“Ensaios de concreto? Mas que peça eles vão apresentar?”

Então, quando falamos em “ensaios de concreto” não é bem isso que queremos dizer…

Se você nunca tiver ouvido esse termo antes, ou se o conhece mas mesmo assim quer se aprofundar ainda mais no assunto, então é só ficar ligado aqui nesse artigo.

Aqui nós iremos te mostrar o porque dos ensaios de concreto serem tão importantes, como executá-los corretamente e seus principais tipos. Então já sabe né, é só continuar a leitura!

O que são os ensaios de concreto?

Você pode até não saber o que os ensaios de concreto são, mas com certeza você sabe o que cada palavra é separadamente, assim sendo, é fácil fazermos a junção e supormos o seu significado.

Um ensaio é um teste que você faz antes de efetivamente colocar as coisas em prática, como quando atores ensaiam uma cena antes da gravação, ou antes de a apresentarem para a platéia, como se fosse um treino. Esse ensaio/treino é feito antes para que assim quaisquer erros ou imperfeições tenham a chance de serem corrigidas antes de que seja tarde demais.

Ou seja, o ensaio de concreto é basicamente um treino que você irá fazer no concreto antes de efetivamente utilizá-lo em sua estrutura, para que assim, quaisquer problemas que aquele concreto apresentar possam ser corrigidos. Isso é claro, tratando-se de um mundo ideal, porém nós sabemos que a realidade não é bem assim.

Na “vida real” é muito comum ensaios de concreto serem realizados em estruturas já bem definidas, para testarem sua viabilidade e, caso necessário, ser possível realizar reforços a estrutura para que não hajam problemas futuros.

É importante mesmo realizar os ensaios de concreto?

Sim, com toda certeza!

Para se ter uma ideia, apenas com o simples fato de você realizar testes em corpos de prova e posteriormente realizar ensaios de resistência a compressão já será possível identificar eventuais variações na qualidade deste concreto. O que é preferível do que só se ter noção disso já em obra.

E é bom também se ter em mente que, mesmo que o concreto seja preparado de maneira certinha, da concreteira até a sua aplicação em obra há diversos fatores que podem colocar sua resistência e seu desempenho em risco. Tais fatores podem ser desde o atraso do caminhão-betoneira que por muitas vezes ultrapassa até mesmo os limites que são previstos em norma, as mudanças climáticas da região ou até mesmo o uso excessivo de água na mistura.

Justamente por tais motivos é tão importante a realização de ensaios e testes em laboratório que confirmem se a resistência do concreto é a mesma requerida em projeto. Isso é essencial para garantir a vida útil da estrutura, a segurança tanto dos trabalhadores e de eventuais moradores, bem como a dos vizinhos da obra em questão.

Como escolher o melhor laboratório para realizar os testes

É preciso estar atento a isso, o laboratório escolhido para realizar os ensaios de concreto, seja qual for, deverá estar devidamente certificado pelo Inmetro, além de obedecer a todas as normas técnicas necessárias.

O primeiro passo para quando estiver procurando um laboratório para realizar ensaios no concreto, é conferir se ele possui um bom histórico no mercado. Conferir se ele possui uma equipe devidamente qualificada, e se ele é ou não reconhecido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro, ou por algum outro sistema de certificação de qualidade e eficiência igualmente válido. Conhecer pessoalmente o local e marcar uma reunião com a equipe, de modo que você consiga saber o nível técnico deles, também é uma excelente dica e algo que você deve levar em conta durante sua escolha.

Conseguiu agendar uma visita até a instalação? Perfeito, aproveite então para checar os equipamentos que são utilizados para os ensaios de concreto. Verifique se eles são novos, se estão em bom estado e bem conservados, e aproveite para conferir também se todos os empregados são devidamente bem treinados. De maneira alguma escolha um laboratório apenas por ele ser o mais barato, não sem antes verificar tudo o que você pode sobre aquele lugar.

Um laboratório deverá possuir um controle de qualidade impecável durante a realização dos ensaios de concreto, bem como para a emissão destes resultados. Ou seja, deverá apresentar evidências documentadas destes ensaios, além da calibração dos equipamentos que devem estar sempre de acordo com as normas técnicas.

E fique ligado também se o laboratório em questão está seguindo todas as NBR requeridas durante os ensaios de concreto, e caso não saiba quais elas são, nós te ajudamos nisso também:

  • ABNT NBR 6118/2014 – Projeto de Estruturas de Concreto – Procedimento.
  • ABNT NBR 12655/2015 – Concreto de Cimento Portland – Preparo, Controle e Recebimento – Procedimento.
  • ABNT NBR 7212/2012 – Execução de Concreto dosado em central – Procedimento
  • ABNT NBR 14931/2004 – Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento.

Ensaios de concreto para estruturas já prontas

Ensaio de concreto não destrutivo

“Tá, mas e se minha estrutura já estiver pronta? Como posso realizar ensaios de concreto nesse caso?”

Acima nós falamos apenas de ensaios de concreto que são realizados antes de você começar a tocar sua obra, mas e se ela já estiver pronta? Ou então se você tiver pego uma construção já pronta para modificar, e por algum motivo ela não possua um projeto? Sem problemas, há um jeito para isto também!

Abaixo irei te apresentar 4 formas para realizar ensaios de concreto caso sua estrutura já esteja pronta. Vamos lá?

1 – O ensaio de esclerometria

Ensaio de esclerometria

Nós já falamos sobre o ensaio de esclerometria antes aqui no blog, aqui nós iremos passar brevemente por ele, mas caso queira se aprofundar no assunto é só dar uma lida no artigo.

Este trata-se do tipo de ensaio mais utilizado ao redor do mundo, sendo que você consegue realizá-lo com bastante facilidade e sem causar quaisquer danos para a estrutura. Este tipo de ensaio baseia-se na utilização de um sistema massa-martelo impulsionado por uma mola, esse sistema irá se chocar com a área do local que você deseja analisar, como por exemplo uma pilastra. Quanto mais duro for aquele local, menor será a parcela de energia a ser convertida em deformação permanente, consequentemente, maior será o recuo que o sistema massa-martelo sofrerá.

Esse tipo de ensaio é comumente realizado 9 vezes, sendo que cada resultado deverá ser anotado para que posteriormente uma média seja feita, e aí sim você conseguirá chegar ao resultado real.

2 – Ensaio de medição de maturidade

Agora é a hora de vermos o quão maduro é o concreto de sua obra!

Aqui neste ensaio a resistência do concreto será analisada através de seu histórico de vida, mais especificamente através de seu histórico de tempo e de temperatura ao longo do seu tempo de curo. Através deste ensaio é possível relacionar ambos, temperatura e tempo, obtendo assim a resistência estimada do concreto e verificando, por exemplo, qual o melhor momento para retirar as fôrmas e os escoramentos.

3 – Ensaio de resistência a penetração

ensaio de resistência a penetração

Este ensaio utiliza-se de um penetrômeto Windsor, que nada mais é do que um equipamento que irá atirar um pino metálico na estrutura de concreto que estiver sendo analisada. A resistência a compressão do concreto estará então diretamente relacionada conforme o comprimento do pino que ficar exposto.

Vale destacar que a ideia aqui é similar ao ensaio de esclerometria, ou seja, você terá valores para aquele ponto em específico, sendo necessária uma análise de diversos pontos para que posteriormente seja possível realizar uma média.

4 – Ensaio de absorção e permeabilidade do concreto

Quer media a absorção e permeabilidade do concreto? Pois com este tipo de ensaio é possível. Para que seja possível medir o potencial de absorção que o concreto apresenta, é realizado então o ensaio de absorção superficial inicial, o qual correlaciona o fluxo de água na superfície do material de acordo com sua unidade de área. Já a permeabilidade é verificada através de outro ensaio, o qual é denominado Método Figg.

Agora você já sabe da importância de realizar os ensaios de concreto, inclusive quais as precauções deverá tomar quando for escolher um laboratório, não é mesmo? Pode-se dizer que a partir de agora você é uma nova pessoa, uma pessoa preparada para o que vier!

Então, se esse artigo realmente foi útil para você, compartilhe-o, faça com que outras pessoas também sejam agraciadas com esse conhecimento que você acabou de adquirir, afinal de contas, espalhar conhecimento para os demais é sempre muito bom!

E caso tenham restado dúvidas, então é só perguntar nos comentários abaixo, estaremos prontos para lhe responder!

Escreva um Comentário