Para o cultivo de orquídeas, existem diferentes tipos de substratos, uns mais comuns, outros nem tão conhecidos. Enquanto cada espécie tem suas próprias necessidades e exigências específicas, é sempre bom entender qual a melhor opção antes de usar. É o caso do carvão mineral, que embora seja muito utilizado no plantio em vasos, muita gente ainda não sabe como plantar orquídeas no carvão.

Um dos maiores problemas em como cuidar de orquídeas é quanto a quantidade de água e a sua frequência de regas. Pois em relação à orquídeas, é mais fácil matá-las por “afogamento” pelo excesso de água, que pela falta de irrigação.

Porém, uma das formas mais simples de evitar que isso aconteça é utilizando carvão vegetal na mistura de substrato em seus vasos. Ele é um elemento natural essencial para manter a planta viva mesmo que você exagere um pouco na rega.

Isso porque o carvão vegetal é altamente poroso; portanto, quando colocado no fundo dos vasos, vai criar uma camada de proteção, absorvendo o excesso de água e evitando que ela se acumule, arriscando apodrecer as raízes da planta.

Além disso, serve como adubo e filtro por conta da sua composição de nutrientes e sua capacidade de aglutinar toxinas. Também é capaz de evitar odores ruins, remover impurezas do solo e espantar insetos. Ou seja, o carvão vegetal é perfeito para ajudar a manter as orquídeas saudáveis por muito mais tempo.

Quer aprender como plantar orquídeas no carvão de forma rápida, fácil e muito prática? Então confira o artigo abaixo que explicaremos tudinho!

Antes, um pouco sobre o carvão

como plantar orquídea no carvão: carvão vegetal
O carvão vegetal é originário de madeira carbonizada.

Normalmente, encontramos na natureza dois tipos de carvão muito distintos: o vegetal e o mineral. O que muita gente não sabe é a diferença entre essas duas substâncias, principalmente em relação à sua formação, composição e uso.

Para entender essas diferenças, é preciso conhecer algumas características particulares de cada um deles.

[su_note note_color="#feeded"]

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
[su_button url="http://www.totalconstrucao.com.br/go/orquideas-curso-gratuito" style="3d" background="#1399ED" size="8" radius="10" icon="icon: check" icon_color="#ffffff"]Baixe Agora![/su_button]
[/su_note]

Embora ambos sejam substâncias naturais altamente combustíveis de cor escura, o carvão mineral é uma rocha sedimentar de origem fóssil, composto de átomos de carbono e hidrocarbonetos, extraído da natureza por meio da mineração.

Enquanto ele é formado por processos de decomposição da matéria orgânica depositada, soterrada e compactada, sob a ação de bactérias em condições específicas de temperatura e pressão em um dado período de tempo, o carvão vegetal é um resíduo sólido obtido a partir da carbonização ou queima da biomassa proveniente da madeira ou lenha.

Diferenças entre carvão mineral e vegetal

Ambos são utilizados como fonte de energia e combustível, mas possuem muitas diferenças em composição e utilização. O carvão mineral, por exemplo, foi uma das primeiras fontes de energia usadas pela humanidade, intensificada durante a Revolução Industrial para gerar o vapor que movimentava as máquinas nas indústrias.

Ele é o mais abundante na natureza, sendo largamente utilizado em diversas regiões do planeta, como fonte de energia para geração de energia elétrica.

Já o carvão vegetal é considerado uma fonte de energia renovável, pelo seu processo de formação, mas é pouco utilizado mundialmente, com exceção do Caribe e Brasil, que é o maior produtor da América Latina.

Ele também é utilizado na indústria, especialmente em siderúrgicas e metalúrgicas, além de servir de combustível para aquecedores, lareiras, churrasqueiras e fogões a lenha.

Já foi bastante utilizado desde a Antiguidade para fins medicinais, sendo considerado fitoterápico (carvão ativado), quando provém de certas madeiras moles e não resinosas (extraído de partes lenhosas, cascas e serragens), por combustão incompleta, conferindo-lhe a capacidade absorvente.

Durante a Segunda Guerra Mundial, foi usado para retirar gases tóxicos, por conta da sua capacidade de absorver impurezas. É nele que iremos nos concentrar neste artigo, visto que somente o carvão vegetal pode ser utilizado como substrato para plantas.

Características do carvão vegetal

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o carvão vegetal possui baixo poder de produção de calor e concentra bastante impureza. No entanto, é capaz de conduzir oxigênio e absorver impurezas sem alterar a sua estrutura.

Basicamente, ele é composto por carbono, oxigênio, hidrogênio, enxofre, e cinzas, entre outras substâncias, sendo que a sua qualidade é medida segundo a concentração de cada um desses elementos.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para que a sua qualidade seja considerada boa é necessário que a madeira carbonizada tenha cerca de 50% de carbono, 6,2% de hidrogênio, 42,2% de oxigênio, enxofre 2,5% e 0,4% de cinzas.

Carvão vegetal para o plantio

como plantar orquídea no carvão: carvão vegetal como substrato
O carvão vegetal é excelente para o plantio de orquídeas e outras plantas devido a alta porosidade.

Embora a produção de carvão vegetal no Brasil seja uma prática bastante antiga, a maior parte dessa produção é destinada apenas ao carvão comercial, sem haver um aproveitamento dos demais componentes.

O Brasil ocupa o primeiro lugar na produção de carvão vegetal, sendo responsável por 38,5% da produção mundial originada de florestas cultivadas. Este carvão tem como principal destino a indústria siderúrgica, para a produção de ferro e aço.

Diante disso, cerca de 85% do carvão produzido é utilizado nas indústrias, as residências respondem por 9% do consumo e o setor comercial como pizzarias, padarias e churrascarias 1,5%.

Mas, por conta de suas propriedades e minerais na sua composição, ele pode ser usado como substrato ou adubo para plantas. O ideal é usar esse mais comum mesmo, utilizado em churrasqueira.

No entanto, é preciso que esteja novo, sem conter sal nem gordura. Com isso, você estará fornecendo matéria orgânica carbonizada ao solo, melhorando a fertilidade, a retenção de nutrientes e fornecendo fósforo. A adição de cálcio permite diminuir a acidez do solo (aumenta o ph) e estabilizar a troca de cátions (EC).

A terra preta dos índios

No Brasil, há relatos de uso de carvão vegetal por parte dos índios, que utilizavam a substância para criar um tipo de solo conhecido por “terra preta de índio”. O solo era rico em cálcio, fósforo e outros nutrientes, resultado da decomposição de restos de plantas e animais, como mandioca e espinhas de peixes, e materiais orgânicos.

Essa mistura de carvão vegetal com restos de alimentos, gorduras de animais, entre outras substâncias orgânicas, além de preparar um solo mais fértil para o plantio, tinha a finalidade de combater doenças como tumores e úlceras.

A coloração escura da terra era obtida pela carbonização do carvão queimado a baixa temperatura, tendo como principal característica a alta resistência. Daí já deu para se ter uma ideia da grande vantagem de usar o carvão vegetal no plantio.

Moinha de carvão vegetal

A moinha de carvão, por exemplo, é um subproduto do processo de fabricação do carvão vegetal (carvoejamento). Ela é encontrada em grande quantidade e tem seu custo reduzido, principalmente para empresas que utilizam carvão vegetal como matéria-prima.

[su_note note_color="#feeded"]

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
[su_button url="http://www.totalconstrucao.com.br/go/orquideas-curso-gratuito" style="3d" background="#1399ED" size="8" radius="10" icon="icon: check" icon_color="#ffffff"]Baixe Agora![/su_button]
[/su_note]

Esse material  pode ser utilizado para a produção de mudas a fim de aumentar a porosidade de substratos, proporcionar um melhor crescimento com um sistema radicular bem formado, além de ser uma boa agregação à outros substratos.

Além disso, também pode ser utilizada na propagação por estaquia na fase inicial de enraizamento das estacas.

Ela é obtida no processo de peneiramento durante a classificação do carvão vegetal. Como tem uma estrutura altamente porosa, ao ser misturada ao solo ou substrato pode aumentar a porosidade, a capacidade de retenção de água e facilitar a proliferação de microrganismos benéficos.

Por isso, pode ser um excelente substrato pra orquídeas e demais plantas.

A ideia é tentar reproduzir este material usando tecnologia moderna, através da pirólise, ao pegar resíduos da produção de carvão vegetal sem destino, e carbonizar esta biomassa, para depois aplicar esta matéria orgânica carbonizada no solo.

Portanto, bastaria colocar esta matéria orgânica carbonizada no fundo do berço (camada mais profunda) na hora de plantar as mudas, junto com um pouco de calcário agrícola ou farinha de casca de ovos por cima, e cobrir depois com um palmo de terra para seguir normalmente com o plantio.

Assim, devido às transformações naturais no solo, ele se transformaria em algo muito parecido com a “terra preta de índio”, permitindo atingir um alto índice de fertilidade e retenção de nutrientes. Seria uma forma de adubação garantida durante anos.

Carvão vegetal como substrato para orquídeas

como plantar orquídea no carvão vegetal em vasos
Saber como plantar orquídeas no carvão vegetal é excelente para aumentar a porosidade e retenção de nutrientes.

Com todas essas descobertas, não tem como não seguir os mesmos princípios para tirar vantagem do carvão vegetal para cultivar orquídeas. Afinal, um dos maiores problemas no seu plantio é a quantidade de água colocada no vaso.

Como o carvão vegetal é poroso o suficiente para absorver os excesso de água, ele é fundamental para ajudar nesse processo e evitar que as raízes da planta fiquem encharcadas.

Isso porque sem um sistema adequado de drenagem, a água vai acumular facilmente no fundo do vaso e encharcar as raízes, tornando-as mais suscetíveis a fungos e bactérias. É claro que o ideal é que o vaso contenha furos na parte de baixo ou nas laterais para facilitar essa drenagem, mas sem o substrato ideal, isso não é suficiente para fazer com que a água saia.

Como plantar orquídeas no carvão

Por conta da sua alta porosidade, o carvão vegetal deve ser colocado no fundo do vaso, por cima de uma camada de argila expandida ou brita, depois finalizado com esfagno.

Quando colocado no fundo do vaso de orquídeas, o carvão vegetal vai criar uma camada de segurança, capaz de absorver a água acumulada no vaso durante a rega e evitar que encharque as raízes.

Além disso, o carvão vai ajudar a eliminar odores ruins, remover impurezas e toxinas, e ainda espantar os insetos, como caramujo e lesma, pois é um um bactericida natural e repelente.

Ou seja, ele é um ótimo substrato, principalmente para locais de clima úmidos, pela facilidade com que seca rápido e aeração, que facilita ainda mais a drenagem.

No entanto, justamente por conta disso, deve-se antes observar a espécie da sua orquídea, pois ele será perfeito apenas para as espécies que não gostam de umidade. Embora a maioria das orquídeas sejam mais sensíveis à quantidade de água, algumas espécies necessitam de mais umidade que outras.

Sendo assim, por secar rápido, locais de clima muito seco deve utilizá-lo acompanhado de outro substrato que retenha umidade. Ele também precisa de adubações freqüentes e por ser muito leve não costuma segurar muito a planta no vaso, precisando usar suporte (estaca).

Além disso, por conta da sua porosidade, o carvão vegetal tende a acumular sais minerais que podem queimar as raízes das orquídeas. Assim, lave-o uma vez por mês para retirar os sais. Com substrato, sua duração é de 2 a 3 anos e o seu PH neutro.

Como adubo, ele pode ser usado quando alguma orquídea não esteja bem, com folhas murchas ou até mesmo morrendo, pois a sua concentração de minerais vai ajudá-la a voltar a ficar saudável.

Vantagens e desvantagens do uso do carvão vegetal

Apesar serem muitos os benefícios trazidos pelo carvão vegetal, ainda é preciso analisar as consequências provocadas pela sua produção. Em primeiro lugar, temos o fator social apresentados pelas péssimas condições de trabalho nas carvoarias, em sua maioria bastante precárias e baixíssimos salários.

Outro fator é o ambiental, pois essa atividade diversas vezes é feita a partir da retirada indevida de cobertura vegetal (desmatamento) de importantes composições vegetativas do território brasileiro. Ou seja, essa matéria orgânica não é oriunda de madeiras de reflorestamento ou madeira cultivada para esse fim.

[su_note note_color="#feeded"]

DESCUBRA COMO TER ORQUÍDEAS MAGNÍFICAS!

✔ Em menos de 1 mês!
✔ Guia gratuito
[su_button url="http://www.totalconstrucao.com.br/go/orquideas-curso-gratuito" style="3d" background="#1399ED" size="8" radius="10" icon="icon: check" icon_color="#ffffff"]Baixe Agora![/su_button]
[/su_note]

Existem pesquisas que revelam que aproximadamente 78% do carvão produzido no Brasil é originário de vegetação nativa, ou seja, um enorme prejuízo ambiental.

Vantagens do carvão vegetal

  • Fonte de energia renovável, contribuindo para a preservação do meio ambiente e evitando o agravamento do efeito estufa;
  • Por conta da capacidade de absorver impurezas e conduzir oxigênio, é um eliminador de toxinas;
  • Melhora a fertilidade e a retenção de nutrientes;
  • Por ser poroso e aerado, seca e absorve a água rapidamente, evitando o encharcamento das raízes;
  • É um repelente e bactericida natural;
  • Pode ser encontrado em abundância, fácil e prático de usar, além de ter uma baixo custo.

Desvantagens do carvão vegetal

  • Apesar de ser uma fonte renovável de energia, grande parte da sua produção ainda é feita de maneira rudimentar e utilizando vegetação nativa e não de reflorestamento, agravando o desmatamento;
  • Emite gases poluentes devido ao uso de fornos rudimentares em sua produção;
  • Seca rápido demais, podendo ressecar as raízes de algumas espécies de orquídeas, necessitando ser misturado a outros substratos.

Bem, é isso! Agora você já sabe tudo sobre o carvão mineral e como plantar orquídeas no carvão. Agora é só experimentar no seu cultivo! Depois volte aqui para nos contar qual foi o resultado.

Escreva um Comentário