Acompanhe o texto e descubra como cuidar da rosa do deserto, a flor que conquistou os brasileiros.

Saber como cuidar da rosa do deserto é muito importante, e merece atenção. Isso porque, a flor não é nativa do Brasil, e pode morrer se não tiver dedicação.

A flor do deserto veio da África e outros países da Penínsulas Arábica. Na natureza, a flor pode chegar a quatro metros de altura.

No seu cultivo caseiro, porém, é possível “controlá-la” dentro de um vaso, mantendo uma altura bem mais modesta. Até porque, existem diversas espécies da planta, e algumas delas podem ser maiores ou menores.

Aliás, é essencial avaliar esse ponto na hora de comprar a muda ou sementes. Você precisa ter atenção ao tipo da planta, para ter a certeza de que ela terá espaço na sua casa.

Já pensou em comprar, por engano, uma espécie que cresça quatro metros para um pequeno apartamento? Mesmo que o vaso limite seu crescimento, a planta poderá se tornar um “exagero” no ambiente.

As melhores espécies de rosa do deserto para cultivo caseiro são as do tipo anã. Elas serão muito semelhantes aos bonsais, as tradicionais plantas japonesas.

Para que a espécie cresça de forma saudável, será preciso garantir a ela luz solar. Normalmente, é preciso manter a flor no sol por, pelo menos, quatro horas diárias.

Vale também dizer que a rosa do deserto cresce em ritmo lento. Então, se o objetivo for ter sua beleza logo enfeitando o espaço, compre uma planta já madura. Nesse caso, seu trabalho será apenas de mantê-la bem cuidada.

Quer saber como cuidar da rosa do deserto? Continue lendo o texto! A seguir, falamos das suas necessidades diárias e também do modo de plantá-las.

Como plantar rosa do deserto?

flores rosa do deserto

Como citado, a rosa do deserto não é uma planta nativa do Brasil, nem tem desenvolvimento rápido. Por isso, adquirir uma planta madura pode ser caro. Há casos, até, em que a planta custa mais de R$ 1 mil!

Mas se você não está com tanta pressa para ver a flor, poderá cultivá-la desde o começo. Assim, você terá um novo hobby, podendo economizar dinheiro com o processo. A seguir, listamos o passo a passo para plantar a flor do deserto desde o início.

Prepare o vaso para plantio

A rosa do deserto é uma flor que não gosta de muita umidade. Por esse motivo, preparar seu vaso requer cuidado com a escolha do substrato. Se feito de modo incorreto, esse substrato poderá acumular água e apodrecer as raízes da planta a medida que ela se desenvolver.

Pensando nisso, comece a montar o vaso posicionando algumas pedras em seu fundo. Depois, “divida” o vaso em 10 partes e:

  • Complete o vaso com 7 partes de areia de jardim, para 2 partes de terra e 1 de carvão moído; ou

  • Complete o vaso com 1 parte de areia de jardim, para 2 partes de húmus de minhoca e o restante com uma mistura de areia grossa e substrato (2/3 de areia, 1/3 de substrato); ou

  • Complete o vaso com 5 partes de areia grossa de jardim, 2 partes de terra, 2 partes de casca de pinus triturada e 1 parte de esterco.

Plante as sementes

sementes flor rosa do deserto

Há duas formas de plantas as sementes para o plantio. A primeira é deixá-las de molho para que hidratem. Você pode mantê-las na água por algumas horas, ou até perceber que elas incharam bem.

Em seguida, você precisará posicioná-las deitadas sobre o substrato. O substrato deve ficar por cima, como a camada superior do vaso.

Como segunda opção você poderá, logo de cara, posicionar as sementes sobre o substrato. Depois, borrife bastante água sobre as sementes. Então, escorra o excesso de água e cubra o vaso com um plástico transparente.

Nos dois casos, o vaso em germinação deve ficar em um local ensolarado. As sementes também devem ser plantadas com uma semente de 10 cm entre elas.

Outra opção, e talvez mais prática, é comprar mudas mais jovens. Nesse caso, seu trabalho será garantir o desenvolvimento saudável da planta, mas por menor tempo. Depois, ela só precisará de manutenção periódica.

Cuide da plantação

Durante o processo de desenvolvimento das sementes, é importante manter o substrato constantemente úmido. Úmido, nunca encharcado. Para controlar essa umidade, use o seu tato, colocando a mão sobre o substrato e verificando se ele está seco ou não.

Assim que as sementes germinarem, você poderá diminuir a irrigação. Nesse caso, realize-a, no máximo, duas vezes por dia. Com o crescimento da planta, o intervalo entre irrigações deverá ser ainda maior.

Normalmente, as sementes começam a germinar 10 dias após a plantação.

Transfira as mudas

Com o passar do tempo, surgirão as mudas da rosa do deserto. Assim que elas acumulares cinco ou seis pares de folhas, será hora de transferi-las de vaso.

Cada muda precisa ser posicionada em um vaso individual. Com o cuidado contínuo, a planta dará flor entre um e dois anos.

Como cuidar da rosa do deserto?

Cuidar da rosa do deserto pode ser ligeiramente trabalhoso. Isso porque, a planta é um pouco “exigente” quanto à sua iluminação e temperatura, principalmente. Ainda assim, com o tempo você se acostumará aos cuidados e agirá “no automático”.

Abaixo, contamos como cuidar da rosa do deserto. Acompanhe!

Faça a rega periódica

rega flor

Quando a rosa do deserto recebe água demais, suas raízes podem apodrecer. Mas isso não significa que ela deve ser mantida seca, pois isso vai atrapalhar o seu desenvolvimento e floração.

Pensando nisso, sempre mantenha a areia da planta sempre úmida, mas não encharcada. Para verificar essa umidade, você pode tocar a camada superior do vaso. Se perceber que ela está seca, será hora de molhar a flor. Mas sempre elimine o excesso de água!

Outra dica é apertar de leve o caule da planta. Se ele estiver murcho, sua flor do deserto está desidratada, ou então com raízes podres. Para ter a certeza de qual é o problema, faça algumas irrigações, respeitando a umidade necessária. Depois, teste o caule novamente. Se ele continuar murcho, você precisará agir para combater a podridão das raízes.

Realize a adubação adequada

Aplique um pouco de adubo ao vaso mais ou menos a cada mês. A adubação não deve ser exagerada, mas será essencial para garantir um bom diâmetro ao tronco. Sem contar que o fertilizante vai potencializar a floração, deixando a rosa mais bonita e cheia de flores.

O ideal é utilizar um bom fertilizante orgânico, comprado em uma loja especializada. Sempre regue a planta antes, para evitar queimar as raízes.

Aplique o substrato

O substrato da rosa do deserto costuma ser bastante drenante. Por isso, ele deve ser aplicado de forma periódica, na mesma data ou bem próximo do dia em que você fertilizar a planta.

Para garantir um bom substrato, misture potássio, fósforo e cálcio. Os componentes podem ser misturados em partes iguais. Acescente um pouco de potássio em quantidade menor, pois ele poderá provocar o desenvolvimento excessivo da rosa.

Garanta a iluminação da planta

Com a rosa do deserto em germinação é interessante mantê-la no sol por quatro horas diárias. Quando a planta já estiver bem desenvolvida, ela precisará receber seis hora de iluminação solar.

Mais do que garantir a saúde da rosa, o sol vai promover uma floração mais exuberante da espécie.

Uma dica importante é garantir a iluminação mais uniforme do toda a planta. Assim, ela não ficará “torta” já que, de forma muito semelhante a um girassol, a rosa do deserto “se vira” para o sol.

Garanta a temperatura adequada

A rosa do deserto não gosta nem um pouco de frio. Então, sempre garanta uma temperatura ambiente e pouca umidade. Não deixe o vaso em um espaço com ar-condicionado.

Prefira sempre o sol e o calor. Folhas amareladas poderão indicar que a planta está “com frio”, e isso precisará ser mudado. Do contrário, a flor morrerá.

Realize podas

poda rosa do deserto

As podas da rosa do deserto também precisam ser periódicas, sempre que suas folhas e galhos se “desgrenharem” demais. Com esse cuidado, sua planta crescerá com mais saúde e facilidade.

Para a poda, utilize tesoura específica para a planta. Você pode comprá-la em uma loja de jardinagem.

Além da poda, você pode induzir sua planta a crescer com determinado “formato”. Nesse caso, enova os galhos com arames ou barbantes. Essa técnica é muito utilizada pelos cultivadores de bonsais.

Cuidados com o manuseio

Sabia que a seiva da rosa do deserto é tóxica? Inclusive, ela costumava ser utilizada em lanças e flechas por tribos do continente africano, após um processo de cozimento da planta.

Isso significa que é essencial ter cuidado com a espécie. Mesmo que seu veneno não cause tantos males à saúde, sua toxidade pode levar a irritações. No caso de crianças e pets, o perigo é maior, podendo levar a óbito.

Considerando tudo isso, na hora da poda, use luvas protetoras. Também não deixe o vaso ao alcance de crianças ou animais, para evitar acidentes.

Replante!

É importante replantar a sua rosa do deserto a cada dois anos, trocando-a de vaso. Ou, se for o caso, lavando o vaso em que ela está e replantando-a no mesmo lugar. Esse cuidado vai evitar o desenvolvimento de fungos e podridão da planta.

Nesse caso, sempre mude por completo o substrato, areia e o que mais for necessário para o vaso. Isso vai dar certo “respiro” à planta e renovar sua saúde.

Quando a rosa do deserto floresce?

vaso grande rosa do deserto

Normalmente, a rosa do deserto floresce na primavera. Porém, é comum que ela se mantenha florescendo no verão e no outono. A planta só não se dá bem apenas com o inverno, já que não está habituada a temperaturas mais frias.

Pronto! Agora você já sabe como cuidar da rosa do deserto e deixá-la bonita e saudável. Não se esqueça de posicionar a sua planta em um local de destaque, pois ela fará enorme diferença na decoração.

Escreva um Comentário