spray-letras-mdf

Como pintar MDF? Com pincel, rolo, spray e pistola

O MDF é um produto bastante presente dentro de casa. Ele aparece em peças e decoração e em móveis, e acaba por ser bastante importante na composição de qualquer ambiente. Há momentos, no entanto, em que o produto descolore, ou deixa de ser tão atraente. Para te ajudar em situações desse tipo, vamos te ensinar como pintar MDF. Acompanhe no texto!

A Fibra de Média Densidade (MDF, Medium Density Fiberboard [em inglês]), é um produto que possui composição homogênea em toda a sua superfície e interior.

Materiais necessários para pintar MDF

 

  • Pincéis, rolos ou spray;
  • Lixas para madeira;
  • Papel ou jornal velho para forrar e evitar sujeiras;
  • Tinta branca para a base e selagem;
  • Tintas e verniz de sua preferência;
  • Pano macio e seco;
  • Luvas de borracha

 

Produção do Material MDF

Para sua produção, a madeira de eucalipto é cortada e levada à fábrica. Em seguida, uma máquina pica toda sua estrutura em pequenas lascas. Essas lascas são conhecidas como cavacos.

Logo depois, os cavacos são cozidos e enviados para a desfibração. O processo de desfibração consiste na separação das fibras de madeira. As fibras, que possuem cerca de 1 milímetro cada, são então colocadas junto a uma resina sintética e secas por meio de uma tubulação com ar aquecido.

No passo seguinte, as fibras são moldadas. Para isso, elas são inseridas na máquina formadora, e moldadas em forma de finos colchões prensados e homogêneos. A caraterística prensada do material é garantida porque o ar acumulado entre os pedacinhos é removido.

Anúncios

Com os colchões prontos, eles são prensados novamente com altas temperaturas e pressão elevada. Isso faz a resina anterior colar todas as fibras com intensidade, dando origem às chamas de MDF. Depois, a chapa é resfriada e polida com a lixadeira.

Por fim, a peça é cortada conforme seu uso e dá origem ao objeto para o qual foi planejada. A utilização do produto costuma ser feita principalmente para móveis e peça de decoração. Ele também pode ser aplicado na indústria automotiva, na indústria gráfica, para caixas de som, maquetes, para publicidade e mais.

Toda essa variedade de uso deve-se à capacidade do produto em ser facilmente cortado, lixado, perfurado, colado, parafusado e outras. Pode ainda ser pintado ou laqueado, garantindo um visual mais bonito a qualquer peça.

MDP vs MDF

Para obter o MDF, o consumidor pode encontrar o produto in natura, sem nenhum revestimento. Ou então com uma ou duas faces com revestimento, sendo que são utilizados o chamado melamínico (BP) ou finish foil (FF).

Apesar de bastante confundidos, MDF e MPD são materiais diferentes. Como citado, o MDF é feito por meio da aglutinação de fibras de madeira com resina sintética. Já o MDP é formado com três camadas diferentes de partículas de madeira. A camada mais grossa é a central, e as duas mais final ficam à sua volta. Graças a essa composição, MDP é mais resistente e aguenta maior peso. Assim, ele é mais indicado para peças maiores, como grandes guarda-roupas.

Veja também: O que é MDP? Qual a diferença do MDF e compensado?

Porque pintar MDF?

Imagine que você possui um ótimo móvel de MDF, mas ele anda perdendo a cor. Ou aquela sua peça de decoração perdeu o brilho. Não é necessário jogar o item fora: tudo o que ele precisa é de uma repaginada! Para isso, o mais indicado é fazer a pintura do produto. Além de simples, a alternativa dá nova vida ao produto.

Mais do que uma peça usada da sua casa, esse é um ótimo método de repaginar itens comprados de segunda mão. Brechós e até vendas online são ótimos locais para encontrar preciosidades, e a aparência mais “velhinha” não precisa ser impeditivo para obtê-la.

Como pintar MDF com pincel?

Preparação da superfície

O primeiro modo de pintar sua peça MDF é mais básica e simples: com pincel. Seu MDF pode ser cru, sem nenhuma pintura prévia, ou já pintado para ser renovado. Independentemente do tipo do material, o primeiro passo para o processo é realizar o lixamento de toda a superfície. Utilize uma lixa mais fina, e em seguida limpe o pó que vai se acumular sobre o móvel.

A lixa indicada para esse processo varia de acordo com a condição do MDF. Se possuir tinta gasta já existente, é indicado utilizar lixas de números baixos, como a 60 ou 80. Já as linhas mais duras são ideais para o acabamento da peça, com números a partir de 220.

Logo depois, é necessário selar a superfície. Para isso, você deve utilizar selador de madeira, passando-o no objeto com um pincel. É ele quem vai tornar a superfície mais lisa, evitando que a tinta se acumule nos poros da madeira. Deixe o selador secar de acordo com o tempo indicado pelo fabricante do produto.

No mercado, existem móveis que já vem prontos para a pintura. Ou seja, eles não precisarão de lixamento ou selador. Nesse caso, questione o vendedor se sua escolha requer a passagem por essas etapas, ou se você pode logo se direcionar ao uso da tinta.

Reparos e proteção

Antes da aplicação da tinta desejada, é interessante realizar qualquer tipo de reparo ou nivelamento superfície. Isso quer dizer que você precisa trocar aquele parafuso frouxo, ou colar a ponta desbastada do MDF. Pode também utilizar massa própria para madeira, algo semelhante à massa corrida, que vai tampar qualquer buraco ou imperfeição que o produto apresentar.

Anúncios

Ao mesmo tempo, é importante que você proteja as partes que não serão pintadas. No caso de uma cômoda, por exemplo, você pode preferir cobrir os puxadores das gavetas. Basta inserir um pouco de fita crepe em volta da estrutura, e eu fim do processo bastará retirá-la.

Processo de pintura

Finalmente, o passo seguinte consistirá na aplicação da tinta. A tinta própria para o MDF é aquela própria para qualquer madeira. Escolha o produto de acordo com sua preferência de cor e aspecto envernizado ou não. Tenha também o cuidado de escolher tinta indicada para o ambiente: em espaços externos pode ser necessário contar com pintura à prova d’água.

Para a aplicação, sempre molhe o pincel e limpe os excessos na borda da embalagem. É preciso passar o pincel várias vezes no mesmo lugar, mas com movimentos fluídos e longos. Não pressione o utensílio na madeira por muito tempo, pois o acúmulo de tinta pode provocar diferença de tons ao fim do processo.

O ideal é aplicar ao menos duas demãos do produto com o pincel. Entre uma e outra demão, lixe a peça novamente, usando uma lixa fina. Em seguida, retire o pó acumulado e aplique a segunda demão. Aguarde cerca de 30 minutos antes do lixamento, ou o tempo indicado pelo fabricante da pintura.

Como pintar MDF com tinta spray?

Outro modo de pintar MDF é com tinta spray. Basta adquirir pintura específica para a madeira, e então aplicar a cor na superfície.

O processo de preparo da peça deve ser o mesmo do anterior. Assim, lixe o MDF e realize sua selagem. Em seguida, forre uma superfície com um plástico e cubra com fita crepe as partes que não devem ser pintadas. É importante apoiar no plástico o lado oposto do que será pintado. Se necessário, realize todo o processo de pintura várias vezes, um lado de cada vez. Isso vai garantir que seu spray será direcionado sempre ao chão, evitando que partículas de tinta se espalhem pelo ar ou outros móveis.

Antes de direcionar o spray diretamente para o móvel, teste sua pressão numa folha de jornal. Esse teste vai garantir que você conhecerá a força de lançamento da tinta, podendo a aproximar ou afastar a tinta conforme necessário. O correto é que a peça seja pintada com uma “nuvem” de tinta, e não com a proximidade exagerada do spray. Nesse último caso, a quantidade de tinta em um mesmo ponto seria grande, e a pintura seria escorrida e embolotada;

Anúncios

Para a primeira demão, é possível realizar apenas uma pulverização básica. Depois, aguarde o tempo indicado pelo fabricante e realize a segunda demão. Você pode continuar a aplicar demãos até que fique satisfeito com a cor. Deixe secar por pelo menos 48 horas antes de tocar ou colocar qualquer objeto sobre a superfície.

Ao final, deixe secar completamente, até por uns 2 dias, antes de tocar normalmente. Você não quer que suas impressões digitais apareçam no resultado final, quer? E nunca, nunca ligue um ventilador em um ambiente em que estiver realizando uma pintura com spray.

Como pintar MDF com rolo?

Novamente, todo o processo de preparação do MDF deve ser realizado antes da pintura. Para o uso do rolo, é preciso mergulhar todo o rolinho na tinta. Você pode fazer isso na própria embalagem do produto, ou então despejá-lo em um recipiente limpo.

Então, antes de passar o rolinho na madeira, retire o excesso da tinta do utensílio. Em seguida, role-o por toda a superfície, sem esfregá-lo. O contato com a madeira deve ser feito com pouca pressão. Aguarde a secagem do produto, lixe a superfície e aplique outras demãos até ficar satisfeito com a cor.

MDF já pintado, o que fazer?

O cuidado com uma superfície com pintura prévia precisa ser maior. Isso porque é necessário tirar a tinta quase por completo, ou ao menos torná-la bastante lisa, antes de aplicar nova camada de tinta. Do contrário, o efeito visual será de algo mal feito e “carregado”, uma vez que é possível perceber a existência de uma tinta mais velha sob a nova superfície. Logo, não tente acelerar o processo de pintura: passe por todo o passo a passo corretamente, para que o resultado seja o melhor possível.

Como pintar MDF com pistola?

O uso da pistola é bastante semelhante ao caso do spray. Faça o teste da força do produto antes de utilizá-lo, e só então o aplique na madeira. Lembre-se de não deixar a tinta escorrer, para que não sejam criadaas marcas no móvel.

Veja também: Pintura em Madeira: Como fazer, Passo a Passo Completo!

Como conservar a pintura de um MDF?

Para conservar um móvel pintado de MDF, são necessários apenas alguns cuidados básicos. Como evitar o contato do produto com a umidade. Como qualquer madeira, o MDF é bastante prejudicado pela água, pois incha e perde sua cor.

Assim, evite sempre posicionar as peças do material em cômodos como o banheiro ou a cozinha. Caso seu objetivo principal, porém, for exatamente este, invista em tintas que tornem o produto à prova d’água. O mesmo para o caso da peça ficar em espaço externo do imóvel.

Para a conservação, é igualmente importante evitar a aplicação de produtos abrasivos sobre a superfície. Prefira utilizar apenas pano úmido e sabão neutro para manter o material limpo no dia a dia. Ao mesmo tempo, tenha atenção aos objetos que você coloca sobre o móvel, ou em contato com a peça de MDF. Objetos molhados ou que riscam podem causar estragos permanentes no visual do material.

Fonte da
Fonte da Imagem: comofazerartesanatos.com.br

Vantagens da pintura MDF

As vantagens pintar uma peça MDF vão além do renovar do visual do material. Quando você encontra exatamente o que precisa, mas de uma cor diferente, pode levá-lo para casa do mesmo jeito! Lá, poderá fazer a pintura da peça e então garantir que ela se adequa à sua decoração já presente.

Anúncios

Encontrar uma peça usada e mais barata no mercado é outra vantagem. Assim como o próprio baixo custo do MDF. As peças são também fáceis de limpar, requerendo apenas água, pano macio e pouca quantidade de detergente neutro.

Além disso, os produtos MDF tem características sustentáveis. Como sua produção é feita por meio de fibras de madeira, uma única árvore pode produzir uma série de móveis e peças decorativas. O desperdício de material de produção é igualmente baixo, o que reduz a eliminação de resíduos no meio ambiente. Armários de MDF ainda são resistentes e dificilmente entortam.

Agora que você conhece todas as informações sobre como pintar MDF, e todas as vantagens do material, pode investir no produto como melhor desejar. Escolha o tom de tinta que mais combinar com a decoração do seu imóvel, para que o visual do ambiente se torne mais harmônico e adequado à sua personalidade.