Você alguma vez já ouviu falar do tempo de pega do concreto? Dica: não interprete isso muito literal.

De maneira bem rapidinha podemos falar que o tempo de pega do concreto está relacionado ao tempo que ele demora para “pegar” as propriedades que estão sendo visadas para a realização daquela obra em específico.

Não entendeu? Sem problemas, a gente te explica direitinho o que é, é só continuar ligado neste artigo!

Afinal de contas, o que é essa tal de pega do concreto?

Nós chamamos de pega do concreto aquele momento em que o cimento começa a endurecer e a formar o concreto propriamente dito, logo após a adição de água e demais aditivos que você possa vir a utilizar. Há, inclusive, o concreto com a pega programada, com a adição de aditivos, de maneira que possa abreviar ou retardar esse intervalo de tempo.

“Ok, mas e por que tempo de pega”

O termo tempo de pega é bastante comum, e você irá vê-lo bastante em qualquer material complementar que você utilize, então vem entender o que é esse termo. Para definirmos o que é o tempo de pega do concreto, vamos nos fazer valer da explicação da ABNT NBR 16607:2018 – Cimento Portland — Determinação dos tempos de pega que define o tempo de pega como: “É, em condições de ensaio normalizadas, o intervalo de tempo transcorrido desde a adição de água ao cimento até o momento em que a agulha de Vicat correspondente penetra na pasta até uma distância de (4 ± 1) mm da placa base”.

Ou seja, o tempo de pega é referente a todas as etapas de processo do endurecimento, solidificação e enrijecimento do cimento, até que ele se torne o concreto com as propriedades que você deseja, inclusive sendo possível realizar uma obra com o tempo de pega programada, é como se você controlasse todas as etapas de transição (início e fim) do cimento para o concreto.

Não há uma definição 100% aceita do porque da palavra “pega”, entretanto o importante mesmo é saber do que se trata o significado por trás da expressão “tempo de pega do concreto”.

As vantagens do tempo de pega programada

aditivos para alterar o tempo de pega do concreto

Certo, então no tempo de pega programado do concreto você está controlando o concreto, através de aditivos e composições específicas, para que ele saia do jeitinho que você deseja, mas por quê você faria isso? Bom, venha conferir as vantagens por trás desse processo e entenda o porque isso é vantajoso.

Entre as inúmeras vantagens fornecidas, podemos destacar a facilidade para controlar o tempo em operações de acabamento, poder eliminar juntas frias de concretagem e obter um controle maior sobre perdas em concretagens que sejam mais lentas.

E, caso você vá concretar uma peça muito grande por exemplo, com um grande volume, utilizar um concreto que tenha seu tempo de pega programada significa um controle maior sobre o calor de hidratação que é liberado, e tem um impacto direto no ganho de durabilidade e qualidade da estrutura. Em algumas pesquisas é possível até mesmo destacarmos ganhos ambientais e econômicos para a utilização deste concreto, pois, quando você reduz as perdas do concreto devido ao seu vencimento, consequentemente você diminui o desperdício de material, algo que é extremamente desejável atualmente.

Onde utilizar o concreto com tempo de pega programado

Vamos te ajudar com onde você poderá fazer proveito deste tipo de concreto. Antes de mais nada, utilizar-se do concreto com tempo de pega programado é mais indicado para concretagens que requeiram um lançamento lento, que possuam uma limitação em seu tempo de descarga, que possuam um tempo longo de transporte e também para peças com um volume muito grande.

Você ainda pode, inclusive, utilizar-se deste concreto para concretar uma laje em que o acabamento por polimento seja necessário, ou então quando seu planejamento de obra necessite que uma frente de trabalho seja realizada antes do tempo normal de pega do concreto, ou seja, é só antecipar esse tempo de pega.

E as condições climáticas também influenciam diretamente na utilização do tempo de pega programado. Por exemplo em uma época de frio intenso é comum se utilizar deste tipo de técnica para contornar as baixas temperaturas que normalmente elevariam o tempo de pega do concreto podendo, inclusive, impossibilitar a frente de trabalho no próximo dia.

Tempo de pega no inicio e no fim

Certo, vamos entender agora do que se trata o tempo de inicio e de fim de pega do concreto, começando pelo começo.

Para entender o tempo de inicio de pega é necessário ter em mente que o cimento precisa de água para se solidificar e eventualmente se tornar o concreto. Entretanto, os demais elementos que formam o cimento, tal como os aluminatos e silicatos, não costumam reagir na mesma velocidade, sendo que as reações que ocorrem com os aluminatos ocorrem primeiro e são elas as responsáveis pela perda de consistência e também pela pega. Do outro lado, as reações com os silicatos são as que correspondem pelo endurecimento e pelo ganho de resistência mecânica.

Ou seja, o momento exato em que o cimento começa a endurecer é o que chamamos de tempo de inicio de pega. Este tempo determina também o período útil que há para terminarmos o processo de aplicação, compreendendo desde a mistura dos materiais até seu adensamento e seu acabamento final.

Já o tempo de fim de pega do concreto pode ser definido como seu momento final de enrijecimento, ou então com seu inicio de ganho em resistência mecânica. No Brasil, as NBR’s definem o valor máximo para este tempo como de 10 horas. Entretanto, na prática o tempo de fim de pega do concreto não é utilizado para medidas de pós-acabamento como a cura, a serragem para execução de juntas ou o polimento superficial, e muito menos para cálculos de dosagem.

E claro, como dito acima, o tempo de pega do concreto pode ser manipulado conforme suas necessidades, adiantando ou atrasando este tempo conforme você o necessite em sua obra, e isso sem comprometer suas características mais básicas, tal como sua resistência.

Entretanto, é bom ter cuidado quando for controlar o tempo de pega do concreto, pois isto irá requerer aditivos especiais ao concreto, aditivos que possuam esta função em específico, e que você poderá conhecer melhor sobre eles no artigo sobre aditivos de concreto que nós elaboramos, ou seja, deve-se ter uma atenção redobrada com relação ao seu traço, sendo a temperatura o fator mais deve ser levado em consideração aqui. O ideal mesmo é seguir as especificações de projeto, caso vá fazer este concreto em obra, ou então simplesmente “encomendar” este concreto com todas as especificações desejadas.

Conclusão

Tudo certo, agora você tem uma boa noção do que o tempo de cura do concreto significa, certo? Inclusive, sabe até mesmo as vantagens de manipular este tempo de cura para seu benefício próprio, desde que feito de maneira correta. Então, quando usar essa manipulação, e como utilizá-la, depende inteiramente da sua obra em questão e de como anda seu cronograma.

Caso tenha achado este artigo útil, compartilhe-o, mostre-o para seus amigos, ajude-nos a espalhar conhecimento para o máximo de pessoas possível!

Escreva um Comentário