Deck de Piscina: Como Fazer, Preço. +155 Fotos e Ideias

Advertisements

Muito utilizado em áreas externas, o deck de madeira nada mais é do que um acabamento feito em volta de piscinas ou espelhos d’água. No caso das piscinas, o deck de piscina proporciona a base para os usuários e ainda promove o acabamento sofisticado para o ambiente externo.

O acabamento em madeira é excelente para ser usado em volta da piscina, em vista de que a madeira possui uma textura antiderrapante. Por ser um ambiente molhado, a piscina pode ser perigosa dependendo da escolha do piso em volta. Sendo assim, o mais aconselhado é o acabamento feito em deck que além de proporcionar beleza traz toda segurança necessária para os banhistas.

Mas é importante lembrar que nem todo deck de madeira serve para ser colocado em volta da piscina. A escolha do material e do acabamento deve estar de acordo com o ambiente que será molhado e ensolarado. Por isso, a madeira precisa ser tratada e de alta qualidade. Confira a seguir tudo que você precisa saber para escolher o seu deck de piscina, como fazer e qual o preço:

 

Como escolher o deck de piscina

O deck de piscina precisa ser escolhido com base em alguns critérios importantes, sendo eles: durabilidade, resistência a apodrecimento, cupins, umidade e insolação, e aderência antiderrapante. Nesse caso, as madeiras mais resistentes para serem utilizadas no deck de piscina são a Itaúba e o Ipê.

Durante a escolha da madeira também é essencial conferir se o material passou pelo processo de tratamento. Como a madeira será utilizada em um ambiente externo perto de áreas úmidas e com muita luz do sol, é preciso garantir que o material resistirá a todos esses fatores.

Para escolher o deck ideal, primeiro é necessário conferir a área em que o deck da piscina será construído e o formato que será necessário para a construção. Caso o formato seja reto, é possível utilizar o deck modular. Mas caso o formato tenha dimensões e formas arredondadas, o deck deverá ser o tradicional. Confira a seguir cada uma dessas opções:

 

Deck tradicional

O deck tradicional é feito com madeira tratada no formato desejado. Ele é indicado para projetos que precisam de um acabamento diferenciado, como bordas arredondadas, piscinas ovaladas, entre outros aspectos.

Além disso, o tipo de deck de piscina tradicional segue um padrão totalmente exclusivo e único para cada projeto. Para esse tipo de deck, o indicado são as madeiras do tipo Massaranduba, Jatobá, Ipê e Itaúba. Nesse caso, a instalação do deck é mais trabalhosa, demorada e exige conhecimento profissional para a montagem.

 

Deck modular

Já o deck modular é indicado para áreas onde não será preciso nenhum acabamento específico. Nesse caso, o tipo modular se adapta em áreas retas como o contorno de piscinas quadradas ou retangulares. Ele é inserido no ambiente através do encaixe em um sistema de “macho-fêmea”, o que permite que qualquer pessoa possa instalá-lo.

A versatilidade é o maior benefício do deck modular. Além disso, ele pode ser econômico, pois não necessita de uma ajuda profissional para ser instalado. A escolha desse tipo de deck também segue os parâmetros já mencionados de durabilidade e tratamento da madeira.

 

Como fazer o deck de madeira

O deck modular é o mais fácil de ser instalado, por isso ele é o mais aconselhado caso a instalação seja feita sem a ajuda de profissionais. Nesse caso, é preciso conhecer exatamente as medidas do ambiente que será instalado o deck e solicitar o deck modular.

Lembrando que esse tipo de instalação só servirá para ambientes com cortes retos, ou seja, sem cantos arredondados ou formas ovaladas. A compra do deck deverá acompanhar todas as medidas do espaço disponível para a instalação.

 

1. Instalação da base

Embora o deck modular seja fácil de instalar, é preciso construir uma base sólida para a instalação do deck. Essa base deverá ser feita em volta de toda a área que receberá o deck através de concreto e madeira. Nesse caso, a base pode ser feita por um profissional ou através de algum conhecimento básico sobre alvenaria.

 

2. Encaixe dos módulos

Essa é a parte mais fácil de todo o processo. O encaixe dos módulos segue o padrão “macho-fêmea” onde cada parte serve perfeitamente na outra. Sendo assim, tudo que você precisará fazer será encaixar um módulo no outro de acordo com o lado correto de cada módulo.

Após a instalação da base, o próximo passo é encaixar os módulos dentro da área pretendida.

 

3. Finalização

Para finalizar o projeto, é preciso avaliar a necessidade de utilizar um produto impermeabilizante. Os tipos mais comuns para utilizar em deck de piscina são os verniz e stain. Entre as duas opções, o stain é o que proporciona melhor acabamento e ainda auxilia nos cuidados de proteção da madeira.

Caso a impermeabilização seja feita com verniz, será preciso envernizar novamente depois de um tempo. Para isso, também será necessário lixar todo o deck e passar uma nova camada do produto.

 

Quanto custa para instalar um deck na piscina

O preço poderá variar dependendo do tipo de deck escolhido. No geral, os decks tradicionais são os mais caros, pois precisam de material para a construção e de auxílio profissional. Nesse caso, o deck modular é o mais barato.

Mas é possível encontrar soluções baratas para instalar um deck tradicional. Isso poderá ser possível através da escolha de uma madeira mais barata ou de um profissional que não cobre caro pelo serviço. Contudo, é importante lembrar que ao optar por uma madeira mais barata ou de qualidade inferior, a manutenção pode ser mais cara no futuro.

Entre os dois tipos de deck, é possível encontrar uma variação de preço de R$ 10 a R$ 30 por cada peça do deck. A média do preço dos decks modulares é de R$ 30 para cada peça. Geralmente, essas peças são padronizadas em 50×50 cm, mas é preciso conferir a medida antes da compra.

Já os decks tradicionais são comprados por régua de deck, e cada uma delas custa em média R$ 10. No caso das réguas de deck, a medida pode variar muito, mas no geral as réguas têm mais de 1 metro. Para instalar o deck tradicional, é preciso comprar várias réguas de acordo com o tamanho pretendido. Além disso, elas devem ser cortadas na medida necessária quando há a necessidade.

Caso você mesmo faça a instalação do deck, não haverá custos com a mão de obra de um profissional. Mas caso você queira instalar o deck tradicional na piscina, será necessário incluir os custos do serviço de um profissional.

 

Como manter deck de piscina

Mesmo com todos os cuidados necessários para proteger o deck, é importante ter em mente que essa área nobre da piscina precisará de manutenção. No entanto, alguns procedimentos básicos são fundamentais para que o deck dure por muito mais tempo. Confira a seguir algumas formas de cuidar do seu deck:

Limpeza: o deck deve ser limpo constantemente de forma delicada para não agredir o material. Nesse caso, é importante evitar produtos de limpeza que possam estragar a madeira ou prejudicar a textura. Além disso, é preciso tomar cuidado com certos materiais abrasivos, por isso o recomendado é que o deck seja limpo com vassoura de cerdas suaves e produtos neutros.

Impermeabilizante: a proteção do deck também é um passo muito importante para mantê-lo por muito mais tempo. Por isso, é indispensável o uso de impermeabilizantes sempre que necessários. Caso o produto utilizado seja o verniz, será preciso reaplicar o produto mais vezes. Mas se a impermeabilização for feita com Stain, a aplicação de uma nova camada poderá demorar mais.

Móveis: o deck de madeira é resistente, mas é muito passível de riscos e ranhuras. Nesse caso, é importante tomar cuidado com os móveis que são utilizados em volta da piscina. Muitos deles podem riscar ou arranhar a madeira do deck, por isso é preciso tomar um cuidado especial com a escolha dos móveis e até mesmo aplicar protetores onde fica o móvel para evitar esse tipo de problema.

 

Alternativas para deck sem madeira

Atualmente, há materiais que oferecem soluções práticas sem a utilização de madeira. Embora a madeira ainda seja o tipo de material mais utilizado nos decks de piscinas, é possível fazer um deck com porcelanato e plástico.

O acabamento nos dois casos é semelhante ao da madeira, mas ainda assim é uma ótima solução para quem não quer utilizar esse material na construção do deck. Há alguns pontos a se considerar em relação a esses materiais, que é a durabilidade, manutenção, limpeza e até mesmo a segurança.

Como já mencionamos, a madeira é um material muito seguro para ser colocado em um deck de piscina. Mas a sua durabilidade pode ser comprometida por causa da umidade e do sol contínuo. Já os decks feitos de plástico ou de porcelanato, possuem maior durabilidade, resistência e são mais fáceis de limpar.

Para um projeto como esse, é preciso avaliar o custo-benefício de cada material e a qualidade do acabamento. Caso o orçamento seja menor, as opções de deck de plástico e porcelanato podem ser melhores. Mas se o acabamento é a principal prioridade, então a madeira deve ser ainda a primeira opção.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.