Segurança patrimonial

Segurança Patrimonial – Tudo O que Você Precisa Saber!

A necessidade por segurança patrimonial, levou o ser humano a criar meios de proteção onde muitas empresas usam e aperfeiçoam esses métodos para oferecer um serviço eficiente em prol da segurança.

O psicólogo Abraham Maslow através de algumas pesquisas identificou que a necessidade do homem é baseada no seu grau de importância. A partir daí ele criou uma pirâmide hierárquica, onde a segurança só perde para as necessidades fisiológicas e tem como característica a proteção contra a violência, proteção para saúde, recursos financeiros e outros.

Se você deseja conhecer mais sobre segurança patrimonial e alguns desses métodos, então é só continuar lendo esse artigo que nós já te explicamos tudo o que você precisa saber sobre!

Significado de segurança patrimonial

A segurança patrimonial pode ser explicada como sendo uma soma total das medidas preventivas, usada para garantir que os danos patrimoniais de uma determinada instituição sejam evitados ou então reduzidos. Assim, convém ainda ressaltar que esses métodos têm de ser considerados e empregados de maneira integrada, com o intuito de garantir que um influencie o outro positivamente.

É necessário assegurar, por exemplo, que dentro da empresa possua um sistema antifurtos incorporado a um bom controle de entrada e saída, de modo a proteger todo o edifício.

Porque usar a Segurança Patrimonial?

Além de conservar os bens mais nítidos de qualquer instituição, retratados tanto pelas pessoas como pelos bens materiais, a segurança patrimonial pode até garantir a continuidade dos processos em alguns blocos empresariais. E esse fator a torna essencial, inclusive na perspectiva da estratégia produtiva.

Um sistema de segurança patrimonial apropriado terá de efetuar aplicações gerais de prevenção, de modo que seja capaz de ser empregado a todas as instituições. No entanto, só um pequeno número dessas aplicações podem ser mais ou menos importantes para uma ou outra situação, avaliação essa que precisa ser realizada antes de colocar em prática os métodos escolhidos. É necessário estar atento as particularidades de cada instituição, explorando os perigos e as devidas necessidades de prevenção contra alguns casos, como assaltos, epidemias, incêndios e etc.

Entre outras ocorrências, a segurança patrimonial consegue ser fundamental para viabilizar a própria aparência do negócio. Casas de câmbio, bancos, fábricas de joias, joalheria e empresas de equipamentos de tecnologia que trabalham com muito dinheiro vivo a todo instante, são apenas alguns dos exemplos de empresas que não podem desprezar o uso de medidas de segurança patrimonial. Logo, eleva-se a obrigação de analisar os quesitos desde o começo do projeto de implantação do ponto comercial.

Princípios da Segurança Patrimonial

Anúncios

O ajustamento apropriado de um sistema de segurança patrimonial é necessário para evitar que aconteça riscos e fatores indesejáveis. Parte disso será um estudo prévio que avalia todos os fatores apresentados e os pontos mais vulneráveis nos hábitos da instituição.

Somente através dessa avaliação será possível distinguir quais métodos serão obrigados a serem adotados, sempre considerando as normas estabelecidas, os equipamentos que devem ser instalados e a formação da equipe encarregada da segurança. Assim, é necessário aprender alguns dos seguintes princípios:

  • Prevenção: Os serviços de segurança precisam estar aptos para prevenir contra tudo o que for capaz de afligir negativamente os processos da instituição;
  • Inibição: O sistema de segurança deve ter caráter intencional, de forma a acanhar os criminosos de operarem no local. Observando a parte externa do local, o sistema de segurança deve apresentar um risco muito grande para qualquer prática criminosa;
  • Capacidade de reação: Se a prevenção e a inibição não forem capazes de impedir uma ação criminosa, o sistema deve pressupor uma reação para deter os criminosos, seja reagindo diretamente contra eles ou alertando os órgãos públicos de segurança;
  • Treinamento: Os sistemas de rotina e os que necessitam ser usados em casos de ocorrências devem ser feitos de forma consciente, ágil e precisa, o que só pode ser conquistado a partir do treinamento apropriado;
  • Investimento: Precisa ser proporcional aos riscos considerados;
  • Eficiência: Toda equipe envolvida deve estar inteiramente habilitada para exercer as funções atribuídas;
  • Sigilo: Os dados abrangidos no Plano de Segurança devem ser restringidos exclusivamente às pessoas envolvidas no processo, limitando ao máximo o acesso do mesmo à outras pessoas.

Alguns fatores da segurança patrimonial

Abaixo iremos apresentar alguns fatores relacionados a segurança patrimonial que devem ser sempre levados em consideração, acompanhe.

1 – Segurança perimetral

Um detalhe fundamental da segurança patrimonial é assegurar a proteção contra violações e acessos não autorizados. Muita das vezes, os invasores são pessoas mal-intencionadas, que apresentam como propósito realizar furtos, assaltos, sequestros, sabotagens ou outras ações criminosas. É primordial, portanto, ser capaz de identificar com eficácia a presença de indivíduos ou veículos suspeitos nas áreas próximas da instituição ou até em locais onde eles não deveriam estar.

O que realmente deve ser feito, é aumentar ao máximo o número de obstáculos possíveis entre a área externa e a área interna a ser protegida, através de projetos de sistemas físicos e eletrônicos de barreira perimetral. Muros altos, cercas elétricas, sensores perimetrais, e concertinas, espetos são alguns dos mecanismos a serem ponderados analisando-se a particularidade de cada estabelecimento.

Uma segurança perimetral efetiva necessita quase sempre considerar dois aspectos:

2 – Caso aconteça uma invasão na barreira o sistema projetado terá de permitir a pronta identificação

Anúncios

Tendo como exemplo a cerca elétrica, o rompimento do fio aciona o alarme ou até mesmo os sensores perimetrais permitindo assim fazer essa identificação. Câmeras inteligentes com Video Analytics conseguem auxiliar nesse processo.

As fechaduras dos portões externos precisam de uma atenção redobrada, pois não adianta ter muros altos e cerca elétricas se a fechadura do portão for facilmente aberta.

O uso de cães de guarda pode ser considerado como outro dispositivo usado para auxiliar na segurança perimetral. Cães bem treinados além de se tornar um fator importante de inibição para invasores, identificam através de latidos qualquer estranho que esteja rondando no local para possivelmente realizar atos criminosos.

Controle de entrada e saída

Tanto a entrada como a saída de pessoas e veículos precisa ser severamente monitorada. Ao se tratar dos veículos, o monitoramento pode ser feito através de câmeras que possibilitam a identificação de placas, já o fluxo de pessoas pode ser fiscalizado por sistemas capazes de fazer reconhecimento facial. O controle biométrico através da digital, usado nas catracas, também é muito útil para facilitar os acessos e ao mesmo tempo certificar a identificação das pessoas. Porteiros, interfones e portarias virtuais também são particularmente eficazes na execução desse tipo de controle.

Na prática, estacionamentos precisam ser constantemente vigiados e, no caso da entrada e da saída de pessoas, precisa-se ser feito uma separação cuidadosa entre o próprio pessoal da instituição, visitantes e fornecedores, com a utilização de procedimentos específicos para cada caso.

Prevenção contra incêndios

As ameaças contra os bens e contra as pessoas que um incêndio pode proporcionar são bastante distintas, tanto que precisam ser analisadas de acordo com cada instituição, a fim de custear a elaboração de um projeto de prevenção específico.

É necessário estar atento as rotinas e as classes de incêndio existentes, que podem ser sólidos, inflamáveis, eletroeletrônicos e por metais. Com base nessa apuração é possível estipular os dispositivos de alarmes, sinalizações e extintores que deverão ser instalados, assim como promover o devido treinamento para a brigada de incêndio.

Acidentes

A classificação dos riscos de acidentes em uma instituição está relacionada à finalidade para a qual ela feita. Deste modo, os riscos de acidentes na construção civil são maiores do que no comércio, por exemplo. Por esse motivo que as chances de ocorrências devem ser analisadas caso a caso, para que as medidas preventivas possam ser corretamente calculadas.

Contratar empresas terceirizadas para fazer a segurança patrimonial, trás economia financeira e de tempo, pois, uma empresa especializada em segurança possui um quadro de funcionários formado especificamente para atender às demandas do setor e se caso aconteça algum imprevisto você não precisa se preocupar, porque eles estarão aptos para resolver.

Anúncios

Restaram dúvidas sobre segurança patrimonial?  Se sim, é só deixá-la nos comentários abaixo e nós estaremos prontos para lhe responder! Agora, caso tenha conseguido retirar suas dúvidas com este artigo, então não deixe de compartilhar com seus amigos e conhecidos, nunca se sabe quem você pode acabar ajudado no percurso!