Mini Orquídeas: Como Cuidar? Guia Completo!

As orquídeas são algumas das flores preferidas pelos amantes da natureza. De beleza delicada e perfume sutil, a planta possui mais de 4 mil espécies, e sempre chama a atenção. Você com certeza já viu alguns exemplares… Mas, e as mini orquídeas: você já teve o prazer de aproveitar esse tipo de planta?

As mini orquídeas têm tamanho entre 5 milímetros e 40 cm. São várias espécies, e cada uma apresenta cor diferente. Algumas delas são naturais, enquanto outros exemplares são fonte de cruzamentos entre espécies.

Pois bem: o que as orquídeas têm de delicado e bonito, as mini orquídeas possuem em dobro! Sutis, elas trazem beleza e certa leveza na decoração de qualquer ambiente. As várias espécies combinam com casas, escritórios e é comum, até, que funcionem como lembranças de festas de casamento.

Compre as suas mini orquídeas!

Assim como a sua versão maior, a planta requer cuidados dedicados para se desenvolver corretamente. A seguir, listaremos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Em todo o caso, porém, busque conhecer qual a espécie da sua planta. Algumas delas têm necessidades exclusivas, e você precisará atendê-las. Do contrário, a planta não florescerá do modo correto.

Antes de tudo, porém, um alerta é necessário: nunca obtenha sua flor da natureza. Ou seja, caso você veja uma mini orquídea nas árvores, ou no meio de um jardim, não extraia a planta. Primeiro, porque muitas dos espécimes correm risco de extinção. Logo, retirá-lo da natureza é aumentar a rapidez com que ela desaparecerá do ambiente.

Outro motivo para essa não extração é que, normalmente, uma planta deste tipo não se dá bem em um vaso. Afinal, ela cresceu e se desenvolveu em um espaço mais amplo, e com nutrientes específicos. Modificar o seu ambiente traz vários prejuízos a estes aspectos.

Por fim, uma planta da natureza pode vir acometida de doenças e fungos. Por isso, seu desenvolvimento ficará comprometido. Sem contar que os problemas podem se espalhar por outras das suas plantas, e matar todo o jardim.

Dessa forma, procure uma floricultura e adquira a sua mini orquídea. Com este cuidado, você conhecerá a espécie, evitará o desgaste da natureza e ainda vai prevenir problemas causados pela contaminação da planta.

Espécies de mini orquídeas

São muitas as espécies de mini orquídeas, e todas podem ser bem adaptadas a qualquer ambiente. A seguir, listamos 14 delas. Acompanhe!

1. Laelia Pumila

A Laelia Pumila se adapta muito bem a diferentes recipientes. Por exemplo: ela pode ser plantada em cascas de árvores, cestos de madeira e até em cortiças. Suas flores são pequenas e possuem tom violeta. A planta atinge a fase adulta de maneira bem rápida, e costuma florescer entre setembro e outubro.

2. Sophronitis Acuensis

Com apenas 5 cm de altura, a Sophronitis Acuensis plantada em um vaso parece um brinquedo de criança, de tão delicada. Suas pétalas possuem tons fortes de laranja ou vermelho, com um miolo levemente amarelo. A espécie requer muita luz, mas não pode receber a incidência direta do sol. Sua floração acontece entre novembro e dezembro.

3. Laelia Crispata

As pétalas de uma Laelia Crispata se abrem em diferentes direções, dando à flor um aspecto de estrela. Normalmente, ela apresenta tons de rosa ou amarelo e, apesar de mini, seu caule pode alcançar cerca de 60 cm. A espécie geralmente floresce no final do inverno, mais ou menos no dia 22 ou 23 de setembro.

4. Masdevallia

A Masdevallia é uma “estranha” e delicada flor em formato triangular, que possui inúmeros tipos e cores. Ela não costuma exalar perfume, mas seu visual permanece por cerca de 10 dias. Para cultivá-la, é necessário contar com alta umidade e um espaço sombreado. Seus tons variam entre o vermelho, laranja, lilás e amarelo.

5. Oncidium Twinkle

Pense em pétalas delicadas e coloridas. Assim são as flores da Oncidium Twinkle, que é uma espécie híbrida, criada com base na Oncidium Ornithorhynchum (que falaremos logo mais). O perfume da flor é doce e marcante, e seus tons variam entre o rosa intenso, branco, amarelo, laranja e vermelho.

6. Laelia Purpurata

O destaque de uma Laelia Purpurata é que ela geralmente é branca, mas possui sua pétala central colorida. O resultado é um visual bonito e marcante na decoração de casa. Além disso, a planta pode atingir cerca de 60 cm de altura — as flores atingem 12 cm de largura. A Purpurata floresce no Verão, exalando um perfume adocicado.

7. Cattleya Walkeriana

Uma Cattleya Walkeriana costuma possuir tom violeta, rosa ou branco. As cores também aparecem misturadas, com perfume adocicado. A espécie não gosta muito de água e, por isso, é preciso cuidado para não exagerar na umidade. Após florescerem, as pétalas podem durar até três semanas.

8. Miltonidium

As flores Miltonidium Spp possuem tom bordô, um vermelho escuro (ou vinho, se você preferir) marcante e muito bonito. As pétalas podem misturar a cor com um amarelo leve, o branco, ou então aparecerem completamente tonalizadas. Algumas flores ainda contam com tons de marrom e rosa.

9. Zygopabstia

O visual da Zygopabstia é um pouco “selvagem”. As pontas de suas pétalas são afinadas, e a pétala central da planta geralmente é de um roxo escuro. As demais partes da planta aparecem em tons de vermelho escuro, mescladas por “listras”, verde, marrom e outras. As flores deste tipo costumam durar mais de um mês.

10. Maxillaria

Já pensou em uma orquídea com cheiro de melancia? Ou, quem sabe, de talco, ou mesmo mel? Esses são os perfumes mais comuns das várias Maxillarias que existem. A planta pode ser cultivada à meia sombra, e traz um belo colorido para dentro dos ambientes.

11. Oncidium Ornithorhynchum

Ao florescerem, as Oncidium Ornithorhynchum formam delicados cachos cor de rosa ou lilases. Os cachos são pendentes, com flores de, mais ou menos, 1 cm. A planta exala um leve perfume, com pétalas bonitas por até um mês.

12. Pleurothallis Parviflora

Muitas vezes, as flores da Pleurothallis Parviflora possuem apenas 5 milímetros! Sua delicadeza é extremamente acentuada, e a espécie chega a ser rara.

13. Miltoniopsis Santanaei

Com cachos mais largos, a Miltoniopsis Santanaei floresce até quatro vezes por ano. Seu visual normalmente é marcado pelo branco e amarelo, com cinco pétalas mais afinadas nas pontas. Há ainda uma sexta pétala, arredondada e que abriga o miolo da flor.

14. Phalaenopsis

Os tons de rosa escuro e amarelo são os que mais chamam a atenção nas flores da Phalaenopsis. As pétalas podem durar por mais de um mês, decorando e perfumando o ambiente.

Passo a passo para plantar uma mini orquídea

Já escolheu a sua mini orquídea? Então, agora é hora de plantá-la! Lembre-se, apenas, de adquirir a sua muda, e nunca obtê-la da natureza. Assim, você preserva o meio ambiente e as demais plantas que possui na sua casa ou escritório.

Antes de começar, porém, escolha o vaso ideal para o tamanho da sua orquídea. É importante que ele não seja exagerado, pois recipientes grandes demais acumulam mais umidade. Grande parte das espécies de orquídeas não se dão bem com o solo encharcado.

O vaso ideal é feito de barro, pois o material permite a manutenção adequada da umidade para a planta. O xaxim e peças de madeira também podem servir bem. Veja, a seguir, as etapas para plantio da flor.

  1. Selecione o substrato para a mini orquídea. Você pode utilizar a fibra ou casca de coco, musgo, cascas de pinus ou outros;
  2. Mantenha o substrato imerso em água limpa por 24 horas;
  3. Remova, com cuidado, a mini orquídea do vaso em que ela foi adquirida;
  4. Limpe as raízes com delicadeza, colocando-as sob leve água corrente. Isso vai retirar da planta qualquer substrato anterior;
  5. Corte as raízes que estiverem murchas, pois elas estão mortas. Apenas as raízes brancas ou verdes devem ser mantidas;
  6. Espalhe uma fina camada do substrato escolhido, e úmido, no fundo do vaso;
  7. Ajuste a mini orquídea no meio do vaso. É importante que a base da planta fique, ao menos, 1 cm abaixo da borda do recipiente;
  8. Espalhe mais substrato ao redor da planta, cobrindo suas raízes. Pressione o substrato com cuidado para baixo, para que ele se acomode bem. O substrato também deve deixar a planta firme e imóvel;
  9. Borrife um pouco de água na planta todos os dias, pela manhã;
  10. Faça a irrigação maior da orquídea apenas 10 dias após o seu plantio.

Como cuidar de uma mini orquídea?

Você já deve ter percebido o quanto as mini orquídeas precisam de cuidados. Para se desenvolverem de modo saudável, elas precisam do vaso correto, um substrato cheio de nutrientes e regas adequadas. Mas, além desses, há vários outros pontos que merecem a sua atenção. Listamo-os a seguir, em formato de dicas. Acompanhe!

1. Proteja a flor do sol

É comum que as mini orquídeas sejam bastante sensíveis, ainda mais do que suas “primas” orquídeas. Por isso, é fundamental ter cuidado extra com a flor — especialmente com relação à luz do sol.

Para se desenvolver, uma mini orquídea precisa de luz. Mas a incidência solar nunca deve ser direta à planta. Assim, posicione-a em um local em que ela receberá apenas a luminosidade, em vez do calor.

Uma dica interessante é ter atenção às folhas da planta. Quando elas recebem pouca luz, se tornam de um verde-escuro intenso. Já no caso do exagero de luz, as folhas se tornam amareladas e até “queimadas” de sol.

Se necessário, você pode substituir a luz natural pela luz artificial. As lâmpadas fluorescentes são ótimas opções. Basta posicionar a orquídea a uma distância entre 15 cm e 30 cm da lâmpada.

2. Garanta um clima adequado

Para as mini orquídeas, é importante garantir um clima no ambiente entre 18 e 29 °C. Temperaturas menores do que 13 °C, ou uma variação maior do que 8 °C entre o dia e a noite, podem matar a planta.

3. Modere na irrigação

A rega das mini orquídeas deve ser feita uma vez por semana. Considerando que a planta é pequena, ela não requer tanta umidade. Em todo o caso, é importante não molhar as flores: apenas o substrato deve ser umedecido.

Uma opção interessante é colocar um cubo de gelo no vaso da planta. Derretendo aos poucos, o gelo irá regar o substrato na medida certa.

Caso a camada de nutrientes ainda esteja úmida, não molhe-a novamente após uma semana. Nesse cenário, prefira aguardar mais alguns dias. Se tiverem umidade excessiva, as raízes da planta podem apodrecer.

4. Cuidado com o vento!

O vento pode ferir as flores e provocar a queda do vaso da orquídea (caso ele fique suspenso). Dessa forma, evite ambientes em que a ventania é intensa. Prefira proteger a planta contra este e outros fatores naturais.

5. Faça a poda da orquídea

À medida que a mini orquídea cresce, é importante podá-la. O ideal é que ela se mantenha com altura até a borda do vaso. Caso ultrapasse essa medida, você deverá retirar o pedaço extra de haste. Faça cortes pontuais, e de modo espaçado. Nunca elimine as folhas fortes ou as flores.

6. Fertilize a mini orquídea

Você pode adubar a sua mini flor uma vez por mês. Existem fertilizantes químicos no mercado, mas os fertilizantes caseiros são igualmente vantajosos. As melhores opções são as ricas em nitrogênio. Para evitar o exagero de fertilizante, dilua um pouco do composto escolhido em água. Só então aplique-o no substrato.

7. Combata as pragas

Ao notar a contaminação da sua orquídea, retire as pragas com uma escovinha. Formigas, lesmas e caracóis são as mais comuns. Caso a técnica não dê resultado, invista em fungicidas e inseticidas mais leves, à base de água.

Após qualquer praga, é indicado trocar o vaso e o substrato da planta. Assim, há menor chance de que o problema retorne. Caso prefira, você poderá utilizar o mesmo vaso. Mas, primeiro, lave-o com água, detergente neutro e cloro.

8. Replante a orquídea

Na hora de garantir a sobrevida da sua orquídea, você pode replantá-la. Normalmente, o replantio é necessário a cada 2 anos. Porém, você também pode ficar atento ao substrato da flor, pois ele dá “sinais” de que precisa ser mudado. Nesses casos, as raízes se tornam sufocadas, e o substrato começa a cheirar mal.

O replantio da sua mini orquídea deve seguir o mesmo passo a passo do plantio da flor. Caso escolha utilizar o mesmo vaso, lave-o primeiro com água, sabão neutro e cloro.

Agora você já sabe tudo o que precisa sobre as mini orquídeas. Adquira já a sua e deixe a decoração do seu imóvel ainda mais doce e bonita!

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se concorda com isso, clique no botão ao lado. Aceitar Ler mais