Eis que você está pronto para o inicio de sua obra e falta apenas comprar o material. Mas, dentre os tipos de argamassa existentes, qual você deve comprar?

Para quem não tem muita experiência (e conhecimento) no assunto, pode até parece que dá tudo na mesma, mas na verdade não é bem assim. Isso pois os tipos de argamassa existentes possuem suas peculiaridades específicas. Ou seja, você deve ter em mente para que cada uma serve antes de escolher a ideal para a sua obra, e não apenas aceitar aquela qualquer que o vendedor irá tentar empurrar para você. Da mesma maneira podemos citar o concreto, o qual já falamos antes, que possui um tipo diferente dependendo de suas especificações.

Os tipos de argamassa

Antes de mais nada é importante ter em mente a finalidade da argamassa. Ela serve para assentar blocos e tijolos, granitos, porcelanatos, cerâmica, ladrilhos e azulejos. Também pode ser utilizado para nivelar paredes e ondulações, tetos e pisos, além de poder impermeabilizar superfícies.

Ela é basicamente feita pela mistura de três elementos, areia, cimento e água. O que se altera dependendo do tipo de argamassa utilizada é a proporção destes elementos que a compõem.

Ao todo existem quatro diferentes tipos de argamassa que são comumente utilizadas no mercado nacional, abaixo falaremos um pouco sobre cada uma delas e suas peculiaridades.

Argamassa tipo AC-I (ou AC-1)

Se você procura uma argamassa para assentar revestimentos e pisos cerâmicos que estejam em ambientes internos, então este é o tipo de argamassa que você precisará ter em mãos. E mais, você pode utilizar esta argamassa tanto em áreas secas quanto molhadas, como por exemplo área de serviço, cozinha e banheiro.

Argamassa tipo AC-II (ou AC-2)

Este tipo de argamassa possui uma propriedade que permite que ela absorva as variações umidade, temperatura e da ação do vento também. Isso faz com que você possa utilizá-la em ambientes tanto internos quanto externos, em paredes, pisos e em lajes que possuam um vão inferior a 5 metros tais como áreas ao ar livre, piscinas de água fria, pisos industriais cerâmicos, fachadas ou então de áreas públicas

Argamassa tipo AC-III (ou AC-3)

Agora, se você precisa de uma argamassa que seja realmente aderente, esta é a escolha certa. Por ser a mais aderente entre todas, ela é comumente indicada para assentamento de porcelanato e revestimentos cerâmicos em ambientes que sejam tidos como agressivos, tais como piscinas de água quente, churrasqueiras, saunas e para placas grandes (que sejam maiores do que 60 x 60 cm).

Veja também: Argamassa AC-III: Preço, Rendimento, Onde Comprar?

Argamassa com denominação “E” (AC-I E, AC-II E e AC-III E)

Quando a argamassa recebe este tipo de denominação, isto significa que ela apresente um maior tempo em aberto, ou seja, um maior tempo de cura. Assim que ela é espalhada pela base, ela então entra no processo de cura (ou endurecimento) e  cada minuto que passa faz com que ela perca seu poder de aderência isso quer dizer então que as argamassas deste tipo (tipo “E”) conseguem retardar o início do endurecimento. Entretanto, caso as condições de assentamento não exijam esta necessidade, como por exemplo muito vento, então você não necessita deste tipo de argamassa, sendo que ela costuma ser mais cara que as demais.

E para cada utilização…

Após termos lhe apresentado acima todos os tipos de argamassa existentes, além de seu respectivo uso aconselhável, vamos resumir a utilização de cada uma para você que ainda possui dúvidas

Se você estiver procurando uma argamassa para porcelanato a AC-II branca é ótima para porcelanatos que possuam um tamanho de até 60 x 60 cm, além de funcionar muito bem para ambientes externos e internos. Agora, para porcelanatos maiores do que 60 x 60 cm o melhor será a AC-III branca, mas com um porém, seu uso não é indicado em ambientes pintados úmidos e encerados, isso pois a aderência da superfície é dificultada.

Se você estiver procurando uma argamassa para assentamento, e para a utilização do produto em cerâmica, então você terá como opções os tipos AC-I, AC-II e AC-III, branca ou cinza. Sendo que, os tipos AC-II e AC-III poderão ser trabalhados em ambientes internos e externos, tais como sauna e piscina. Já o AC-I não deve ser utilizado em tais locais. É necessário que se aplique sempre duas camadas do AC-I diretamente na parede ou no chão.

Se você estiver procurando uma argamassa para granito os tipos AC-II cinza e AC-III branco são ideais para ambientes externos e internos, tais como fachadas, paredes, saunas úmidas e pedras ornamentais. Entretanto, a AC-II não deve ser utilizada em ambientes que possuam a superfície pintada, tais como churrasqueira, fachadas, lareiras, etc.

atenção, em revestimentos de fachadas o melhor a se fazer é se consultar com os vendedores técnicos da marca fabricante da argamassa. Isso pois eles, teoricamente, possuem o conhecimento necessário para te indicar o tipo ideal de argamassa referente ao tipo de aplicação que você estiver procurando.

Rendimento médio por metro quadrado

Uma informação também importante de saber é com relação ao rendimento médio por metro quadrado da argamassa. O consumo médio de argamassa por metro quadrado que é indicado pelos fabricantes fica entre 4 a 7 kg/m². Se você utilizar valores abaixo disso a chance de faltar material é alta.

A diferença deste consumo ocorre por imperfeições da base, ou seja, quanto mais irregular ela for, mais massa será usada, ainda mais se você estiver utilizando argamassa na base e também no tardoz da peça cerâmica. O ideal mesmo é que você tenha em mente uma utilização média de 5 Kg/m². Então, caso você vá revestir uma sala que possua uma área de 15 m², realizando uma continha rápida (5 x 15 = 75), você verá que precisará então de 75 kg de argamassa para tal serviço.

E, é claro, não adianta nada você ter em mente qual argamassa irá utilizar e ter calculado a quantidade certa se você não sabe como realizar o serviço. A NBR 14081 – Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas poderá lhe auxiliar com isto.

Veja também: Argamassa Colante – Preços, Rendimento e Como Fazer!

Por tanto procure antes tutoriais que possam lhe auxiliar nesta tarefa, você pode encontrá-los facilmente pela internet, ou simplesmente busque por profissionais capacitados para realizarem tal serviço.

O que achou? Deixe um comentário abaixo!

Escreva um Comentário