No Brasil, a utilização de estruturas metálicas não é tão comum quanto em outros países, por aqui há uma certa preferência quanto a estruturas de concreto. Porém, sempre que o aço é cogitado, a NBR 8800 – Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios é a que irá guiar todas as diretrizes.

A NBR 8800 é utilizada tanto para as estruturas de aço quanto para as estruturas mistas, ou seja, de aço com concreto, que são as mais comumente encontradas.

Abaixo nós daremos uma visão ampla, e breve, sobre estruturas metálicas para que você consiga entender seus principais pontos e sua importância dentro da construção civil. Além, é claro, de passarmos também sobre os principais pontos da NBR 8800, e também iremos te dar a possibilidade de baixar esta Norma por aqui mesmo.

Então é só continuar acompanhando.

Estruturas metálicas na construção civil

Estruturas metálicas

No Brasil a alvenaria convencional é o método construtivo mais comum, o famoso “tijolinho + massinha”. Tal método é o mais utilizado devido a sua “simplicidade” sendo que, mesmo que tecnicamente ilegal, inúmeras pessoas constroem suas casas sem projetos ou supervisão de engenheiros qualificados. Estrutura metálica em uma casa é raro de se ver, sendo exclusivo apenas para projetos realmente grandes.

Até mesmo para edifícios a utilização de estruturas metálicas não é tão comum assim, prédios de bairro raramente a utilizam. E é bom separarmos algo, quando falamos em estruturas metálicas não estamos falando da utilização de aço nas armaduras de concreto, este tipo de método construtivo é chamado de concreto armado, e não de estruturas metálicas. Estruturas metálicas são aquelas em que todos os componentes são feitos de aço, lembra-se daqueles desenhos infantis onde uma viga de aço era içada e os personagens corriam por cima? É basicamente isto.

As vantagens neste método construtivo ficam por conta de sua enorme resistência, sendo o mais aconselhável para determinadas edificações pois apresenta uma resistência bem mais elevada do que o concreto armado, além de permitir maiores vãos livres, dando uma liberdade que os arquitetos adoram possuir.

O grande problema que rege em volta destas estruturas no Brasil é cultural, pois nós já possuímos o costume de construir edifícios de concreto armado, então há uma certa resistência para adotar um outro tipo de método. Até por isto há uma dificuldade em se encontrar profissionais qualificados para este serviço pois, desde a construção em si até o projeto estrutural envolvendo estruturas metálicas, onde tudo deve ser feito com o auxílio da NBR 8800, é bem mais complexo do que o concreto armado.

Abaixo daremos uma olhada rápida sobre tudo o que a NBR 8800 contempla e, se você estiver pensando em entrar de cabeça no ramo das estruturas metálicas (onde a concorrência não é tão alta assim), você deverá dominar por completo a NBR 8800.

A NBR 8800

A NBR 8800 – Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios, é um calhamaço! Trata-se de uma Norma com 247 páginas, quase como uma apostila, e que se você deseja realizar qualquer estrutura com aço, mista ou não, terá de ter a NBR 8800 debaixo do braço.

Logo no Escopo da norma já é dito que:

“Esta Norma, com base no método dos estados-limites, estabelece os requisitos básicos que devem ser obedecidos no projeto à temperatura ambiente de estruturas de aço e das estruturas mistas de aço e concreto de edificações”

Vamos então dar uma destrinchada rápida por toda a NBR 8800, e ao final te daremos a oportunidade de realizar o download gratuito desta Norma.

  1. Escopo – A introdução a NBR 8800, aqui você terá um resumo de tudo o que será retratado na Norma.
  2. Referências Normativas – Nenhuma Norma funciona sozinha, e a NBR 8800 não é exceção, então aqui você encontrará todas as outras Normas que devem ser utilizadas em conjunto com esta.
  3. Simbologia e Unidades – Letras, símbolos e unidades de medida que serão utilizadas ao decorrer da Norma.
  4. Condições gerais de projeto – Generalidades de um projeto que se utilize de estruturas metálicas, além de desenhos, materiais, projetos, coeficientes a serem utilizados no cálculo (como ações permanentes diretas e indiretas de uma estrutura), tabelas de coeficientes, valores de resistência a serem adotadas e demais fatores que deverão ser considerados para quando se for realizar o cálculo.
  5. Condições específicas para o dimensionamento de elementos de aço – Esta parte da NBR 8800 rege todas as condições específicas para o dimensionamento de elementos de aço, levando em conta barras prismáticas submetidas à força axial de tração, de compressão, momento fletor, força cortante, combinação de esforços solicitantes, barras de seção variável, mesas e almas de perfis I e H submetidas a forças transversais localizadas e tudo o que estes aspectos englobam.
  6. Condições específicas para o dimensionamento de ligações metálicas – Esta parte da NBR 8800 rege todas as condições específicas para o dimensionamento de ligações metálicas, levando em consideração todas as peculiaridades de cálculo (já adiantamos que são muitas), bem como todas as tabelas auxiliares que serão necessárias para realizar o cálculo. Aconselhamos um estudo intenso das partes 5 e 6 da Norma para todos os engenheiros calculistas que pretendam se especializar nesta área de estruturas metálicas.
  7. Condições específicas para o dimensionamento de elementos mistos de aço e concreto – Esta parte da NBR 8800 é mais uma chamada para os Anexos O, P e Q, onde o dimensionamento para estes elementos será realmente focado.
  8. Condições específicas para o dimensionamento de ligações mistas –  Mesma coisa do item acima, esta parte da Norma é um chamado para o Anexo R.
  9. Considerações adicionais de dimensionamento – Ainda falando sobre o dimensionamento destas estruturas, fatores como Fadiga, Empoçamento progressivo, Fratura frágil e Temperaturas elevadas também deverão ser levados em consideração.
  10. Condições adicionais de projeto – Contraflechas, corrosão nos componentes de aço e Diretrizes para durabilidade também deverão ser levados em consideração.
  11. Estado-limite de serviço – Estado-limite que envolvam a construção (deslocamentos, vibrações, etc) também deverão ser levados em consideração.
  12. Requisitos básicos de fabricação, montagem e controle de qualidade – Esta vai para os fabricantes de peças de aço, sendo que a NBR 8800 também regula as normas que devem ser seguidas para com este aspecto
  13. Anexos – A NBR 8800 traz mais de 100 páginas de Anexos, onde em cada Anexo (de A a S) traz informações adicionais com gráficos e tabelas, sem contar que os Anexos O, P, Q e R trazem condições específicas de cálculo para elementos mistos de aço e concreto, ou seja, para calculistas estes são Anexos obrigatórios.

E claro, nós lhe prometemos o download gratuito da NBR 8800 e é claro que iremos cumprir o prometido. Basta que você realize o download dela abaixo:

NBR 8800

Mesmo que você não vá utilizá-la por agora aproveite para deixá-la salva em seu computador, afinal de contas, nunca se sabe quando você poderá precisar dela, é sempre bom estar preparado.

Conclusão

Certo, após ler este artigo você conseguiu ter uma visão geral da NBR 8800, e agora começa a entender o quão ampla ela é, ou seja, o quão complexo é o trabalho do engenheiro especializado em estruturas metálicas. Entretanto, por ser uma área não tão comum no Brasil, pode ser a oportunidade perfeita para se destacar, então caso isto seja o que você realmente deseja fazer, não deixe que a complexidade por trás lhe assuste.

Caso queira complementar sua leitura sobre as Normas mais importantes da área da construção civil, então não deixe de dar uma conferida na categoria de Normas que temos aqui mesmo no site. Lá você irá encontrar todas as principais Normas que englobam a área da construção civil e nossa análise sobre cada uma destas Normas, vale a pena conferir!

Escreva um Comentário