Como plantar orquídeas? Veja o passo a passo

Saber como plantar orquídeas é fundamental para quem deseja contar com a beleza e o perfume da flor. Afinal, o cultivo correto da planta é o primeiro passo para o seu desenvolvimento rápido e saudável.

Você sabia que são mais de 35 mil espécies de orquídeas catalogadas no mundo? As flores existem em diferentes partes do planeta, e também são fruto da hibridização das espécies. A beleza e o perfume da planta chama a atenção, e fazem dela a queridinha de muita gente.

Geralmente, uma orquídea floresce apenas uma ou duas vezes por ano. Algumas espécies mantêm sua flor por mais tempo, mas o intervalo não é tão longo. Por isso, caso você deseje sempre contar com uma bela orquídea em casa, vale a pena investir em diversas espécies. Florescendo em épocas diferentes, a variedade será a garantia de um pouco mais de colorido por tempo maior durante o ano.

Antes de contar com uma bela flor em casa, porém, é preciso saber como plantar orquídeas. Afinal de contas, essa é uma das espécies mais delicadas de flor. Ela demanda cuidados especiais, ou então não se desenvolve como deveria.

Na hora de escolher a melhor flor, também vale a pena pesquisar sobre sua adaptação. Algumas orquídeas se saem melhor no frio, enquanto outras precisam do calor. Avalie o clima do seu imóvel e também o vento e a luminosidade que ele proporciona. Assim, você terá a certeza de oferecer todas as condições necessárias à planta.

Vaso e substrato: quais os ideais?

Na hora de plantar a sua orquídea, serão necessários dois itens principais: o vaso e o substrato. Escolher os mais adequados vai garantir que a sua flor possa respirar, mas também mantenha os nutrientes e umidade necessária.

Pensando estes aspectos, é preciso garantir, primeiro, um vaso de barro. O barro é interessante para a orquídea porque ele mantém a umidade da planta por mais tempo.

Em compensação, ele precisa contar com buracos em suas laterais. Assim, não haverá o acúmulo exagerado de água, e as raízes da flor poderão respirar. Essas condições são fundamentais já que, sem elas, as raízes da orquídea podem apodrecer.

Escolha sempre um vaso com tamanho adequado para a flor. O ideal é plantar cada orquídea em um recipiente diferente. Vasos muito grandes retém mais umidade, e podem prejudicar a planta.

Já os substratos são responsáveis por garantir nutrientes e uma boa umidade do solo. Assim como por manter a drenagem e a boa aeração da planta, tal qual o vaso de barro faz. O substrato deve ocupar parte do vaso, como uma espécie de “solo alternativo”. Ele pode ser formado por fibras de coco, musgo seco, cascas de pinus ou esfagnos, utilizados juntos ou de forma única.

Saiba como plantar orquídeas

O passo a passo para o plantio de uma orquídea é simples, mas requer dedicação. Isso porque, o posicionamento correto do substrato e o cuidado com as raízes são fundamentais para o desenvolvimento adequado da planta.

Ao mesmo tempo, é importante adquirir uma muda. NUNCA obtenha uma orquídea na natureza. Ao fazê-lo, você desequilibra o meio natural, e também pode matar a planta. Afinal, ela se desenvolveu de modo a adquirir, de uma árvore, os nutrientes de que precisava.

Ao mesmo tempo, a retirada da flor da natureza aumenta as chances de que você traga junto doenças ou fungos, que poderão afetar o desenvolvimento desta e outras plantas. Acompanhe a seguir como plantar orquídeas.

Passo a passo para plantar orquídeas

  • Retire a orquídea do vaso ou do recipiente em que ela foi adquirida;
  • Se possível, divida a orquídea em mais de uma muda. Esse passo é importante para quando a planta é muito grande;
  • Lave as raízes da flor em água corrente. Tenha cuidado nessa etapa. Coloque as raízes sob uma torneira, e passe os dedos levemente sobre elas. Isso vai eliminar a terra acumulada e as raízes mortas;
  • Adicione no vaso uma camada de brita, pedaços de tijolo e/ou argila expandida. Esses materiais servirão para a drenagem da planta;
  • Umedeça o substrato (fibra de coco, musgo ou outro);
  • Posicione o substrato sobre o material de drenagem, colocando-os na lateral do vaso. É preciso deixar o centro do vaso vazio, para posicionar a muda da orquídea;
  • Acomode a muda no centro do vaso, deixando a brotação nova voltada para a parte de dentro, e não para a lateral do recipiente. O broto novo é a base do maior pseudobulbo, e vai gerar a floração da planta;
  • As raízes da planta devem ficar a, pelo menos, dois dedos abaixo da parte de cima da camada de substrato. A parte mais alta da planta deve ficar a, no mínimo, dois dedos abaixo da borda do vaso;
  • Aplique uma pequena quantidade de adubo orgânico na lateral do vaso (Leia também: Adubo Caseiro Para Orquídeas: Veja 4 Incríveis Receitas!);
  • Mantenha os vasos de orquídeas a, pelo menos, 10 centímetros de distância um dos outros.

Dicas para manter a orquídea sempre bonita

Com o plantio correto da sua orquídea, as chances de que ela se desenvolva saudável e bela são enormes. Apenas esse cuidado, porém, não é suficiente. A planta é delicada, e requer atenção cuidadosa durante todo o seu crescimento e floração. Para te ajudar, listamos algumas dicas importantes logo a seguir.

1. Atenção à luminosidade e calor do espaço

Uma orquídea não deve permanecer no sol, mas também não pode ser escondida dele. Por isso, é importante posicionar o vaso em um local onde a flor obtenha luz ao menos algumas horas por dia. A luminosidade mais adequada é a da parte da manhã, até as 9 horas, ou a disponível a partir das 16h.

Não é indicado mover o vaso de forma contínua. Por isso, escolha posicioná-lo onde ele obtenha, diariamente, a incidência solar adequada.

Também é importante considerar a temperatura do ambiente. Uma flor deste tipo se dá melhor em espaços com clima entre 18,3 °C e 23,8 °C. É interessante, ainda, que a variação de temperatura durante o dia e a noite não seja maior do que 6,66 °C.

2. Cuidado com a ventilação

As orquídeas precisam de espaços arejados. Elas também precisam ficar suspensas, com o vaso pendurado, para que haja maior arejamento das suas raízes. Em todo o caso, evite os locais em que a ventilação é muito intensa. Neles, é comum que a flor sofra “feridas” ou quedas.

3. Invista na irrigação

Escolha irrigar as suas orquídeas, pelo menos, duas vezes por semana, ou então a cada 5 ou 12 dias. Na dúvida, você também pode verificar o substrato do vaso — caso ele esteja seco, é hora de molhá-lo novamente.

Regue a flor por cima, deixando a água escorrer aos poucos. Evite encharcar o vaso, pois o excesso de água pode provocar o apodrecimento das raízes da planta.

4. Faça a adubação periódica

Você pode fazer a adubação da sua orquídea todas as semanas, ou de 15 em 15 dias. O intervalo entre  os cuidados vai depender do tamanho da planta e do tipo de fertilizante utilizado. No caso dos produtos caseiros e/ou orgânicos, o adubamento pode ser feito de forma quinzenal. Já os produtos químicos, como o  NPK 20-20-20, devem ser aplicados de modo semanal.

5. Realize a poda apenas quando necessário

Muitas espécies de orquídea florescem mais de uma vez por ano. Por isso, é importante não cortar o cabinho da flor. Enquanto ele permanecer verde, deixe-o na planta. Agora, caso a haste morra ou comece a mudar de cor, corte-a.

A poda da orquídea também deve ser feita quando as folhas amarelam ou quando a planta é acometida por pragas. Assim como quando as folhas ultrapassam, de modo exagerado, a superfície do vaso.

6. Faça o replantio da flor

Após certo tempo de plantio, a orquídea não floresce mais. Além disso, o substrato pode apodrecer, ficando sem nutrientes e impedindo o desenvolvimento da flor. Nestes casos, é preciso selecionar os bulbos saudáveis e replantá-los. O ideal é que a nova muda tenha, pelo menos, três bulbos interligados.

Algumas espécies de orquídeas devem ser replantadas de modo anual (caso da Dendrobium,  Paphiopedilum, Miltonia e Phalaenopsis). Já outras, a cada dois anos (Odontoglossum, Cattleya, Oncidium e Dendrobium), enquanto um terceiro grupo pode ser plantado a cada três anos, apenas (Vanda e Cymbidium).

Na dúvida da espécie ou do tempo ideal para a sua orquídea, dê atenção à saúde da flor. Ela continua a florescer, ou suas raízes e/ou haste já se mostram fracas? O substrato ainda libera nutrientes, ou está seco?

Caso você deseje utilizar o mesmo vaso para o replantio, lave-o antes do passo a passo do cultivo. É importante limpá-lo com água, detergente neutro e cloro. Assim, qualquer fungo, doença ou microorganismo será eliminado, evitando sua transmissão para a nova flor.

As orquídeas podem ser cultivadas no espaço que você achar melhor, desde que todas essas recomendações sejam respeitadas. Por meio delas, será mais simples manter a saúde e a beleza da planta, pelo tempo que ela conseguir florescer.

Agora você já sabe como plantar orquídeas de modo simples e eficaz. Quer saber como cuidar das flores em apartamento? Então, clique aqui e descubra tudo o que você precisa!

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. Aceitar Ler mais