muro de gravidade - muro gabião

Muro De Gravidade – O Que É? Quais Os Tipos?

Você já ouviu falar sobre o muro de gravidade? Não? Mas provavelmente você já o viu alguma vez na beira de uma estrada, onde ele é mais comum de ser encontrado.

Se você quer saber o porque do muro de gravidade ter este nome, para que ele serve e seus principais tipos, então é só continuar aqui com a gente que nós iremos te explicar tudo isso.

E então, pronto? Pois então é só continuar a leitura!

O muro de gravidade

“Tá, mas todo muro funciona por causa da gravidade”

Ok, errado você não está, mas o muro de gravidade tem esse nome por um motivo muito simples, ele se mantém pelo seu próprio peso, daí vem o seu nome.

“Mas todo muro se mantém com seu próprio peso”

Mais ou menos. Se você constrói por exemplo um muro para sua casa, você espera que ele cumpra sua função de muro, que é separar cômodos, raros são os casos que ele terá uma função estrutural (sendo que esta função se restringe a pilares e vigas). Já o muro de gravidade tem a função de conter certos desníveis, sejam eles pequenos ou então médios, resumidamente que eles sejam inferiores a 5 metros.

O muro de gravidade também se difere no muro que você tem em casa eu seu método construtivo. Aqui ele será construído de pedra (daí o que dizemos lá no início de você provavelmente já ter visto algum assim na beira de uma estrada), de concreto (seja ele simples ou armado), gabiões ou até mesmo de pneus usados.

E sua função é simples, segurar todo o peso (com seu peso próprio) de onde ele está sendo construído, como por exemplo um muro de gravidade na beira de uma estrada/”barranco”. Ele está ali justamente para impedir que deslizamentos ocorram de tal modo que ocasione acidentes na estrada.

Anúncios

“Ah, então basicamente é um muro de arrimo?”

SIM! Ele é um muro de arrimo, porém nem todo muro de arrimo é um muro de gravidade. Confuso? A gente descomplica. O que acontece aqui é que o muro de arrimo pode ser dividido em dois tipos: por contenção e por gravidade. Conseguindo acompanhar onde queremos chegar?

Veja também: Muro De Contenção; Saiba Tudo Nesse Guia Completo!

Principais muros de gravidade

Pois então vamos focar especificamente na gravidade aqui, e abaixo focar nas principais opções para você que deseja montar um muro de gravidade. Vamos lá?

O muro de pedras

Se trata do muro de gravidade que era mais utilizado antigamente, porém hoje em dia nem tanto, e isso se deve ao seu custo elevado, além da dificuldade de se encontrar e esculpir as pedras em dimensões específicas.

Mas claro, ainda é possível encontrarmos este tipo de muro em diversos locais, e mais comum ainda na beira de estradas, estando ali para impedir que a terra ceda nestas estradas e diversos acidentes ocorram, tá vendo só como eles são necessários? Uma boa vantagem apresentada por este tipo de muro é que não há a necessidade de drenagem, uma vez que as próprias pedras do muro já fazem todo o trabalho de drenar a água.

Para este tipo de muro, o recomendado é que ele seja utilizado para alturas de no máximo 2 metros. E isso considerando o risco de rupturas por deslizamentos, sendo estritamente aconselhável que a base deste muro possua uma largura mínima de 1 metro, além de ser necessário apoiá-la em uma cota inferior ao nível deste terreno. Tomando como base esta altura, você poderá se utilizar de argamassa de cimento e areia para tampar os vazios deixados pelas pedras, mas, caso você faça isso, então deverá pensar em outro meio para a drenagem, uma vez que os espaços entre as pedras são o que proporcionavam a drenagem para este muro.

O muro de pneus

Anúncios

Muro de pneus

Uma das opções de muro de gravidade é aquele muro todo formado de pneus, o qual tem seus prós e contras como todos os outros.

O muro de pneus é barato e viável, e não necessita de uma mão de obra especializada para sua execução. Porém, para que esta obra seja bem feita é preciso seguir a risca o manual de orientação que é disponibilizado pelos órgãos especializados, seguindo sempre as restrições ambientais previstas em determinados estados brasileiros. Este tipo de muro é bastante utilizado em encostas ou então em construções.

E sua composição é simples, ele basicamente se compõem de lançamento de camadas horizontais de pneus, os quais são amarrados um ao outro com a ajuda de uma corda e posteriormente preenchidos com terra compactada. Detalhe, devido ao seu peso ele não pode ser maior do que 5 metros, sendo que sua base deverá ter uma largura de 40 a 60% de sua altura.

Muro de saco

Uma técnica antiga e relativamente fácil de se fazer, tanto que você vê vários destes muros naqueles filmes antigos de guerra. Entretanto, diferente dos que vemos nos filmes de guerra, estes sacos não são cheios de areia, mas sim de uma mistura de solo com cimento e um poquinho de água. Após isto é só o posicionar de modo que fileiras/camadas sejam formadas, as quais posteriormente são socadas e cobertas por umas uma fileira/camada, repete-se este processo até que o muro esteja finalizado.

Trata-se de um muro de gravidade muito bom para terrenos que sejam arenosos e possuam um acentuado risco de erosão, lembrando que sua altura máxima deverá estar entre 4 a 5 metros.

Muro de concreto ciclópico

Anúncios

O muro de concreto ciclópico (o qual você poderá entender melhor do que se trata clicando aqui) trata-se de uma estrutura que é composta pelo preenchimento de uma fôrma de blocos de rocha que possuem tamanhos variados. Ele é bastante econômico quando se precisa atingir alturas menores do que 4 metros. Já sua drenagem se dá através de mantas geossintéticas e também por tubos que direcionam a água na parte posterior deste muro.

Muros crib-wall

Muro crib-wall

Também podem ser chamados de muro fogueira ou até mesmo muro gaiola. Este muro de gravidade é composto por elementos pré-moldados de concreto, metal ou madeira. São conectados longitudinalmente, sendo que seu interior é preenchido com um material granular graúdo, e além disso, ele também, pode acomodar pequenos recalques de fundação.

Uma boa vantagem a favor deste tipo de muro é que ele dispensa manutenções, sendo que a única exceção é com relação a sua eliminação de vegetação de grande porte, a qual pode acabar deslocando a estrutura. Ele é bastante recomendado para a contenção de taludes e aterros.

Muro gabião

muro de gravidade - muro gabião

O muro gabião parece mais com um muro gaiola do que o próprio muro gaiola, isso se dá ao fato dele literalmente ser uma gaiola que em seu interior há diversas pedras que são arrumadas manualmente. Estas gaiolas são presas através de fios de aço galvanizado em uma malha hexagonal com uma torção dupla, sendo que pode ser revestida por galvanização dupla ou então por uma camada de PVC.

Trata-se de um muro flexível e resistente, o qual permite que a estrutura consiga se acomodar em recalques e permeabilidade. Seus tamanhos mais comuns são de 2 metros de comprimento e uma seção transversal com 1 metro de aresta. Ele é um muro bastante utilizado em rodovias e em taludes perto de córregos.

Conclusão

Acredito que ao terminar a leitura deste artigo você já tenha uma boa noção do que é um muro de gravidade, não é mesmo? Desde o porquê desta nomenclatura, sua função e os principais tipos existentes no mercado. Detalhe, nós não nos aprofundamos no calculo estrutural por trás de um muro de gravidade, tendo em vista que seu cálculo é um tanto quanto complexo para ensinarmos aqui, sendo que esta é uma função para o Engenheiro Calculista responsável pela obra. Mas se ainda quiser dar uma olhadinha em seu cálculo, nem que seja só a título de curiosidade, então basta clicar aqui.

Caso ainda tenham sobrado duvidas basta perguntar nos comentários abaixo, estaremos prontos para lhe responder!

E, caso tenha conseguido retirar suas duvidas com a leitura deste artigo, então não deixe de compartilhá-lo com seus amigos e conhecidos, afinal de contas, nunca se sabe quem você poderá acabar ajudando no processo.