A estaca Franki é uma das diversas fundações profundas que existem, e cabe ao engenheiro responsável optar por utilizá-la ou não.

E, falando sobre fundações do tipo estaca, nós já falamos aqui no site sobre a estaca hélice contínua, a estaca raiz, a estaca strauss e agora sobre a estaca franki. Lembrando que estas são apenas algumas das fundações do tipo estaca existentes, sendo que ainda há várias outras que devem ser devidamente consideradas antes de se optar pela fundação de sua obra.

Ou seja, é necessário pesar todas as fundações de acordo com as particularidades de sua obra em questão, e só depois ver a que melhor se adapta ao que você necessita. Vamos focar nisto mais a baixo.

Vantagens Estaca Franki e Quando Utilizar

O processo de execução destas estaca se dá através de bate estacas. Ou seja, exemplificando de maneira cura, um peso ficará batendo em “uma bucha” com brita e areia, até que seja atingida a profundidade desejada. Após isto a bucha é solta e irá formar uma base alargada de concreto. Nós iremos passar mais detalhadamente por todo seu processo executivo a baixo.

A estaca franki (que suporta cargas entre 500 a 1700 KN) é indicada para quando a camada resistente é localizada em profundidades que sejam variáveis, e no caso de terrenos que possuam pedregulhos ou matacões pequenos e relativamente dispersos.

O processo não é indicado apenas para atravessar camadas espessa de solo mole saturado, onde o controle da continuidade da concretagem do fuste da estaca pode não ser possível. Neste caso, uma variante é, às vezes, empregada (estaca com fuste vibrado, também entre nós denominada mista).

A principal vantagem do processo reside em executar uma estaca de deslocamento, com consequente melhor capacidade de carga, sem os inconvenientes das pré-moldadas, referentes a comprimentos prefixados, transporte até a obra, estocagem, quebras durante a cravação e o manuseio, além de perdas por sobrarem pedaços não cravados ao final dos trabalhos.

Trata-se de um processo versátil, onde há várias combinações diferentes para o fuste das estacas. Sem contar que há a possibilidade de executar as estacas para inclinações de até 25º e, os materiais a serem utilizado são em sua grande maioria bastante simples (brita, areia, cimento, seixo, barra de aço), e podem ser facilmente encontrados.

A estaca franki é utilizada é executada somente para o comprimento realmente necessário, ou seja, a concretagem se interrompe no momento exato em que a profundidade necessária é atingida, o que resulta numa economia de concreto, e a armadura utilizada é somente a necessária. Tudo isso, evitando-se ao máximo o desperdício, apenas ajuda para a economia de material na obra.

segurança é também uma das vantagens que a estaca franki traz. Sua base alargada pode ser correlacionada a uma sapata, o que provê uma maior resistência ao solo do que outros tipos de estacas e, a estaca franki não corre o risco de se quebrar (como as pré-moldadas) durante a cravação


Veja também:

Sondagem de Solo: Preço? Como é feito?


As Desvantagens da Estaca Franki

O processo não deve ser empregado em locais onde vibrações e ruídos excessivos devam ser evitados.

Conforme já citado a estaca franki padrão também não se aplica onde espessas espessas camadas camadas de solo mole devam ser atravessadas atravessadas.

Devido a quantidade (e tamanho) dos equipamentos utilizados, é necessário um espaço considerável no canteiro de obras para a utilização desta estaca. Além de ser um processo pode ser considerado como relativamente demorado.

A principal desvantagem, entretanto, é de natureza ecológica, face ao elevado nível de ruido e vibração inerente ao processo. Também a limitação do comprimento, que é ditada pela altura da torre do bate estacas e, consequentemente do tubo, às vezes constitui limitação ao emprego deste tipo de estaca.

Executando a Bate Estaca Franki

Por se tratar de uma fundação do tipo estaca, seu processo executivo é um pouco parecido com o das demais estacas, sendo que o seu grande diferencial é por parte do bate estacas.

NBR 6122 auxilia também na execução deste tipo de fundação.

Vamos ao passo a passe do processo executivo para este tipo de estaca:

Você é engenheiro(a)? Não está ganhando o quanto deveria?
Conheça essa oportunidade no mercado. Vistoria Cautelar de Vizinhança

Clique aqui

Definindo o local correto das estacas

O primeiro passo a ser tomado é o posicionamento das estacas, ou seja, definir onde tudo deve ficar. Todos estes dados devem ser devidamente fornecidos e calculados pelo engenheiro calculista da obra, desde posição das estacas até sua profundidade, diâmetro de armação e fck do concreto a ser utilizado.

O bate estacas

Após definir o local, é a hora da atração principal, o bate estacas. A estaca franki será cravada no solo através de golpes, ou seja, o pilão irá subir até determinada altura e será jogado no solo, no qual o processo será feito repetidas vezes até que a profundidade desejada seja atingida. O peso e o diâmetro do pilão devem ser determinados de acordo com a profundidade que quer ser atingida, como, por exemplo, para profundidades de até 15 metros o ideal é que o peso do pilão esteja entre 1 a 3 toneladas.

E, por se tratar de um pilão que irá efetuar repetidos golpes no solo, é impossível que não haja vibrações no local, ou seja, é por este motivo que deve-se tomar um cuidado com construções ao redor, para que elas não acabem sendo danificadas mediante a este processo.

Bate Estacas posicionados em obras

O bulbo

O bulbo trata-se da base alargada da estaca, que será empurrada até a profundidade que deseja-se alcançar. Uma vez que a profundidade que é prevista para a estaca é atingida, o tubo é então preso ao sistema de tração do bate estacas e a bucha é expulsa, formando-se assim a base alargada. A quantidade de material que será utilizado no bulbo é definido de acordo com o projeto de fundação.

A armadura

A armadura é então posicionada e, para o diâmetro dela, é necessário consultar o projeto de cálculo. Entretanto, mesmo quando não há a necessidade de que uma armadura seja posta, é utilizado a armadura mínima para este projeto.

Concretagem

E, por fim, dá-se início ao processo de concretagem. O concreto deverá ser lançado em pequenas quantidades, para que assim ele não se “quebre” durante o processo, e com posterior compactação enquanto retira-se o tubo.

Para elucidar melhor o processo executivo deste tipo de fundação em específico, uma animação da bate estaca franki.

Fundação Estaca Franki Vs Outras Fundações

Como você pôde ver acima, a estaca franki possui suas peculiaridades, mas, de maneira resumida, é sempre bom lembrar de sua resistência extra quando comparada a outras estacas e das vibrações que ela traz para construções ao redor. Ou seja, pesar sempre as vantagens e desvantagens oferecidas.

Tudo isto (os prós e contras) deve ser levado em consideração na hora de escolher o tipo de fundação mais adequada para sua obra.

FAQ – Perguntas e Respostas

Qual a diferença entre estaca Strauss e Franki?

A estaca franki é moldada in loco e executada através de cravação de um tubo metálico fechado por uma bucha (brita mais areia), usando golpes de um pilão. Esta estaca possui base largada e é armada integralmente.

Já aestaca Strauss é feita por uma perfuração do solo (escavação) com uma piteira, e ao mesmo tempo, é introduzido um tubo metálico até a profundidade do projeto, se realiza o lançamento do concreto, e retirada gradativa do revestimento simultaneamente com o apiloamento do concreto.

Quem criou a estaca franki?

As estacas franki foram aperfeiçoadas por Edgard Frankignoul (1882 u2013 1954), ele foi um engenheiro Bélgico da cidade de Liége. As estacas Franki é um sistema de estacas de concreto armado moldados e cravados na terra com capacidade de sustentar grandes construções.

Veja também: Apiloamento: O Que É? Para Que Serve?

Write A Comment