Para quem não sabe, existem cerca de 35 mil espécies de orquídeas e 1.800 gêneros na natureza, fora os milhares de híbridos criados a todo momento. Não é à toa que a família Orchidaceae é uma das maiores famílias de plantas no mundo. Por isso, não é difícil de imaginar a presença de algumas orquídeas raras entre tantas espécies diferentes.

Dentre essa enorme variedade de cores e formatos de flores, muitas espécies se destacam pela raridade devido à dificuldade de cultivo, por se encontrarem extintas na natureza ou difíceis de serem encontradas, por serem híbridas artificiais com poucas espécies produzidas ou por serem extremamente caras.

Há ainda algumas espécies que se destacam pela excentricidade da aparência de suas flores, como as espécies que se assemelham à animais. Mas você saberia apontar quais são essas espécies de orquídeas raras em nosso planeta? Onde elas vivem e qual seria a sua aparência?

Pois no artigo abaixo vamos listar algumas espécies de orquídeas consideradas as mais raras, as mais exóticas e também a mais cara do mundo. Confira!

Além de saber como cuidar de orquídeas, deve-se entender que existem algumas espécies de orquídeas consideradas raras por diversos motivos diferentes. Mas o principal seria o fato de estar extinta ou praticamente impossível de ser encontrada em seu habitat natural.

Dessa forma, seus exemplares são obtidos apenas em laboratório e, consequentemente, isso as tornam raras e extremamente mais valiosas. Há outras espécies que são bem mais difíceis de serem cultivadas, por isso, a sua aparição no mercado é menos frequente.

De qualquer forma orquidários no mundo inteiro fazem um excelente trabalho de preservação dessas espécies de orquídeas raras, sendo que de vez em quando em exposições e feiras, nos permitem ter o prazer de contemplar a beleza de algumas delas.

Dentre essas espécies de orquídeas raras podemos citar a Caladenia melanema, conhecida como orquídea bailarina por conta do formato de suas sépalas; a Dracula símia, popularmente chamada de orquídea cara de macaco; a Grammatophyllum speciosum, também conhecida como orquídea tigre; a Habenaria grandifloriformis, com suas flores que parecem anjos voando; a Habenaria radiata, de pétalas semelhantes a uma garça de asas abertas, além da Caleana major, Anguloa uniflora, entre tantas outras.

[su_note note_color="#feeded"]

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
[su_button url="http://www.totalconstrucao.com.br/go/orquideas-curso-gratuito" style="3d" background="#1399ED" size="8" radius="10" icon="icon: check" icon_color="#ffffff"]Baixe Agora![/su_button]
[/su_note]

Veja as principais espécies de orquídeas raras abaixo:

1. Cattleya walkeriana

A orquídea rara Cattleya walkeriana é uma espécie brasileira em extinção.
A orquídea rara Cattleya walkeriana é uma espécie brasileira em extinção.

A Cattleya walkeriana é uma espécie brasileira, considerada uma orquídea rara por não ser mais encontrada na natureza. É uma espécie de perfeita simetria em suas formas e equilíbrio de cores, com flores grandes comparadas às demais Cattleyas.

Foi descoberta por George Gardner, em 1839, vegetando nos galhos de árvores à margem de um riacho afluente do Rio São Francisco, em Minas Gerais, podendo ser encontrada em ambientes selvagens nos estados de Goiás, Mato Grosso e São Paulo, sempre próxima a rios, lagos ou pântanos.

Contudo, seu nome é em homenagem a Edward Walker, seu assistente que o acompanhou durante suas viagens pelo Brasil. Desde 1960 não é mais vista em seu habitat natural

Uma das suas características mais marcantes é o seu perfume peculiar de canela, além da variedade de cores, com destaque ao lilás, branco (alba), branco com labelo lilás (semialba), azulado (designada caerulea) e lilás com riscos púrpuras (chamada flamea).

Um exemplar premiado de Cattleya walkeriana pode ser vendido por mais de R$ 1.000,00 e alguns de seus cruzamentos dessa espécie podem custar mais de R$ 3.000,00, como é o caso da famosa Cattleya walkeriana “Feiticeira”.

Veja também: Orquídea Cattleya Como Cuidar? Veja Aqui!

2. Cattleya schilleriana

A orquídea rara Cattleya schilleriana é outra espécie brasileira extinta na natureza.
A orquídea rara Cattleya schilleriana é outra espécie brasileira extinta na natureza.

Esta é outra espécie também brasileira, que atualmente encontra-se extinta na natureza. No mundo inteiro, ela só era encontrada em uma região específica do Espírito Santo e Bahia, mas sua extração criminosa da natureza e também a destruição de seus habitats contribuíram para a sua completa extinção.

Hoje só encontramos espécies reproduzidas em laboratório e híbridas, por isso também são extremamente caras, por serem consideradas orquídeas raras.

A Cattleya schilleriana é uma das orquídeas mais interessantes do gênero Cattleya, tendo sido descoberta no século XIX. Seu nome é em homenagem ao primeiro local onde foi cultivada (1857), a coleção do cônsul de Schiller localizada na cidade de Hamburgo na Alemanha.

Naquela época, ela foi confundida com um híbrido entre a Cattleya aclandiae e a Cattleya guttata, mas sendo rapidamente corrigido.

Uma de suas principais características é a mudança de cor de seus pseudobulbos e folhas ao ser expostos ao sol, se torando uma cor entre verde e violácea. Como é bifoliada, ela cresce muito rápido quando cultivada sob as condições corretas.

3. Fredclarkeara After Dark

orquídea rara Fredclarkeara After Dark
A orquídea rara Fredclarkeara After Dark tem a cor negra como característica mais exótica.

Essa é uma espécie de orquídeas raras negras, sendo na verdade um híbrido desenvolvido a partir de múltiplos cruzamentos das espécies Catasetum, Clowesia e Mormodes, com o intuito de obter essa coloração negra.

Ela é uma raridade entre as flores de modo geral, por conta disso. Além disso, é uma orquídea de difícil cultivo, mas não impossível desde que se siga à risca todas as suas regras de cuidados.

Porém, apesar de ser difícil de ser obtida, por conta de tantos cruzamentos, é possível comprar um exemplar, porém o seu preço é bem alto. Ela costuma florescer e durar em média de 6 a 7 semanas, podendo ter até 22 flores em cada pseudobulbo maduro.

4. Paphiopedilum rothschildianum

orquídeas raras: Paphiopedilum rothschildianum
A orquídea rara Paphiopedilum rothschildianum é conhecida por orquídeas sapatinho.

Essa espécie é considerada a mais rara e cara entre a família de espécies de orquídeas Paphiopedilum, também conhecidas por orquídeas “sapatinho”, por conta do formato de suas flores.

Alguns orquidófilos a consideram a orquídea mais rara do mundo e a mais bonita do gênero. Ela foi descoberta no ano de 1887 e só cresce no Monte Kinabalu. Foram extintas por conta da colheita indevida, retirando-as de seu habitat e a total destruição do mesmo anos mais tarde.

Atualmente, existem apenas 3 locais no Monte Kinabalu, onde essas orquídeas costumam aparecer e ser protegidas dentro do parque.

5. Dendrophylax lindenii

orquídeas raras: Dendrophylax lindenii
As orquídeas raras Dendrophylax lindenii são conhecidas por orquídea fantasma.

Essa espécie é conhecida como “ghost orchid” ou orquídea fantasma, por conta da aparência das suas flores sem cor e por não possuir folhas, apenas raízes e flores. Ela é originária do sudeste da Flórida e de Cuba, especialmente da bacia do Caribe.

É outra espécie de orquídeas raras que está nessa condição por estar sendo extinta. Mas no caso devido à não se adaptar muito bem a outros locais fora de seu habitat.

[su_note note_color="#feeded"]

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
[su_button url="http://www.totalconstrucao.com.br/go/orquideas-curso-gratuito" style="3d" background="#1399ED" size="8" radius="10" icon="icon: check" icon_color="#ffffff"]Baixe Agora![/su_button]
[/su_note]

Além disso, ela também é uma orquídea mais fraca, de difícil reprodução e cultivo, tendo poucos casos de sucesso no mundo inteiro.

Elas são epífitas e crescem em regiões bastante abafadas e molhadas, com folhas bem grandes e cheiro de maçã. Devido ao seu perigo de extinção ela é protegida no estado da Flórida.

6. Shenzhen nongke

orquídeas raras: Shenzhen nongke
As orquídeas raras Shenzhen nongke são as mais caras do mundo.

Essa espécie de orquídea é a mais cara do mundo, podendo chegar a custar $202.000 dólares cada uma. Isso deve-se ao fato de ter sido criada em um laboratório pela empresa Shenzhen Nongke Group Limited, levando oito anos para ser desenvolvida, para depois ser vendida em um leilão.

7. Plantanthera azoica

orquídeas raras Plantanthera azoica
As orquídeas raras Plantanthera azoica são conhecidas por “orquídea borboleta de Hochstetter”,

Essa espécie é também conhecida por “orquídea borboleta de Hochstetter”, sendo uma das orquídeas raras existentes na Europa. Ela ficou desaparecida por 170 anos e foi redescoberta em 2013 na Ilha de São Jorge.

Até agora só foram descobertos 250 exemplares, todos eles no Pico da Esperança na Ilha de São Jorge. Há também duas outras espécies do gênero Plantanthera quase tão raras quanto ela.

8. Telipogon diabolicus

orquídeas raras Telipogon diabolicus
As orquídeas raras Telipogon diabolicus possuem o interior semehante a uma carranca diabólica.

Essa orquídea, além do nome exótico, é também extremamente rara, sendo considerada uma das orquídeas mais raras do mundo por existirem apenas em um único lugar, entre Putumayo e Nariño no Sul da Colômbia, onde são encontrados apenas 30 exemplares.

Por conta dessa quantidade mínima de exemplares, ela foi classificada como espécie ameaçada pela União Internacional Para a Conservação da Natureza. Já o seu nome é por conta de sua coluna semelhante a uma cabeça diabólica.

9. Coleman’s coralroot

orquídeas raras Coleman’s coralroot
As orquideas raras Coleman’s coralroot possuem muitos poucos exemplares no mundo.

A orquídea Coleman’s coralroot é apenas encontrada em 3 locais: as Ilhas Sky do Estado do Arizona (EUA), nas Montanhas Dragoon e em Santa Rita (EUA). É considerada uma das orquídeas raras por estar seriamente ameaçada de extinção, especialmente devido aos impactos da agricultura.

Além disso, ela não possui folhas ou raízes e não faz fotossíntese, sendo nutrida através de fungos e de hospedeiros que ficam sobre ela. Por isso, ela é facilmente ameaçada por quase qualquer fator que atrapalhe o ambiente em que vive.

Curiosamente, ela fica a maior parte de sua vida sendo subterrânea, colocando brotos de florescimento apenas quando as condições ambientais estão corretas. Em geral, encontram-se menos de 200 flores acima do solo em todas as populações combinadas.

10. Orquídea cara de macaco

orquideas raras cara de macaco.
As orquídeas raras Dracula Simia também são conhecidas por orquídea cara de macaco.

A orquídea Dracula Simia ou cara de macaco faz parte do gênero Masdevallia, e possuem certa tendência à raridade, pois são endêmicas de florestas de altitude e muito úmidas do Peru e no Equador e não resistem em qualquer ambiente.

Foi descoberta e classificada pelo botânico Hugo Gunckel Luer (1901-1997), recebendo seu nome científico em 1978, por conta de suas diversas peculiaridades. Por exemplo, as três sépalas de suas flores alongam-se em grandes e pontiagudos esporões, que lembram os dentes de um vampiro.

Mas, o mais surpreendente é o interior da sua flor, muito semelhante a face de um mico-leão-dourado, com olhos, nariz, boca e juba características do pequeno símio. Seu crescimento é chamado de cespitoso porque as flores formam uma pequena touceira.

Vejam algumas imagens dessas orquídeas espetaculares abaixo:

orquideas raras Ophrys reinholdii

orquideas raras Ophrys apifera
Ophrys apifera se assemelha a uma abelha.
orquídeas raras Caleana major
A Caleana major se parece com um pato selvagem.
orquídeas raras Peristeria elata ou orquidea Espirito Santo
A orquídea Peristeria elata ou orquidea Espirito Santo se parece com uma pomba.
orquídeas raras Prosthechea cochleata
Prosthechea cochleata é parecida com pequenos polvos.
orquídeas raras Habenaria radiata
Habenaria radiata parece um pássaro de asas abertas.
orquídeas raras Ophrys insectifera
Fly Orchid a Ophrys insectifera é uma orquídea que se assemelha a um inseto.
orquídeas raras dracula simia
A Dracula simia se parece com um macaco.
orquideas raras orchis simia
A Orchis Simia se assemelha a um macacquinho.

FAQ – Perguntas e Respostas

Qual a orquídea mais cara do mundo?

Pode-se considerar a Orquídea Dourada de Kinabalu a espécie de orquídea mais cara do mundo por estar em vias de extinção, podendo apenas ser encontrada numa pequena área cercada do Parque Nacional de Kinabalu, na ilha de Bornéu, na Malásia.

Ela é extremamente rara, por isso pode chegar a custa aproximadamente 3.620 euros ou cerca de R$ 8.176. Além disso, essa orquídea pode demorar 15 anos para florescer, geralmente na primavera, no início do mês de março ou de abril para quem se encontra no Hemisfério Norte, ou setembro e outubro para quem está no Hemisfério Sul.

Ela possui pétalas verdes com manchas vermelhas, sendo que o seu caule pode conter até seis flores na horizontal. A Orquídea Dourada de Kinabalu deve ser cultivada em locais úmidos ou com muita água.

Viu, existem várias orquídeas interessantes em todo o mundo, algumas muito belas, outras com características muito especiais, que as tornam exóticas.

Mas mais do que isso, orquídeas raras devem ser preservadas, nem tanto pela raridade, mas pelo perigo de extinção. Afinal, queremos poder apreciar essa beleza por muito ano ainda.

1 Comentários

Escreva um Comentário