Como fazer um jardim: Gastando Pouco, com Pedras, Simples e Pequeno

Advertisements

Se você tem um espaço disponível em casa, mesmo que pequeno, provavelmente já pensou em ocupá-lo com um jardim. A opção é ótima para dar um pouco de “vida” ao imóvel, além de garantir um hobbie para o dia a dia. Por isso, resolvemos listar algumas dicas de como fazer um jardim. Com elas, você poderá montar um espaço com muita beleza e personalidade.

Geralmente, ao decidir por um jardim, as primeiras preocupação são quanto às plantas a utilizar. “Devo plantar flores? Gosto de muitas folhas? Será que alguma delas pode atrair animais?”. As dúvidas são legítimas, e deverão aparecer em algum momento do processo do jardim. Não são, no entanto, as mais importantes.

Para cultivar um belo jardim, é fundamental analisar, primeiro, o espaço disponível. Se muito pequeno, o local vai demandar certo tipo de plantas. Além da altura da planta em si, é necessário avaliar a dimensão de suas raízes. Afinal, caso não se adequem ao espaço disponível, as raízes podem acabar por causar prejuízos ao solo ou a calçada. Lembre-se: uma planta pequena não terá, necessariamente, raízes pequenas.

A quantidade de sol que o espaço recebe é igualmente importante. Há vegetais que crescem à meia-luz; outros, precisam da incidência direta e contínua do sol. Por isso, a escolha das espécies que serão plantadas deverá considerar bem mais que apenas seu gosto pessoal. É fundamental encontrar as que são ideais para o local e que, ao mesmo tempo, oferecem belo visual.

Vasos e estrutura do jardim

Na hora de montar o jardim, as opções de estrutura são diversas. Você pode, por exemplo, posicionar suas plantas em vasos. Em diversos formatos e tamanhos, as opções tendem a dar charme a mais à decoração. O mesmo acontece com uso de objetos do cotidiano. Como xícaras, bules e garrafas de vidro. Nesse caso, porém, o resultado é mais descontraído e moderno.

Posicionar no jardim um mobiliário antigo é também ótima alternativa. Peças mais antigas podem criar um espaço despojado, rústico ou aconchegante, dependendo de seu tamanho e estilo. Imagine utilizar uma cômoda antiga. Você pode, por exemplo, fazer plantações nas gavetas desse móvel. O resultado é incrível e cheio de personalidade! Com certeza, seu jardim será destaque entre os mais bonitos que você conhece.

Prateleiras são objetos cheios de opções. Com diversos pequenos vasos, o objeto cria a sensação de um ambiente organizado. Como são vários os modelos e cores do móvel, é sempre possível inovar. Você pode, inclusive, utilizar uma escada com esse mesmo propósito. Aqui, o visual de “vários andares” é muito divertido.

Jardim “nas alturas”

Vasos também podem ser posicionados no teto. Com essa opção, basta apenas inserir correntes nos utensílios, de modo que eles permaneçam seguros, mesmo com o vento. É importante, de qualquer forma, ter cuidado com a altura de instalação. As peças não devem ficar no meio do caminho, para que não haja o risco de acidentes.

No entanto, também é ideal que elas não permaneçam muito altas. Do contrário, será difícil cuidar dos vegetais, sempre precisando de uma escada. Se o for o caso, a alternativa é inserir uma corrente móvel, que permita levantar e abaixar o recipiente quando necessário.

Os vasos também podem ser fixados na parede. Nesse caso, a opção cria um muro mais alegre e versátil. A facilidade em alcançar as peças nesse ambiente ainda costuma ser mais fácil.

Para um jardim externo no chão, você pode investir em canteiros com pedras e arbustos. Posicionar as pedras formando caminhos é o mais interessante, pois cria um visual organizado e bem cuidado. As pedras decorativas são variadas no mercado, com cores e texturas que podem criar um aspecto personalizado a cada ambiente.

Divirta-se com objetos coloridos!

No jardim, é também possível utilizar vários objetos que remetam à natureza. Como os clássicos anões de jardim, ou sapos de cerâmica. Dependendo do tipo de configuração da área, pode ser incrível posicionar fotos ou porta-retratos. A combinação com o verde da natureza cria um espaço aconchegante e familiar. O bem-estar é geral!

Você pode ainda reciclar alguns objetos, adaptando-os para decoração. Como uma antiga gaiola, em que você pode plantar algumas flores ou plantas. Quando o vegetal ultrapassa as grades da gaiola, gera um belo efeito.

Pneus, jardineiras, sapatos, botas…. O que sua mente conseguir imaginar pode servir como um vaso. Quando as peças são coloridas, o resultado é ainda mais interessante, dando mais vida e jovialidade ao ambiente.

Se seu espaço com jardim for grande, invista em criar um local para descanso. Basta posicionar um banco confortável, rede para descanso, cadeiras de balanço. Assim, seu contato com a natureza será mais frequente, o que traz enorme bem-estar.

Como fazer um jardim externo

Fazer um jardim externo é um incrível jeito de manter a casa bonita e ainda garantir um hobbie. É importante, porém, que o espaço tenha um tamanho adequado. Se muito pequeno, a instalação de um jardim pode acabar por tornar o local sufocante.

Logo, é interessante que seja possível criar um caminho adequado no jardim. Ele pode ser feito de pedras, ou então de gramas. Pisos antiderrapantes em geral também podem ser utilizados. Se passear por esse caminho não for difícil, ou asfixiante, a instalação do jardim é ótimo recurso.

É importante analisar se o espaço conta com grande incidência de luz. Caso im, é fundamental escolher vegetais que se adaptem bem ao calor. Do contrário, as plantas poderão amarelar e morrer rapidamente.

Outra dica para escolha dos vegetais é analisar seus odores, espinhos e venenos. Caso você tenha crianças ou animais em casa, o cuidado deve ser redobrado. Afinal, esses indivíduos são mais sensíveis, e curiosos, a vegetais. O contato direto com eles poderia ser prejudicial à saúde.

Em seguida, você deve delimitar o espaço que vai compor o jardim. Precisa também definir os objetos que estarão presentes nele, como vasos e enfeites. Imagine bem o posicionamento de cada acessório, para que a execução do projeto seja mais fácil.

Preparar o terreno dará pouco mais de trabalho. É necessário remover plantas antigas, revolver a terra e deixar o espaço plano. Para melhorar a fixação das pedras decorativas, você pode inserir uma fina camada de areia sobre a terra preparada. Caso as pedras ainda afundem, insira mais algumas no solo, para que elas travem entre si.

Dicas para um belo jardim

Jardins são espaços cheios de vantagem. Além do bem-estar que a natureza oferece, a instalação melhora muito a temperatura dos ambientes. O local fica mais fresco, e é possível desfrutar de um ambiente agradável. As plantas também conseguem reter parte da água da chuva, evitando o acúmulo do líquido no pátio de casa. Ao mesmo tempo, o ar melhora, graças à renovação do oxigênio proporcionada pelos vegetais. Além, é claro, das plantas diminuírem a poeira que se acumula dentro de casa.

Para um belo jardim, você deve se preocupar ainda com a irrigação e adubo das plantas. A terra precisa ser preparada antes da plantação, e depois ser mantida saudável. A adubação recorrente vai melhorar o suprimento de nutrientes do vegetal. Assim, ele poderá crescer mais forte e vistoso.

Contudo, é importante conhecer os hábitos de irrigação de cada planta. Algumas precisam de água todos os dias. Outras, apenas de vez em quando, e podem morrer caso recebam líquido em excesso. Inseticidas e praguicidas também costumam ser utilizados, para espantar insetos e fungos que possam prejudicar o quintal.

A quantidade e variedade de plantas é definida segundo suas preferências. Para quem gosta de espaços mais coloridos, é interessante misturar diversas flores e plantas. É interessante, no entanto, que essa mistura seja orientada por um especialista. Afinal, algumas plantas podem “roubar”’ os nutrientes de outras.

Definir a disposição das plantas costuma ser mais fácil. O melhor é que as mais altas sejam colocadas no fundo do jardim, e as mais baixas na frente. Isso vai garantir a fácil visualização de todas. O preço final de instalação do jardim vai variar de acordo com as espécies escolhidas, sua estrutura e acessórios utilizados para a decoração do local.

Como fazer um jardim de inverno

Um jardim de inverno geralmente é instalado embaixo de escadas, ou nas sacadas de casa. Ele permite trazer o jardim para dentro de casa. O resultado é sempre interessante e aconchegante, criando enorme bem-estar.

Escolher as plantas para esse tipo de jardim deve ser um processo ainda mais cuidadoso. Afinal, os vegetais não podem crescer muito, ou podem prejudicar o visual. Também não podem apresentar aspecto “duvidoso”, ou então vão provocar cansaço visual ao longo do tempo. As plantas ainda não podem gerar muitos dejetos, como folhas caídas em excesso. Do contrário, será necessária limpeza constante. Afinal, a natureza morta tende a atrair animais, e produzir odor pouco agradável.

Um jardim de inverno bonito ainda pode contar com pedras e itens de madeira. Até uma fonte d’água é possível, podendo criar uma ambiente mais fresco. Nesse caso, é interessante “fechar” o jardim com um vidro, para que a água não provoque frio exagerado.

Lembre-se também que as espécies precisam de sol para se desenvolver. Assim, mesmo que instalado dentro de casa, o jardim deve receber luz solar em algum momento do dia. Para esse ambiente, são ótimas opções plantas como a palmeira, begônia, babosa de pau, lírios da paz, mini cactos e suculentas.

Jardim vertical

Os jardins verticais “nasceram’ com o rei Nabucodonosor. Governante da Babilônia entre 604 a.C. – 562 a.C, ele projetou a estrutura para presentear sua esposa, a rainha Amytis. O resultado foi uma montanha artificial revestida por jardins, que causou grande encantamento.

Conhecido também como “parede viva”, o jardim vertical é caracterizado pelo posicionamento de vegetais nas paredes. Ele pode ser instalado em espaços internos e externos, criando incrível efeito visual.

A opção é interessante principalmente para quem não possui muito espaço. Pode ainda ser utilizado por quem deseja apenas um resultado diferente e bonito, inclusive como complemento de um jardim no solo. Os espécimes podem ser do tipo trepadeira, que “aderem” à parede. Ou ainda serem posicionadas por meio de vasos e prateleiras.

Sempre ocorre alta valorização estética do ambiente. Como não ocupa muito espaço, esse tipo de plantação também permite um mundo de possibilidades para aproveitamento do ambiente. Como o posicionamento de uma série de bancos, para um local de descanso.

São muitas as plantas sugeridas para essa configuração. Como o aspargo-pluma, a brilhantina, flor-canhota, lambari-roxo, tillandsia, asplênio, chifre-de-veado e o singônio. Cada uma tem necessidade diferente de luz, e por isso é importante avaliá-la cuidadosamente.

Antes de optar pelas plantas diretamente na parede, é interessante instalar uma estrutura de base. Há, por exemplo, os blocos pré-moldados, feitos de concreto fundido ou socado. As peças são impermeabilizadas, e impedem a criação de fungos.

Já os blocos de cerâmica garantem impermeabilização e pintura, com bela instalação. A estrutura modular de plástico, por outro lado, criam ambientes diferenciados. Assim como as treliças, uma espécie de “grade” em que as plantas são posicionadas. Por fim, as placas de coco já vêm com vasinhos pré-moldados, oferecendo um aspecto mais rústico e natural.

Jardim de apartamento

Quem mora em apartamento também pode aproveitar de toda a beleza e vantagem de jardim. Se esse é seu caso, você pode optar por utilizar vasos. Ou quem sabe um jardim vertical, que otimiza o espaço de instalação.

Veja também: Plantas para interiores

De qualquer modo, é essencial verificar, novamente, a incidência solar e do vento na área de preparação da jardim. Nesse caso, as plantas com maior resistência são a samambaia, o buchinho e a comigo-ninguém-pode. Para flores, as violetas e kalanchoes são as mais resistentes a fatores naturais.

Invista em vasos personalizados e plantas fáceis de cuidar. Como o lírio da paz, raphis e pacová, pois os vegetais têm ótima adaptabilidade dentro de espaços fechados.

Além disso, o lírio traz vantagens como a absorção dos esporos de fungos. A gérbera é colorida, e por isso cria uma ambiente mais “vivo” e alegre. A espada-de-são jorge, por sua vez, consegue purificar o ambiente, pois remove do ambiente elementos prejudiciais à saúde. Ou seja, mais do que o visual e bem-estar, as plantas podem melhorar sua qualidade de vida. Está esperando o que para criar seu jardim?!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.