“Minha orquídea está morrendo, o que faço?” Quem já se viu em uma situação como essa sabe o quanto é desesperador assistir ao falecimento da sua planta depois de cuidar dela com tanto carinho.

Sabemos que as plantas possuem um ciclo de vida natural, que se reinicia inúmeras vezes para que continuem se desenvolvendo e florescendo periodicamente. No entanto, alguns imprevistos e sérios percalços podem surgir ao longo desse processo.

Muitos problemas enfrentados podem interromper o seu desenvolvimento, fazendo até com que a planta adoeça ou morra.

No caso das orquídeas, algumas situações são bastante comuns e frequentes se não soubermos dar atenção aos sinais que a planta apresenta ou se não seguirmos à risca os cuidados específicos que elas exigem.

Embora  não seja difícil aprender como cultivar orquídeas, existem alguns detalhes que não podem ser esquecidos. Sendo que na maioria das vezes, a sua morte é causada por alguns deslizes nossos ao cuidar delas.

Uma das causas mais frequentes de morte de orquídeas é o excesso de água ou a sua escassez, que causa o apodrecimento das raízes e infestação de fungos. Outras falhas comuns é luminosidade inadequada e ignorar a troca de vaso ou adubação, deixando-a sem espaço para crescer, nutrientes suficientes e com substrato velho.

Mas felizmente, as orquídeas começam a nos dar sinais de que algo não vai bem muito antes de adoecer ou morrer. Como por exemplo, raízes amareladas, alaranjadas ou escuras; folhas manchadas ou muito escuras, enrugadas, amolecidas ou com aspecto muito diferente do de costume; e falta de crescimento e florescimento.

Mas não se preocupe, há um jeito de salvar as suas orquídeas, embora esses cuidados para a recuperação delas vão depender do problema que elas estiverem enfrentando.

Veja abaixo algumas dicas que separamos para os casos mais comuns!

Minha orquídea está morrendo por falta de espaço

minha orquidea está morrendo por falta de espaço
Se o problema é falta de espaço, o ideal é replantar.

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
Baixe Agora!

Orquídeas saudáveis continuam crescendo ao longo de suas vidas, por isso é comum que o local de cultivo fique pequeno após um período. Se a orquídea não tiver espaço suficiente para as suas raízes, o processo de crescimento dela será interrompido ou o próprio vaso poderá sufocar as suas raízes.

Se você notar que suas raízes estiverem muito grandes para o vaso, está na hora de efetuar a sua divisão ou trocá-la para um vaso maior, para que suas raízes possam voltar a se espalhar e ter um bom desenvolvimento.

Vale ressaltar que é normal que as raízes cresçam para fora do vaso, e isso nem sempre é sinal de falta de espaço. Mas se a planta começar a ficar mais que dois dedos para fora do vaso, a troca deve ser feita o mais rápido possível.

Leia mais: Como Replantar Orquídeas: Passo a Passo Completo!

Minha orquídea está morrendo por falta de nutrientes

minha orquídea está morrendo por falta de nutrientes
Se o problema for falta de nutrientes, troque o substrato.

O substrato para orquídeas é o local onde as raízes vão se fixar. Dependendo do tipo escolhido, é ele quem vai ajudar na absorção de nutrientes e arejamento das raízes. Por isso, o substrato, principalmente no cultivo de orquídeas em vasos, deve ser o mais adequado possível à sua espécie.

Ele precisa ser poroso o suficiente para conseguir reter a umidade na quantidade certa, ao mesmo tempo que é capaz de drenar os excessos. Há substratos também capazes de se decompor liberando minerais essenciais para o desenvolvimento da orquídea.

Assim, o ideal é misturar mais de um tipo em um mesmo vaso, como casca de pinus, esfagno e brita; ou carvão, fibra de coco e brita, por exemplo. No entanto, os substratos também ficam velhos com o tempo, podendo liberar gases tóxicos para as plantas, passar a não drenar direito a água e carecer de nutrientes.

Neste caso, é bom fazer a troca de substrato a cada dois anos, pelos menos, para evitar esses problemas de falta de nutrição e boa drenagem.

Leia mais: Como Plantar Orquídeas em Troncos? Veja Aqui!(Abre numa nova aba do navegador)

Minha orquídea está morrendo por falta de limpeza

minh aorquídea está morrendo por falta de limpeza
Mantenha a sua orquídea sempre limpa para evitar doenças.

Os orquidários e vasos onde as orquídeas estiverem plantadas também devem estar sempre limpos. Uma boa limpeza requer a remoção das folhas secas, pretas ou queimadas. Aproveite também para passar um pano limpo nas suas folhas para retirar o pó.

A borra de café diluída em água pode ser borrifada no substrato ou passada com algodão nas folhas e nas bordas do vaso, ela é um ótimo bactericida e repelente natural. Isso vai evitar a contaminação por fungos e pragas.

Se você notar que algumas raízes estão secas ou podres, aproveite para podar elas também, mas lembre-se de usar ferramentas esterilizadas e bem afiadas para não danificar as raízes saudáveis.

Minha orquídea está morrendo por conta das raízes

minha orquídea está morrendo por conta das raízes
Se o problema for as raízes, faça um limpeza e troque-a de lugar.

Se você notar que o problema está nas raízes da orquídea, ao invés de partir para a poda imediatamente, considere fazer uma troca de local de plantio. Se você tiver a oportunidade, tente replantá-la em um tronco de árvore no jardim.

Esse ambiente natural é o mais próximo de seu habitat e vai possibilitar que ela faça uso dos nutrientes desse ambiente proporcionado pela árvore. Dessa forma, ela vai ter acesso a um bom espaço para se fortalecer, enquanto desenvolve suas raízes novamente.

Retire com todo cuidado a sua orquídea do vaso, faça uma boa limpeza, enxágue as raízes com água abundante para retirar todo o excesso de resíduos anteriores e fixe-a com barbante natural no tronco colocando um pouco de musgo como substrato para ajudar no enraizamento.

Quando você notar que ela está criando novas raízes, é só desamarrar e deixar que ela se desenvolva ali mesmo. Se você não tiver uma árvore por perto, escolha um bom vaso de barro ou de fibra natural para fazer o transplante. Depois, reúna um bom substrato e complemente com uma boa adubação foliar junto da rega.

Minha orquídea está morrendo por conta do sol

minha orquídea está morrendo por queimadura de sol
Orquídeas gostam de iluminação indireta.

Se você notar que as folhas da sua orquídea estão queimadas ou muito escuras, é bem provável que elas estejam sendo queimadas pelo excesso de sol. Isso pode acontecer tanto pela sua incidência em excesso ou por regas em horários de muita incidência solar.

Uma alternativa seria colocá-la em um local com menos incidência solar, com luz indireta, sob a sombra de árvores ou espaços com telas do tipo sombrite. Se o cultivo for dentro de acasa, observe o local e mude-a de lugar.

Você pode expô-la ao sol até as 10h ou após as 16h, para evitar que se queime. As regas também devem ser feitas em períodos de pouca incidência solar, como bem cedinho ou no final da tarde. Orquídeas adoram sombreamento (sombrites) com densidade de 50% a 70%.

Minha orquídea está morrendo por ressecamento

minha orquídea está morrendo por falta de água
Orquídeas não gostam de excesso de água, mas precisam ser regadas.

Quando a orquídea dá sinais de ressecamento, o problema é falta de água. Embora seja mais fácil matar uma orquídea pelo excesso de água, ela não pode ficar sem regar. Quando isso acontece, o melhor a fazer é retirá-la do vaso e realizar uma limpeza geral removendo as raízes mortas.

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
Baixe Agora!

Em seguida, você deve replantá-la em um saco plástico com um substrato umedecido em água e hormônio vegetal, para um efeito estufa de umidade. Depois de um tempo ela vai começar a produzir novos brotos e novas raízes irão surgir.

Nesse momento, basta colocá-la de volta em um vaso, seguindo à risca as dicas de plantio de orquídeas para não arruinar o processo de recuperação.

Leia mais: Como regar orquídeas: Saiba como mantê-las sempre belas!

Minha orquídea está morrendo por excesso de água

minha orquídea está morrendo por excesso de água
Cuidado com o excesso de água para não apodrecer as raízes e matar a orquídea

Como dissemos, o modo mais fácil de matar uma orquídea é regando-a demais. Desse modo, suas raízes ficam encharcadas, sem oxigênio, apodrecem e morrem. Os fungos também aproveitam para se proliferar de forma descontrolada.

Portanto, as regas costumam ser necessárias de 2 a 3 vezes por semana, dependendo do clima na época. Mas o ideal é não seguir regras, mas sempre checar a umidade do substrato antes de regar.

Para isso, basta enfiar o dedo no substrato para sentir a umidade dele a cada 2 dias. Caso esteja úmido, espere até secar para regar novamente. Regue até que a água comece a escorrer por baixo do vaso.

De preferência, regue-a no início da manhã ou final da tarde, evitando regar à noite para não deixar as folhas molhadas e as raízes encharcadas, a fim de dar mais tempo para secar.

Se quiser, pode realizar a limpeza de suas raízes apodrecidas e transplantar a planta para outro vaso.

Minha orquídea está morrendo por falta de adubo

minha orquídea está morrendo por falta de adubo
O adubo é necessário para fornecer nutrientes à mais às plantas.

Normalmente, a adubação da orquídea é foliar e não deve ser ignorada, embora muitos substratos sejam eficientes na troca de nutrientes, como o esfagno, o xaxim ou a fibra de coco.

A sua adubação deve ser feita em intervalos de 7 a 15 dias ou a cada 3 meses, para cada estágio ou fase da planta há uma recomendação específica de adubo. Prefira os adubos orgânicos (torta de mamona e a farinha de osso), minerais (NPK) dissolvidos em água ou as misturas (“Bokashi”), pois são mais seguros e eficientes.

A adubação deve ser feita de manhã cedo ou à noite, durante a rega com borrifadores comuns, para evitar as queimaduras. Sempre nas folhas e no substrato, nunc aem seus pseudobulbos e flores.

Cada tipo de adubo exige quantidades diferentes, portanto informe-se sobre a dose e forma de aplicação do adubo que você comprar.

Leia mais: Adubo caseiro para orquídeas: veja 4 incríveis receitas!(Abre numa nova aba do navegador)

Minha orquídea está morrendo por pragas e doenças

minha orquídea está morrendo por causa das pragas
Mantenha a sua orquídea longe das pragas e doenças.

As orquídeas não costumam sofrer de muitas doenças, mas caso aconteça se adoecer, pouco pode ser feito. No entanto, evitar o aparecimento de doenças é o melhor remédio. Para isso, é preciso manter alguns insetos longe para não causar problemas, como os pulgões e as cochonilhas.

Os pulgões podem ser facilmente eliminados borrifando uma mistura de água e detergente, ou mesmo inseticidas domésticos à base de água, como o “SBP”. Já as cochonilhas devem ser removidas manualmente, sob a água corrente da torneira, raspando as folhas com uma escova de cerdas macias (escova dental).

Como dissemos, a borra de café nas orquídeas pode ser de grande ajuda ao evitar que estes insetos cheguem perto da planta e causem estragos. Você pode adicioná-la à adubação, passar na borda do vaso ou borrifar no substrato e folhas, quando diluída em água. Evitar que as raízes fiquem encharcadas também evita o apodrecimento e proliferação de fungos.

Viu como é fácil? Com essas dicas você não vai mais se preocupar com a saúde das suas orquídeas e vai pode salvá-las a tempo, antes que elas morram. Agora pare de surtar pensando: “Minha orquídea está morrendo, o que faço!”. Você já sabe oq ue fazer!

2 Comments

  1. Ola gostaria de saber tudo sobre orquidias e suas espécies e nomes

Escreva um Comentário