Emboço - Capa

Emboço: O Guia Completo, Saiba Tudo Sobre O Assunto!

Anúncios

Neste guia sobre o emboço vamos falar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. A diferença entre ele, chapisco e emboço, para que serve o emboço, qual o seu traço ideal, quanto custa, como fazer e como aplicar. Ou seja, você é que não vai querer perder um artigo tão completinho quanto esse, não é mesmo?

Em primeiro lugar, vamos entender melhor porque há uma certa confusão com relação ao emboço, o chapisco e o reboco.

Emboço, Chapisco e Reboco

Quando você está realizando o acabamento de uma parede, há três etapas, que são distintas entre si, e servem para preparar a parede para a pintura, sendo elas o emboço, o chapisco e o reboco. Ou seja, apesar de serem serviços complementares, os três são camadas de argamassa que possuem diferentes finalidades e espessuras.

De maneira bastante resumida, o chapisco proporciona uma maior aderência entre o revestimento e a alvenaria, enquanto o emboço regulariza a superfície do chapisco e por fim o reboco trata-se de uma camada de acabamento. Ou seja, por se tratarem de serviços que são complementares é comum que haja uma certa confusão entre os três, entretanto, mesmo sendo complementares tratam-se de serviços distintos. Vamos abordar logo abaixo cada um destes processos mais detalhadamente, em sua respectiva ordem de aplicação.

O Chapisco

O chapisco possui contato direto com os tijolos, trata-se daquela camada mais áspera e grossa de argamassa que aplica-se sobre a parede. Sua função é criar uma superfície áspera (deixar com o maior atrito possível) para posteriormente receber as demais camadas de revestimento e acabamento.

Ao todo existem 4 tipos diferentes de chapisco:

  • O Convencional: Como o próprio nome já diz, é o mais convencional, ou seja, o mais utilizado por ser áspero e resistente. Possui um traço de 1:3.
  • O Industrializado: Este é feito exclusivamente para paredes que são mais lisas, onde o convencional não teria tanta aderência assim. Possui também diversos aditivos para promover uma adesão maior em ambos os lados.
  • O Rolado: Este também é tanto industrializado quanto possui aditivos, a diferença aqui é que sua aplicação dá-se através de rolos, sendo possível que haja dispensa das fases posteriores do acabamento.
  • Com Brita: Este tipo é comumente utilizado para decorações externas, sendo necessário uma argamassa específica para sua aplicação.

O Emboço

O emboço trata-se da camada intermediária deste processo de acabamento, fazendo com que a superfície da parede fique mais nivelada logo após o chapisco, permitindo que o reboco seja aplicado corretamente, ou então algum revestimento decorativo tal como argamassa decorativa, pintura, cerâmica, etc. Ele deve ser aplicado em, no mínimo, 24 horas após ser feita a aplicação do chapisco.

O emboço pode ser considerado como o corpo do revestimento, sendo que suas funções principais são a regularização e a vedação da superfície, e ele também protege a edificação de modo a evitar que agentes agressivos a penetrem.

Anúncios

Ele é constituído, normalmente, de uma mistura que envolva areia, cimento e saibro ou cal, sendo que o objetivo da cal é fornecer uma maior flexibilidade, melhor trabalhabilidade e aderência. Seu traço utilizado costuma ser 1:2:8, ou então 1:2:9.

Caso seja necessário mais de uma demão, então deve-se esperar ao menos 24 horas para a cura da camada que foi executada e para a aplicação da próxima camada. E, dependendo do tipo de acabamento que for utilizado, o emboço pode ser constituído na única camada de revestimento, denomina-se então de emboço paulista.

O Reboco

Enfim chegamos a última etapa do processo, o reboco. E, após o reboco, a parede deverá ficar lisa e plana, para que assim ela possa receber todas as camadas de tinta ficando visualmente agradável e também favorável a posterior aplicação dos revestimentos. É aconselhável que esta parte seja realizad por um profissional capacitado, por demandar habilidades manuais e paciência, garantindo assim o melhor resultado possível, além de evitar problemas futuros com a obra.

Veja também: Como Fazer Reboco? Rápido e Fácil!

O reboco recebe um traço de 1:2:6, mas também pode receber aditivos tais quais impermeabilizantes, desde que estejam de pleno acordo com as especifidades da obra.

Com isto você agora é capaz de ter uma distinção de chapisco, emboço e reboco, de tal maneira que você não mais irá confundi-los. E, é claro, para a correta utilização de cada um destes, recomendamos dar uma olhada na NBR 7200 – “Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Procedimento”

Preparando o Emboço

Agora que você tem em mente o que é e para que serve o emboço, vamos te ajudar a prepará-lo corretamente.

Primeiramente é bom começarmos dizendo que o emboço é feito através da mistura de cimento, areia (média) e cal (hidratado), tudo obedecendo um determinado traço. O traço sempre deverá ser feito de acordo com especificações de projeto, levando em conta qual o resultado desejado, o mais comum é que o emboço possua traços 1:2:8 (este traço costuma render um total de 17 m² de parede) ou 1:2:9. Já com relação a sua espessura, o comum é que ela tenha entre 1 e 2,5 cm, ou seja, uma massa grossa.

É necessário que o resultado final seja o de uma massa homogênea e com uma consistência firme, com isso em mente o cuidado ao acrescentar a água deve ser redobrado, lembrando-se sempre que você irá trabalhar com o emboço na vertical.

Aplicando o emboço

Abaixo iremos lhe apresentar um passo a passo simples, para que você possa realizar a aplicação do emboço perfeitamente.

Taliscamento

O primeiro passo é chamado de taliscamento, ele consiste em fixar as taliscas (que são placas pequenas de cerâmica ou madeira com uma espessura de cerca de 1 cm) com argamassa nos cantos superiores da parede que será revestida. A talisca superior é fixada, com uma distância entre a parede e sua superfície de cerca de 1,5 cm. As demais taliscas são então fixadas, com o auxílio do fio de prumo, na direção vertical abaixo da primeira, com uma distância máxima de 2,0 metros entre elas.

O mesmo processo de taliscamento é repetido no outro canto da parde. Após isso, as taliscas intermediárias são fixadas (com a ajuda de uma linha) entre as extremidades das taliscas já feitas, com uma distância entre 1,5 a 2,0 metros. Assim sendo, todas as taliscas terão suas faces aprumadas, ou seja, no mesmo plano vertical.

Execução das mestras ou guias

Com o taliscamento feito, é hora de preencher, o sentido vertical, com argamassa os espaços entre as taliscas. É necessário que a argamassa seja aplicada de maneira a ser comprimida contra a parede com uma colher de pedreiro. Com isso são formadas as mestras, ou guias, verticais em toda a extensão da parede, elas servirão como base para o posterior preenchimento do emboço.

Preenchimento do emboço

Com as guias prontas, as taliscas devem então serem retiradas. E, uma vez que a parede esteja molhada, é hora de preencher a área entre as duas guias lançando a argamassa na parede com uma colher de pedreiro, é necessário uma distância de mais ou menos 80 cm, igual ao que é feito para o chapisco, sempre de baixo para cima, tal operação pode também ser chamada de “chapar a massa”. Após o lançamento feito, é necessário, com uma colher de pedreiro, comprimir a argamassa na parede, retirando quaisquer bolhas de ar que se formem.

Sarrafeamento

Anúncios

Após preencher uma pequena área entre as duas guias, apóia-as então uma régua nestas mesmas guias e raspa-se a superfície que foi preenchida de baixo para cima em “zigue zague”, para assim poder retirar o excesso de argamassa e fazer com que toda a área fique com uma superfície aprumada e plana. É necessário que a superfície apresente um acabamento que seja áspero.

O que é Emboço Paulista?

Termo bastante utilizado, que também pode ser chamado de “emboço único”, é feito apenas de chapisco e emboço, ou seja, não há a necessidade de se utilizar o reboco. Isso faz com que a superfície do emboço fiquei mais lisa afim de receber a pintura.

Nesta situação o emboço é alisado com uma desempenadeira, sendo que ele pode ter um acabamento liso (alisado por uma desempenadeira de aço) ou então camurçado (alisado por uma desempenadeira de feltro ou esponja). Sua aparência final irá ficar mais grosseira do que quando se utiliza o reboco, isso pois o emboço irá possuir areia média em sua composição, sendo que o reboco é feito com a areia peneirada. É também provável que acabe tendo mais gastos com a pintura, pois ela encobrirá a maior aspereza da superfície.

Assim sendo, este tipo de sistema é utilizado quando uma maior aspereza por parte do revestimento não é assim tão importante (como paredes de áreas de serviço externas ou muros) nem tão percebidas, como em fachadas. Em ambientes internos, cuja aparência e lisura das paredes são mais importantes (como em quartos, salas e ambientes sociais internos) é mais aconselhável a utilização do revestimento em três camadas.

O emboço paulista também é vantajoso quando feito com argamassa industrializada, tendo em vista que elas têm em sua composição areias com uma granulometria mais fina, e oferecem um acabamento final equivalente ao do reboco convencional.

Após ter lido todo este artigo, esperamos que todas suas dúvidas com relação ao emboço tenham sido retiradas. Que agora você saiba diferenciar emboço de chapisco e reboco, saiba preparar (tendo em conta seu traço ideal) e aplicar (seguindo o passo a passo) um emboço e tudo o mais que antes você não possuía conhecimento.

E, como última informação a ser repassada, caso você queira ter uma estimativa de preço sobre o quanto você iria gastar com o emboço de sua obra, você poderá encontrar tal estimativa através deste link.

E lembre-se o acabamento é, como o próprio nome já induz, a etapa final de sua obra, então ela deve ser tratada com um cuidado extra. E, caso não queira realizar o acabamento você mesmo, sempre terá a opção de contratar profissionais qualificados para os serviço!