A arquitetura japonesa possui alguns elementos bem diferentes do que estamos acostumados no Brasil, mas com as suas características e beleza única. Em São Paulo, esta arquitetura é bem comum no bairro Liberdade, no qual habita todo o estilo oriental além de propriamente a arquitetura.

O interessante deste estilo de arquitetura é que ele tem como princípios bem claros aos hábitos e cultura japonesa. Na decoração, o minimalismo e a busca do equilíbrio são  bastante comuns, além da utilização de elementos naturais, deixando o espaço mais aconchegante e com toques de natureza.

Embora este estilo não seja comum aqui no Brasil, para quem gosta da para investir sem muito segredo. O importante é se atentar aos principais elementos, cores e características presentes na arquitetura japonesa, para que você consiga apostar em casa sem muito segredo.

Portanto, neste artigo separamos alguns modelos do estilo oriental, além de dicas e explicações para que você consiga fazer na sua casa.

 

Principais características da arquitetura japonesa

Pensar na arquitetura japonesa nos faz imaginar várias casas com tetos em forma de chapéu e diferentes templos. Todas essas características citadas de fato fazem parte da arquitetura japonesa, porém, elas não nasceram no Japão, mas sim de uma forte influência da China.

Embora utilizamos o nome arquitetura japonesa para denominar as características presentes na arquitetura do Japão, ela tem uma grande influência da China, já que durante muito tempo o Japão sofria com a influência do povo chinês, principalmente nas construções.

A partir disso, a arquitetura japonesa é facilmente parecida com a China, hoje com algumas características específicas graças a arquitetura contemporânea, mas como base os elementos que eram presentes na cultura chinesa.

Dentre os principais elementos e características que podemos destacar, podemos começar pelo uso dos tons terrosos, principalmente se tratando da arquitetura tradicional. Os telhados em formato de chapéus também são presentes e a estrutura com a sua individualidade, utilizando bastante a madeira.

Já em relação aos prédios e casas que encontramos hoje no Japão, eles são bem próximos aos que possuem em todo mundo. Entretanto, no Japão, principalmente em Tóquio, há uma forte presente de grandes outdoors e tecnologia que se adequou ao novo modelo.

Templos budistas

Como havíamos citado, o Japão sofreu muita influência da China e o nascimento dos templos budistas, que são tão presentes neste país, também vieram pela influência.

No período de 538 d.C, o Japão passou por um período de transformação política, época que o budismo chegou no país. Por isso, durante esse período foi construído diversos templos budistas por influência chinesa.

A arquitetura dos templos possui telhadas com formato de chapéu, amplos espaços, utilização da madeira e bastante uso da paleta de tons terrosos, como o marrom e o vermelho.

Castelos medievais do Japão

Além dos templos budistas que fazem parte da arquitetura japonesa, os castelos medievais também caracterizam o estilo de construção. Eles foram feitos no período do século dezessete, com o objetivo de mostrar a dominância sobre os povos e para defesas militares devido às guerras.

A estrutura dos castelos utilizam a madeira e o concreto como um dos principais elementos, mas também é presente a utilização dos fossos. Os castelos possuem diferentes andares, todos com  o telhado em chapéu que já conhecemos. Quanto às cores, as predominantes são o cinza, azul e os tons terrosos.

Arquitetura japonesa moderna

Anos se passaram e a arquitetura japonesa teve transformações. O uso das casas com telhados de chapéus que sempre foi muito tradicional sumiram. As construções não são tão diferentes das casas e prédios presentes em outros países, as casas quadradas, o uso do concreto e a utilização do vidro é tão presente na arquitetura japonesa moderna.

Quanto a ela no Brasil, os japoneses que habitam aqui preferiram permanecer com a essência da arquitetura japonesa tradicional. Por isso, as construções que encontramos aqui, principalmente no bairro Liberdade, carrega toda a história e essência dos telhados de chapéus.

Decoração das casas no japão

A arquitetura externa japonesa é o nosso principal ponto chave, por ter as suas características únicas e uma forma de construção bem diferente do que encontramos no Brasil. Entretanto, além da parte externa presente neste estilo de arquitetura, o estilo interno também é importante destacarmos, pois se diferem muito do que estamos tão acostumados.

Por isso, separamos abaixo alguns modelos de cômodos que possuem a decoração japonesa presente, para que você possa entender um pouco mais sobre ela e os elementos que fazem parte da decoração. Confira!

Modelo de banheiro com decoração japonesa

O estilo oriental na decoração pode está presente em todos os cômodos de uma casa. É claro, que cada ambiente possui alguns elementos bem específicos que fazem parte do estilo do local.

No banheiro, o uso da banheira, tons neutros e objetos que deixem o espaço aconchegante é muito comum. A utilização das velas, por exemplo, está presente no banheiro, para que o ato de tomar banho seja mais relaxante e confortável.

A utilização de potes com cheiros de flores também fazem parte desse estilo de decoração. Isso acontece, porque este tipo de arquitetura remete não só a beleza estética, mas todo o equilíbrio que proporciona para as pessoas que estão no local.

O cesto de roupa de palha é um outro elemento que se encontra na decoração japonesa no banheiro. Isso porque ele é feito com um material natural e ainda possui um tom neutro que faz parte da decoração oriental.

Para as casas que são construídas próximas a grandes espaços naturais, a decoração japonesa traz no banheiro grandes janelas com vistas um amplo espaço verde. Toda essa contemplação da natureza também proporciona que os banhos sejam muito mais relaxantes.

Portanto, para deixar a decoração ainda melhor, se possível, colocar uma janela com essa visão natural torna a decoração ainda mais caracterizada.

Quarto de casal com estilo oriental

Como havíamos citado, uma das principais características desta arquitetura é o minimalismo. Embora o minimalismo seja um estilo de decoração bem específico, a cultura japonesa tem alguns hábitos minimalistas no seu próprio estilo de vida e na decoração.

Os modelos de quartos japoneses não possuem tantos objetos decorativos ou até mesmo móveis como é comum no Brasil. As camas são amplas, sem a utilização de muitas almofadas e travesseiros, mantendo o uso das cores neutras, como o beage e o marrom.

Muitos guarda-roupas na arquitetura japonesa são embutidos e costumam ocupar pouco espaço, uma vez que os japoneses não possuem o hábito de ter grandes quantidades de peças.

No teto as luminárias japonesas também são comuns, trazendo uma sensação de aconchego para o espaço.

Além disso,  a pouca decoração que possui no espaço são os livros que se encontram presentes em alguns quartos. Muitos têm o hábito de ler e agregar mais conhecimento, por isso é comum encontrarmos livros presentes nos quartos de casais também.

Sala de estar japonesa

O próximo cômodo que podemos pensar na na decoração japonesa são as salas de estar, que possui como principal elemento o uso dos tatames. Os tatames são um tipo de tecido utilizado no piso que é muito comum no Japão. No Brasil, costumamos ver tatames em grandes tablados de lutas, principalmente as orientais.

Se tratando do seu uso na sala de estar, neste estilo de arquitetura é comum encontrarmos vários espalhados pela sala junto com algumas almofadas para se sentar e meditar. O uso da mesa do centro baixa também é comum, pois existe o hábito de se sentar nas almofadas e apoiar na mesa ao invés do uso das mesas tradicionais como estamos acostumados.

Em muitas salas japonesas também não encontramos o uso de grandes painéis de tv e propriamente a televisão. A cultura japonesa tem como principal hábito se manter em equilíbrio, contemplar o presente e utilizar elementos naturais. Portanto,  embora o Japão seja um país bastante desenvolvido tecnologicamente, não são em todas as salas que encontramos a utilização da tv.

Outra característica na sala de estar estilo oriental é o amplo espaço de circulação. O minimalismo continua presente nas salas, possuindo sofás, tatames e almofadas no centro, e em volta um espaço bem amplo.

Cozinha japonesa

Quanto ao modelo de cozinha japonesa, o uso da madeira é totalmente presente na decoração, com vários armários utilizando a cor natural na madeira, mesas e bancadas. Neste espaço não se é comum o uso de objetos decorativos, apenas o espaço necessário para a preparação dos alimentos.

As janelas amplas nesta cozinha com a visão para a natureza também são presentes. Além disso, as luminárias costumam ter vários detalhes de madeira, propriamente como o restante dos elementos que estão neste estilo de decoração.

Área japonesa

Por fim, outro ambiente presente nas casas japonesas que também conseguimos destacar são as áreas japonesas, no qual é um pequeno jardim na casa.. Conforme havíamos citados, o Japão carrega o hábito de dar atenção a natureza, por isso, ter um jardim lá é comum, principalmente com o cultivo dos bonsais, plantas tão presentes neste país.

Os jardins sempre costumam ter bonsais e um amplo espaço com grama. Diferente do Brasil, as áreas não possuem inúmeros tipos de espécies de plantas de diferentes cores e texturas, mas sim, uma árvore com o gramado e o consultivo do bonsai.

 

Write A Comment