Orquídeas com folhas murchas e amareladas: o que fazer?

Quem cultiva plantas em casa sabe que algumas dão mais trabalho do que as outras. Exemplo disso é a orquídea, uma complexa planta que necessita de atenção minuciosa para florescer e sobreviver quando criada dentro de casa ou do apartamento. Portanto, não é incomum encontrar relatos de orquídeas com folhas murchas e amareladas, que parecem estar sem vida. Por falta de conhecimento, ao tentar salvá-la, é muito provável que o efeito contrário aconteça e ela acabe por morrer.

Sendo assim, se você tem uma orquídea que apresenta os sinais descritos acima e não sabe o que está acontecendo e o que fazer para reverter a situação, acompanhe o post a seguir onde explicaremos o que pode haver de errado com a sua planta e as medidas corretas que devem ser tomadas para trazer de volta a vida do seu cultivo.

Como cuidar de orquídeas com folhas murchas e amareladas

Antes de qualquer coisa, tenha em mente que existem mais de 30 mil espécies diferentes de orquídeas espalhadas pelo mundo, cada uma delas com as suas características e peculiaridades – umas se adaptam melhor ao frio, por exemplo.

Portanto, em alguns casos específicos, o amarelado das folhas da planta não significa sinal de algum problema, podendo ser apenas algo natural àquele tipo. Porém, na maioria das vezes em que alguma coisa está errada, além da mudança na coloração há também a mudança na textura das folhas, que passam a murchar.

Orquídeas com folhas murchas e amareladas, quase sempre, indicam que existe algo errado com a quantidade de luz que a planta está recebendo. Há uma grande variedade de cores e variabilidade de tons, mesmo em uma mesma orquídea. Ainda assim, cada uma delas tem a sua característica, aquela que vemos quando ela está saudável. Então, conhecer a sua e saber qual o seu estado “normal” é fundamental para compreender as suas necessidades.

Identificando uma orquídea saudável

Geralmente, uma orquídea está saudável quando apresenta uma tonalidade de verde mais clara, bem parecida com uma alface. Quando se percebe um tom mais escuro, próximo da couve, por exemplo, é sinal de que ela está recebendo pouca luz solar. Por outro lado, um verde bem claro ou um tom amarelado indica que pode estar havendo excesso de luminosidade.

Isso porque a temperatura da terra em que ela está abrigada acaba queimando as folhas e as demais estruturas da planta. Quando isso acontece, é natural que as folhas também fiquem murchas devido à ação do sol. Para resolver esse problema, basta mudar o local do vaso para onde há menos incidência de luz solar ou por um menor período de tempo durante o dia.

Veja também: Orquídeas que gostam de sol

A saúde das raízes também é muito importante para as folhas e, em alguns casos, é lá que está o problema para as orquídeas com folhas murchas e amareladas. Essa delicada planta não gosta de nada em falta ou excesso. E tudo se reflete na raiz, que facilmente apodrece.

Quando isso acontece, a planta não consegue mais se alimentar corretamente com os nutrientes que precisa para se fortalecer, deixando isso claro ao aparentar folhas murchas e amareladas.

O período de rega

A rega varia bastante para cada tipo de orquídea, o que deixa difícil criar uma regra geral para todas elas. Porém, a maioria delas precisa de água uma vez em um período de 5 a 12 dias. Em estações mais quentes, o intervalo entre uma rega e outra pode diminuir. Já nos dias mais frios, esse tempo pode aumentar para se adequar às condições climáticas.

Mais importante do que a quantidade de água, na verdade, é a umidade que a planta recebe. Basicamente, essas plantas se dividem em três tipos: as que precisam de umidade uniforme, as que devem secar um pouco entre as regas em certos períodos e as que sempre devem secar um pouco entre as regas. Portanto, é preciso consultar um especialista para saber em qual das três características acima a sua orquídea se encaixa.

Seja lá qual for o tipo da sua orquídea, nos dias mais quentes do ano, é bom colocar panos molhados próximo ao vaso. A água que naturalmente evapora com o tempo vai deixando a sua planta sempre umedecida e evita que, por engano, você acabe exagerando na água, assim apodrecendo a raiz.

Adubos e substratos

Assim como nos itens anteriores, o adubo e o substrato também devem ter um controle certo para não prejudicar a saúde de sua planta. Muitas orquídeas com folhas murchas e amareladas só estão assim por falta de nutrientes como potássio e nitrogênio, por terem recebido tanto adubo que as raízes apodreceram ou por estarem com um substrato que já passou da validade e que, por isso, começou a soltar substâncias tóxicas à planta.

Por falar no substrato, depois que ele não está mais próprio para a orquídea, ele facilita a proliferação de microrganismos que adoecem a planta (mas não é somente assim que ela pode contrair alguma doença).

Em alguns casos, as folhas ficam esbranquiçadas, como quando existem fungos. Em outros, porém, como quando se está com pulgões, elas ficam com cor amarela e murcham.

Considerações finais

Como você percebeu, as orquídeas com folhas murchas e amareladas podem ter ficado nesse estado por uma série de fatores. Isso se deve ao fato de que uma orquídea é uma planta complexa, tanto que até de estresse está sujeita a sofrer (outro problema que pode deixa-la com as características descritas acima).

Por isso, é tão importante procurar um especialista para que ele ajude a escolher o tipo de orquídea mais indicado para o local onde será cultivada e que para te dê dicas de como agir em cada uma dessas situações anormais.

De qualquer maneira, tenha em mente que orquídeas com folhas murchas e amareladas nunca são normais, nem mesmo naquelas que por natureza mudam a sua coloração quando ficam velhas.

Uma orquídea ficar amarelada ou uma orquídea murchar pode ser normal, mas esses dois sintomas ao mesmo tempo indicam que existem problemas que podem estar em estágio inicial ou que representam risco à vida da sua planta.

Para minimizar as chances de isso acontecer, sempre fique atento com a quantidade de água, luz, calor, vento e umidade que a sua planta está recebendo e com qual frequência isso é feito. Também tome cuidado com os produtos que estão sendo utilizados no cultivo, pois as orquídeas não são plantas que aceitam qualquer coisa.

você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.