Escada Externa: Ferro, Madeira etc.! Artigo Completo!

Fazer uma escada externa é uma tarefa simples, mas que requer planejamento. Primeiro, porque  a estrutura deve ser segura, independentemente do seu tamanho. Ao mesmo tempo, ela precisa trazer conforto, já que será um ponto de tráfego frequente dos moradores e visitantes do imóvel.

Outro aspecto importante é que um bom projeto de escada ocupa pouco espaço. Afinal de contas, uma escada, quando grande demais, torna a área inutilizável para móveis e pessoas. Especialmente nos dias atuais, em que os imóveis são cada vez menores, é fundamental otimizar os ambientes. Isso mesmo que o ambiente seja externo. Usar uma escada menor pode, por exemplo, garantir um pouco mais de espaço para o jardim.

É ainda preciso pensar na decoração. Os vários materiais e estilos de escadas podem fazer um enorme diferencial no visual do espaço. Escadas retas, por exemplo, costumam ser mais elegantes. Enquanto isso, escadas em caracol são mais divertidas e urbanas. Especialmente se possuírem partes em vidro, que deixarão seu aspecto mais clean.

Escadas externas podem levar a vários lugares. Como a um belo jardim, que trará um pouco mais de natureza e bem-estar ao seu imóvel. Elas também podem levar a coberturas e terraços, que podem ou não ser espaços ao ar livre.

O ponto é que esse tipo de ambiente costuma permitir bons momentos, com uma bela vista e diversão com a família e amigos. Por isso, nada mais justo que a escada que leve até este espaço seja bonita e segura.

Muitas escadas externas ainda levam os indivíduos à entrada de casa. Isso significa que elas fazem parte do visual da frente do imóvel, compõem parte do que os visitantes visualizam logo de cara. Por isso, é importante que elas agreguem à decoração da fronte, causando uma ótima primeira impressão.

Qual modelo de escada externa escolher?

São diversos os modelos de escada disponíveis, e sua escolha precisa levar em conta dois pontos principais: o espaço disponível, e a segurança dos usuários. Por exemplo: uma escada que recebe intensa chuva, por não possuir nenhuma cobertura, tem segurança mais sensível.

Dessa forma, o ideal é que ela não seja em caracol. Escadas em caracol, especialmente as mais altas, costumam favorecer acidentes. Principalmente de idosos e crianças. Veja, a seguir, alguns modelos de escada que podem funcionar para o seu imóvel.

1. Escada lateral

A escada lateral pode ser uma ótima opção quando há pouco espaço disponível. Ou, ainda, quando o objetivo é otimizar o ambiente. Esse modelo é caracterizado por ser apoiado em uma parede. Ou seja, ao invés de um vão livre em suas duas laterais, uma delas tem uma parede do imóvel como lateral.

Esse tipo de escada externa também é interessante por sua segurança. Como há apenas um vão, os acidentes se tornam menos prováveis. Sem contar que o apoio na parede é consistente e simples. Mas lembre-se: é essencial instalar um corrimão de proteção no lado livre da estrutura. Redobre o cuidado se a escada tiver mais do que 6 degraus.

2. Escada caracol

Escadas caracol são muito comuns em espaços reduzidos. Isso porque, elas são instaladas com degraus que, um após um outro, formam uma estrutura circular. Essa configuração requer bem menos espaço do que uma escada de degraus retos. De qualquer forma, esse tipo de modelo também pode ser mais largo, o que o tornará mais elegante e imponente.

Algo importante a destacar sobre esse tipo de escada é a sua “predisposição” a acidentes. O visual circular pode provocar tontura em muita gente, e até fazer as pessoas “errarem” os degraus. Especialmente para idosos e crianças, o que é ainda mais comum na hora de descer a escada.

Assim, é fundamental avaliar bem a opção, e escolher material de construção que evite escorregões. Logo mais, explicaremos quais os produtos ideais para a construção de uma escada externa. Continue acompanhando.

3. Escadas com vários lances

Ter uma escada em dois, três ou mais lances significa estruturar alguns degraus, um patamar, e logo em seguida mais degraus. Após o patamar, os degraus podem seguir retos. Também é comum que o segundo lance “faça uma curva”, com os degraus continuando para baixo. Neste caso, eles ficam posicionados logo abaixo do lance anterior.

4. Escada reta

Uma escada reta é um dos modelos mais simples que você pode construir. Esse modelo é interessante para espaços mais amplos e também para poucos degraus. Afinal, descer pela estrutura pode ser um pouco ”desconfortável”. Além disso, elas possuem um visual mais elegante e bastante forte.

5. Escada em L

O formato desse tipo de escada lembra exatamente uma letra L. Neste modelo, a escada faz uma virada de 90º, seguindo para o próximo andar.

6. Escada em U

Escadas em U também fazem uma curva, mas dessa vez em 180º. Para isso, elas possuem um primeiro lance de degraus, um patamar, e um novo lance, que fica posicionado “ao lado” do lance anterior, em direção ao chão.

7. Escada circular

Já uma escada circular tem um formato curvo, que pode ser ou não completo. Ou seja, a estrutura pode fazer apenas uma leve curva, ou ainda formar um círculo completo enquanto sobe.

8. Escada em leque

Escadas em leque são muito semelhante às em U. Porém, em vez de um patamar entre os degraus, os degraus continuam, mudando de posição e fazendo a curva necessária.

9. Escada cascata

Quando a parte de baixo do degrau acompanha o formato da escada, diz-se que ela é uma escada cascata. Ou seja, a parte de baixo dos degraus não é sólida, inteira. Na verdade, ela é “recortada”, marcando bem o visual de cada nível.

Leia também: Tipos De Escadas: Internas, Externas. Guia Completo!

Ferro, madeira, pedra: os materiais para a escada

Apesar de o modelo da sua escada ser bastante importante, nada merece mais atenção do que o material da estrutura. Isso porque, escadas externas precisam ser pensadas com segurança reforçada. Afinal de contas, elas estão frequentemente sujeitas a intempéries, como a chuva. Utilizar materiais como o vidro e a cerâmica pode favorecer escorregões. Acidentes em escadas podem ser dolorosos e, muitas vezes, levar as vítimas ao hospital.

Ao mesmo tempo, a sua escada externa precisa ser resistente à chuva, poeira e outros fatores. Do contrário, será necessário realizar a sua reforma em pouco tempo. Mais do que incomodar, essa necessidade traria prejuízos ao seu bolso.

Para te ajudar a escolher o melhor material para a sua estrutura, falamos um pouco sobre cada um. Acompanhe!

1. Pedras naturais

Pedras naturais, sem polimento, são ótimas opções devido à sua aspereza. Essa característica garante que o material seja antiderrapante, tornando a estrutura mais segura. De modo geral, quanto maior a rugosidade da pedra, melhor para a área externa. Invista em produtos como a São Tomé, Paduana, Morisca e Lagoa Santa. Evite a ardósia, pois ela facilita a queda dos usuários.

2. Granito e mármore

Mármore e granito também são mais ásperos, e por isso interessantes para uma escada externa. Entre as opções, o granito é ainda mais vantajoso, pois possui pouca porosidade. Como resultado, ele acumula menos sujidades e tem maior durabilidade. Vale a pena combinar qualquer um dos materiais com o visual da casa, escolhendo a cor mais atraente à decoração.

3. Concreto

Uma escada externa de alvenaria é a opção mais duradoura e segura que qualquer consumidor pode investir. Feita de concreto e tijolos, esse tipo de estrutura combina bem com qualquer visual da decoração. Se for o caso, você pode pintá-lo, e assim garantir um pouco mais de cor à escada. Também existem produtos que podem evitar a criação de lodo ou musgo sobre a superfície.

4. Madeira

O grande problema de instalar madeira na área externa de casa é que o material não se dá muito bem com a umidade. Não significa, porém, que essa instalação não seja possível. Uma escada de madeira pode sim compor o lado de fora do imóvel, levando um belo visual ao espaço.

Mas é preciso pensar bem em sua segurança. Isso significa instalar corrimões e utilizar uma madeira mais rústica, que evite o escorregamento. Se for o caso, você poderá instalar faixas de segurança, como de borracha, que tornam as superfícies antiderrapantes.

Um inconveniente sempre presente será a necessidade de tratar a madeira de forma periódica. Não apenas contra a água, para que ela não apodreça. É necessário também prevenir e combater pragas, como cupins, muito comuns neste material.

Escadas de madeira também podem ter outros materiais combinados, como a alvenaria, aço ou vidro. Lembre-se de contar com o projeto de um especialista. Assim, você terá a certeza dos benefícios da estrutura, especialmente na decoração do espaço. Os variados tipos de madeira podem promover tanto um visual mais rústico, quanto mais sofisticado.

5. Ferro

Visando a segurança, uma escada de ferro precisa contar com um piso “tátil”. Você deve conhecê-lo: “bolinhas” que podem ser sentidas sobre os pés, e que tornam a superfície menos derrapante.

O aço e o ferro costumam ser materiais usados por quem deseja economizar. Sua principal vantagem é sua durabilidade, mas são necessários cuidados — como o tratamento da estrutura para evitar a corrosão. Caso prefira, o consumidor também pode misturar o ferro com outros materiais, como a madeira. De qualquer forma, é fundamental associar os cuidados para cada material.

6. Porcelanatos e cerâmica antiderrapantes

Usar o porcelanato e a cerâmica pode ser uma incrível alternativa para um visual mais bonito da escada externa. Porém, é essencial adquirir peças antiderrapantes. As cerâmicas e porcelanatos mais comuns no mercado são escorregadias. Elas não devem, de modo algum, serem instaladas do lado de fora do imóvel, pois favorecem acidentes.

Os materiais citados podem ser aplicados em qualquer modelo de escada já citado. Basta ter bom senso e fazer um bom projeto da estrutura, considerando, principalmente, a segurança dos transeuntes.

Independentemente do modelo e material, lembre-se também de investir na iluminação do espaço. Uma iluminação comum já é suficiente, mas você também pode escolher instalar luzes na própria escada externa. O efeito visual é muito bonito! O importante é garantir que, mesmo à noite, os usuários poderão subir e descer os degraus, enxergando-os e evitando acidentes.

Agora você já sabe como investir em uma escada externa bela, funcional e segura! Lembre-se de projetá-la com cuidado, para que a estrutura dure e ainda garanta um up à decoração do seu imóvel. Mesmo que na parte externa, este up poderá fazer toda a diferença em como você e os seus visitantes enxergam a edificação.

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. AceitarLer mais