Pintura eletrostática?

Que nome estranho…

Mas calma, você irá descobrir já já do que esse nome chique (e um pouquinho estranho) se trata, e é espetacular!

Principalmente quando você quer uma pintura resistente, bonita, rápida e eficaz!

Não acredita? Continue sem precaução!

O que é pintura eletrostática?

o que é a pintura eletrostática

Cansado de bolhas, manchas, gotas, falhas e degradação rápida dos outros métodos de pintura? Ora, então a pintura eletrostática é a solução!

Mas você sabe qual é a razão do nome ser “pintura eletrostática”? A principal razão para esse nome é pelo fato da pintura se aproveitar do principio elétrico da atração e repulsão de cargas elétricas para poder fazer a fixação da tinta. Interessante, não acha?

Essa técnica é amplamente utilizada para realizar pinturas em locais metálicos, tal como o alumínio, sendo a melhor técnica para pintura nesse tipo de superfície. No entanto, qualquer lugar que esteja carregado eletricamente possibilita o uso da pintura eletrostática.

Além disso, a tinta (que é em pó) se subdivide em apenas três tipos: Epóxi, Poliéster e Hibrida. Cada um desses tipos possuem qualidades diferentes, pelo qual veremos a seguir:

  • Epóxi: Possui grande resistência contra corrosão;
  • Poliéster: Forte aderência e ótima para ambientes externos;
  • Hibrida: É a combinação dos dois tipos citados acima.

A escolha do tipo dependerá do local da aplicação.

Pintura eletrostática: Como Fazer?

aplicando a pintura eletrostática

Primeiramente, para que se possa realizar esse tipo de pintura, será necessário usar uma pistola de pintura própria para essa tarefa. Nessa pistola existe um compartimento de tinta em pó que, quando ela é esguichada para fora, o produto é carregado eletricamente com cargas negativas ou positivas.

Enquanto isso, na superfície aonde a tinta será aplicada, será carregada eletricamente com cargas opostas aos da tinta. As cargas opostas se atraem, fixando a tinta melhor que qualquer outro tipo de método.

A secagem do material é feita a partir dos 250 ºC, ganhando ainda mais uniformidade na superfície do material.

Aliás, quando a tinta fica endurecida, se forma uma película protetora e ainda proporciona um belo acabamento, portanto, dispensando o uso de solvente. E isso é uma baita vantagem.

E não para só por aí, além da película protetora, a pintura eletrostática proporciona diversas vantagens a mais. Confira quais são estas vantagens a seguir:

  • É possível aplica-la em superfícies ferrosas;
  • Permite a aplicação de tinta em locais de difícil acesso;
  • Possui resistência contra abrasão, corrosão, manchas e diferentes produtos químicos;
  • Forte aderência e flexibilidade;
  • Boa resistência mecânica;
  • Forte resistência contra intempéries;
  • A pintura eletrostática não agride o ambiente, já que o uso de solvente se torna desnecessário;
  • Não necessita de primer;
  • Possui boa resistência contra impactos.

Encerrando

Como podemos perceber, a pintura eletrostática é extremamente eficiente na sua proposta: pintura resistente, charmosa e eficaz.

E mesmo que tenha, sim, algumas desvantagens. Como a degradação após 5 anos por causa do Sol, por exemplo, ainda sim é extremamente vantajosa adotar esse método de pintura – contanto que a superfície possibilite ser carregado eletricamente com cargas positivas ou negativas.

Por isso, não perca tempo! Pinte!

E aí? Gostou do texto? Então compartilhe nas suas redes sociais ou comente o que achou!

Escreva um Comentário