A pintura em tecido é uma técnica de artesanato extremamente versátil, ideal para quem deseja desenvolver a criatividade e customizar peças exclusivas. Além de terapêutica e relaxante, as possibilidades de criações são infinitas, visto que a tinta pode ser aplicada em diversos tipos de tecidos com utilidades diferentes.

Dependendo do seu desejo de criação, você poderá dar vida a uma infinidade de peças diferentes e ainda utilizar a técnica como fonte de renda. Afinal, uma das grandes vantagens da pintura em tecido é exigir pouco investimento e oferecer altos lucros. 

Você pode começar com objetos comuns, como panos de prato, caminhos e toalhas de mesa, toalhas de rosto e de banho, guardanapos, fraldinhas, entre outros. Em seguida, evoluir, quem sabe até, para a sua própria grife de moda, pintando roupas de seda e outros tecidos com design exclusivos.

Mas caso não queira comercializar as peças, ainda assim, suas criações podem se tornar lindos presentes em ocasiões especiais. Muita gente adora e valoriza objetos feitos à mão.

Tudo o que você vai precisar para começar são alguns pincéis e tintas apropriadas, além do tecido para aplicar o desenho. Existem diversas técnicas diferentes e truques, além de muitas inspirações e ideias espalhadas pela internet. Dentre os clássicos estão os desenhos de frutas, flores e animais, assim como milhares de outras criações que se pode imaginar.

E se você pensa que pintura em tecido é complicada, é muito mais simples do que parece. Dependendo das suas habilidades, é possível pintar à mão livre ou usar modelos com riscos, estêncil ou carimbos.

Além disso, você pode aprender a técnica sozinho, através de vídeos tutoriais ou investir em cursos online e presenciais. 

Pensando nisso, criamos um guia completo abaixo com tudo que você precisa para começar na pintura em tecido agora mesmo! Confira!

O que é preciso para começar na pintura em tecido?

Para começar com a pintura em tecido não precisa investir em muitos materiais.
Para começar com a pintura em tecido não precisa investir em muitos materiais.

Se você está interessada em aprender como fazer pintura em tecido, saiba que é mais fácil do que se imagina. Até mesmo quem não tem grandes habilidades para desenhar pode se dar bem utilizando técnicas diferentes do desenho à mão livre.

Com o tempo, é possível ir adquirindo experiência e criar novas técnicas, de acordo com as suas habilidades específicas e gosto pessoal. Em se tratando de arte, a única regra é deixar a criatividade fluir. 

Mas no caso da pintura em tecido, a técnica só exige que a tinta seja adequada ao material, para evitar que seja removida, manche o tecido e arruine a sua criação. No mais, caberá à você ditar as demais regras.

A seguir, vamos passar todas as dicas básicas sobre os tipos de tecido que se pode usar, materiais essenciais, como passar os desenhos para o tecido e tudo o mais que for preciso para você começar a criar agora mesmo. Veja abaixo:

Tipos de tecidos

São tantas as opções de tecidos que isso pode até causar algumas dúvidas na hora de escolher. Mas tudo vai depender daquilo que você deseja fazer. No entanto, dependendo do tecido, há aplicações e cuidados diferentes.

Para os melhores resultados, o ideal é que o tecido seja o mais liso possível e tenha uma alta porcentagem de algodão ou seja de fibras naturais de tramas bem juntas, como o brim, o linho e até a seda. 

Isso porque esses tecidos favorecem a aderência da tinta. Mas a pintura em tecido pode ser realizada em qualquer tipo de tecido, inclusive até os de acabamento emborrachado, como o couro. 

Caso o tecido seja uma mistura de maior parte em algodão e outra de fibra sintética, ainda serve. No entanto, tecidos totalmente sintéticos não são muito adequados para a pintura em tecido.

Se você for fazer peças de copa e cozinha, como panos de prato, o tecido ideal é o de 100% algodão, como a sacaria. Pois esses tecidos possuem uma qualidade superior e tramas mais fechadas, que absorvem melhor a água.

Seja qual for o tecido, a dica é sempre lavar o pano antes de pintar para tirar aquela goma de fábrica e quaisquer sujeiras. Além disso, utilize produtos leves e neutros para não danificar as fibras.

Materiais e ferramentas

Além do tecido para realizar a pintura, são necessários alguns materiais básicos para começar. Mas não se preocupe, não precisa sair gastando todo seu dinheiro nisso logo no início, como por exemplo vários tamanhos de pincéis e cores de tinta.

Isso porque à medida que você for adquirindo experiência em novas técnicas e desenvolvendo o seu próprio estilo, novos projetos irão surgir na ideia e, com isso, uma nova demanda de materiais. A ideia é você ir avaliando essa necessidade com o tempo, e logo você terá um kit de pintura em tecido completo.

Normalmente, os materiais básicos para começar a fazer pintura em tecido,  são os seguintes:

  • Peças de tecido
  • Placa de madeira, MDF ou Eucatex para fixar o tecido
  • Cola permanente
  • Pincéis
  • Tintas para tecido
  • Clareador
  • Diluente

Além dos itens, separe uma bandeja, paleta ou prato raso para aplicar as tintas e fazer misturas; um recipiente para molhar e lavar os pincéis a cada troca de tinta; e um pano seco velho e limpo para limpar os pincéis. Já para o trabalho de transfer de desenhos e riscos, tenha em papel carbono, lápis 6B e um rolo de fita crepe (qualquer largura).

Tintas para tecido e demais produtos

Você não precisa investir em grades quantidades de tintas para apintura em tecido.
Você não precisa investir em grades quantidades de tintas para apintura em tecido.

Antes das tintas para tecido e sua paleta de cores, há dois produtos essenciais para a pintura em tecido: o clareador e o diluente.

O clareador ou tinta incolor facilita o processo da pintura ao deixar o tecido mais molhado, para que o pincel deslize com mais facilidade sobre o tecido. Além disso, ele deixa o acabamento da pintura mais suave e profissional.

Já o diluente, tem uma função contrária, ou seja, ele retarda a secagem da tinta para que as cores possam se misturar e mesclar com mais facilidade. Assim, é possível criar aqueles efeitos esfumados e degradê de cores entre as tonalidades.

Já com relação às tintas, de início serão necessárias apenas algumas cores básicas, como as primárias (azul, vermelho e amarelo), de tons mais claros e escuros, e outras secundárias (laranja, roxo, verde), além das neutras como preto, branco, marfim, rosa e marrom.

Os tons neutros, como o preto, branco e o marfim, são indispensáveis, pois servem de fundo para as pinturas coloridas e criar tonalidades mais claras ou mais escuras, além de contornos e detalhes, no caso do preto.

Já as variações claras e escuras das tintas coloridas vão ajudar a criar os efeitos de degradê, luz e sombra nos trabalhos. Além disso, é possível misturar tintas de tons diferentes para criar novas cores exclusivas. Com o tempo você fica expert nisso!

Pincéis para pintura em tecido

Existem diferentes tipos de pincéis para a pintura em tecido.
Existem diferentes tipos de pincéis para a pintura em tecido.

À não ser que você apenas utilize carimbos, os pincéis são de extrema importância para o resultado o final da pintura. 

Por isso, a maioria dos especialistas recomendam economizar nas variedades de tintas para investir neles, já que pincéis de qualidade costumam ser itens mais caros. Em geral, os pincéis são feitos de cerdas de nylon ou pelos de animais. 

As cerdas de nylon são mais resistentes e mais indicadas para tecidos mais grossos e rústicos, como linho, brim e sacaria. Já os pincéis de cerda de pelos de animais, são mais finos e macios, mais indicados para pintar tecidos mais delicados, como seda e fraldas de algodão.

Para quem não sabe, a série ou referência do pincel indica o seu modelo (redondo, chanfrado, filete, etc) e a sua numeração indica o tamanho do pincel, sendo que quanto maior o número, maiores as cerdas dele. Veja abaixo:

Pincel Redondo

O pincel redondo tem suas cerdas de ponta arredondada, sendo ideal para o preenchimento da pintura. O modelo mais usado é o pituá, muito utilizado para fazer fundos esfumados e pinturas com “stencil” (moldes vazados).

Pincel Chato

O pincel chato tem ponta reta, mais usado em preenchimentos e coberturas, pois é excelente para espalhar a tinta rapidamente.

Pincel Filete

O pincel filete é o pincel de cerdas com pontas mais finas, muito usado para os detalhes, contornos e finalizações que exigem mais precisão. Um dia é não deixar a ponta dele dobrar quando for pintar ou limpar.

Suas cerdas são propositalmente endurecidas para facilitar o traço fino, e quando dobrado, pode abrir e perder essa característica. 

Pincel Língua de gato

O pincel língua de gato é tipo um pouco mais largo, arredondado nas pontas e achatado nas laterais. Em geral, ele tem duas funções com efeitos diferentes, dependendo da posição em que ele é usado. Por exemplo, de frente é ótimo para o preenchimento e de lado faz acabamentos mais finos na pintura.

Pincel Chanfrado

O pincel chanfrado tem a ponta na diagonal, que facilita muito a criação do efeito degradê com mais precisão.

Como cuidar dos materiais

É preciso saber como cuidar direito dos materiais da pintura em tecido.
É preciso saber como cuidar direito dos materiais da pintura em tecido.

Para que todo o seu investimento não seja perdido, te obrigando a comprar novos materiais com mais frequência, é preciso saber como cuidar direito dos seus materiais para garantir a durabilidade deles e integridade do seu trabalho.

No caso da pintura em tecido, o foco será sempre nas tintas e nos pincéis, afinal eles são os materiais imprescindíveis para o trabalho, além dos mais caros. 

Como cuidar das tintas

No caso das tintas, algumas dicas simples também são essenciais para preservar as tintas e garantir os melhores resultados. Como por exemplo, não despejar sobras de tinta de volta para o frasco e colocar apenas a quantidade que vai usar num prato revestido com plástico filme para evitar o desperdício.

Se mesmo assim sobrar, recipientes plásticos como aqueles de  lantejoulas ou até mesmo próprios para guardar tinta podem servir para guardar o excesso até a próxima pintura. Umedeça um pouco a tinta na hora de guardar nesses recipientes.

Nunca utilize a tinta direto do pote original para evitar ficar trazendo o pincel sujo ali para dentro e arruinar as cores. E mantenha sempre os potes de tinta sempre muito bem fechados para não ressecar.

Como cuidar dos pincéis

Os pincéis também devem ter cuidados especiais. Eles devem ser mantidos sempre limpos para prolongar a vida útil deles. Para isso, existem 3 formas simples para higienizá-los após utilizá-los na pintura em tecido, mas primeiro sempre retire antes o excesso com água:

  1. Álcool gel: coloque uma pequena quantidade de álcool em gel sobre uma superfície lisa (prato ou bandeja de isopor) e pressione levemente as cerdas do pincel sobre a superfície, até que toda a tinta saia. Depois seque o pincel com uma fralda ou papel toalha.
  2. Condicionadores: deixe os pincéis de molho de um dia para o outro no condicionador de cabelo ou no amaciante de roupas, e depois enxágue em água corrente e seque com uma fralda ou papel toalha.
  3. Solventes: utilize um solvente menos agressivo, como acetona ou óleo de banana. Basta colocar um pouco do líquido num recipiente e molhar o pincel fazendo movimentos leves, até que toda a tinta seja removida. Depois basta mergulhar o pincel na água e secar com uma fralda ou papel toalha.

Como preparar o tecido para receber o desenho e a pintura

Como já dissemos no início do artigo, o tecido precisa ser preparado antes de receber o desenho riscado (molde) e a pintura por cima, para facilitar todo o processo da pintura e ainda otimizar o resultado.

Portanto, alguns cuidados são essenciais para a preparação do tecido. Como por exemplo, lavar o tecido antes de usar. Isso porque alguns tipos de tecidos vêm engomados de fábrica, principalmente quando vendidos a metro.

Você pode também optar por mantê-lo assim, caso prefira. Mas, se quiser o tecido em sua textura original, será preciso deixá-lo de molho em água fervente e lavá-lo com um sabão neutro, deixando secar ao natural.

Depois de lavado, basta passar à ferro em temperatura amena para alisar e facilitar a transferência do desenho. Para passar os riscos para o tecido, você vai precisar prendê-lo na placa de madeira, MDF ou Eucatex.

Para isso, você vai ter que preparar a placa também, passando cola permanente na placa, espalhando-a igualmente por toda a superfície e esperando secar. Depois de secar, ela ainda vai estar pegajosa, ideal para esticar e fixar o tecido. 

Para fixar o tecido, comece pelo centro e estique o restante sem puxar demais. Agora ele está pronto para receber o risco do desenho. Note que esta etapa é super importante, porque os riscos é que vão guiar todo o seu trabalho. Por isso, procure sempre por bons riscos e tenha muito cuidado na hora de transferi-lo para o tecido.

Veja o passo a passo abaixo usando carbono:

  1. Alinhe o risco com o tecido deixando margens simétricas nas laterais.
  2. Usando alfinetes de cabeça ou fita crepe, prenda bem o desenho no tecido para impedir que o papel se mova, enquanto é transferido.
  3. Agora posicione uma folha de carbono entra o tecido e o papel e desenhe por cima dos riscos usando um lápis 6B.
  4. Quando terminar, remova o papel do risco e o carbono com cuidado e, com o lápis conserte eventuais falhas do desenho.

Uma outra opção é cobrir o risco com o tecido e desenhar diretamente por sobre ele, se guiando apenas pela sombra dos traço, caso o tecido tiver transparência suficiente. 

Já uma terceira opção, é copiar algum desenho com papel vegetal, pintar os contornos com lápis nas costas, depois virá-lo e fixá-lo novamente sobre o tecido da mesma forma acima descrita. 

Em seguida, passar o lápis pelo contorno novamente até que todo desenho seja transferido. Esta técnica simula o procedimento do carbono, e evita manchar o tecido, pois o lápis é lavável.

Dicas para economizar

A pintura em tecido é uma atividade artesanal que não costuma exigir investimento muito alto. Talvez no início, até que você tenha todos os pincéis e tintas que deseja, pode custar um pouco mais. Mas se você cuidar bem dos seus materiais , não vai precisa repor com muita frequência, à não ser as tintas quando forem acabando.

As peças de tecido também podem ser compradas ao poucos, dependendo da sua demanda e do quanto for entrando em caixa, caso você esteja vendendo as peças. Normalmente, os tecidos para pintura não costumam ser muito caros também, e sempre dá para economizar na compra. 

O primeiro passo é pesquisar bastante na internet em lojas diferentes. Há lojas que vendem os tecidos já cortados, mas já que o intuito é pintá-los, o ideal é que sejam lisos, sem estampa, praticamente crus. 

Mas isso vai depender muito do uso que você decidir que vai dar à eles. Existem muitas lojas online onde você encontra todos os materiais de pintura que precisa, incluindo o tecido, principalmente se for pano para copa e fraldas..

Outra dica seria investir na compra do tecido por metragem, sem acabamento mesmo, pois sai muito mais em conta. Depois você mesma pode cortar e fazer o acabamento. Sabe fazer crochê? Taí um acabamento lindo que vai agregar ainda mais valor à peça!

Você pode também economizar na tábua de pintura, que sinceramente não é um item de primeira necessidade, mas com certeza ajuda bastante, pois a sua função é impedir que o tecido fique “dançando” na mesa durante a pintura.

Essa placa nada mais é que uma chapa fina de MDF revestida com cola permanente. Você pode usar uma daquelas pranchetas com prendedor de metal também.

Técnicas de pintura em tecido

Existem muitas técnicas para aprender pintura em tecido.
Existem muitas técnicas para aprender pintura em tecido.

Pronto, agora que você já sabe tudo sobre os materiais que serão usados, está na hora de falarmos sobre as técnicas de pintura que você vai poder utilizar.

Se você nunca pintou nem em tecido ou em qualquer outro material, não se preocupe. Afinal, no pior das hipóteses você vai desestressar, se divertir ou ficar com as peças para você mesma, caso achar que não leva jeito para a coisa e não quiser comercializá-las. 

Você só vai saber se tentar, não é mesmo? Além disso, somente a prática leva à perfeição. E as técnicas são fáceis de reproduzir, basta ter as dicas e passo a passos certos. No início, você poderá ter alguma dificuldade, mas nada que a prática não supere.

Os princípios são praticamente os de uma pintura em qualquer mídia. Assim, para garantir um resultado limpo e sem erros é começar a pintura pelos tons mais claros, com fundo branco ou marfim, e ir trabalhando os outros tons por cima, para facilitar nos efeitos de degradê, por exemplo.

O sombreado deve ser feito começando com o preenchimento pelas extremidades, fazendo com que o meio da pintura fique mais claro. Há vários tutoriais que ensinam técnicas diferentes, veja abaixo:

Como combinar cores para a pintura

Não existem muitas regras com relação à combinação de cores, assim como limites para a sua criatividade. Isso vai depender muito do seu gosto e daquilo que deseja criar. No entanto, existem algumas técnicas e combinações que dão certo pelos princípios da teoria das cores.

Por exemplo, dentro do círculo cromático, existem as cores primárias (azul, vermelho e amarelo) e as secundárias, que são misturas da primárias entre si (laranja, verde e roxo), assim como as cores que chamamos de análogas (cores ao lado) e complementares (cores opostas), umas às outras nessa sequência do círculo. 

Portanto, alguns pares de cores que se complementam, possuem o contraste perfeito, garantindo combinações mais harmoniosas entre si. 

Na dúvida, utilize um círculo cromático, escolhendo uma cor primária, como base por exemplo, e veja qual cor está do lado oposto, bem de frente para ela. Exemplo: roxo e amarelo, ou rosa e verde. Depois trabalhe com essas tonalidades entre si.

Como ganhar dinheiro com pintura em tecido

Se você acha que vai conseguir se dar bem e dominar as técnicas de pintura em tecido, por que não tentar vender seus produtos? No início pode parecer muito trabalhoso, mas se as pessoas começarem a encomendar, você vai ver que vale à pena tentar.

Comece pela forma mais antiga de propaganda, como presenteando as pessoas mais próximas e divulgando o seu negócio com um simples boca a boca. Se o seu produto for mesmo bom ele terá aceitação e logo esse boca a boca vai se espalhar. Assim, divulgue entre amigos, familiares, colegas de trabalho e vizinhos.

A internet é outra ferramenta muito eficiente para vender artigos artesanais. Através de redes sociais, você pode atingir um público ainda maior e aumentar o seu alcance. Se fizer direitinho, você consegue direcionar o seu negócio exatamente para o seu público alvo.

Para isso, crie perfis nas redes sociais dedicados exclusivamente para a venda de suas peças ou monte sua própria lojinha online, com logomarca, telefone de contato e fotos bem chamativas para que seus possíveis clientes possam fazer encomendas.

Um outro meio também muito eficaz é anunciar seus produtos em plataformas de vendas na internet já consagradas como a Elo 7, onde você monta uma lojinha sem pagar nada, apenas uma comissão sobre as vendas. O Mercado Livre é outro portal que tem muito acesso e qualquer pessoa pode vender seus produtos nele.

Há ainda a possibilidade de fazer parcerias com lojas já bem posicionadas no mercado, sejam físicas ou online. Nesse caso, a parceria é negociada diretamente com o proprietário da loja, podendo ser por comissão, consignação, aluguel de espaço (lojas colaborativas), etc.

Outra opção bem bacana e que está super em alta é a venda em feiras de artesanato. Excelente ideia para conhecer outros artesãos e ficar por dentro das novidades e tendências do mercado. Normalmente, essas feiras vendem o espaço para exposição e acontecem em datas específicas, procure se informar.

Criações de pintura em tecido para se inspirar

E aí, ficou empolgada? Se você ainda não sabe por onde começar ou não tem ideia do que pode criar, veja abaixo algumas imagens para se inspirar e começar a criar suas próprias peças agora mesmo.

Pintura em Tecido para o Natal

pintura em tecido com motivos natalinos pintura em tecido com motivos natalinos pintura em tecido com motivos natalinos

Pintura em Tecido em avental

pintura em tecido para avental pintura em tecido para avental

Pintura em Tecido com motivos infantisPintura em tecido com motivos infantis Pintura em tecido com motivos infantis Pintura em tecido com motivos infantis Pintura em tecido com motivos infantis

Pintura em Tecido de flores e frutas

pintura em tecido de flores e frutas pintura em tecido de flores e frutas pintura em tecido de flores e frutas pintura em tecido de flores e frutas

Pintura em Tecido em panos de prato e toalhas

pintura em tecido em panos de prato e toalhas pintura em tecido em panos de prato e toalhas pintura em tecido em panos de prato e toalhas

Pintura em Tecido em panos de prato e toalhas

Pintura em Tecido com carimbos

pintura em tecido em panos de prato e toalhas Pintura em Tecido com carimbos

Viu como é mais fácil do que você pensava começar a fazer pintura em tecido? Agora é só decidir o que você vai criar e colocar tudo isso em prática! Depois volte aqui para nos contar o sucesso do seu negócio ou dos seus produtos!

Escreva um Comentário