Adubo caseiro para orquídeas: veja 4 incríveis receitas!

Está à procura de um bom adubo caseiro para orquídeas? Então, você veio ao texto certo! Aqui, listamos algumas ótimas receitas para tornar a sua planta mais forte, e para ajudá-la a florescer ainda mais bonita.

Antes de tudo, porém, temos uma pergunta: você sabia que existem mais de 35 mil espécies de orquídeas no mundo? De extrema beleza, esse tipo de flor costuma ser hibridizada com colegas, e então gera novas e novas espécies. É por isso que existem orquídeas de tantas cores e tamanhos para cultivo.

Outra coisa que diferencia as orquídeas é a sua época de floração. Grande parte das orquídeas floresce, no máximo, duas vezes por ano. Assim, se você é um apaixonado pela planta, cultive várias espécies de uma só vez. Florescendo em épocas diferentes, essa variedade vai garantir que você sempre tenha uma bela flor por perto.

Também é preciso considerar a facilidade da planta em se adequar a um clima específico. Algumas espécies se dão melhor no calor, enquanto outras se beneficiam de temperaturas mais amenas.

Ainda existem espécies que requerem umidade constante e muita luz, enquanto outras precisam exatamente do contrário. Errar no cuidado com a flor pode impedir seu florescimento.

Assim, antes de te ensinar algumas receitas de adubo caseiro para orquídeas, resolvemos listar algumas dicas para o cultivo da planta. Todo cuidado é essencial, pois as flores são sensíveis. Sem eles, o melhor adubo do mundo não faria efeito algum.

Acompanhe, a seguir, as nossas dicas, e depois aprenda a fazer seu adubo caseiro para orquídeas.

Dicas para cultivar orquídeas

1. Atenção ao vaso da flor

São necessários alguns cuidados especiais com o vaso para o cultivo da sua orquídea. Para começar, é importante que ele seja de barro. Apesar de existirem outros modelos no mercado, o vaso de barro é poroso, e por isso facilita a drenagem da água. Para crescer saudável, a flor precisa ser molhada frequentemente, mas não pode acumular umidade. Do contrário, suas raízes podem apodrecer.

Outro ponto importante é evitar que a orquídea se torne maior do que o vaso. O ideal é que ela se mantenha, sempre, a, no máximo, dois dedos da superfície. Isso dá à flor maior proteção, inclusive contra o vento. Orquídeas são delicadas, e precisam desse tipo de cuidado.

Também vale a pena posicionar o vaso em locais arejados. Atenção, apenas, para não deixá-lo sujeito a ventanias, pois ele pode cair. Afinal, o ideal é o que o vaso da orquídea permaneça suspenso, para que sua ventilação e drenagem aconteçam corretamente. Evite, ainda, mudar o vaso de local.

2. Invista na rega e poda

Como citado, é importante que orquídea seja regada de forma frequente. Porém, a umidade não deve ser excessiva, ou as raízes poderão apodrecer. Para garantir a quantidade ideal de água, vale a pena instalar placas de madeira, fibra de coco ou nós de pinho no vaso da planta. Os componentes conseguem conservar a água por mais tempo.

Além disso, é fundamental fazer a poda das folhas. Ela é importante quando a planta extravasa o vaso, quando amarela ou é acometida por pragas. Antes da poda, porém, sempre esterilize a tesoura. Isso vai evitar a contaminação da planta por qualquer microorganismo.

Você pode utilizar um maçarico portátil, ou então a chama do fogão para esterilizar a tesoura. Espere ela esfriar antes de utilizá-la na planta. Também esterilize a tesoura ao passar de um vaso para o outro. Assim, haverá a prevenção da transmissão de doenças entre as plantas.

Após a poda, uma dica é aplicar um pouco de canela em pó na planta. A especiaria ajuda na cicatrização das “feridas” criadas.

3. Elimine as pragas

Se pragas surgirem e não forem combatidas, poderão pôr fim à saúde da planta. Depois, a orquídea não mais florescerá.

No mercado, existem produtos específicos para o combate dos problemas. Um modo caseiro de se resolver a questão é utilizar detergente, diluído em água e borrifado nas folhas ou raízes.

Independentemente do seu modo de combate, lembre-se de trocar o vaso da planta após eliminada a praga. Ou então, lave o vaso com bastante água, detergente neutro e cloro. Isso vai evitar a permanência das pragas e sua nova proliferação.

4. Garanta a luz necessária à flor

O ideal é que a orquídea permaneça em um local que receba tanto luz do sol, quanto sombra. O banho de sol ideal para a planta deve acontecer até a 9 horas da manhã. Ou, então, após as 16h. Nunca mais do que isso, pois o exagero de luz pode provocar amarelamento das folhas. Lembre-se de que não é indicado ficar trocando o vaso de lugar. Por isso, avalie com cuidado onde ele será posicionado.

Já quando as folhas da orquídea estão muito escuras, é sinal de que está faltando luz. No caso do plantio nas árvores, prefira as que não possuem sombras muito densas — como uma mangueira. Após florescer na árvore, a orquídea não pode ser levada para dentro de casa. Assim, escolha o cultivo no vaso, caso o objetivo seja manter a flor mais próxima do seu aconchego.

Receitas de adubo caseiro para orquídeas

1. Adubo rico em fósforo

O fósforo é um elemento que auxilia na floração das orquídeas. Investir nesse tipo de adubo pode ajudar a planta a crescer mais forte e bonita. Veja como fazer a seguir.

Ingredientes:

  • 1 litro e meio de água;
  • 100 ml de água de coco (natural. A água de caixinha não é indicada);
  • 1 canela em pau;
  • 350 grama de cascas de bananas bem maduras;
  • 1 colher (sopa) de mel.

Modo de preparo:

Coloque a água para ferver em uma panela. Quando ela atingir as primeira bolhas, misture a água de coco e o mel, mexendo até que eles se unam completamente. Em seguida, acrescente a canela em pau e deixe ferver. Com a fervura iniciada, acrescente as cascas de banana picadas. Tampe a panela e deixe cozinhar por 10 minutos. Depois, coe e deixe esfriar.

Modo de usar:

Misture meio copo do adubo com 1 copo de água fria. Molhe o substrato da orquídea, e apenas ele. O substrato deve estar úmido de água pura antes do uso do adubo.

2. Adubo rico em cálcio

O cálcio é um componente que ajuda na redução da acidez do solo e melhora o crescimento das raízes de qualquer planta. Por isso, vale a pena investir neste tipo de adubo, especialmente, no início do cultivo da orquídea. Acompanhe o passo a passo do adubo caseiro para orquídeas logo mais

Ingredientes:

  • 5 ou mais cascas de ovos, limpas e livres da sua pele interna;
  • 1 litro de água;
  • Farinha de osso;
  • Talco;
  • 2 colheres (sopa) de vinagre de maçã ou vinho;
  • Canela em pó;
  • Pó de rocha.

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Comece pelas cascas de ovo e, após triturá-la bem, misture os demais itens da receita.

Modo de usar:

Aplique o líquido no substrato da orquídea, até deixá-lo bastante úmido. O material sólido que restar, como os pedacinhos do ovo batido, podem ser mantidos.

3. Adubo rico em cálcio (sólido)

Também é uma opção usar a casca de ovo para produzir uma versão sólida do adubo caseiro para orquídeas. A receita aparece a seguir.

Ingredientes

  • 5 ou mais cascas de ovos, limpas e livres da sua película interna;
  • 1 litro de água;
  • Farinha de osso;
  • Talco;
  • Torta de mamona;
  • Canela em pó;
  • Pó de rocha.

Modo de preparo:

Bata as cascas de ovos no liquidificador, até formar um pó. Depois, misture o resto dos ingredientes em uma vasilha, e mexa com uma colher. Cuidado para não realizar movimentos muito rápidos, ou o pó do adubo poderá criar uma “nuvem de poeira” e sujar o cômodo.

Após esse preparo, coloque o pó em um saquinho de TNT. Você pode comprar ou fazer um saquinho com o material, que é barato e pode ser encontrado em papelarias. Feche a trouxinha com um elástico, ou costure-a. É importante que o adubo não vaze do saquinho.

Modo de usar:

Coloque a trouxinha de TNT dentro do vaso da orquídea, mais próxima as raízes. A cada vez que você molhar a planta, borrife água no saquinho. Assim, o adubo será liberado aos poucos na planta, na quantidade ideal para que ela se mantenha saudável. Você pode usar mais de uma troxinha, se achar necessário.

4. Adubo de casca de ovo

Por último, uma ótima opção para potencializar o cálcio, magnésio e potássio da planta é usar a casca de ovo pura.

Ingredientes

  • 5 ou mais cascas de ovo, limpas, secas e livres da sua película interna.

Modo de preparo:

Bata a casca de ovo no liquidificador, até ela formar uma farinha bem fina. Guarde o produto em um pote seco e à sombra.

Modo de usar:

Espalhe uma colher do adubo no substrato da planta, periodicamente. Uma dica é utilizá-lo a cada 15 dias, pelo menos. Depois, molhe o substrato, mas sem encharcá-lo.

Agora você já conhece algumas ótimas receitas de adubo caseiro para orquídeas, e várias dicas sobre como cuidar da planta. Dedique-se à flor, e você será recompensado com o perfume e a beleza da planta em sua casa!

Leia também: Tipos de orquídeas

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. Aceitar Ler mais