As instalações hidráulicas, apesar de representarem um baixo custo, cerca de 3% do custo de uma obra, de maneira alguma devem ser tratadas de qualquer maneira. Isso, pois, é ela a responsável pela maioria dos problemas e reformas da pós construção.

Primeiramente, ao falarmos de instalações hidráulicas, a primeira imagem que vem a cabeça das pessoas é: água. E, na realidade, é exatamente isso.

Um projeto de instalações hidráulicas é composto basicamente por: Rede de distribuição de água quente e fria, caixa d’água, coleta de esgoto e águas pluviais.

Pois vamos entender como funciona cada um destes itens que englobam as instalações hidráulicas. Mas, antes de mais nada, vamos entender o processo de execução das instalações hidráulicas.

Instalações Hidráulicas – Executando o processo

O primeiro passo a ser tomado é possuir o projeto arquitetônico em mãos. É ele quem irá definir aspectos como pontos de água, possuindo a demarcação correta dos cômodos, como o banheiro (com chuveiro, ralo, registros, pia, vaso), a área de lavar (com máquina de lavar), a cozinha (pia), caixa d’ água e qualquer outro cômodo que possua circulação de água.

Em seguida há o projeto hidráulico, isso é, quando ele existe, pois a maioria das obras não o possuem. Mas é nele que serão definidos aspectos como posição (através de paredes e lajes) e diâmetro de tubulações, o que faz dele importantíssimo. Sua ausência é a grande responsável por dores de cabeça futuras devido a reformas e manutenções.

E, por último, uma vez com projeto arquitetônico e hidráulico bem definidos, chega o momento da instalação das tubulações. Tal etapa deve ser realizada por um profissional competente, que tenha noção do que está fazendo, pois, um simples erro durante a instalação pode ocasionar em vazamentos que resultarão em dores de cabeça.

Rede de água fria

Pias, tanques, chuveiros, vasos, torneiras, etc. Toda a água que chega nestes pontos de sua residência são provenientes da rede de água fria.

E, conforme regula a NBR 5626, o reservatório de água fria precisa garantir um fornecimento para, pelo menos, 24 horas conforme o consumo previsto para residência.

A água fria é representada em projetos através de linhas contínuas ( __________ ).

A rede de água fria pode ser classificada em três sistemas diferentes:

Sistemas Diretos

São considerados sistemas diretos quando a água é abastecida diretamente de redes públicas para pontos de utilização, ou seja, não utilizando-se de reservatórios. A vantagem óbvia deste tipo de sistema é seu baixo custo, entretanto, caso haja algum tipo de interrupção na rede, faltará água na residência.

Sistemas Indiretos

Oposto dos sistemas diretos, onde reservatórios de água são utilizados e quaisquer interrupções na rede pública não irão afetar a residência.

Sistemas Mistos

Tipo mais usual de sistema encontrado em residências, onde há uma junção do sistema direto com o indireto, cada um focado em pontos específicos e estratégicos da residência.

Rede de água quente

Sabe aquele banho quentinho que você tanto gosta de tomar? Pois você deve tudo isso a sua rede de água quente.

E, é claro, os aquecedores também possuem um papel importante para essa água quentinha chegar até você. Atualmente os aquecedores solares vem recebendo um certo destaque nas residências. Isso pois, eles apresentam um consumo considerável de energia, além da sensação de quem o usa ter de que está utilizando uma energia renovável.

O sistema de aquecimento solar possui como composição uma placa solar, que é geralmente instalada no telhado, tubulações e boiler. A água fria é direcionada para a placa solar e permanece lá conforme é aquecida e sua densidade é diminuída o que faz com que ela suba até alcançar a saída para o bolier, e com isso, há o retorno da água quente.

A água quente é representada em projetos através de linha traço-ponto ( _ . _ . _ . _ ).

A caixa d’água

A caixa d´água é fundamental em uma obra, e, dependendo do projeto, pode conter diversas caixas d´água, até mesmo subterrâneas.

Não há, tecnicamente, um limite máximo para a quantidade/capacidade de caixas d´água em uma construção, dependendo apenas das especificações do projeto em si. Entretanto, a NBR 5626 dita especificações mínimas a serem seguidas.

De acordo com esta NBR, uma caixa d´água deve ser projetada de maneira que atenda uma residência por um dia inteiro considerando uma valor médio de 200 litros por pessoa. Ou seja, se uma casa é projetada para atender Y pessoas (dependendo do número de dormitórios presentes), então a caixa d´água deve possuir uma capacidade de 200 x Y litros.

A instalação de uma caixa d´água é feita somente apenas após o término do telhado. E, antes de concretar a laje, verifique sempre se todas as conexões da caixa d’água estão devidamente posicionadas.

Os elementos que compõem uma caixa d’água são:

Alimentação

Esta é a tubulação responsável por encher sua caixa d’água, mas claro, apenas com água potável, provinda do órgão público de seu estado responsável por este serviço.

Boia

A boia controla o volume máximo de água que há em sua caixa d’água. Quando sua caixa está cheia, a boia interrompe o fluxo de água da alimentação, e, quando está vazia, a boia se abre permitindo que a alimentação trabalhe.

Ladrão/Extravasador

Em casos de falha por parte da boia, o ladrão age, impedindo que vaze água da caixa e inunde a laje e por conseguinte sua residência.

Abastecimento

A tubulação responsável por direcionar a água da caixa para os demais pontos de água em sua residência.

Limpeza

Como o próprio nome já indica, esta tubulação tem como intuito auxiliar na limpeza da caixa. Ela deve estar na parte inferior da caixa, para que assim ajude na retirada de água e sedimentos presentes.

Rede de água pluviais

O sistema de água pluviais não é comumente encontrado em todas as residências, e, como o próprio nome indica, ela é abastecida através de água das chuvas. É importante deixar bastante claro que esta água NÃO é potável, e sua utilização deve ser utilizada para meios como regagem de jardins, descargas, entre outros.

A coleta de água pluviais tem inicio no telhado, através das calhas (exatamente como em filmes americanos) que direcionam as águas para tubos de coleta ou para a sarjeta de frente ao lote.

Esquema de instalações hidráulicas

A água de reuso é representada em projetos através de linha traço-dois pontos  ( _ .. _ .. _ .. _ ).

Rede de esgoto

A rede de esgoto é importantíssima em uma residência, é ela a responsável por direcionar resíduos provenientes da rede sanitária, ralos e pias até o sistema de esgoto da região.

É importante deixar claro que a água suja que é coletada pela rede de esgoto não é transportada diretamente para a rede de esgoto da cidade, ela passa primeiramente pela caixa de gordura. Isso impede que restos de alimento e gordura entrem diretamente na rede pública, causando entupimentos. É necessário que as caixas de gordura sejam limpas a cada 6 meses.

Caso a fundação a fundação a ser utilizada for do tipo radiar, a tubulação de esgotos deve ser posicionada no solo antes de ser realizada a concretagem. Tenha sempre em mãos o projeto, de maneira a conferir se posição, tipo e dimensão da tubulação estão de acordo. Agora, considerando outro tipo de fundação, esta etapa irá ocorrer após as paredes serem levantadas e antes de se realizar o contrapiso.

Instalações hidráulicas

É importante darmos ênfase ao fato de que o sistema de esgoto NÃO deve estar em conjunto com o de água pluviais. Isso pois, em períodos chuvosos, os reservatórios certamente irão transbordar, e quando isso ocorrer você definitivamente não irá desejar que o de esgoto transborde também.

Instalações Hidráulicas Prediais

As instalações hidráulicas prediais são aquelas que estão sempre presentes em sua residência, mesmo que você jamais as veja. Na realidade, todos os tópicos abordados acima já dizem respeito a este tipo de instalação, porém vamos reforçar um pouquinho mais este tema.

Atrás da maioria das paredes de sua residência, dentro de suas lajes e logo acima de seus pés, há diversas fiações e tubos que estão ocultos, eles possuem a função de abastecer sua casa com energia elétrica e água fria ou quente, sendo que em alguns casos há até mesmo uma instalação específica para o gás, e também são os responsáveis por levar embora seus detritos pelo esgoto.

Todas estas instalações estão devidamente citadas acima, porém é importante que você tenha em mente duas coisas. Instalações hidráulicas prediais são aquelas conectadas diretamente com sua residência, o conjunto de tubulações que levam até você sua água seja ela fria ou quente, que você utiliza diariamente para os mais diversos fins.

Outra coisa importante para se ter em mente é a necessidade de um bom projeto hidráulico em uma residência. Geralmente há um profissional devidamente capacitado em projetos hidráulicos, ficando a cargo dele a elaboração do projeto hidráulico de toda a edificação. Esta é uma etapa de extrema importância para a construção, e que de maneira alguma deve ser entregue nas mãos de um profissional inexperiente.

Para finalizar, o teste de estanqueidade

Acima você passou por todos os elementos que compreendem as instalações hidráulicas, e agora tem uma boa noção sobre a função de cada um. Entretanto, apenas entender os conceitos não te exclui a necessidade de contratar um profissional qualificado para realizar as instalações. Não caia no erro de querer fazer você mesmo sem nem mesmo possuir qualquer noção prática do assunto.

E, uma vez que toda a instalação foi efeituada conforme o projeto pede, ainda há uma última coisa a se fazer. Antes que você feche as paredes para esconder tudo isto, você deve realizar o teste de estanqueidade.

Tal teste consiste em, primeiramente, fechar todos os registros e em seguida encher a tubulação com água. Após isso é observar e esperar, durante certa de uma hora, se não irá ocorrer vazamentos.

Caso não ocorram vazamentos, isso quer dizer que sua instalação foi efetuada corretamente. Caso ocorram vazamentos, então ainda bem que você realizou o teste de estanqueidade e agora pode lidar com estes vazamentos mais tranquilamente, sem dores de cabeça.

Escreva um Comentário