100+ Fotos de Sofás Pequenos para Salas de Estar

Um sofá confortável e bonito é um dos primeiros desejos ao se mudar para uma casa nova. Afinal, ter um móvel desse tipo é um convite a se aconchegar para ver televisão, receber os amigos ou apenas para um pequeno descanso durante o dia. No entanto, com casas e apartamentos cada vez menores, é necessário adaptar a decoração, e encontrar sofás pequenos. Do contrário, a sala, quarto ou escritório perderão espaço de mobilidade e conforto.

Mas nem tudo está perdido. A comodidade de um sofá não é medida apenas por seu tamanho. Os modelos hoje disponíveis no mercado têm formatos diferentes e instalações as mais diversas. Com certeza, um sofá será perfeito ao espaço a que você tem disponível! Basta saber como fazer a melhor escolha.

Como escolher o sofá?

Mais do que verificar o conforto de um sofá, o primeiro espaço para a compra de um móvel é seu impacto no orçamento. Não é difícil encontrar móveis de milhares de reais, e nem sempre estes são os ideais para o seu bolso. Assim, independentemente do modelo desejado, você precisa pesquisar: os preços variam por loja e, inclusive, entre a compra física e online.

Nesta situação, é preciso também pensar no custo-benefício do sofá. Caso a marca fabricante tenha uma má fama, adquirir seus produtos pode não ser a melhor alternativa. Mesmo que os preços sejam mais atrativos. A escolha de um produto ruim pode até levar ao mal-estar físico, como dores nas costas pelo encosto mal projetado.

A escolha do sofá pequeno, para um cômodo pequeno, deve também passar essencialmente pela medição do espaço disponível. O tamanho completo do móvel deve permitir a mobilidade fácil das pessoas pelo cômodo em que ele está. Ou seja: nada de colocar um sofá grande demais, que atrapalhe o caminho de passagem!

Pensando também neste quesito, a definição do modelo é essencial. Existem os grandes e clássicos sofás de três lugares, mas eles costumam ocupar uma área bastante extensa. Assim, peças de dois lugares, ou mesmo uma poltrona, podem trazer mais benefícios. Se você considerar que o móvel é pequeno, é possível encontrar um objeto com a capacidade de “expansão”, como um sofá-cama.

Acerte no tipo de sofá!

As opções também variam entre sofás com encosto e braços, ou modelos sem essas características. Para uma casa menor, um móvel simples costuma ser mais atrativo. Considere um sofá com braços: no espaço que este encosto se encontra seria possível acomodar outra pessoa sentada. O encosto para as costas, por sua vez, cria uma “informação” à mais no ambiente, e não é indicado caso já haja muitos objetos no ambiente.

O material de que é feito o sofá ainda pode dar ao ambiente características diferentes. Um móvel em couro, além de ter a limpeza mais fácil, oferece aura mais sofisticada ao espaço. Já peças em algodão dão sentido mais aconchegante, tecidos encorpados podem criar um local de personalidade, e assim por diante.

Finalmente, o estilo do sofá precisa combinar com o restante da sua decoração. Ela é mais retrô ou moderna? Há muita cor no cômodo, ou você prefere um espaço mais sóbrio? De qualquer forma, para cômodos pequenos, o mais indicado é que a estampa do sofá seja a mais lisa e simples possível. Dessa forma, ela não será responsável por “pesar” o ambiente.

 

Sofá pequeno para sala

A primeira dica para a uma sala pequena é: não utilize sofás de muitos lugares. O ideal é escolher peças com apenas dois assentos, ou poltronas. Com essa tática, o espaço do cômodo será otimizado. Completar a decoração com pufes e banquinhos é também interessante, pois assim cria-se mais locais para assento.

Antes de comprar um móvel, é fundamental medir o espaço disponível para seu posicionamento na sala. Na loja ou na compra online, tome cuidado com as medidas! Considere comprar apenas móveis 10 centímetros menores do que o espaço disponível – do contrário, você corre o risco de não conseguir acomodar o sofá corretamente.

Por isso, é fundamental ter atenção ainda ao tamanho dos braços do sofá. Caso sejam muito largos ou altos, eles podem “pesar” o ambiente. Sua inexistência consegue aumentar a sensação de amplitude do cômodo.

Para uma sala pequena, o sofá mais atrativo é aquele que possui linhas retas, de cor neutra e pouca profundidade. Essas características tornam-se curingas da decoração, pois muitos detalhes sobrecarregam o ambiente. Sofás podem também ser utilizados para dividir o espaço, como quando colocado entre a sala de estar e a sala de jantar.

O sofá da sala de TV deve ser o mais confortável possível, feito de espuma mole. Isso porque é comum que os indivíduos passem grande tempo em frente à televisão, e o material mais “pobre” pode causar dores pelo corpo.

O modelo de sofá mais interessante para salas pequenas é aquele que possui o chamado chaise. O chaise é uma parte alongada do sofá, que dá espaço para que o indivíduo estique e acomode as pernas. Para cômodos diminutos, há modelos com chaise retrátil ou removível, permitindo que a peça seja “escondida” caso a mobilidade ou necessidade de espaço seja maior em algum momento.

Sofás de canto pequeno

Para uma sala bastante diminuta, ou então para o canto de outros cômodos, como o quarto, a solução é o sofá de canto! O móvel é ideal porque aproveita melhor o espaço, uma vez que possui o formato em “V” que permite encaixá-lo no encontro entre duas paredes. Graças a este mesmo formato, o sofá de canto pode criar a limitação de um ambiente, funcionando como uma parede. Por exemplo: ao invés de utilizar toda a sala como espaço de TV, você pode criar uma divisão com o sofá e estabelecer a divisão entre a sala e uma copa.

O sofá de canto é também bastante aconchegante, por vezes mais que os móveis comuns. Essa sensação ocorre não pelo tipo de material de fabricação da peça, mas pela “segurança” oferecida pelo seu formato em V.

Os modelos de sofá de canto são diversos, e existem inclusive aqueles com três lugares. Mesmo para cômodos muito pequenos, fica possível então escolher um sofá maior. Isso já que ele será acomodado também num espaço menor.

Sofá no quarto

Ter um sofá no quarto é uma “mordomia” cada vez mais comum. Além de contribuir para decoração do cômodo, o objeto é incrivelmente funcional! Ele permite, por exemplo, um local de descanso ou para a leitura quando a cama não parece tão atrativa. Oferece ao mesmo tempo um assento para se acomodar e vestir os sapatos e se arrumar.

Os modelos dessa peça são vários. Há a possibilidade de encontrá-lo como sofá de canto, num estilo mais alongado ou então semelhante a peças retrô. De qualquer forma, é importante ter cuidado com seu posicionamento e tamanho: o móvel não deve permanecer no caminho e atrapalhar a mobilidade.

Caso o quarto seja muito pequeno, pode ser mais interessante nem mesmo ter o sofá no cômodo. Lembre-se: informação em excesso é prejudicial à decoração.

Sofá-cama

O sofá-cama, com seus estilos cada vez mais variados, é uma alternativa interessantíssima. Primeiro porque o móvel é um sofá, e atende à demanda dessa peça tranquilamente. No entanto, além disso a peça pode ser manuseada e transformada numa cama, criando um espaço para descanso sempre que convidados aparecerem em casa. A praticidade é inegável: ter uma cama “extra” é sempre uma boa opção, e “escondê-la” quando esta não é utilizada cria amplitude e mobilidade de espaço.

Os sofás-camas têm modelos em tamanho para solteiros, cama de casal e até em tamanho família. As opções variam também entre sofás de 2 e três lugares e poltronas. Alguns móveis podem até virar camas beliche – funcionalidade em dose dupla!

Na hora de adquirir uma peça desse tipo, é fundamental considerar o espaço ocupado por ela fechada, em formato sofá, e aberta na forma de cama. Com o móvel aberto, o ideal é que haja ao menos 70 cm em cada lado do objeto, permitindo assim a mobilidade pelo cômodo. O cliente pode também analisar os tipos de abertura do sofá-cama, pois elas variam bastante e podem ocupar mais ou menos espaço.

Sofá pequeno  e confortável para sala pequena

Independentemente do tamanho da sua sala, é fundamental que o seu sofá seja confortável. Afinal de contas, o móvel é o que vai acomodar seus convidados, assim como você, em muitos momentos de “preguiça” ou lazer. Ademais, o conforto vai garantir a sua saúde, mantendo suas costas devidamente acomodadas. Mas você sabe o que avaliar no momento de aquisição de um sofá confortável?

Avalie o apoio das costas

Primeiro, é necessário analisar o apoio lombar da pessoa mais alta da casa. Esse indivíduo precisa se sentir bem ao encostar completamente as costas no móvel. Com base nessa altura, é possível obter o tamanho ideal do produto, pois os demais indivíduos, mais baixos, poderão adaptar o encosto com o uso de almofadas, se necessário.

Também é importante que, ao se sentar na posição de lótus, o consumidor consiga posicionar completamente as pernas sobre o sofá. A posição de lótus nada mais é do que as famosas “pernas de índio”. Ao se acomodar assim, o usuário deve permanecer, inclusive, com os joelhos sobre o sofá. Caso isso não seja possível, é importante procurar um móvel mais largo.

Dê atenção à postura do usuário

Além disso, um sofá confortável deve permitir que os usuários apoiem as costas no encosto do móvel, ao mesmo tempo em que consigam apoiar os pés no chão.

Essa posição é a ideal porque evita que os pés permaneçam suspensos, o que causa dores e uma série de problemas na lombar. O modo incorreto de sentar pode provocar ainda o pressionamento das artérias femorais, o que bloqueia a irrigação sanguínea das pernas e as deixa “cansadas”.

Novamente, é interessante que a pessoa mais alta do imóvel faça esse teste. Assim, os indivíduos menores que não conseguirem alcançar o chão, poderão utilizar um apoio de pés.

Já quem possui sofá com chaise precisa conseguir acomodar por completo as pernas sobre o assento. O chaise é uma parte prolongada do assento, nele todo ou em apenas uma parte do móvel.

Tenha atenção à maciez do móvel

Lembre-se ainda que o estofado do móvel não deve ser nem muito mole, nem muito firme. Quando é muito macio, o assento costuma fazer os usuários “afundarem”, o que compromete a postura. Já os muito duros tendem a causar dores na região da lombar.

Compare os tecidos

Para muita gente, o principal a ser avaliado na escolha do tecido do sofá é a sua beleza. Contudo, esta é apenas uma das características que merece atenção. É fundamental ter a certeza de que o tecido não esquenta, e que também não “gruda” após muito tempo sentado.

Revestimentos sintéticos, por exemplo, costumam fazer os usuários grudarem na superfície do móvel. Isso porque, o material não respira, e a oleosidade da pele acaba por se acumular na superfície. Enquanto isso, apesar do que muitos acreditam, o veludo não esquenta, e é sempre confortável

Assim, algumas das melhores escolhas são feitas por sofás revestidos de microfibra, veludo, sarja peletizada, linho ou chenille. Para “testar” o conforto do produto, passe o punho sobre a superfície, pois a região é mais sensível ao toque.

Onde encontrar sofá pequeno barato?

Para encontrar os melhores preços de sofás no mercado, é preciso definir primeiro o modelo desejado. Com esse dado e as medidas possíveis para acomodação da peça no cômodo, o consumidor pode começar sua busca por meio da internet. Em sites de busca, a consulta é prática e demanda apenas algumas poucas informações. Logo a comparação de valores aparece e dá noção sobre quanto cada móvel vale. Como os preços variam bastante, essa pesquisa é essencial.

Na Mobly, você encontrar diversos sofás pequenos. Veja este link.

Ou veja abaixo algumas de nossas seleções

Confira fotos de alguns sofás para se inspirar:

Veja também

 

 

 

 

 

 

????????????

 

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. AceitarLer mais