Você já ouviu falar em caixa de gordura? Quem reside em casa, pretende construir ou já está construindo é sempre bom ter o mínimo de conhecimento sobre o que está envolvido na planta da casa, principalmente no que se refere às instalações hidráulicas e elétricas.

Acredite, saber sobre isso vai salvar você de uma série de dúvidas caso ocorram complicações ao longo da obra ou no decorrer da sua permanência na casa. Além disso, é sempre bom entender onde estão e para que servem certas coisas onde você mora Como por exemplo, a caixa de eletricidade, a caixa d’água, as ligações dos pontos de luz e dos encanamentos mais importantes, assim como a caixa de gordura.

No estado de São Paulo, por exemplo, a caixa de gordura é obrigatória nas obras comerciais pelo código sanitário e também estão sendo adotadas no setor residencial por muitas prefeituras e departamentos de água e esgoto.

Embora não seja obrigatória em todas as regiões do país, a caixa de gordura é um item bastante importante e essencial, que certamente fará toda a diferença na sua obra, seja em apartamentos ou casas.

Isso porque é na caixa de gordura que se acumulam todos os resíduos eliminados pela pia da cozinha. Ou seja, como o próprio nome já diz, ela retém a gordura de resto de alimentos e utensílios domésticos lavados na pia, separando essa gordura em blocos e impedindo que ela siga para a rede de esgoto e provoque entupimentos.

Ainda que você more em apartamento e não precise se preocupar com isso no momento, entender um pouquinho sobre o funcionamento do sistema de água e esgoto não lhe fará mal. Ao contrário só lhe trará benefícios. Afinal, nunca se sabe quando precisaremos precisar dessa informação novamente!

Assim, o artigo abaixo traz o que é uma caixa de gordura, para que serve, tipos, como funciona, como dimensionar e como realizar a limpeza delas.

Confira!

O que é uma Caixa de Gordura?

A caixa de gordura filtra os resíduos gordurosos da cozinha.
A caixa de gordura filtra os resíduos gordurosos da cozinha.

A caixa de gordura é um equipamento que faz parte da rede de encanamento de água e esgoto nas residências. Ela é um pequeno tanque com a função de reter partículas de gordura e dejetos sólidos eliminados pela pia da cozinha e máquinas de lavar ao lavar a louça.

Ela é importante, pois é responsável pela coleta e armazenamento desses resíduos gordurosos, impedindo que a gordura de restos de alimentos seja eliminada junto da água para as instalações hidrossanitárias.

Assim, a caixa de gordura é instalada no esgoto com a função de separar a gordura e outros dejetos sólidos da água vinda da pia da cozinha, impedindo que isso chegue às tubulações e cause entupimentos na rede.

No momento da construção das tubulações da casa, a caixa de gordura é instalada, a fim de impedir que a gordura se fixe nas paredes do encanamento, reduzindo o espaço para que o esgoto escorra para a rede de tratamento. Pois quando a gordura se esfria, ela vira um bloco sólido que se fixa nos canos, entupindo e reduzindo tudo.

Além disso, é fundamental que a caixa de gordura seja limpa, pelo menos, a cada três a seis meses, descartando a gordura acumulada em sacos de lixo orgânico. Essa limpeza deve ser feita pelo próprio proprietário ou por uma empresa especializada que irá retirar os blocos de gordura acumulados e descartá-los em local devido, nunca jogada em esgotos sanitários.

Caso a limpeza não seja feita no prazo correto, há riscos de entupimentos no encanamento e até transbordação da caixa voltados pelo ralo da pia, causando transtornos variados desde sujeira, mau cheiro e pragas como ratos e baratas no interior da residência.

Importante: vale ressaltar a caixa de gordura não é o mesmo que caixa de inspeção de esgoto, tendo ambas funções e aplicações diferentes.

Como funciona uma caixa de gordura?

A caixa de gordura funciona como um filtro de resíduos gordurosos.
A caixa de gordura funciona como um filtro de resíduos gordurosos.

Em geral, as caixas de gordura são feitas na obra, moldadas em cimento (alvenaria) ou podem ser compradas prontas em concreto pré-moldado ou plástico (PVC), sendo acopladas ao sistema de esgoto material, em local de fácil acesso e bem ventilado, na parte externa da residência, e mantida vedada para impedir a entrada de roedores e insetos.

Caso ela seja moldada no local, apesar da estrutura bem simples, os blocos precisam estar bem assentados e o revestimento interno não ter trincas ou fissuras.

O seu funcionamento também é muito simples. A caixa contém um pouco de água no fundo do recipiente, que serve como uma espécie de “filtro” para os resíduos gordurosos. Assim, o líquido sujo entra por um tubo acoplado no encanamento da pia, cai na água que já está lá dentro e sai pelo lado oposto, sem resíduos de gordura.

É um princípio básico aprendido nas aulas de ciência da escola, em que a água e a gordura não se misturam, fazendo com que ela boia e apenas a água passe pelo cano, caindo no esgoto.

Normalmente, esses despejos irão ocorrer diretamente, no mesmo pavimento, em edifício térreo, mas no caso de mais de um andar, deve-se recebê-los separados dos demais, por meio de um tubo de queda.

No caso dos apartamentos, a caixa de esgoto é uma só, seguindo as normas sanitárias estipuladas pela prefeitura da sua região e sancionadas pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. A NBR 8160, sistemas prediais de esgotos sanitários da ABNT, não permite que se instalem caixas de gordura dentro da edificação ou em cada pavimento de um prédio. Essa proibição permite uma manutenção sem transtornos, melhorando a operação do sistema.

Importante: A caixa de esgoto está relacionada apenas às pias da cozinha onde se manipula alimentos e se lava louças, e não o lavatório onde se higienizam as mãos em banheiros e lavabos.

Tipos de caixa de gordura

 

Toda caixa de gordura deve conter, uma entrada de uma lado, uma saída do outro e uma cesta para facilitar a limpeza.
Toda caixa de gordura deve conter, uma entrada de uma lado, uma saída do outro e uma cesta para facilitar a limpeza.

Qualquer caixa de gordura é formada por um tubo receptor por onde entram os despejos de um lado, e um septo não removível (dispositivo formado por uma saída com tubo em diâmetro nominal superior ao da entrada) do outro lado, além de um joelho e outro pequeno tubo voltado para baixo (formando uma saída sifonada).

Caso a caixa de gordura seja confeccionada em alvenaria, deve-se produzir também uma tampa para o seu fechamento e remoção para manutenção. Em ambos os casos, comprando pronta ou construindo, é necessário seguir o volume dimensionado.

Importante: Caso você não tenha certeza se a caixa de gordura é ou não obrigatória, cheque com o departamento de engenharia da prefeitura da sua cidade ou da concessionária de água e esgoto para confirmar a obrigatoriedade antes de finalizar a obra. A instalação da caixa de gordura após a sua finalização só adicionará custos mais altos.

Dimensionamento da caixa de gordura

A caixa de gordura deve ser dimensionada de acordo com a imagem do quadro abaixo:

caixa de gordura: dimensionamento
Tabela de dimensionamento de caixa de gordura fornecida pela ABNT

No caso de várias cozinhas, como em estabelecimentos comerciais (restaurantes, escolas, refeitórios, entre outros), recomenda-se dimensionar uma caixa de gordura prismática retangular especial, por meio da equação abaixo:

V = 2N + 20

  • V = volume em litros da câmara de retenção de gordura.
  • N = número de pessoas servidas no turno de maior movimento de gente.

Obs: a caixa de gordura especial deve possuir altura molhada de 60 cm e distância mínima entre o septo e a saída de 20 cm.

Como limpar uma caixa de gordura?

A limpeza da caixa de gordura deve ser feita a cada 6 meses.
A limpeza da caixa de gordura deve ser feita a cada 6 meses.

A caixa de gordura deve ser limpa periodicamente, a cada seis meses, para retirar a crosta de gordura e descartá-lo no lixo orgânico. NUNCA jogue esses resíduos gordurosos no vaso sanitário ou em qualquer ralo de rede de esgoto, para evitar entupir o encanamento.

Há também empresas especializadas que fazem esse serviço ou fazer a limpeza através de um produto em forma de farelo, despejado que contém bactérias que se alimentam dessa gordura. Mas também, há casos em não é suficiente, sendo necessário limpar manualmente, abrindo a caixa e retirando os dejetos.

Depois de retirar a gordura, lave a caixa utilizando um detergente e uma esponja, para que todos os rastros de gordura sejam retirados.

Ao longo do tempo, forma-se uma película de gordura no interior da caixa, na parte de cima. Similar a uma fossa ou tanque séptico, microrganismos costumam depurar essa matéria orgânica, mas em velocidade inferior à recomposição. Por isso, a camada de gordura deve ser removida periodicamente.

Como a caixa de gordura pode facilitar o encanamento?

Durante qualquer obra, alguns detalhes não devem ser ignorados, senão fica praticamente impossível conseguir os resultados desejados, além de garantir o funcionamento do imóvel por mais tempo possível depois que a obra for finalizada e entregue.

Isso porque a maioria dos detalhes ignorados acabam em problemas que precisam de reparos emergenciais. E quase sempre, esses problemas estão relacionados ao entupimento das redes de esgoto.

Por isso, se você quer evitar esse tipo de transtorno, não deixe instalar as caixas de gordura e de inspeção para evitar que os resíduos sólidos entupam as redes, não conseguindo passar pelo encanamento e escoar para as redes. Veja os benefícios abaixo:

  • Flexibilidade – algumas caixas de gordura possuem um anel giratório e prolongadores que permitem ajustes na instalação, como a caixa de gordura da Tigre;
  • Eficiência – uma caixa de gordura bem feita é capaz de garantir a filtragem e a estanqueidade, evitando vazamentos e contaminação do solo, além disso não se degrada e nem sofre ataque químico pelo esgoto;
  • Fácil limpeza – uma boa caixa de gordura deve ter a superfície interna lisa para evitar incrustações, além de cesta de limpeza com alça para facilitar a sua higiene e manutenção.

Caixa de Gordura X Caixa de Inspeção

Tanto a caixa de gordura quanto a caixa de inspeção são componentes do sistema de esgoto residencial e de estabelecimentos comerciais. Sendo assim, todo o efluente que desce pelo encanamento passa pelas duas, de um jeito ou de outro, antes de ser lançado no sistema de saneamento da rua, administrado pela concessionária de água e esgoto de cada cidade.

As duas possuem tampas que permitem a sua abertura para fazer a limpeza e manutenção, evitando as quebras de piso da área externa para que a tubulação fosse alcançada. Isso porque o encanamento de esgoto fica embaixo do contrapiso; com apenas alguns canos passando pelas paredes.

No entanto, apesar das semelhanças, as duas caixas possuem funções diferentes. Como as caixas de gordura, as caixas de inspeção são pequenos tanques usados para evitar entupimento das tubulações, com a diferença que são utilizadas para os cômodos em que a água é livre de gordura, como área de serviço e banheiros.

Como o próprio nome já diz, serve para inspecionar, ou seja, verificar qualquer problema ou entupimento no caminho do esgoto antes que ele seja jogado na rede pública. É a partir dela que se faz qualquer manutenção da rede.

Ao contrário das caixas de gordura, costuma-se instalar mais de uma caixa de inspeção no decorrer das tubulações da casa. Para que assim, no caso de algum problema de entupimento na rede, é mais fácil de ser identificado.

A limpeza das caixas de inspeção também são feitas de 6 em 6 meses, mas são mais fáceis de limpar. Basta verificar se o fluxo de água flui normalmente pela caixa ou retirar qualquer detrito acumulado na caixa com a ajuda de uma rede, semelhante às redes de piscinas.

Como instalar a caixa de gordura?

Saiba como instalar uma caixa de gordura através do passo a passo abaixo:

1० Passo: Encontre a tubulação por onde passa o tubo que você está procurando (esgoto da pia da cozinha).

    • Consulte o projeto da rede de esgoto;
    • Converse com o pedreiro que executou a obra, caso não tenha o projeto da rede hidráulica;
    • Verifique fotos da execução da obra;
    • Utilize um vergalhão fino de aço para espetar a terra na região onde o tubo supostamente deveria passar, se encostar em um anteparo, é provável que seja o duto procurado;
    • Certifique-se de que é mesmo a tubulação, para não confundir com outra de mesmo diâmetro (tubulação de drenagem das águas pluviais).

2० Passo: Instale a peça, primeiro cortando o tubo na medida para o encaixe da peça. Para fixar, utilize uma luva de correr e uma marreta para forçar a peça no encaixe (o espaço é pequeno e dificulta fazer força apenas com os braços).

3० Passo: Teste a instalação e funcionamento antes de finalizar o serviço, abrindo uma torneira da pia e observe se o caimento está correto e não há vazamentos nas ligações.

4० Passo: Cubra novamente a vala aberta com terra e faça os devidos acabamentos (grama, contrapiso, cerâmica).

Leia mais: Limpeza pós-obra: como funciona? Dicas para fazer certo!

Conclusão

A caixa de gordura é muito importante para evitar entupimentos constantes das redes de esgoto de qualquer local, seja residencial ou comercial. Sendo assim, no caso de uma obras, é fundamental dar uma atenção especial à ela, sempre escolhendo material de construção de qualidade e instalando da maneira correta.

Para adquirir as caixas de gordura ou qualquer outro material de construção, procure por lojas e profissionais especializados, que forneçam e garantam a qualidade dos seus produtos.

É também importante lembrar que o óleo utilizado na cozinha NUNCA deve ser jogado diretamente no ralo da pia, mesmo na presença de uma caixa de gordura, para evitar o entupimento dos canos. TODO óleo deve ser coado e armazenado em garrafas pet, para depois ser levado aos postos de coleta seletiva ou de reciclagem.

Referências externas:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8160: Sistemas prediais de esgoto sanitário – Projeto e execução. Rio de Janeiro, 1999.
PEREIRA, Caio. O que é Caixa de Gordura?. Escola Engenharia, 2018.
Tigre – Materiais de Construção

Write A Comment