Como plantar grama? Descubra o passo a passo e os tipos de vegetação

Advertisements

É provável que você já tenha se apaixonado por uma imóvel com grama em sua fachada. Bem cuidado, o recurso deixa o imóvel bonito, convidativo e mais próximo da natureza. Mas você sabe como plantar grama?

São diversas as vantagens obtidas após a aplicação da grama em um imóvel. Seja essa aplicação feita em uma residência ou ambiente comercial; na fachada ou nos fundos do espaço. Afinal de contas, a grama pode funcionar como um jardim, ou então como espaço para lazer das crianças.

Vantagens da grama

O primeiro benefício da aplicação do tapete verde é a valorização do espaço. Não apenas em questões estéticas, mas também em relação ao valor de mercado. Um imóvel com grama pode ser vendido por um montante 15% maior do que seria se não possuísse a aplicação verde. O melhor é que esses 15% são obtidos com investimento correspondente a, no máximo, 3% do custo da construção.

A aplicação da grama também garante qualidade de vida. Isso porque, a grama é um vegetal e, como todos os outros, realiza fotossíntese. Por meio da fotossíntese, as plantas absorvem o gás carbônico do ar, e liberam oxigênio puro. Logo, o ar respirado pelos indivíduos é mais agradável ao corpo, e melhora muito o bem-estar no cotidiano.

Ao mesmo tempo, a plantação de uma camada verde favorece o escoamento de água. Imagine que o seu terreno é coberto completamente por uma camada de cimento. Nesse caso, não há a possibilidade de escoamento de água, o que pode, inclusive, desgastar a superfície ao longo do tempo. No caso de um solo permeável, porém, a água adentra a terra e impede o acúmulo do líquido. Além disso, a água carrega poluentes, e a absorção pelo solo garante que eles não se acumularão, o que poderia prejudicar o seu bem-estar.

Com o mesmo princípio de absorção, a grama diminui os riscos de erosão e enxurradas. A grama é mais eficaz, por exemplo, que um campo de trigo, absorvendo seis vezes mais água que ele. Finalmente, a superfície gramada é macia, o que proporciona conforto àqueles que caminham ou se divertem sobre ela.

Tipos de grama

São diversos os tipos de grama disponíveis para a plantação. No Brasil, são cinco as mais utilizadas: a santo-agostinho, são-carlos, esmeralda, amendoim e a grama-preta.

Para começar, a grama santo-agostinho. A espécie é indicada para regiões de litoral, pois é bastante resistente à salinidade do ar e do solo. Suas folhas são de um verde levemente azulado, e resistentes ao frio. Para seu cultivo, é necessário que o ambiente receba sol durante todo o dia. Também é possível plantá-la à meia sombra.

Já a grama são-carlos é resistente a pragas, ao pisoteio, solos encharcados e a ervas daninhas. Sua cor é verde intensa, e ela forma gramados densos. Por isso, é indicada para grandes espaços, pois cria um tapete extenso e “felpudo”. A planta cresce a pleno sol ou a meia sombra.

No caso da grama amendoim, é necessário sol intenso ou a plantação à meia sombra. A espécie não é muito indicada para áreas de grande trânsito, pois é sensível. Contudo, ela suporta secas e encharcamentos. Um diferencial da espécie são suas pequeninas inflorescências amarelas, que surgem na primavera e no verão. Assim, o tapete verde ganha um pouco mais de cor e “vida”.

Para áreas de lazer, a grama mais indicada é a esmeralda. Isso porque, ela é bastante resistente ao pisoteio, e macia e confortável ao toque. Sua cor é de um verde-esmeralda intenso, mas requer sol intenso para se manter.

Finalmente, a grama-preta pode crescer bela em locais de sombra, como canteiros. Ainda assim, suporta grandes períodos de seca e a exposição ao sol intenso. A planta tem grande facilidade de cultivo, pois não precisa ser podada.

Dicas para a plantação

Antes de escolher a melhor espécie de grama para o seu imóvel, é importante conhecer algumas informações básicas de plantio. Como a melhor época para o cultivo: o outono e o verão. Nessas estações, é comum um grande volume de chuva, o que ajuda a manter a grama bem umedecida. A água abundante é fundamental para o belo desenvolvimento do tapete verde.

É importante destacar que as sementes ou as mudas devem ser aplicadas no solo quando este não estiver muito quente. Assim, caso o objetivo seja o plantio na primavera ou no verão, ele deve ser feito logo no início das estações. Se você desejar um resultado mais “confiável”, pode optar pela plantação no outono.

Como citado anteriormente, o gramado precisa bastante de água. Contudo, nem sempre chove. Por isso, é fundamental ter atenção às regas da planta, especialmente nas duas primeiras semanas. Neste período, o tapete deve ser molhado diariamente, ao fim da tarde.

Ademais, a maioria das espécies de plantas requer poda esporádica. O ideal, é que o gramado tenha altura entre 5 a 10 centímetros. Mais do que isso indicará certo desmazelo, em vez do belo visual objetivado. Depois da poda, é importante retirar as folhas cortadas do solo, para que a terra possa “respirar” melhor.

Como preparar o terreno para plantar grama?

O passo a passo de preparo do solo deve ser feito com o maior cuidado possível. É ele que vai garantir o sucesso de crescimento da grama, verde e atapetada.

Dessa forma, primeiro é necessário escolher o terreno de plantação. Além da medição do espaço, é preciso ter a noção do tipo de solo – mais árido? Mais preparado para plantações? Essas informações facilitarão a escolha pela espécie de grama, escolha que, aliás, deve ser feita com a ajuda de um especialista.

Com o espaço definido, ele deve ser limpo com cuidado. Você deve retirar plantas já existentes, o excesso de pedregulhos, ou mesmo de lixo acumulado. É fundamental ainda remover as ervas daninhas que cresceram. Todas as ervas devem ser retiradas, ou poderão prejudicar o crescimento do gramado.

Em seguida, movimente o solo, para que ele se torne mais “fofinho” e livre de grumos. O passo seguinte consiste no nivelamento da superfície. Depois, é necessário fertilizar a terra, com produtos químicos ou orgânicos. Isso vai nutrir o solo e garantir que a grama tenha com o que se “alimentar” para crescer.

Além da adubação, você deve garantir que a terra esteja com pH entre 6,0 e 7,5. Esse nível pode ser medido com equipamentos disponíveis em lojas de jardinagem. Caso o pH esteja muito alto, ele poderá ser reduzido com enxofre. Para aumentar a medida, a solução é o uso do cal. Lembre-se de seguir as orientações dos fabricantes, disponíveis nas embalagens de cada produto.

Como plantar grama semeada?

Quando escolhe plantar a grama por meio de sementes, o consumidor tem um pouco mais de trabalho que o comum. A opção, contudo, é uma ótima alternativa para quem deseja cultivar o gramado desde o início.

Para o plantio, você precisa escolher as sementes apropriadas. Para isso, considere as características do solo, a época do ano, a incidência solar sobre o espaço e mais. Essas informações vão definir a espécie de grama mais adequada. No outono, por exemplo, é interessante semear a santo-agostinho. Converse com alguém da loja de jardinagem para receber a melhor indicação.

Com o solo já preparado e fertilizado, distribua as sementes em uma superfície úmida (nunca lamacenta ou seca). Os grãos podem ser espalhados com as mãos, fazendo movimentos verticais e horizontais. De modo geral, é recomendado utilizar 16 sementes a cada 7 centímetros quadrados de área. Outra opção é utilizar um espalhador, caso o espaço de plantio seja amplo.

Em seguida, é necessário passar o ancinho sobre as sementes. O ancinho é semelhante a um grande garfo, e cobrirá as sementes com fina camada de terra. As sementes devem ser enterradas a até, no máximo, 7 milímetros da superfície.

Com o objetivo de proteger as sementes do vento e de animais, posicione uma manta sobre ela. Essa manta pode ser composta por palha, esfagno, esterco ou outros. Os produtos também ajudam a manter a umidade necessária do solo.

Cuidados com a plantação

Nas primeiras duas semanas, a grama deve ser molhada diariamente. Depois desse período, a rega ideal é a cada dois ou três dias. Após seis semanas, o gramado deve ser novamente fertilizado. Em seguida, o espaço precisará receber nutrientes apenas na primavera e no outono, uma vez por estação.

Até a 10ª semana, é igualmente importante evitar que o gramado seja pisado. Afinal de contas, a planta precisa de certo tempo de crescimento para obter resistência.

Como plantar grama em mudas?

Se você deseja facilitar o processo de instalação do gramado, pode optar pela grama em mudas. As mudas são pedaços de grama e suas raízes, que serão transferidas para o novo solo. Seu uso é mais rápido, mas também pouco mais caro.

Como no caso anterior, o terreno de plantação precisa ser bem liso e adubado. Para a certeza de que as plantas anteriores serão mortas, como as ervas daninhas, você pode aplicar herbicida sobre a superfície. Neste caso, será necessário aguardar quatro semanas antes de transplantar as mudas.

Antes do plantio, é igualmente importante regar o solo por, pelo menos, uma semana. Isso vai permitir que as raízes das mudas se acomodem e cresçam mais facilmente.

No momento da transferência, devem ser feitas pequenas covas no solo, de modo que toda a raiz da grama seja afundada. A planta deve ser posicionada com firmeza, mas o solo ao seu redor deve ser apalpado com gentileza.

As mudas podem ser posicionadas com 30 cm, 38 cm ou 45 cm de distância uma das outras. Se a escolha for por espaço de 30 cm, serão necessárias 18 mudas a cada 10 m²; para espaço de 38 cm, 18 mudas para 12 m²; e de 45 cm, 18 plantas por 15 m². É necessário regar as mudas diariamente por 10 dias.

 

Como plantar grama esmeralda em placas?

Se o plantio de mudas é mais rápido, o uso de placas de grama é ainda mais eficiente. Geralmente, as placas de gramado estão disponíveis no mercado com tamanho de 0,40 cm de largura e 0,625 de comprimento. Também é possível encontrar o produto com 0,40 cm de largura e 1,25 de comprimento.

O processo de plantio é bastante simples. O consumidor precisa apenas posicionar as placas uma do lado da outra, com espaço de 5 cm entre um “quadrado” e outro. Essa distância vai garantir que o gramado se acomode adequadamente, reproduzindo-se diretamente no solo abaixo. Neste caso, a irrigação deve ser feita duas vezes ao dia nas 2 primeiras semanas.

Como plantar grama são-carlos?

O plantio da grama São Carlos não é muito diferente da realizada com sementes ou mudas. No entanto, o gramado precisa de um solo ainda mais rico em nutrientes, pois as folhas não sobrevivem a locais áridos e superfícies pobres.

Gramas são-carlos atingem até 15 cm de altura, e têm como principal vantagem a fácil manutenção. Para mantê-la bela, é necessário apenas regá-la a cada 2 ou 3 dias; adubá-la uma vez no outono, e uma vez na primavera; e podá-la sempre que atingir os 5 centímetros.

Como plantar grama batatais?

Também conhecida como grama Mato Grosso, a grama batatal tem origem brasileira, e é muito resistente ao pisoteio. Por isso, ela é a mais indicada caso o objetivo seja utilizar o gramado como uma área de lazer, ou como campo de futebol. Também é interessante para beira de rodovias, taludes ou qualquer outro espaço com tráfego intenso.

Entre as principais caraterísticas desta espécie estão as folhas firmes, longas e de cor verde clara. A planta é bastante resistente ao sol, e deve ser cultivada na primavera. Sua aplicação pode ser feita por semente ou placas, do mesmo modo que o citado anteriormente. Ainda é importante trabalhar pontos de irrigação no espaço, garantindo que o tapete verde receba água diariamente.

Plantar grama na areia

Dentre todos os solos, o arenoso é o que requer maior trabalho para a plantação da grama. Pobre e árida, a superfície deve receber diversas adubações antes do plantio do verde, e também várias outras durante o ano – independente de ser primavera, outono, inverno ou verão. Por esse motivo, aliás, recomenda-se o uso de adubos orgânicos, como o produzido pela compostagem. Isso uma vez que o produto libera nutrientes mais lentamente, garantindo um estoque de substâncias por mais tempo.

Está esperando o que para decorar seu imóvel com um belo gramado? Na dúvida, questione na loja de jardinagem sobre o tipo de grama mais indicado para o clima da sua cidade. Combinar a grama com arbustos, árvores e flores também pode ser ótima alternativa, criando um jardim completo e atraente. Saiba como escolher as flores para seu jardim clicando aqui.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.