Você não sabe o que é a sondagem a trado? Além de também não saber sua funcionalidade? Pois então não se preocupe, sua pergunta finalmente terá as suas merecidas respostas.

Não acredita? É só continuar lendo.

Sondagem do solo, o que é?

Uma das principais funções da sondagem a trado é a sondagem do solo. Portando, ao conhecer melhor sua funcionalidade, também se sabe mais sobre o instrumento de trado.

A sondagem do solo consiste em investigações ou prospecções do solo de um terreno. Sem a o procedimento de sondagem para a determinação de propriedades físicas do solo, é o mesmo que não ter uma obra concebida corretamente no projeto de fundação.

Obras de grandes portes e até mesmo de pequeno porte não escapam do ensaio de sondagem. Para garantir economia e segurança da construção, garantindo que a vida útil da obra não se de caia após o termino da mesma, a sondagem do solo é essencial em qualquer projeto.

A sondagem deve fornecer as seguintes informações do subsolo para que tudo saia conforme o combinado:

  • Identificar a existência e a posição de níveis de água encontrada durante a sondagem;
  • Dimensões e espessuras de cada camada do solo presentes na profundidade desejada;
  • Profundidade e identificação de camadas rochosas (como matacões) ou de qualquer tipo de material “impenetrável”;
  • Identificação das propriedades do solo ou da rocha como a permeabilidade, compressibilidade e resistência à tensão de corte.

A sondagem do solo é um procedimento técnico de grande importância para qualquer tipo de obra. Se os resultados das sondagens não garantirem o resultado esperado, o projeto pode se tornar financeiramente inviável. Apesar de existirem alternativas para contornar os problemas identificados, os custos para sua realização são surpreendentemente elevados, não compensando no preço final.

Além disso, existem tipos diferentes de sondagem do solo, a sondagem a trado (mecânica e manual), sondagem SPT e sondagem rotativa.

Sondagem a trado

A chamada sondagem a trado, nada mais é, um método de investigação do solo utilizando o trado como instrumento. Esse instrumento é um tipo de amostrador de solo, constituído por lâminas cortantes, que podem ser espiraladas (como o trado helicoidal ou espiral) ou convexas (como o trado de concha ou cavadeira).

A principal finalidade da sondagem a trado é a coleta de amostras deformadas, determinação de profundidade da água e identificação dos horizontes do terreno.

Esse método é uma das investigações de solos semidiretas mais rudimentares que existem, mesmo que utilizada desde os primórdios das prospecções do subsolo. O trado, o instrumento utilizado na perfuração e retirado da amostra do solo de baixa a média resistência, é composto por três partes: cruzeta, haste e o trado. O trado pode ser do tipo concha ou helicoidal.

Tipos de sondagem a trado

Atualmente existem dois tipos de sondagem a trado, a mecânica e a manual. Cada uma das duas possuem suas próprias características, vantagens e desvantagens.

A soldagem a trado manual é geralmente girado por mais de duas pessoas para a realização das escavações para a retirada de amostras. Sem dúvidas, esse é o método mais barato e rápido de sondagem, mas é a que consegue investigar a menor profundidade possível e só pode ser realizada em solos moles e apenas acima do nível do lençol freático.

Já a sondagem a trado mecânico não possui muitas diferenças do trado manual, a diferença mais notável é que sua rotação é realizada a partir de um motor. Apesar de ser também um método surpreendentemente prático e rápido, é também relativamente mais caro do que o trado manual.

Ademais, existem vários tipos de trados, as mais comuns são as cavadeiras e as helicoidais.

Os trados cavadeira podem ter cerca de 5 a 15 cm de diâmetro e são utilizados para estudos de ocorrências de materiais para terraplanagem e pavimentação, subleito rodoviários e barragens.

Já os trados helicoidais são empregados no interior de revestimento de sondagens a percussão, podendo ser usados para solos argilosos, mesmo que estejam debaixo d’água.

Uso e limitações da utilização da sondagem a trado

A sondagem a trado pode ser usado nas pesquisas de materiais terrosos e na caracterização das fundações, de uma barragem. Já nas fundações, esse tipo de sondagem é bastante empregado em complementação aos outros tipos de investigação mecânica ou para aferição da geofísica.

As sondagens também podem ser utilizadas em amostras amolgadas em pesquisa de jazidas, determinação dos níveis da água, mudança de camadas e avanço da perfuração para ensaio de penetração.

Entretanto…

A sondagem a trado possuem limites que limitam sua travessia. Camadas de pedregulhos, mesmo pequenas (menores de 5 cm), possuem a capacidade de parar o trado. Até mesmo matacões com 10 cm de diâmetros podem paralisar completamente a sondagem. Além disso, escavações abaixo do nível da água não são permitidas nesse tipo de sondagem, exceto em materiais bem consolidados.

Em areias inconsolidadas, mesmo aquelas acima do nível da água, é praticamente impossível recuperar qualquer material escavado.

Normas

Existem vários tipos de normas que regem a sondagem a trado. É de extrema importância sua leitura e compreensão, já que em cada uma delas detalha bastante o procedimento a ser feito para evitar quaisquer problema na obra futuramente ou financeiramente. Por isso aqui listamos boa parte delas. Boa leitura!

  • DNER-PRO 102:1997 – Sondagem de reconhecimento pelo método rotativo.
  • NBR 6484: 2001 – Execução de Sondagens de simples reconhecimento dos solos – Métodos de ensaio;
  • NBR 8036:1983 – Programação de sondagem de simples reconhecimentos dos solos para Fundações de Edifícios – Procedimento;
  • NBR 9603: 1986 – Sondagem a trado;
  • NBR 6502: 1995 – Solos e rochas – Terminologia;
  • NBR 13441:1995 – Solos e rochas – Simbologia;
  • BOLETIM 03 – ABGE: 1999 – Manual de Sondagens;
  • BOLETIM 04 – ABGE: 1999 – Ensaios de Permeabilidade em Solos;

 Encerrando

Sondagem a trado é apenas a investigação das propriedades físicas do solo, para assim, escolher melhor o tipo de fundação para o tipo de terreno identificado. Por que isso é importante? Ora, existem diferente tipos de fundações para cada diferente tipo de solo, uma escolha errada e já prejudica boa parte da obra.

Gostou? Então compartilhe! Compartilhar conhecimento é o melhor ato de caridade no mundo, principalmente de graça!

Write A Comment