A arquitetura gótica surgiu na França e tem uma das suas principais representantes exatamente neste país: a Catedral de Notre Dame.

Quem já visitou esse ponto turístico de Paris entendeu bem do porquê utilizarmos o termo “gótico” no dia a dia como sinônimo de algo sombrio, escuro.

Dentro da Catedral, a luz é garantida apenas pelas velas acesas e pela luz natural que adentra a igreja. Por isso, o visual é sombrio, o que aumenta a aura de mistério do espaço.

Mas essa não é, exatamente, a principal característica da arquitetura do estilo gótico. Criada entre os séculos 10 e 15, ela se destaca especialmente pelos seus vitrais e abóbadas.

Na verdade, a Arquitetura Gótica era inicialmente de Obra Francesa. No Iluminismo, porém, ela passou a ser chamada de gótica, como uma tentativa de insultar o que consideravam um estilo bárbaro de arquitetura. Em um mau sentido.

Mesmo assim, o estilo se espalhou pelo mundo e se tornou um dos mais reconhecidos, inclusive pelos leigos.

As principais construções deste tipo estão no âmbito religioso. São catedrais, basílicas e catedrais enormes, na sua altura e também em todo a área do seu interior. A grandiosidade das construções sempre teve como objetivo destacar a pequenez do homem perante Deus.

Ao longo do texto, nós falamos sobre a história da Arquitetura Gótica, suas características e como se inspirar nesse estilo. Continue lendo.

Histórico da Arquitetura Gótica

A Arquitetura Gótica é fruto da Idade Média e a expansão marítima e do comércio europeu. Isso porque, com o desenvolvimento da região, viu-se a possibilidade de explorar novas estéticas. Não apenas nas artes, mas também nas construções.

Além da Igreja de Notre Dame, são obras marcantes deste estilo a Duomo di Milano, em Milão, na Itália, e a Sainte-Chapelle de Vincennes, em Paris, na França.

Já no Brasil, esse tipo de arquitetura veio bem depois da Idade Média. Enquanto o estilo veio para o Brasil mais ou menos no século 16, na Europa já existia um movimento pelo neogótico. Ou seja, um estilo que recuperaria o uso de elementos góticos nas construções.

Aliás, considera-se que o que chegou no Brasil foi o Neogótico, não o Gótico original. Ainda assim, há bons exemplos desse visual no País. Como a Catedral da Sé, em São Paulo, e a Catedral São João Batista, em Santa Cruz do Sul, município do Rio Grande do Sul.

Características da Arquitetura Gótica

Como citamos antes, algumas características da Arquitetura Gótica tornam o reconhecimento deste tipo de construção mais simples. É importante conhecê-los, pois assim você pode, por exemplo, descobrir as influências do visual nos edifícios do seu dia a dia.

Outra razão para conhecer o estilo é que você poderá se inspirar nele para as sus construções. Especialmente porque as estruturas desse tipo costumam ser bastante imponentes, o que gera belos resultados às edificações.

Verticalidade da arquitetura

Um dos pontos mais destacáveis da Arquitetura Gótica é, sem dúvida, a sua verticalidade. Ou seja, as construções são bastante altas e esguias, pontiagudas.

Essa característica está presente, especialmente, nas igrejas góticas. Com esse visual, a ideia era mostrar ao homem a sua pequenez, sua insignificância perante Deus.

Iluminação interior

Como citamos antes, a iluminação dentro dos projetos góticos é garantido normalmente pelas velas e janelas. São muitas janelas e portas, para garantir a entrada da “luz suprema” no espaço.

predio gotico interior

Ainda assim, o teto é alto, e as paredes das igrejas são escuras. Por isso, mesmo que há boa entrada de luz no ambiente, ele ainda conserva certa escuridão e o ar de mistério. Algo também reforçado pelos vitrais característicos da Arquitetura Gótica.

Abóbadas

As abóbadas das construções góticas formam grandes arcos, leves e mais fortes que na Arquitetura Romântica, por exemplo.

Por serem mais fortes, elas diminuíram a necessidade de pilares e permitiram paredes mais altas. Por isso as grandes construções desse tipo arquitetônico conseguiram ser tão esguias e amplas em seu interior.

Arcobotantes

Já os arcobotantes são estruturas na parte externa dos edifícios góticos. Eles se ligam a contrapesos para equilibrar as paredes da construção.

Além dessa função estrutural, os arcobotantes criam um belo visual do lado de fora. Eles convergem todos ao edifício, estabelecendo uma espécie de moldura em volta dele.

Vitrais das janelas

Os vitrais dos prédios góticos são grandes e coloridos, normalmente representando episódios bíblicos. Como as catedrais deste tipo são bastante altas, os vitrais criam a sensação de que a luz divina adentra o espaço.

Florão

Um florão nada mais é do que um elemento decorativo que tem o formato de flor. Nas construções góticas, ele aparece tanto como decoração interna, quando uma decoração externa. Geralmente feitos de pedras, esses enfeites ficam em locais elevados.

Portais e tímpanos

Na entrada dos prédios góticos, geralmente há três portas com arcos pontiagudos. Esses arcos têm um formato têm formato triangular e várias camadas. Eles são chamados de tímpanos e são decorados com estátuas.

Esculturas e gárgulas

Se você já assistiu ao Corcunda de Notre Dame, da Disney, conhece bem as gárgulas. Ou talvez já tenha as visto em algumas fotos ou construções.

Essas estátuas assustadoras, segundo a lenda, protegiam as igrejas. Além disso, nas grandes catedrais, elas têm como função escoar a água das calhas para longe das paredes. Assim, ajudam a evitar problemas como infiltrações.

As construções góticas também contam com várias outras esculturas em sua superfície. Geralmente, as figuras representam acontecimentos bíblicos. Elas serviam um propósito didático, já que muitos fiéis não sabiam ler nos séculos de construção.

Torres

Por último, é possível destacar as torres comuns da arquitetura gótica. Elas são altas e ainda costumam contar com uma “agulha”, uma ponta ainda maior, fita de madeira e coberta de chumbo. Assim, as construções da Arquitetura Gótica podem ser vistas de longe, destacadas em toda a sua imponência.

Construções famosas da Arquitetura Gótica

Sendo tão impressionante, a Arquitetura Gótica foi reproduzida ou inspirou a arquitetura em todo mundo, desde o seu início. Por isso, algumas construções são bastante famosas e visitadas por milhares de turistas todos os anos.

predio gotico

É o caso da Catedral de Notre Dame, em Paris. Tendo sofrido um incêndio em 2019, ela vem sendo reconstruída e visitada por menos gente. Antes, porém, a Catedral recebia 13 milhões de visitas ao ano.

Abaixo, nós apresentamos outras construções destacáveis desse tipo de arquitetura.

  • Basílica de Saint-Denis (França)

Com construção iniciada em 1135, a Basílica foi nomeada catedral em 1966. Ela é a residência oficial do Bispo de Saint-Denis.

  • Catedral de Santos (Brasil, SP)

Inaugurada em 1909, a Catedral é a sede da Diocese de Santos e da Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

  • Igreja Negra (Romênia)

É um dos principais monumentos góticos na Romênia. Foi inaugurado em 1542.

  • Palácio de Westminster (Inglaterra)

O Palácio de Westminster é onde estão instaladas as duas Câmaras do Parlamento do Reino Unido. Ele foi reconstruído em 1870.

  • Catedral de Colônia (Alemanha)

O início da sua construção foi em 1248. Em 1996, ela foi declarada patrimônio da humanidade e é a quinta igreja mais alta do mundo .

  • Catedral de Santa Maria Del Fiore (Itália)

Com 114 metros de altura, a Catedral começou a ser construída em 1296. Seus detalhes são em rosa, verde e branco, o que a diferencia de outras construções góticas. É o “Duomo” de Florença, na Itália.

  • Catedral de São Estevão (Áustria)

São 136 metros de altura, a catedral é atualmente é sede da Arquidiocese de Viena.

  • Catedral da Sé (Brasil, SP)

A igreja foi inaugurada em 1954, ainda inacabada. Ela fica localizada na Praça da Sé, na Zona Central da cidade de São Paulo.

  • Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem (Brasil, MG)

Inaugurada em 1913, a igreja se destaca na paisagem de um dos bairros mais tradicionais da cidade de Belo Horizonte. Em 1977, ela foi tombada como patrimônio pelo governo de Minas Gerais.

  • Catedral de Milão (Itália)

A Catedral de Milão é o principal ponto turístico da cidade italiana. É também uma das construções mais complexas da Arquitetura Gótica, possuindo diversas torres e “camadas”. É a sede da Arquidiocese de Milão e foi construída em 1386.

  • Catedral de Notre Dame de Reims (França)

Essa Notre Dame fica localizada na cidade de Reims, e não em Paris, como a Notre Dame mais conhecida. Sua construção foi iniciada em 1211.

  • Catedral de Salisbury (Inglaterra)

Essa catedral tem 123 metros de altura e foi inaugurada em 1358. Ela se destaca na paisagem por sua alta torre e um claustro.

Agora você já conhece mais sobre a Arquitetura Gótica e seus exemplares pelo mundo. Sempre que você tiver uma oportunidade, visite esses pontos turísticos. Sem dúvida, visualizar toda a grandiosidade dessas construções é uma experiência e tanto.

Interessado em saber mais sobre outros tipos de Arquitetura? Nosso blog tem alguns textos sobre elas. Já falamos, por exemplo, da Arquitetura Barroca, Arquitetura Romana, Neoclássica e mais!

Para acessar esses conteúdos, acesse este link. Nele, você poderá conferir mais informações e se inspirar em outros tipos de Arquitetura.

Você também pode conferir dicas de decoração e outros assuntos sobre construção no nosso blog. Clique aqui.

Escreva um Comentário