Pesquisando por tipos de suculentas? Então, você vai ficar feliz em saber que, neste texto, apresentamos nada menos do 21 opções para você cultivar.

Mas antes, é importante contarmos algumas informações sobre as suculentas.

Primeiro: você sabia que esse tipo de planta consegue armazenar água em suas folhas? É por isso que elas têm um visual mais “gordinho”.

É por isso também que as suculentas não precisam de tantas regas no dia a dia. Isso as torna uma opção interessante especialmente para quem não tem muito tempo para lidar com as plantas.

Mas não significa que elas não vão precisar de cuidados. Eles só serão menos frequentes. Então, é essencial que você dedique, mesmo assim, alguns cuidados ao verde da sua mesa ou do seu jardim.

Uma curiosidade é que todo cacto é uma suculenta. Afinal, esse tipo de planta também guarda água em seu interior, não é mesmo?

Ainda assim, nem toda suculenta é um cacto. Os cactos fazem parte da família Cactaceae, mas essa é apenas uma das nove famílias de suculentas que existem.

Segundo especialistas, existem mais de 22 mil espécies de suculentas catalogadas em todo o mundo. Elas têm tamanhos e cores diferentes, e são muito comuns na decoração hoje em dia.

Especialmente porque o custo de uma pequena suculenta não costuma chegar a R$ 10,00. Que tal decorar sua casa com algumas delas? Ou quem sabe, presentear alguém?

Continue lendo, descubra vários tipos de suculentas e acompanhe dicas para cuidar da planta!

21 tipos de suculentas

Quer conhecer alguns tipos de suculentas para cultivar? Para te ajudar, nós listamos várias delas abaixo.

Também falamos do tamanho de cada um, seu visual, características importantes e uma foto de casa. Assim, você terá mais facilidade em definir qual a melhor espécie para o seu jardim.

Ou ainda para dentro de casa. Afinal, como citado, as suculentas não precisam de tanto sol, nem água. Logo, elas são uma boa opção para quem deseja ter um pouco de verde na sala, no quarto ou outro cômodo.

Acompanhe os tipos de suculentas que selecionamos para você!

1. Rosa de pedra (Echeveria Elegans)

  • Tamanho: médio
  • Visual: semelhante a uma flor, uma rosa, em que as pétalas são, na verdade, as folhas da suculenta.

Um dos destaques dessa planta é que ela dá sinais quando precisa de mais cuidado. Isso porque, quando o sol que ela recebe se torna insuficiente, ela começa a perder seu formato original.

Como resultado, suas folhas se tornam mais alongadas. A Rosa de Pedra é bastante comum em jardins externos e dentro de casa. Mas não é interessante mantê-la o tempo todo sobre o sol, ou suas folhas podem ser prejudicadas.

suculenta

2. Planta fantasma (Graptopetalum Paraguayense)

  • Tamanho: médio
  • Visual: também semelhante a uma flor, mas com pétalas mais abertas e finas. As pétalas, de novo, são na verdade as folhas da suculenta.

Essa espécie de suculenta é outra que demonstra se está recebendo pouco sol. Se for esse o caso, suas folhas ganham um aspecto leitoso, em vez do verde e roxo comum.

É importante garantir que ela tenha a incidência correta de luz. Mas sem exagerar, pois o calor extra pode prejudicar a saúde da planta.

suculenta

3. Colar de pérolas (Senecio Rowleyanus)

  • Tamanho: médio
  • Visual: um colar de pérolas, já que as folhas dessa suculenta são pequenas bolinhas verdes.

A suculenta Colar de Pérolas é uma ótima opção, especialmente, para jardins verticais. Isso porque, o cacho de bolinhas cresce em direção ao chão. Se o jardim for vertical, o visual das folhas pendentes se torna bem bonito.

Mas você também pode plantá-la em um vaso no chão ou sobre outra superfície. Mas será preciso ter atenção para não deixar a planta arrastar no chão. Se isso acontecer, seu animal de estimação poderá comê-la, ou você poderá, até mesmo, pisar na suculenta.

Na primavera, a espécie ganha pequenas flores brancas. As pétalas dessas flores têm um leve cheiro semelhante à canela.

suculenta

4. Rabo-de-burro (Sedum Morganianum)

  • Tamanho: grande
  • Visual: essa suculenta forma algo como um cacho de uvas, mas as “uvas” não são redondas, mas sim alongadas e pontudas. No fim, esse cacho lembra um rabo de burro, como seu nome popular sugere.

As hastes/cachos dessa suculenta podem chegar a até um metro de comprimento. O ideal é cultivar a espécie dentro de casa, para que ela receba uma incidência moderada de luz.

Em todo o caso, o vaso deverá possuir uma boa capacidade de drenagem. Ela tem origem mexicana.

Vale também destacar que, na primavera, a planta ganha pequenas flores avermelhadas. Elas criam um visual bastante atraente perante o restante verde.

suculenta

5. Zebra (Haworthia Fasciata)

  • Tamanho: pequeno
  • Visual: as folhas dessa suculenta são finas e pontudas, muito semelhantes à da babosa. Elas também são listradas de branco, por isso seu nome popular é Zebra.

A suculenta conhecida como Zebra é original do continente africano. Suas folhas atingem até 6 cm de altura, e 6 cm de largura. Assim, a planta pode ser ótima para a decoração dentro de casa.

Aliás, ela pode ser plantada em qualquer lugar. Afinal, a suculenta se dá bem com altas temperaturas, mas também temperaturas baixas como do Inverno.

Como tem raízes superficiais, a espécie é indicada para pequenos vaso. De tempos em tempos, ela desenvolve flores de cor amarelo brilhante, que se aparecem com cones. Essas flores sobrevivem por até uma semana.

suculenta

6. Orelha de Shrek (Crassula Ovata Gollum)

  • Tamanho: pequeno/médio
  • Visual: as folhas se parecem com as orelhas do personagem Shrek, da animação infantil. Elas são mais finas no caule e se expandem na ponta, em forma de tubo.

Esse tipo de suculenta é muito comum em vasos em terrários. Mas elas possuem certa altura, por causa do seu visual. Então, é importante que você deseje dar certa altura à plantação.

A planta também costuma ser bastante resistente a pragas e a doenças. As suculentas costumam ser, como um todo, mas a capacidade dessa aqui de sobreviver em situações adversas é um pouco mais acentuada.

um dos tipos de suculentas

7. Sedum Carnicolor

  • Tamanho: médio
  • Visual: semelhante a uma flor, mas com as folhas mais finas e que crescem afastadas, em direções opostas. Além do verde, as folhas dessa suculenta podem aparecer com as cores amarela ou vermelha misturadas ao verde.

Original da Europa, essa suculenta merece cuidado especial com relação à sua rega. Isso porque, se seu vaso acumular água, suas raízes vão facilmente apodrecer. Então, a planta vai morrer.

Outra característica importante da espécie é que ela é bastante resistente a temperaturas adversas. Então, pode ser plantada em espaços quentes ou frios.

suculenta

8. Planta de jade (Crassula Ovata)

  • Tamanho: médio
  • Visual: essa suculenta forma uma pequena árvore, em que as folhas têm um formato fino e semelhante ao desenho de uma gota.

O tronco dessa suculenta é bastante grosso, o que acaba transformando-a em uma pequena árvore. Já suas folhas são brilhantes e nascem em uma forma oval bastante característica.

Quando a espécie amadurece, ela ganha flores rosas e brancas. Essas flores têm o formato de uma estrela.

suculenta

9. Aloe Vera

  • Tamanho: médio
  • Visual: as folhas da aloe vera têm um formato semelhante a uma espada, mais finas na ponta. Ela também possuem pequenos “espinhos” em suas laterais.

Quem não conhece o potencial da Aloe Vera para a saúde e beleza? Ela tem, por exemplo, efeitos calmantes, cicatrizantes e anestésicos, e pode servir para hidratação dos cabelos.

Mas você sabia que a planta é uma suculenta? Para o seu cultivo, o ideal é mantê-la dentro de casa, pois a temperatura e proteção à espécie serão maiores.

suculenta

10. Planta Panda (Kalanchoe Tomentosa)

  • Tamanho: médio
  • Visual: essa suculenta tem folhas “peludinhas”, com pelinhos brancos ao seu redor. Nas extremidades das folhas, elas também são pintadas com um tom forte de vermelho, que “contorna” a planta.

Essa espécie de suculenta é conhecida especialmente por sua durabilidade, pois costuma viver anos. Mas, claro, desde que sejam garantidas as condições ideais à planta.

Isso significa que é preciso mantê-la dentro de casa, com incidência branda de sol e irrigação periódica.

É interessante, inclusive, utilizá-la em jardins suspensos e até no quarto das crianças. A Planta Panda pode florescer, mas isso raramente acontece.

suculenta

11. Cacto de Almofada (Mammillaria Crinita)

  • Tamanho: médio
  • Visual: esse cacto parece um kiwi, mas cheio de espinhos ao se redor. Seu visual é “fofinho”, e por isso ele é conhecido como Almofada.

Nativa do México, essa suculenta pertence à mesma família de 250 espécies de cactos, chamada de família das mamilárias. Seu visual lembra uma almofada de alfinetes, e por isso seu nome.

suculenta

12. Roseum (Sedum Spurium)

  • Tamanho: pequeno
  • Visual: novamente, o visual dessa suculenta é de uma rosa. Mas suas pétalas são mais largas e apenas duas delas ficam no meio da planta.

No verão, essa espécie desenvolve várias flores em formato de estrela. Elas têm a cor rosa claro e darão um pouco mais de cor à decoração da sua casa.

Para crescer saudável, a planta precisa contar com sol pleno, em vez da sombra. Por isso, plante-a em um vaso e mantenha-a em uma janela que receba boa quantidade de luz durante o dia. O tamanho da Roseum fica entre quatro a seis centímetros de altura.

suculenta

13. Planta de Cobra (Sansevieria Trifasciata)

  • Tamanho: médio
  • Visual: as folhas dessa suculenta são largas, mas afinam nas pontas. Ela tem como principal característica as manchas brancas que aparecem ao longo de toda a folha.

Segundo a NASA, essa espécie de suculenta é uma ótima opção para a melhora da qualidade do ar de um espaço. Afinal, ela consegue remover toxinas e poluentes do ar de forma mais intensa que as demais plantas.

A planta não precisa nem de muita luz, nem de muita água para sobreviver. Por isso, ela pode ser uma boa opção para quem não tem muito tempo para cuidar das espécies.

suculenta

14. Galinhas e Pintinhos (Sempervivum Tectorum)

  • Tamanho: médio
  • Visual: as folhas dessa suculenta podem aparecer com as pontas em vermelho, em maior ou maior profundida ao longo das pétalas. As folhas formam uma espécie de flor, mas com um número bem grande de “pétalas” ao redor do centro.

Um nome diferente para uma planta, não é mesmo? Mas essa suculenta é bastante popular, possuindo mais de 3.000 espécies diferentes.

Logo que plantada, a suculenta não precisa de muitos cuidados. Ela também se propaga de forma rápida e pode se misturar facilmente a outras plantas do seu jardim.

Em todo o caso, a planta dura, no máximo, três anos. Durante esse tempo, ela tem floras de flores vermelhas que, juntas, formam uma bela coroa.

suculenta

15. Stonecrop (Sedum Spp.)

  • Tamanho: médio
  • Visual: o formato dessa suculenta é circular, quase de um cilindro. Mas esse cilindro é formado por um conjunto de folhas pequenas e gordinhas, um cacho delas.

As cores dessa suculenta variam entre o verde brilhante, o rosa, prata e azul. São tonalidades que aparecem misturadas, criando um visual atraente.

Quando a planta tem hastes longas, ela pode crescer até três metros de altura. Mas ela também pode crescer de forma rastejante, se espalhando pelo solo.

suculenta

16. Agave Língua de Baleia (Agave Ovatifolia)

  • Tamanho: grande
  • Visual: essa grande suculenta tem folhas largas e com pequenos “espinhos” ao seu redor.

Essa é outra suculenta original do México, tendo sido cultivada, no início, em elevações de 3 mil a 7 mil pés.

A planta atinge entre dois e cinco metros de altura, e até seis metros de largura. Por isso, o ideal é cultivá-la do lado de fora de casa, em um espaço amplo.

tipos de suculentas

17. Cactus de Bola (Parodia Magnifica)

  • Tamanho: médio/grande
  • Visual: esse cacto tem o formato de uma bola e finos espinhos dourados em toda a sua superfície.

O cacto lembra um balão de ar quente, mas possui vários e vários espinhos em todo o seu redor. Ele pode crescer entre um e dois metros de altura.

Normalmente, a planta cresce em cachos, com vários exemplares bem próximos. Então, é interessante plantá-los em jardim com espaço para o seu espalhamento. O cacto ainda possui flores amarelas, que destacam seu visual dourado.

tipos de suculentas

18. Orelha de Porco (Cotilédone Orbiculata)

  • Tamanho: médio
  • Visual: as folhas dessa suculenta se parecem exatamente orelhas de porco, largas e “gordas”. Elas também são contornadas pela cor vermelha, enquanto o restante da folha é verde.

A suculenta conhecida como Orelha de Porco pode chegar a até quatro metros de altura. Por isso, ela é indicada para espaços externos, onde poderá se desenvolver sem problemas.

Cuidar da planta é relativamente simples, pois ela não requer muitas regas. Entre o verão e outono, ela ainda gera flores das cores amarela e vermelha.

um dos tipos de suculentas

19. Zwartkop (Aeonium Arboreum)

  • Tamanho: grande
  • Visual: essa suculenta é muito semelhante a uma grande rosa, com tons vinho, arroxeados e verde em suas folhas. Elas crescem em pequenas árvores de caules finos e tubulares.

Apesar do seu visual roxo, essa suculenta ganha algumas flores amarelas no inverno. Então, a planta passa a contar com um visual ainda mais atrativo e destacável no seu jardim.

De qualquer forma, a espécie é grande, então é importante que ela tenha espaço para crescer. Por isso, cultive-a em um ambiente externo. Assim, você poderá, também, oferecer à planta toda a incidência solar de que ela necessita.

um dos tipos de suculentas

20. Sunburst (Aeonium Davidbramwellii)

  • Tamanho: grande
  • Visual: de novo, uma grande flor, mas com folhas mais finas e longas, e uma cor amarela forte. Ela toma a maior parte das folhas, que misturam um pouco de verde em sua extensão.

Original da Espanha, a Sunburst tem a capacidade até de florescer à beira mar. No verão, essa suculenta ramifica e produz flores brancas. Ela atinge até dois metros de altura.

um dos tipos de suculentas

21. Senécio Azul (Senecio serpens)

  • Tamanho: pequeno
  • Visual: suas folhas são finas e crescem para o alto, com diferentes tamanhos. Seu nome se refere ao tom azulado da planta, apesar de ela ainda ter a cor verde.

Com, no máximo, 30 cm de altura, essa suculenta chama a atenção pelo seu tom azulado. Ela se dá melhor em climas quentes, apesar de sobreviver ao frio. Mas é preciso dizer que a planta morre em uma geada.

De qualquer forma, por seu tamanho pequeno, é mais comum que a espécie seja cultivada dentro de casa ou em um canteiro protegido. No verão, ela gera flores brancas, em corimbos (pedúnculos florais).

um dos tipos de suculentas

Como plantar o vários tipos de suculentas?

Agora que você já conhece vários tipos de suculentas, deve estar se perguntando sobre como plantar a espécie. Então, nós apresentamos abaixo várias dicas importantes para esse processo. Acompanhe!

  • Escolha onde você vai plantar. Pode ser no jardim, um canteiro, uma xícara, lata, terrário, vaso e mais.
  • A suculenta pode ser plantada sozinha, com outras suculentas, ou ainda com outras espécies de plantas.
  • Se sua escolha for por uma xícara ou vaso, esse recipiente deverá contar com furos para a drenagem da água. Isso vai evitar que a umidade se acumule na planta e favoreça o seu apodrecimento.
  • Prepare um substrato com areia lavada, terra adubada e fibra de coco moída. Essa mistura é a ideal para o cultivo da suculenta, de qualquer tipo e em qualquer lugar. Acrescente-o no vaso ou superfície de plantio.
  • Se o vaso escolhido para o plantio for grande, insira argila expandida no fundo dele. Só depois acrescente o substrato no vaso. Isso vai facilitar ainda mais a drenagem da água no recipiente.
  • Plante a muda de suculenta no novo local.
  • Não cubra as folhas ao realizar o plantio. Elas devem ser mantidas sobre a terra, para que possam “respirar” e se desenvolver adequadamente.
  • Acomode a terra em volta da suculenta, para que ela se mantenha em contato com a raiz da planta. Para isso, dê leves batidinhas sobre a tenha e, se for em um vaso, bata também nas laterais dele.
  • Cubra a terra em volta da suculenta com areia e com pedriscos. Isso vai evitar a evaporação da água na planta e ainda decorar o espaço ou vaso.

Como cuidar dos tipos de suculentas?

Como citamos ao longo do texto, as suculentas são plantas que não precisam de tantos cuidados. Especialmente porque elas guardam água no interior das suas folhas, o que elimina a necessidade de uma rega frequente, por exemplo.

Mas isso não significa que elas não precisem de nenhum cuidado. Para manter a planta saudável, é preciso garantir água de forma periódica, luz do sol e combater as pragas que surgirem.

  • Para saber quando regar a planta, coloque o dedo na terra e sinta a umidade. Se ela estiver seca, será hora de molhar a suculenta de novo. Mas regue apenas a terra — não umedeça as folhas, pois isso vai evitar que elas apodreçam.
  • Retire a água em excesso que se acumular no pratinho sobre o vaso da suculenta.
  • Coloque a suculenta sob incidência solar, pelo menos na parte da manhã. O sol precisa ser direto, e não apenas a luminosidade.
  • Adube a terra de forma periódica, acrescentando adubo do tipo NPK sobre a terra. Outra opção é usar pedriscos que vão liberar seus nutrientes a cada nova rega. Os produtos podem ser facilmente adquiridos em casas de jardinagem.

Como combater as pragas nos tipos de suculentas?

O pulgão é a praga mais comum nos vários tipos de suculentas e mata a planta sugando a sua seiva. É preciso combatê-lo com o veneno adequado logo que você perceber o aparecimento do organismo. Do contrário, ele poderá se espalhar pela suculenta e por outras plantas próximas.

Você também pode tirar os pulgões, quando em menor quantidade, com um cotonete embebido em óleo de Neem. Faça isso a cada rega da planta.

O principal sintoma do ataque de pulgões é o amarelamento das folhas. Uma receita caseira para combatê-los é misturar ½ sabão em barra ralado, 10 cm de fumo de rolo ralado e 1 litro de água.

Misture tudo muito bem, macerando com intensidade o fumo. Deixe descansar por 24 horas e depois borrife a solução na suculenta.

E então, qual dos tipos de suculentas que apresentamos aqui parece o ideal para você? Onde você pretende instalar esse pouquinho de verde na sua casa? Conte para a gente nos comentários!

Não se esqueça que os cuidados com os tipos de suculentas podem variar um pouco de acordo com a espécie cultivada. Então, ao escolher a sua, pesquise um pouco mais sobre ela. Assim, você saberá exatamente como cultivá-la e mantê-la saudável no seu dia a dia.

Escreva um Comentário