NBR 6118: do que fala a norma da ABNT?

Você já ouviu falar da NBR 6118? A norma é uma das principais a reger a Construção Civil no Brasil, especialmente porque trata do projeto de estruturas armadas. Considerando a importância deste tipo de estrutura no País, este é um conhecimento fundamental para os agentes da Engenharia, Arquitetura e semelhantes.

A “NBR 6118 – Estruturas de concreto armado – Procedimento” é uma norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). A ABNT é uma organização que estabelece padrões para diversos setores, inclusive a Construção Civil. Seu objetivo é garantir a qualidade de produtos e serviços no País, inclusive avaliando a segurança dos usuários.

Mas, afinal, o que a NBR 6118 regula?

Como citado, a NBR 6118 é uma das normas técnicas que regem o projeto de estruturas de concreto armado, simples e protendido. Uma das, porque não há regra da ABNT que atua sozinha. Afinal, são muitos os processos envolvidos nos produtos e serviços, e é importante regulá-los o máximo possível. O modo que a Associação encontra para essa regulação detalhada é estabelecer diferentes normas, complementares umas às outras. Outra que regula as informações em relação ao concreto armado, por exemplo, é a ABNT “NBR 14931 – Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento”.

O concreto armado é um sistema de construção em que são utilizadas armações feitas com barras de aço. Essas armações aumentam consideravelmente a resistência da edificação, e por isso são bastante comuns. A opção também é muito durável, resiste ao fogo, e tem custo de manutenção menor do que outras construções.

Para garantir que as estruturas deste tipo contem com todas as suas vantagens, a NBR 6118 estabelece:

A qualidade do concreto

Na hora de abordar a qualidade do concreto, a norma 6118 considera dois aspectos principais: a resistência mecânica do material e o cobrimento das armaduras. No primeiro caso, a NBR estabelece uma relação entre o ambiente de exposição do concreto e a qualidade necessária.

A informação é apresentada em tabela da ABNT, e indica a classe de agressividade, risco de deterioração da estrutura e ambiente do projeto. Considerando todos estes aspectos, tem-se uma nova tabela. Dessa vez, as informações apresentam a relação ideal entre água e cimento, e a classe de resistência do concreto. Ou seja, para qualquer edificação, é essencial ter atenção à lista de informações e tabelas da regra.

O cobrimento da estrutura de aço

Visando garantir a segurança e resistência do imóvel, a NBR 6118 também determina o cobrimento mínimo das estruturas de aço pelo concreto. Neste caso, considera-se o cobrimento mínimo (chamado de nominal) e a tolerância de execução.

De acordo com a tabela, os valores podem variar. Ainda assim, é comum que o cobrimento nominal seja igual ou superior a 10 mm. Assim, toda a estrutura de aço recebe quantidade suficiente de concreto. Essas informações se referem à superfície externa da armadura.

Os cuidados na execução

Em qualquer obra da Construção Civil, é fundamental tomar uma série de cuidados. Apenas por meio deles há a certeza de que a edificação será durável e segura. A norma da ABNT também determina algumas regras na execução do concreto armado.

Para começar, o local de aplicação do concreto, e também as estruturas de aço, devem estar limpas. Eles não podem possuir materiais impregnados com agente desmoldantes, nem produtos contaminantes. Esse cuidado garante a correta aderência do cimento às superfícies, e o seu consequente bom resultado.

Também é importante que as formas sejam molhadas antes da concretagem. Essa atitude evita que a área absorva a umidade do concreto, o que prejudicaria o seu resultado. Quando perde umidade de forma muito rápida, o concreto fica sujeito a fissuras, rachaduras e outras.

Em seguida, é preciso lançar o concreto e adensá-lo da forma correta no espaço. Aqui, retira-se o ar aprisionado no produto, evitando os chamados nichos de concretagem. O indicado é que o concreto não seja lançado de alturas superiores a 2 metros, pois isso poderia causar segregação.

Por fim, a NBR solicita o cuidado em estabelecer um plano para a retirada de formas após o endurecimento do concreto. Isso porque, quando feita de forma incorreta, a retirada pode prejudicar a resistência mecânica do produto. Pode, ainda, causar problemas estéticos à superfície.

Regras de cura do concreto

Realizar a cura do concreto significa deixar o material secar, mas desacelerando a sua evaporação. Com isso, permite-se a completa hidratação do cimento, evitando rachaduras, fissuras e outros problemas comuns ao cimento.

Pode-se realizar tanto a cura química, quanto a cura úmida. A escolha entre as opções varia por obra e, especialmente, de acordo com o responsável pelo projeto. Com o cuidado, garante-se a enorme resistência física do concreto armado, sua durabilidade e uniformidade.

Parâmetros dos materiais

Sem dúvida, um dos pontos mais importantes de qualquer construção são os materiais utilizados. Se de má qualidade, os produtos podem prejudicar todo o resultado da obra, inclusive em relação à sua durabilidade.

Por isso, a NBR 6118 estabelece que todos os produtos da obra de concreto armado sigam parâmetros específicos. Neste caso, a empresa ou profissional responsável pela construção precisam realizar uma série de controles técnicos rigorosos.

O dimensionamento estrutural

Na hora de avaliar o dimensionamento estrutural, a regra da ABNT determina o respeito a hipóteses básicas. São elas: as condições de equilíbrio; condições de compatibilidade; e carregamento monotônico.

As condições de equilíbrio da norma podem ser empregadas com base na geometria indeformada da estrutura. Já as de compatibilidade são essenciais para garantir a “ductilidade adequada da estrutura no estado-limite último, resguardando o desempenho adequado no estado-limite de serviço”. Entende-se por ductilidade a representação do grau de deformação que um material suporta. Isso antes que ele sofra uma fratura.

Finalmente, há o dimensionamento relacionado ao carregamento monotônico. Neste caso, é fundamental que o concreto não sofra tensões de compressão maiores do que 0,5 fck.

Além dos aspectos apresentados neste texto, a NBR 6118 aborda muitos outros relacionados ao uso do concreto armado. Como sobre armaduras transversais, pilares-parede, cabos de protensão, arranjo longitudinal, método de bielas e tirantes, sapatas e diversos outros. Caso você seja o responsável, ou esteja trabalhando em uma obra, é essencial conhecer cada aspecto da norma.

NBR 6118 atualizada e as alterações de 2014

Com o passar dos anos, a tecnologia dos materiais e dos métodos de construção avança. Por isso, é preciso que as normas da ABNT sejam atualizadas. Assim, elas poderão compreender cada novo aspecto de uma obra, e então garantir regras de segurança e qualidade das edificações no Brasil.

É por este motivo que a NBR 6118 sofreu revisão em 2014. Entre as mudanças listadas nessa atualização, houve adaptações na execução dos projetos de cálculo, e também dos projetos arquitetônicos, na indústria da Construção e outros.

Para visualizar a versão mais recente da NBR 6118, clique aqui. Lembre-se, também, de sempre pesquisar se houve novas atualizações. Obras em andamento devem seguir os parâmetros das normas mais recentes, ou podem não ser aprovadas pelos técnicos da Prefeitura do município.

Leia também: Concreto Armado: Vantagens, Características, Composição

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.