Saber como cultivar suculentas vai, sem dúvida, facilitar a sua vida. Afinal, esse tipo de planta precisa de alguns cuidados especiais.

Ainda assim, esses cuidados não são muitos. Isso faz da espécie uma das preferidas para quem quer ter um pouco de verde em casa, mas não tem tanto tempo para cuidar das plantas.

Existem vários tipos de suculentas. Seguindo especialistas, ao todo, há 22 mil espécies delas pelo mundo. Nós já falamos sobre isso em um texto do blog. Clique no link para acessar.

Tudo isso que você tem várias oportunidades de usar as suculentas, em diferentes arranjos e cômodos da casa. Elas pode, por exemplo, compor belos vasos, pequenos ou médios.

Dentro de caso, elas são comuns sobre a mesa, bancadas, um armarinho ou mesmo em um jardim vertical. Especialmente as espécies menores, que trazem o verde para dentro de casa, mas sem exagerar. E, claro, sem demandar muito trabalho.

As suculentas também podem fazer parte de um jardim externo. Acompanhando ou não outras espécies de plantas. Algumas delas até formam pequenas árvores, o que pode dar um belíssimo visual ao espaço.

Além das pequenas e médias suculentas, existem as grandes espécies. Elas misturam cores e texturas, e podem ser o destaque de qualquer plantação.

Abaixo, nós falamos sobre os cuidados necessários com a planta e como cultivar suculentas. Continue lendo!

Passo a passo para cultivar suculentas

É bastante simples cultivas suculentas. Elas não demandam tanto quanto outras espécies, que precisam, por exemplo, de muito substrato e terras “especiais”.

Só que, ainda assim, é importante seguir um passo a passo completo para o cultivo. Afinal, as plantas vão precisar sim de nutrientes, água e da iluminação correta. Confira as etapas necessárias, que listamos a seguir.

Escolha suas suculentas

Existem duas formas básicas de plantar uma suculenta. A primeira delas é usando uma muda, que você vai adquirir no mercado ou em uma loja de jardinagem.

Para plantá-la, você só vai preparar a terra e depois inserir a muda no terreno. Será necessário regar periodicamente e garantir a melhor luz à planta, até que ela cresça bem.

A sua segunda alternativa é fazer sua própria muda de suculenta. Para isso, colha as folhas de algumas suculentas. Pode ser da planta que um amigo tem em caso. Uma ou duas apenas, para que você não “destrua” a suculenta.

Depois, deixe essas folhas secarem. Basta deixá-las em uma superfície limpa em torno de 2 ou 3 dias. Isso vai evitar que elas apodreçam, facilitando que se desenvolvam depois.

muda suculentas

Prepare a terra

A melhor terra para as suas suculentas pode ser indicada pela loja de jardinagem em que você vai adquiri-la. Em todo o caso, é importante que ela tenha partes iguais de areia e pedrinhas.

As pedrinhas serão as responsáveis por manter certa umidade na terra. Assim, as suculentas vão ter tempo para absorver a água, em vez de ela evaporar rapidamente.

Uma das pedras mais utilizadas para o cultivo das suculentas é a pedra dolomita branca. Isso porque, além de diminuir a evaporação da água, elas têm ótimo efeito paisagístico. O branco da pedra destaca o visual da planta.

Ainda é importante adubar a terra antes do plantio, e depois mais ou menos a cada seis meses. Utilize um adubo rico em fósforo e potássio, como o COMPO Fertilizante Cactos.

Plante as suculentas

Para plantar as suculentas, você vai precisar encharcar o solo com bastante água. Em seguida, coloque as folhas que você secou sobre a terra, deitadas mesmo.

Elas vão precisar de espaço e luz para crescer. Assim, coloque o vasinho em um local em que ele receba bastante sol. Se seu plantio for feito no jardim, tenha a certeza de que o espaço receba essa luz em, pelo menos, metade do dia.

Cultive a suculenta

Para que a planta se desenvolva e cresça, faça sua rega uma vez por semana. Se o ambiente for seco e calor, essa rega deverá ser feita duas vezes por semana (isso vale também caso você plante as folhas no Verão).

Após cerca de um mês, a planta terá criado raízes e novas folhinhas. Continue a rega e garanta a luz às plantas por mais um mês.

Também é importante fazermos um alerta: as folhas plantadas podem começar a apodrecer após o primeiro mês de plantio. Mas isso pode, simplesmente, ser sinal de que ela está dando lugar ao desenvolvimento de uma nova suculenta.

Essa nova suculenta será sua muda. Você poderá deixá-la onde ela estar, ou então transplantá-la para o solo ou um vaso. Muito cuidado para não machucar a planta, nem danificar suas raízes. Segure a planta pela base e retire com o torrão todo.

Agora, se a planta não crescer raízes, novas folhinhas, nada após um mês e meio, é provável que ela não se desenvolva mais. Se for esse o caso, inicie todo o processo novamente.

Você pode fazer:

  • Um jardim de suculentas no chão, apenas com suculentas ou também usando outras plantas;

  • Jardim de cactos e suculentas (os cactos são um tipo de suculenta, sabia disso? Afinal, eles também guardam água em seu interior);

  • Mini jardim de suculentas, com várias pequeninas suculentas;

  • E até um jardim vertical de suculentas, com as plantas penduradas na parede.

Como cultivar suculentas no vaso?

Se você escolher plantar sua suculenta no vaso, será preciso montar algumas camadas dentro dele. Assim, você vai garantir que a planta tenha os nutrientes necessários para crescer.

Para isso, escolha o vaso ou outro recipiente em que a suculenta será cultivada.

Depois, coloque no fundo dele uma camada de argila expandida. No lugar da argila, você também pode usar cascalho, com pedriscos e cacos de telha.

Para a camada seguinte, coloque no vaso uma manda de TNT ou bidim. Em seguida, cubra com um substrato nutritivo. Você pode comprar o substrato próprio para suculentas, vendidas no mercado.

Outra opção é fazer seu próprio substrato. A receita vai precisar de 4 partes de substrato universal, 2 partes de areia grossa e 1 parte de perlita ou pedra-pomes.

O uso da manta de TNT ou bidim, que citamos antes, vai evitar que o subtrato seja desperdiçado na água com a qual você regar a planta.

Com o substrato posicionado, coloque a muda da suculenta no vaso. Afofe com as pontas do dedo e, então, acrescente mais substrato no vaso. Para finalizar, cubra com pedriscos, que vão evitar a evaporação rápida da rega.

Cuidados essenciais com as suculentas

Como explicamos antes, para se manterem bonitas e saudáveis, as plantas precisam de alguns cuidados básicos. Básicos, já que elas guardam em suas folhas a água de que precisam. Assim, as regas necessárias são menos frequentes, apenas para repor o que elas já possuem.

Aliás, esse é um dos principais atrativos para quem não tem muito tempo: a planta vive mesmo que você se esqueça de regá-la. Claro, existe um limite, mas dificilmente você vai esquecer 100% da suculenta e ultrapassá-lo.

A seguir, apresentamos os cuidados que você precisará ter no seu dia a dia com as suculentas. Acompanhe!

Garanta a iluminação adequada

As suculentas são plantas comuns dentro de casa e em mesas de escritório. Por isso, muita gente acha que elas não precisam de sol. Um grande engano.

Na verdade, a planta precisa da luz do sol. Algumas espécies preferem a luz direta por boa parte do dia, enquanto outras precisam de luz indireta por algumas horas do dia.

O ponto é que, se você mantiver as suas suculentas 100% nas sombras, elas vão morrer. A planta deve receber a luminosidade do sol em alguma parte do dia. Por isso, deixe-as plantas próximas à janela.

Fique atento também à cor da sua suculenta. Se ela começar a amarelar, será sinal de que está recebendo luz exagerada. Então, mude-a de lugar e diminua a luminosidade recebida.

Faça regas periódicas

rega suculentas

Não há um período preestabelecido para fazer as regas das suculentas. Na verdade, você precisa descobrir se a planta precisa ou não de água.

Para isso, você precisa tocar o substrato ou a terra superior do vaso ou solo. Se a superfície estiver seca, será hora de fazer a rega. Mas caso sinta alguma umidade, você ainda poderá esperar mais algum tempo para molhar a planta.

Com o tempo, você vai perceber um padrão no intervalo de rega da planta. Mesmo sim, será importante ter atenção à umidade da terra, especialmente em períodos mais quentes. Isso já que a variação de temperaturas no ambiente vai favorecer ou não a evaporação da água.

Todo esse cuidado é importante porque a irrigação exagerada pode matar a planta. Especialmente apodrecendo as suas raízes.

Aliás, é mais fácil uma suculenta morrer por excesso de água, do que por falta dela. Afinal de contas, a planta tem uma reserva do líquido dentro das suas folhas.

A quantidade de luz que a planta recebe também pode modificar a frequência necessária da rega. Por isso, uma dica é não mover demais a suculenta.

Mantenha-a em um único lugar. Se você garantir sempre as mesmas condições à planta, terá mais facilidade em perceber padrões e cuidar dela.

Cuidado com os cachepôs

Um cachepô nada mais é do que um vaso decorativo. Ele pode ser feito de porcelana, metal, cestaria etc.

Se você usa um cachepô para as suas suculentas, vai precisar retirar a planta de dentro dele na hora da rega. Do contrário, a água vai se acumular no fundo do vaso decorativo, deixando as raízes da planta em contato com a água. O resultado seria o apodrecimento das raízes e morte da planta.

Garanta a drenagem da planta

É essencial garantir um bom sistema de drenagem à sua suculenta. Para isso, faça furos no fundo do vaso da planta e coloque um prato sob ele. Esses furos vão permitir que a água acumulada saia do vaso.

Outro cuidado importante será preencher o prato com areia. Assim, você vai evitar o acúmulo de água, o que poderia favorecer a reprodução de insetos como o mosquito da Dengue.

Ofereça um substrato nutritivo

Como nós explicamos antes, você precisa cuidar para que as suas suculentas contem com um bom substrato. Para isso, você poderá adquirir o substrato para a planta em uma loja de jardinagem. Ou ainda, preparar seu próprio substrato. Com terra adubada, pedriscos e areia, pelo menos.

Mude o substrato da suculenta periodicamente, mais ou menos de três em três meses. Batará preencher o vaso da planta com a nova camada rica em nutrientes. Isso vai manter a suculenta crescendo de modo saudável e contínuo.

Adubos e fertilizantes

Outra dica de como cultivar suculentas é realizar a adubação da planta. Uma boa opção é utilizar compostos orgânicos, como o húmus de minhoca.

Uma dica potente é também usar a casca de ovos. Para isso, lave as cascas e deixe secar. Depois, triture bem e deixe secar mais. Espalhe o pó sobre o substrato logo que você realizar a próxima rega. Os nutrientes vão ajudar a tornar as folhas da suculenta mais duras e resistentes.

Ou então, você pode adquirir o adubo que vai utilizar na planta. No mercado, existem fertilizantes específicos para essas espécies, incluindo os para os cactos.

O ideal é usar adubos ricos em Fósforo e Potássio. Eles devem ter baixa quantidade de nitrogênio. Caso opte pelo adubo NPK, use aquele com combinações 4-14-8 ou 08-09-09.

Elimine as pragas

Lembre-se, ainda, que as suculentas também podem sofrer com as pragas. Especialmente pulgões e fungos. É importante sempre dar uma olhada na planta, para ter a certeza de que não há nenhum problema.

Se pulgões ou outras pragas aparecerem, procure por um produto praguicida na loja de jardinagem mais próxima. Agindo rápido, você vai conseguir evitar que a praga se espalhe e mate a planta.

No caso dos pulgões, você também pode misturar ½ sabão em barra ralado, 10 cm de fumo de rolo ralado e bem macerado, e 1 litro de água. Misture tudo, deixe descansar por 24 horas e, depois, borrife na sua suculenta.

Com todos esses cuidados, você vai garantir uma vida longa e saudável para as suas suculentas. Em média, esse espécie vive por anos e anos.

Agora você já sabe como cultivar suculentas! Elas podem ser uma ótima opção para plantar em espaços internos e externos, não é mesmo? Quer conhecer também outras plantas para cultivar dentro de casa? Clique aqui!

Escreva um Comentário