças, lembrando sempre de seguir com as instruções do fabricante.

Todas as madeiras possuem alguma espécie de fungo ou inseto que consegue provocar um grande dano, comprometendo a estrutura. Por isso, é importante identificar o melhor produto para cada espécie e estar atento para a manutenção do mesmo.

Normas Técnicas

Abaixo você pode dar uma olhadinha nas Normas Técnicas que regem o madeiramento em um telhado:

O cálculo das necessidades de resistência e suporte de um telhado, deve ser feito por um profissional habilitado, as medidas informadas são somente para orientar, pois cada vão e cada tipo de cobertura tem suas próprias especificações.

Restaram dúvidas sobre madeiramento do telhado? Se sim, é só deixá-la nos comentários abaixo e nós estaremos prontos para lhe responder! Agora, caso tenha conseguido retirar suas dúvidas com este artigo, então não deixe de compartilhar com seus amigos e conhecidos, nunca se sabe quem você pode acabar ajudado no percurso!

Escreva um Comentário