Você alguma vez já ouviu falar em projeto luminotécnico? Não? Pois, se você está no mundo da construção civil, então já passou da hora de conhecer do que se trata!

Mas sem problemas, não precisa esquentar a cabeça com isso, pois aqui neste artigo nós iremos te mostrar tudo o que você precisa saber sobre um projeto luminotécnico. Vamos começar?

O que é um projeto luminotécnico?

Antes de mais nada, vamos começar pelo começo e definir o que afinal de contas é um projeto luminotécnico.

Sabe quando você tem de acender dois ou três interruptores para clarear o mesmo cômodo? Ou, em contrapartida, quando parece que uma lâmpada está ali simplesmente sem motivo, pois na verdade ela não está iluminando nada?

Sabe o que poderia resolver este tipo de problema? Se você respondeu “projeto luminotécnico” você acertou!

Este tipo de projeto é desenvolvido por arquitetos (com cursos específicos e especializações), ou designers de interior que prezam pela melhor iluminação possível ao ambiente. Ou seja, a quantidade de luz necessária de cada ambiente é definida justamente neste projeto, nada que faça com que você bata a canela nos móveis e nem luz em excesso para “doer as vistas”.

E não pense que é um trabalho simples, pois não é mesmo. Deve ser levado em consideração fatores como:

  • O pé direito do ambiente;
  • As cores do piso e da parede;
  • O tipo ideal de luminária a ser empregada no ambiente;
  • Qual será a função daquele ambiente;
  • A potência das lâmpadas que aquele ambiente terá.

Tudo isso e muito mais deve ser levado em consideração na hora de efetuar o seu projeto luminotécnico.

Mas esse projeto é importante mesmo?

Essa é uma pergunta muito comum, feita principalmente por quem não tem muita familiaridade com a área, mas a resposta é simples: SIM, esse tipo de projeto é importante!

Esse tipo de projeto tem uma importância enorme, mais do que pode parecer a primeira vista. Dúvida? Sem problemas, nós podemos provar!

Vamos primeiramente focar no lugar onde costuma pesar mais, no bolso. Um projeto luminotécnico bem montado pode te fazer economizar bastante com energia, isso pois você irá optar sempre por luminárias que sejam mais eficientes para o ambiente, sem gastos desnecessários com iluminação. E não apenas isso, jogando da maneira correta você conseguirá iluminar bem o ambiente sem a necessidade de acender duas lâmpadas ao mesmo tempo, por exemplo, tudo sempre de acordo com a NBR ISO/CIE 8995-1:2013 – Iluminação de ambientes de trabalho.

E, se você quiser puxar mais pelo lado do design, então é claro que a iluminação faz toda a diferença. Não adianta de nada que você escolha as melhores tonalidades para sua parede, por exemplo, se o cômodo não tiver a iluminação correta para destacá-la. E mais, sabe aquele jardim que fica lindo a noite com toda aquela iluminação? Pois de onde você acha a ideia por trás de toda aquela iluminação surgiu?

Por dentro de um projeto luminotécnico

Conseguimos despertar seu interesse? Pois então vem entender, e aprofundar, um pouquinho mais em algumas coisas que há por dentro de um bom projeto luminotécnico.

Os tipos de iluminação

Só há um jeito de iluminar um local? Não necessariamente. Dá só uma olhada nos tipos diferentes de iluminação que existem.

1 – A iluminação difusa

Lâmpada no centro do cômodo e espaço iluminado de modo uniforme e sem contrastes? Pois então estamos falando da iluminação difusa.

Esse tipo de iluminação é visto mais comumente em quartos e salas, ambientes que buscam um maior conforto visual.

2 – A iluminação direta

Quer destacar um determinado elemento em seu cômodo, como por exemplo um quadro, uma peça decorativa, uma planta, uma parede ou algo assim? Pois então este é o tipo ideal de iluminação.

A iluminação direta é aquela iluminação que está incindindo diretamente sob algum objeto ou então alguma superfície, bons exemplos desse tipo de iluminação são luminárias e abajures.

3 – Iluminação indireta

Quer uma iluminação que reflita sob a superfície e se espalhe por todo o ambiente? Pois então a iluminação indireta é exatamente o que você busca!

Ela lhe oferece uma ambientação que é mais confortável ao ambiente ao seu redor, se assemelhando bastante a um tom de meia luz. Esse tipo de iluminação geralmente é combinada com o gesso, de modo a rebater seu fluxo luminoso, assim o que se vê é a luz refletida por todo o ambiente, fazendo com que ele tenha um ar mais intimo.

Os tipos de lâmpadas

Assim como a iluminação possui mais de um tipo, as lâmpadas também entram nessa. Sendo necessário ao profissional responsável saber os diferentes tipos e quais são os mais adequados para diferentes ambientes.

Vamos dar uma olhadinha rápida em todos os tipos de lâmpadas

1 – Halógenas

Essas costumam ser o tipo “comum” de lâmpadas, em comparação as incandescentes esta é mais famosa e durável, além de entregar uma grande potência.

2 – Halógenas dicróicas

No interior deste tipo de lâmpada há um revestimento espelhado que é multifacetado. Ela é ideal para decorações, e é também caracterizada por não emitir muito calor e pelo seu facho de luz homogêneo.

3 – Lâmpadas de descarga

Este tipo de lâmpada é também bastante utilizada, sendo que há diversos modelos diferentes tais como luz negra, fluorescente, mista, etc.

Algumas dicas para um bom projeto luminotécnico

Quer algumas dicas que irão te ajudar bastante na hora de fazer seu projeto luminotécnico? Pois nós estamos aqui justamente para facilitar sua vida!

A quantidade de luz para cada cômodo

Essa dica é meio que a essência por trás de todo o projeto, saber dosar bem a quantidade de luz artificial para cada cômodo, dependendo exclusivamente do que se deseja alcançar no cômodo. Lembre-se sempre que luz, tanto de mais quanto de menos, pode ser um grande problema.

Uma dica paralela aqui é ter em mente qual a função do cômodo, se será uma área de lazer, home office ou algo do gênero, e jogar a quantidade necessária de iluminação em cima disto.

De olho nas paredes

As paredes são de cores mais fortes e escuras? Pois então já tenha em mente que o ambiente irá precisar de uma iluminação mais forte, para não deixar que a parede acabe escurecendo tudo

As cores das lâmpadas também é importante

Considere aqui a temperatura de cor, ou seja, busque a melhor tonalidade da luz que se adapte ao ambiente. Tenha em mente que luzes brancas trazem uma maior iluminação, o que é perfeito para ambientes de trabalho e estudo, já uma iluminação amarela pode ser usada para quartos e salas, tendo em vista que ela é mais aconchegante.

E como eu posso aprender a fazer um projeto luminotécnico?

Se interessou pela área e pretende se aprofundar em projetos luminotécnico? Sem problemas, a gente te ajuda nisso também!

Para começar, o projeto luminotécnico é quase como um curso a parte, pois, por mais que algumas faculdades de arquitetura possam abordar essa parte, não será tão aprofundado quanto seria em um curso específico, ou seja, você terá de correr atrás aqui.

Com relação ao preço, isso varia bastante da instituição que você irá escolher, podendo variar entre R$ 500,00 a R$ 1.200,00. Abaixo estão alguns sites que talvez possam te auxiliar nessa busca por aperfeiçoamento:

Projeto Luminotécnico Curso de Curta Duração

Curso Completo Projeto Luminotécnico Digital

LUMINOTÉCNICA APLICADA À PROJETOS

Conclusão

Bom, agora você já tem uma boa noção do que é um projeto luminotécnico e de toda sua importância. E, caso seja de seu interesse focar nesta área, que trata-se de um mercado que ainda não possuem muitos profissionais atuando, então corra para se especializar ao máximo.

É notável que cada vez mais e mais pessoas começam a entender a real importância deste tipo de projeto quando estão projetando a sua “casa dos sonhos”, então por que não aproveitar essa crescente e fazer parte você também?

Write A Comment